Giroud empurra Marco Silva para a Liga Europa; Neville entra com o pé esquerdo; Leverkusen também se junta à competitiva "II divisão europeia"; Lewandowski bisa; Roma consegue apuramento com 6 pontos, Gent é o brinde dos oitavos-de-final

Marco Silva esteve quase (é eliminado com os mesmos pontos do Arsenal), mas Giroud impediu uma qualificação história e colocou o conjunto de Wenger pela décima sexta vez consecutiva na fase a eliminar da Champions; Valência eliminado no grupo mais acessível (Nevile ficou a conhecer os assobios do Mestalla); Já a passagem do Gent faz do conjunto belga o mais apetecível no sorteio; A Roma também chegou aos Oitavos mas esteve a um golo de ficar fora e acentuar a sua crise, juntando-se o Leverkusen a uma Liga Europa com conjuntos como o Dortmund, o Nápoles, o Liverpool, a Fiorentina, o Valência, o Sevilha ou o Manchester United.

Passam em 1.º: Real Madrid, Wolfsburgo, Atl. Madrid, Man City, Barcelona, Bayern, Chelsea e Zenit
Passam em 2.º: PSG, PSV, Benfica, Juventus, Roma, Arsenal, Dínamo Kiev e Gent
Seguem para a Liga Europa: Shakhtar, Man Utd, Galatasaray, Sevilha, Leverkusen, Olympiacos, FC Porto e Valencia 
Ficam pelo caminho: Malmö, CSKA Moscovo, Astana, Mönchengladbach, BATE Borisov, Dínamo Zagreb, Maccabi Tel Aviv e Lyon

Grupo E: Bayer Leverkusen 1-1 Barcelona (Javier Hernández 23’; Messi 20’); Roma 0-0 BATE Borisov - A Roma juntou-se ao Barcelona rumo aos Oitavos, mas ainda não foi desta que os homens de Rudi Garcia deixaram boas sensações. Com efeito, os Romanos não foram além de um empate a zero no Olímpico frente ao Bate, ficando a um golo (fosse do seu rival ou do Leverkusen frente ao Barça) de ficarem pelo caminho. Já na Alemanha, um Barcelona em gestão empatou com o Leverkusen que rumará à Liga Europa. Messi, que não contou com a companhia de Luis Suárez nem de Neymar, abriu o activo aos 20 minutos, fintando Leno após bom passe de Rakitic, tendo Chicharito Hernández igualado 3 minutos depois, num disparo de pé esquerdo (foi o décimo segundo golo nos últimos onze jogos para o Mexicano). Na segunda parte, os alemães foram superiores, mas Ter Stegen exibiu-se a alto nível para manter o empate.

Grupo F: Dinamo Zagreb 0-2 Bayern Munique (Lewandowski 61’ e 64’); Olympiacos 0-3 Arsenal (Giroud 29’, 49’ e 67’ (pen) - Esteve perto, mas Marco Silva e o seu Olympiacos não conseguiram culminar uma excelente fase de grupos de Liga dos Campeões com a passagem aos Oitavos, e muito por culpa de Olivier Giroud. O Francês teve uma noite mágica e, com um hat-trick, deu a vitória ao Arsenal por 3-0 no Pireu. O avançado abriu o marcador aos 29 minutos, num golpe de cabeça com Roberto a ficar muito mal na fotografia. Na segunda parte, aos 49’, Campbel protagoniza uma acção genial e oferece o segundo a Giroud, que viria a fechar o marcador aos 69’, na transformação de uma grande penalidade. Assim, apesar do mérito de ter estado na luta até ao fim com uma equipa de muito maior renome, Marco Silva, pelo terceiro ano seguido, jogará a Liga Europa. Já o Bayern fechou a fase de grupos com uma normal vitória por 2-0 em Zagreb, frente ao Dinamo, naquela que foi a quinta vitória em seis jogos. Os croatas, com Eduardo, Ivo Pinto e Gonçalo no onze, bem como Paulo Machado a partir dos 74’, ainda resistiram durante o primeiro tempo, mas Lewandowski com 2 golos entre os 61’ e os 64’ (o primeiro num belo cabeceamento, correspondendo a cruzamento da direita de Muller, e o segundo num belo chapéu a Eduardo) sentenciou o encontro. Nota ainda para uma grande penalidade enviada por Muller ao poste, perto do final.

Grupo H: Gent 2-1 Zenit (Depoitre 18’ e Milicevic 78’; Dzyuba 65’); Valencia 0-2 Lyon (Cornet 37’ e Lacazette 76’) - Grande surpresa, com o Gent, na sua estreia na fase de grupos da Champions League, a atingir os Oitavos-de-Final, naquele que é, simultaneamente, um falhanço considerável para o Valência, relegado para a Liga Europa num grupo muito acessível. Na Bélgica, o Zenit de Villas-Boas (sem Hulk mas com Neto e Danny) foi incapaz de fazer o pleno de vitórias, tendo sido derrotado por 2-1. Aos 18', Depoitre abriu o marcador de cabeça, tendo Dzyuba empatado aos 65', aproveitando um mau alívio da defesa Belga. Mas Milicevic, aos 78', apontou o golo que deu o apuramento ao Gent. Já em Valência, prossegue a crise dos Ché, com uma estreia aziaga para Gary Neville (que apostou em Cancelo), tendo sido vergado pelo Lyon de Anthony Lopes por 2-0. Aos 37', Cornet fez um golaço (remate de pé esquerdo ao ângulo), tendo Lacazette, numa fase em que Negredo (proscrito por Nuno) já estava em campo, ganho o sprint a Abdennour para rematar cruzado para o 2-0. Nota para a enorme vaia com que os adeptos se despediram da equipa, numa prova de que o novo timoneiro dos Valencianos não vai ter vida fácil.

Etiquetas: