Sporting humilhado na Albânia

Skënderbeu 3-0 Sporting (Lilaj 14' e 19' g.p. e Nimaga 56')

Descalabro. O Sporting foi humilhado na Albânia (0-3) pelo modesto Skënderbeu, uma equipa que nunca tinha vencido na fase de grupos na Liga Europa, nem sequer marcado 2 golos, e deu assim continuidade à má época europeia. Mesmo assim o conjunto de Jesus continua a depender de si para chegar à próxima fase, "bastando" para isso que vença o Lokomotiv na Rússia e o Besiktas em casa. Numa das piores noites leoninas a nível europeu (jogo zero... nem uma oportunidade conseguiram criar), a expulsão de Patrício aos 17 minutos acabou por acentuar ainda mais a apatia dos verde e brancos, que com praticamente todas as unidades a arrastarem-se no campo acabaram por nunca esboçar qualquer tipo de reacção. Matheus mal se viu, Montero esteve numa ilha, Adrien limitou-se a perder umas bolas e a fazer faltas, Mané (continua a surpreender como é que se recusa uma proposta do Mónaco pelo seu passe) tudo o que fez... fez mal.

Quanto ao encontro, começou morno e sem grande predisposição das duas equipas, mas numa transição aos 14 minutos o Skënderbeu no primeiro ataque faz logo golo. Esquerdinha conduz do lado esquerdo entra na área e remata para defesa de Patrício, mas na recarga aparece Lilaj para fazer o 1-0. Para agravar a situação, passado 3 minutos (aos 17), Patrício faz falta sobre Latifi e é expulso, tendo Lijaj, de penalti, colocado o resultado no 2-0. Em inferioridade numérica e em desvantagem no marcador o Sporting conseguiu ser mais ainda apático e nada criou. Na 2.ª parte, a partida continuou na mesma toada e para ajudar ao descalabro Boeck (que tinha substituído Tanaka quando Patrício foi expulso) numa má reposição coloca a bola a Nimaga, tendo o jogado do Skënderbeu aproveitado para fazer o 3-0 com um chapéu do meio do meio campo. Ainda faltavam 35 minutos para jogar, mas os destaques até final foram quase nulos. O Sporting conseguiu a proeza de acabar o jogo sem criar uma oportunidade, nem sequer teve um lance ofensivo com semi-perigo, enquanto que os anfitriões, satisfeitos com a vantagem também foram gerindo.

Skënderbeu  - Perante um adversário tão desligado o jogo acabou por ser fácil, numa partida em que os albaneses, à excepção do lance do 1.º golo, até estiveram menos acutilantes que nos 5-1 de há umas semanas. Por exemplo, Esquerdinha e Berisha estiveram menos em jogo.

Sporting - O 11 foi idêntico ao dos 5-1 (Patricio, Esgaio, Silva, Tobias, Ewerton, Paulista, Adrien, Matheus Pereira, Mané e Montero), a única novidade foi a presença de Tanaka na frente, e como tal, nem isso pode servir como desculpa para atenuar esta humilhação. E não só pelo resultado, mas igualmente pela exibição, uma das piores dos leões nos últimos anos, um autêntico zero.

Jorge Jesus - Ainda nada está perdido - os leões continuam a ser o clube com mais argumentos deste grupo e podem perfeitamente  vencer o Lokomotiv e o Besiktas - mas surpreende ver uma equipa de JJ a revelar esta apatia. O treinador do Sporting definiu o campeonato como principal objectivo mas esta sucessão de maus resultados europeus não abona nada a favor de alguém que tem como ambição vencer a Champions. A nível individual, este encontro também acentuou a necessidade de reforçar as alas em Janeiro: Mané continua a não demonstrar o suficiente para ser opção e Matheus também não esteve melhor que o internacional sub-21 português. 

Etiquetas: ,