«Acredito que não sejamos um adversário desejado»

A realidade até é outra, Portugal nesta fase é talvez a selecção menos apetrechada do pote 1, não que isso signifique que seja inferior à Inglaterra ou Bélgica, mas está longe de ser uma equipa temida. No entanto, e apesar desta edição da Champions League ter demonstrado o contrário, à partida, com tantas selecções acessíveis na fase final, os favoritos devem passar à próxima fase. Sendo assim, no sorteio, mais do que evitar X ou Y (e a Itália é o único conjunto que está nesse lote), interessa é ficar numa parte do quadro que permita não encontrar a França, Alemanha ou Espanha até à final. 

Fernando Santos acredita que a seleção portuguesa, que integra o pote 1 do sorteio de sábado, juntamente com as da França, Espanha, Alemanha, Inglaterra e Bélgica, seja uma das que os restantes adversários pretendam evitar. "Não acredito que sejamos um adversário desejado. Penso que nenhuma equipa, se pudesse escolher, escolhia Portugal. Obviamente que com um lote de equipas fortíssimas os adversários não querem ninguém do primeiro pote", explicou o seleccionador numa entrevista à FPF, um dia antes do sorteio para o Campeonato de Europa de 2016. "Os nossos adversários olham para nós com respeito, sabem que Portugal é uma equipa difícil e que tem um objetivo também, pelo que nos vão abordar com respeito. E nós também, porque essa é também a regra do jogo", reforçou Fernando Santos. Em relação à convocatória final, FS admitiu que vai deixar de fora nomes importantes. "A escolha irá recair sobre aqueles que eu penso que podem representar bem as cores nacionais no Campeonato da Europa, obviamente que só posso levar 23 e isso é que vai dificultar a escolha, porque em quase todos os setores vão ficar de fora jogadores que podiam fazer parte da convocatória", justificou o selecionador.

Etiquetas: