Agora é oficial: Sporting regressa ao ciclismo associado ao Tavira

Duelo Sporting-FC Porto também nas estradas, algo que dará mais visibilidade à modalidade, já se a irá beneficiar é ainda uma incógnita. Já que este tipo de parcerias em termos desportivos, a menos que tenham como suporte um forte investimento, não devem acrescentar nada de novo (o ciclismo precisava era que os "grandes" aumentassem a competitividade e criassem condições para chegar a um nível pro-Continental com equipas de raiz).

O Sporting, depois de quase duas décadas de ausência, vai regressar ao ciclismo, desta feita em parceria com o Tavira, a equipa mais antiga do pelotão internacional, informou hoje o clube de Alvalade. No comunicado, o emblema leonino realça que a parceria com a formação algarvia sublinha a importância dada pelo clube à sua "inquestionável referência como maior potência desportiva nacional, através da descentralização e ligação a uma região como o Algarve", que há muito merece "uma atenção que as instituições ligadas ao fenómeno desportivo tantas vezes negligenciam, por se focarem apenas em cidades ou regiões". A associação ao Tavira, "uma instituição que se destaca não só por ser a equipa de ciclismo profissional mais antiga do mundo, em atividade ininterrupta, mas também por ser um autêntico viveiro dos maiores talentos da modalidade", sustenta ainda a aposta dos 'leões' na formação de atletas e de homens. Depois da parceria falhada com a W52, que trocou os 'leões' pelo FC Porto, o Sporting não desistiu de procurar uma nova formação com a qual pudesse cumprir o sonho antigo de regressar à estrada, tendo encontrado recetividade no Tavira. A equipa algarvia dominou durante quatro épocas a Volta a Portugal, vencendo com David Blanco entre 2008 e 2010 e com Ricardo Mestre, que pode estar de saída para a W52, em 2011, mas vem de 4 temporadas pouco consecutivas, com poucas vitórias (apenas uma em 2015) e sem presenças de destaque na Grandíssima.

Etiquetas: ,