Expulsão e penalti tramam estreia de Sanchez; Gaitán falha Setúbal; Djuricic regressa às opções de Vitória; Barcelona quer ultrapassar Premier League mas continua preocupado com os jovens

Axadrezados foram melhores com 11 e equilibraram o jogo com 10. Anderson Carvalho e Abner estiveram em destaque; Estorilistas são uma sombra do que apresentaram na fase inicial da temporada.

Empate a 1 entre Boavista e Estoril no jogo de abertura da jornada 13 da I Liga. Num duelo entre aflitos: os axadrezados vinham de 4 derrotas consecutivas, enquanto que os canarinhos não vencem há 2 meses e meio, a equipa da casa abriu o activo por Nwofor (belo golo), aos 25 minutos, mas Bonatini, de penalti, já nos descontos da 1.ª parte, deixou tudo na mesma. Sanchez regressou assim ao comando técnico do Boavista com um empate, mas merecia mais. Os axadrezados foram melhores na 1.ª parte, mesmo depois da expulsão infantil de Inkoom, logo aos 34 minutos, mentalmente superiorizaram-se quase sempre e nos últimos minutos, quando Taira foi expulso aos 88 minutos, acabaram por cima do adversário. Já o Estoril, mesmo em vantagem numérica durante 55 minutos, nunca demonstraram futebol para contrariar a intensidade dos axadrezados. Valeu um suposto penalti de Henrique para evitar uma derrota que podia colocar em perigo o lugar de Fabiano Soares.

Qual deve ser o 11 de Rui Vitória (Carcela pode finalmente ter uma oportunidade)? - A ausência de Nico Gaitán é o principal destaque na lista de convocados do Benfica para o encontro de sábado no terreno do Vitória de Setúbal. Já o sérvio Djuricic regressa às opções de Rui Vitória. Lista dos 20 convocados: Guarda-redes: Ederson e Júlio César. Defesas: Lisandro López, Lindelof, Eliseu, Sílvio, Jardel e André Almeida. Médios: Fejsa, Samaris, Gonçalo Guedes, Pizzi, Djuricic, Cristante, Renato Sanches, Talisca e Carcela.  Avançados: Jonas, Raúl e Mitroglou.

Equipas como o Chelsea, City, Arsenal e Man Utd estão a inflacionar o mercado - O FC Barcelona tenciona alcançar os mil milhões de euros em volume de negócios até 2021, e assim tornar-se no clube financeiramente mais poderoso do mundo, e o único capaz de competir com a Premier League. «Queremos ser o primeiro clube a chegar a mil milhões em vendas e esperamos que isso aconteça daqui a seis anos. Neste momento, o nosso principal rival não é um clube específico, mas o poder que o campeonato inglês tem. O FC Barcelona é único clube que tem força para poder competir financeiramente com a Premier League», revelou o presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, em entrevista ao Financial Times. O líder dos catalães, numa altura em que se fala da saída de Messi para o City e de Neymar para o Man Utd, assumiu igualmente que não pretende vender as principais estrelas, mas reconhece que o verdadeiro perigo está nos jovens da La Masia. "Vamos ter sempre capacidade para segurar jogadores como o Messi, Neymar ou Suárez, mas quando jovens de 16 anos recebem ofertas muito tentadoras da Premier League é normal que todos os anos sejamos obrigados a perder algumas promessas. Estamos a competir com clubes que tem recursos financeiros ilimitados", disse Bartomeu

Etiquetas: , , ,