«Sente necessidade de ir ao mercado? Gostava de ter todos disponíveis, mas lamentos é coisa que não tenho»; Dortmund goleia e ganha distância (Aubameyang bisou, Hummels foi suplente)

Qual deve ser o 11 de RV? Sem Silvio e Samaris, há 3 opções para a direita: André Almeida, Clésio e Lindelof, e 3 para o meio campo: André Almeida, Fejsa e Cristante. Neste sentido, e considerando o contexto, fica a certeza que se Cristante não tiver uma oportunidade dificilmente voltará a vestir a camisola das águias. Quanto ao mercado, é notório que falta um lateral e um 8 a este elenco, resta saber se a ideia é resolver isso com a formação, como foi o caminho até agora, ou se o momento menos positivo irá alterar a política.

Rui Vitória não pode contar com Silvio, Luisão, João Teixeira, Nélson Semedo, Djuricic, Nélson Semedo, todos por lesão, e Samaris, devido a castigo, para a partida frente ao Sp. Braga. Face às muitas lesões, o técnico do Benfica foi questionado na antevisão da partida se sente a necessidade de ir ao mercado, mas optou por dizer que por agora conta com o que tem. “A minha preocupação é preparar os jogos de três em três dias, preparar a equipa e os jogadores. Na altura devida, podemos falar do que será janeiro, mas agora o que interessa é encontrar soluções para amanhã. Claro que gostava de ter toda a gente disponível e pronta para poder escolher, mas lamentos é coisa que eu não tenho”, referiu. Quanto à convocatória, destaque para os regressos de Clésio, Lindelof e Fejsa. Lista de convocados: 
Guarda-redes: Júlio Cesar e Paulo Lopes; 
Defesas: Lisandro, Lindelof, Jardel, Eliseu e André Almeida; 
Médios: Fejsa, Gaitán, Pizzi, Cristante, Talisca, Carcela, Clésio e Renato Sanches; 
Avançados: Raúl, Mitroglou, Jonas, Gonçalo Guedes e Nuno Santos.

Dois fossos no topo da Bundesliga, o conjunto de Tuchel parece não reunir o suficiente para acompanhar o Bayern (está a 8 pontos) mas em compensação também está confortável no 2.º lugar (mais 7 pontos que o Wolfsburgo); A nível individual Aubameyang consolidou o estatuto de melhor marcador do campeonato, agora com 17 golos; já Hummels, numa semana em que se falou da sua saída e de atritos com o treinador, foi suplente do adaptado Bender - O Borussia Dortmund não enfrentou problemas na receção ao aflito Estugarda e venceu a equipa de Jürgen Kramny por esclarecedores 4-1. Castro (na recarga de um remate do endiabrado Mkhitaryan logo aos 3 minutos) e Aubameyang (chapéu a Tyton depois de um passe de Gonzalo Castro) colocaram o BVB a vencer por dois logo aos 20 minutos, mas Didavi respondeu à passagem dos 40’ reduzindo a diferença para um golo. No entanto, a segunda parte voltaria a dar mais Dortmund e Niedermeier, depois de um cruzamento de Reus, tratou de aumentar a vantagem com um auto-golo. Já nos descontos, Aubameyang marcaria o seu segundo da conta pessoal (17.º em 14 jogos no campeonato) fechando o marcador. Uma vitória que permitiu ao Borussia ganhar margem em relação ao Leverkusen e Wolfsburgo, que voltaram a ceder. Na Bayer Arena, o Leverkusen não foi além do empate a 1 frente ao Schalke. Choupo-Moting (mais um grande jogo) adiantou os mineiros à passagem do minuto 50, mas um auto-golo de Riether tratou de oferecer alguma justiça ao marcador. Por fim, o Augsburgo-Wolfsburgo, com Vieirinha a jogar 88 minutos, também deu empate, desta feita a 0, mantendo, no entanto, a equipa de Hecking o terceiro lugar da Bundesliga.

Etiquetas: ,