2015 foi o Ano dos Warriors, e 2016 como será?

Com a chegada do fim do ano chega também a infindável lista de textos que resumem o ano que finda, e fazem previsões sobre o ano que se aproxima. Sendo o Visão de Mercado um espaço onde a tradição tem lugar assegurado, eis então a resenha do de que mais importante se passou na NBA, e do que esperar do 2016 que está prestes a bater à porta.

A figura do ano, claro está, não podia deixar de ser a equipa dos Golden State Warriors. Superiormente comandados por Steve Kerr, os Warriors aperfeiçoaram o denominado small-ball, conseguiram a melhor marca da época regular (67 vitórias), e foram atropelando quem lhes apareceu pela frente, até à vitória final, na qual derrotaram os Cleveland Cavaliers. Stephen Curry foi o MVP da temporada, batendo James Harden, e estabeleceu-se como uma das maiores, senão a maior, estrela da actualidade. O base bateu o seu próprio recorde de triplos durante uma fase regular, e pulverizou o de triplos nos playoffs, até então pertença de Reggie Miller. Mas o 2015 glorioso de Golden State não se ficou por aqui, pois o início da temporada de 2015-16 foi avassalador, não obstante estarem privados do seu treinador, por motivos de doença. Foram 24 vitórias consecutivas, até finalmente cederem perante os Milwaukee Bucks.

O Verão de 2015 foi menos atribulado do que o esperado, com mais renovações que movimentações, mas teve alguns momentos interessantes. San Antonio ficou com a lotaria, ao caçar LaMarcus Aldridge, mas o negócio mais mediático foi aquele que não se concretizou. Apalavrado com Dallas, DeAndre Jordan roeu a corda à última da hora, e renovou com os Clippers, deixando os texanos de mãos a abanar.

O draft de 2015 viu Karl-Anthony Towns ser seleccionado na primeira posição, um letão dirigir-se à Big Apple, e até um indiano ser escolhido, cortesia dos Mavericks.

As estrelas em ascensão foram Anthony Davis, um dos melhores de 2014-15, e Andre Drummond, dominador nos primeiros meses de 2015-16. Draymond Green foi uma das histórias de encantar da temporada que findou a meio do ano, o que lhe valeu um valente contrato no Verão. Paul George reapareceu em grande, depois de aparatosa lesão no Verão de 2014. Despontou um francês de braços compridos que impressionou toda a gente, mas para cada estrela que nasce no céu uma outra se extingue, e o outrora cheio de potencial Larry Sanders abandonou prematuramente a competição, sucumbindo a problemas pessoais.

O ano de 2015 foi aquele em que Steve Nash finalmente se retirou da competição, após lesões sucessivas, e no qual um dos maiores ícones da competição também anunciou a sua retirada. Kobe Bryant, que entretanto passara Michael Jordan na lista de marcadores, decidiu colocar um ponto final na sua carreira. Outra perda, esta bem mais irreversível e dolorosa, foi a de Minnesotta, que perdeu o seu treinador, Flip Saunders, vítima de cancro.

Melhores de 2015
Jogador: Stephen Curry
Treinador: Mike Budenholzer
Revelação: Draymond Green
Equipa: Golden State
Evento: as 24 vitórias consecutivas de Golden State

Piores de 2015
Jogador: Larry Sanders
Treinador: Doc Rivers
Equipa: Philadelphia
Evento: o falecimento de Flip Saunders

Quanto a 2016, a grande questão parece ser descobrir se existe alguma equipa capaz de travar a marcha vitoriosa dos actuais campeões. San Antonio e Cleveland parecem ser as mais concretas ameaças, mas pela amostra os Warriors são claramente favoritos à dobradinha. Há ainda a curiosidade em saber até que ponto a marca de 72 vitórias de Chicago está ameaçada. Philadelphia também parece apostada em fazer História, mas pela negativa. Mal continuarão os Lakers, no fundo do Oeste, mas agora com a situação de Kobe definida. Os maus inícios de equipas como New Orleans e Brooklyn são indicativos de que 2016 pode ser ano de mudança estratégica. Em termos individuais, Derrick Rose vai ser alvo de monitorização contínua (será este o ano de saída de Chicago?) e, agora que Kobe desviou de si os holofotes, estes podem concentrar-se em Kevin Durant, agente livre no Verão. Aliás, o Verão promete ser atribulado, pois nomes fortes não faltam. E certamente haverá já muita equipa, ainda em 2015, a pensar no que fazer no Verão de 2016.

Prognósticos 2016
Campeão: San Antonio
Pior equipa: Philadelphia
Retirada: Tim Duncan
Transferência: Derrick Rose
FA: Kevin Durant em Washington

Visão do Leitor (perceba melhor como pode colaborar com o VM aqui!): Nuno R.

Etiquetas: