Everton e Crystal Palace disputam avançado português; Benfica com lucro de 12,2 milhões de euros, Sporting de 74 mil euros

Éder, Nélson Oliveira ou Lucas João? À partida só um vai estar no Europeu, e de maneira diferente os 3 estão a tentar afirmar-se em Inglaterra. O ex-Braga foi titular no último jogo contra o Liverpool, o ex-Benfica bisou neste fim-de-semana e o ex-Nacional está a ganhar mercado.

De acordo com a imprensa inglesa, o Everton juntou-se ao Crystal Palace na corrida pelo internacional português Lucas João, orientado por Carlos Carvalhal no Sheffield Wednesday. O avançado conta sete golos marcados na presente temporada: cinco no Championship e dois na Taça da Liga.

Benfica sobe - A SAD encarnada registou um resultado líquido de 12,23 milhões de euros entre julho e setembro últimos, valor que representa uma variação positiva de 11,5 milhões de euros face ao período homólogo anterior, em que se registaram 746 mil euros. Em relação aos resultados operacionais sem direitos de atletas, os mesmos atingiram os 5,78 milhões de euros, contra um resultado negativo de 2,21 milhões de euros no período homólogo, evolução justificada pelo crescimento das receitas com a participação na Liga do Campeões e pela redução em 7,4% dos gastos operacionais. A negociação de direitos de atletas registou um resultado de 10,9 milhões de euros, menos 14,5% face ao primeiro trimestre do ano passado, contribuindo, segundo o clube 'encarnado' positivamente para os resultados operacionais da Benfica SAD. Ainda segundo a SAD benfiquista, o resultado operacional total atingiu os 16,7 milhões de euros, o que equivale a um crescimento de 58,3% face ao período homólogo, no qual superou os 10,5 milhões de euros. As transações de direitos de atletas, os quais se encontram deduzidos dos valores líquidos contabilísticos, superaram os 21,9 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 3,5% face ao período homólogo, "estando os mesmos principalmente influenciados pelos ganhos obtidos com a alienação dos direitos dos atletas Ivan Cavaleiro e Lima", acrescenta o comunicado. O capital próprio consolidado da Benfica SAD atingiu um valor positivo a rondar os 13,4 milhões de euros a 30 de setembro de 2015, o que corresponde a uma melhoria de 12,8 milhões de euros num período de três meses. O comunicado salienta ainda que, já neste exercício fiscal, a Benfica SAD garantiu um valor total de 25 milhões de euros em prémios com a Liga do Campeões, que serão reconhecidos como rendimento no presente exercício.

Sporting desce - A SAD leonina registou um resultado líquido positivo de 74 mil euros no primeiro trimestre, terminado em setembro, uma redução face aos 24,62 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado. O Sporting justifica esta diminuição com três razões. As vendas de jogadores não registaram mais-valias significativas: nesse período o Sporting vendeu Naby Sarr, Rami Rabia e de Shikabala. Ora comparado com o mesmo período da época anterior, há uma grande quebra: as vendas de Marcos Rojo, Eric Dier e Fito Rinaudo geraram um montante de 19,169 milhões de euros. Em segundo lugar há o aumento nos gastos com pessoal, sublinhando o Sporting que «de facto, tendo sido ultrapassadas as iniciais dificuldades decorrentes do processo de reestruturação e considerando o conselho de administração fundamental para a recuperação do posicionamento de liderança da Sporting SAD, e estando em curso no curto e médio prazos revisões ou renovações de contratos de significativa importância para a sociedade, entendeu-se ser o momento de se avançar para o referido investimento». Em terceiro lugar, e por fim, a eliminação prematura na Liga dos Campeões causou uma diminuição na rubrica «outros rendimentos e ganhos», que passou de 9,12 para 7,56 milhões de euros. Em relação aos proveitos operacionais, o Sporting refere que o aumento verificado na rubrica vendas e prestações de serviços, de 8,5 para 12,6 milhões de euros, "é sobretudo reflexo de no primeiro trimestre do exercício anterior não estar ainda integrada a Sporting – Património e Marketing (SPM) nas contas da Sporting SAD, originando uma melhoria das receitas com bilheteira e bilhetes de época com um aumento de 1,086 milhões de euros e de equipamentos e merchandising, no valor de 1,64 milhões de euros, apresentando também uma melhoria das receitas obtidas com direitos televisivos de 233 mil de euros".

Etiquetas: ,