10 transferências que gostava de ver em Janeiro

Como sempre acontece, a percentagem de acerto nas contratações dos clubes nunca é muito elevada. Como tal, há jogadores que, pelas mais variadas razões, estão a precisar de mudar de ares no próximo mercado de transferências, para que possam encontrar um novo rumo para a carreira. Apesar de Janeiro não ser, por norma, um mês muito agitado no que toca a mexidas, são várias as equipas a precisar de retoques e não será de todo impossível que algumas destas mudanças aconteçam.

Jeremain Lens (Sunderland) - Sporting -
Ninguém duvida de que falta um extremo desequilibrador ao Sporting, que, depois de ficar sem Carrillo, tem sentido algumas dificuldades perante equipas que actuam com o bloco muito recuado. Um jogador como Lens poderia fazer esse papel de "abre-latas" e os leões têm aqui uma excelente oportunidade de negócio, pois o holandês admitiu nos últimos dias que pretende sair do Sunderland por estar a jogar pouco. Com experiência de equipa grande e internacional pela Laranja Mecânica, a sua velocidade, qualidade técnica e boa relação com o golo poderiam ser aspectos decisivos na corrida leonina pelo título. Sendo que o salário, como se viu nas aquisições de Teo, Ruiz ou Aquilani, também não deve ser obstáculo.
Hakim Ziyech (Twente) - FC Porto - Os dragões já "roubaram" um dos melhores jogadores do Twente e agora podem pescar o outro. A situação complicada no clube holandês e as boas relações com a Doyen poderiam facilitar a transferência do holandês de origem marroquina, que seria um acrescento de qualidade ao meio campo ofensivo dos azuis e brancos. Criativo e de grande qualidade técnica, tem características que nenhum outro médio às ordens de Lopetegui possui e a sua capacidade de desequilibrar faria a diferença na liga portuguesa.
Lucas Orbán (Valencia) - Benfica - O campeão nacional precisa de uma opção para o lado esquerdo da defesa e para o centro, já que a dupla Lisandro-Jardel não tem alternativa. Neste sentido, mesmo com a contratação de Grimaldo, Orbán podia ser um autêntico 2 em 1, além de poder actuar na esquerda (e se sair Eliseu, as águias vão necessitar de um jogador com um perfil diferente de Grimaldo, que ajude a equilibrar para dar mais propensão a Semedo no corredor contrário), tem capacidade para jogar igualmente no centro da defesa. E não sendo um elemento acima da média, é muito competente defensivamente e se jogar de maneira regular, o que não tem acontecido no Valencia devido à presença de Gayá, pode perfeitamente ser opção na Argentina.
Bruno Peres (Torino) - Fiorentina - De um lado há Marcos Alonso, mas no outro flanco Paulo Sousa ainda não encontrou a solução ideal. O técnico português já experimentou Kuba, um extremo com grande inteligência táctica, e agora é Bernadeschi, um esquerdino claramente virado para o ataque, quem tem feito a posição. Contudo, ter um lateral como o brasileiro poderia beneficiar o modelo de jogo da Fiorentina. Há poucos jogadores com tanta facilidade de fazer todo o corredor e acrescentar tanta capacidade de desequilíbrio no ataque. Seria um upgrade claro e, embora não fosse um reforço barato, seria um investimento seguro e que daria ao emblema de Florença mais hipóteses de lutar por lugares cimeiros. 
Denis Cheryshev (Real Madrid) - Zenit - O jogador que afastou, indirectamente, o Real da Copa do Rei nunca será aproveitado em Madrid. Benítez disse que o queria no plantel, mas o tempo de utilização do jogador no Bernabéu prova que foi apenas um capricho do treinador espanhol. No ano passado era provavelmente o russo em melhor forma, sendo uma das figuras do Villarreal, e noutro clube pode recuperar o nível que já demonstrou. No Zenit, clube que necessita de mais um extremo que permita que o jogo não dependa só de Hulk, podia voltar a ser protagonista.
Federico Fazio (Tottenham) - Crystal Palace - Sem ser um central de topo, é um jogador que demonstrou regularidade e capacidade de liderar uma defesa em Sevilha. A mudança para Inglaterra acabou por ser um passo em falso, nunca conseguindo impor-se em White Hart Lane. Um regresso a Espanha seria positivo mas uma transferência para o Crystal Palace, que não tem uma individualidade que faça a diferença no sector recuado, também poderia devolver o protagonismo ao argentino. 
Martin Montoya (Barcelona/Inter) - Leverkusen - Apesar do potencial que demonstrou enquanto esteve no Barça, continua sem se afirmar. Nunca encontrou espaço em Camp Nou e a transferência por empréstimo para o Inter não o beneficiou, sendo mesmo a última opção de Mancini para as laterais. No entanto, já deu provas de qualidade e seria um reforço bastante interessante para o Leverkusen, onde podia superar a concorrência de Donati e Hilbert e repetir o trajecto de Carvajal.
Neven Subotic (Dortmund) - Liverpool - Longe vão os tempos em que o sérvio estava entre os melhores centrais do futebol europeu. As lesões e a queda do grande Dortmund de Klopp prejudicaram-no em termos individuais e neste momento não passa de um suplente. Ninguém melhor do que o seu antigo treinador para voltar a tirar o melhor rendimento de Subotic, que poderia ser uma mais-valia numa equipa que não tem um grande central. 
Javier Pastore (PSG) - Chelsea - Se Óscar sair mesmo para a Juventus, abre-se uma vaga no plantel londrino. O argentino no ano passado foi um dos melhores jogadores do PSG, mas esta época tem, estranhamente, sido muito abaixo das expectativas tendo em conta a qualidade do médio ofensivo. Ninguém duvida do seu talento e, apesar desta fase menos positiva, poderia ser uma das figuras do novo Chelsea.
Rodrigo de Paul (Valencia) - Leicester - Com Nuno, nunca foi uma das primeiras opções para as alas. Gary Neville pode dar-lhe outro protagonismo em Valência, mas a saída do jogador poderia trazer-lhe um novo desafio para a carreira e levá-lo à afirmação definitiva no futebol europeu. Com uma capacidade de desequilíbrio muito acima da média e ainda com margem de progressão, o extremo argentino seria um óptimo reforço para o Leicester, que sem ser Mahrez e Okazaki tem poucos elementos que façam a diferença no último terço.

T. Cunha

Etiquetas: