O 11 combinado de Barcelona e Real Madrid

Sábado, no Santiago Bernabéu, Real Madrid e Barcelona voltam a defrontar-se, num encontro com décadas de história e que, nos últimos anos, tornou-se numa espécie de Clássico Mundial, com todo o mundo a parar para ver-lo. Como sempre, estão reunidos ingredientes de sobra para apimentar o já naturalmente quente desafio. Desde logo, os Madridistas entram em campo pressionados pela desvantagem pontual, a qual, em caso de derrota, atingirá os 6 pontos, cifra preocupante para o técnico Rafa Benítez (que se estreia no “'El Clásico'), sobretudo se tivermos em conta que os Culés estão com um plantel “emagrecido”, em virtude da proibição de inscrever jogadores, e que não contam com Messi há várias jornadas. Sobre a “Pulga” recai outro motivo de interesse, já que  permanecerá até à hora da partida a dúvida sobre a sua utilização, seja de início seja saltando do banco. Por outro lado, será o primeiro 'El Clásico' sem Casillas nem Xavi em 17 anos, dois ícones da história dos respectivos clubes que disseram adeus no final da passada temporada, fechando assim um ciclo marcante para o futebol Espanhol. Não indiferente a todos estes motivos de interesse, o Visão de Mercado projecta o encontro apontando aquele que é, para nós, o 11 combinado de Merengues e Blaugranas.

Navas (Real Madrid) - Tem sido o melhor guarda-redes na Europa esta época. Bravo também já demonstrou que é de Top - foi provavelmente o n.º 1 da La Liga na época passada - mas o internacional pela Costa Rica está num nível incrível.
Dani Alves (Barcelona) - Os anos passam mas o brasileiro continua a ser um dos 5 melhores do Mundo na sua posição. Esteve em grande na temporada anterior e apesar de na actual, também fruto de uma lesão, ainda não ter entrado no ritmo, a verdade é que Danilo também ainda não convenceu no Real.
Marcelo (Real Madrid) - É um dos principais agitadores/desequilibradores nos merengues e começou 2015-16 em grande. Alba também é regular, um elemento que faz uso da sua velocidade para se impor, mas não tem o talento do brasileiro, sendo que os 2 apresentam limitações no processo defensivo.
Piqué (Barcelona) - Com Luís Enrique voltou ao nível que lhe permitiu estar no 11 ideal da FIFA. Varane também é um fora-de-série, mas o espanhol nesta fase ainda dá mais garantias.
Sergio Ramos (Real Madrid) - Em Portugal é uma espécie de mal-amado mas fora desta espécie rectângulo é considerado por quase todos o melhor central do Mundo. Um líder, forte, rápido, excelente na antecipação, mas que peca por ir dos 80 ao 8, particularmente nas partidas com o Barça.
Busquets (Barcelona) - É indiscutivelmente o melhor defensivo da actualidade.
Modric (Real Madrid) - Na posse, no passe, pela visão de jogo e técnica que tem está claramente uns furos acima de Rakitic.
Iniesta (Barcelona) - O jogador com mais talento puro na história do futebol espanhol. O seu nome raramente aparece no marcador, mas a magia que apresenta coloca-o num patamar superior à concorrência.
Messi (Barcelona) - É o melhor do Mundo e isso basta. E Bale, à semelhança do argentino, esta época também sido fustigado por lesões.
Suárez (Barcelona) - A diferença, apesar de serem 2 avançados muito diferentes, entre o uruguaio e Benzema é praticamente nula. O francês é um craque, estava a ser o melhor jogador do Real até à lesão, e tecnicamente até oferece mais coisas ao jogo que o ex-Liverpool, mas não se pode ignorar que Suárez esta época já leva 13 golos e 7 assistências.
Neymar (Barcelona) - Uma questão de momento. O brasileiro, na ausência de Messi, carregou o Barça "às costas", tem feito a diferença, e até estatisticamente bate Ronaldo esta época: 13 golos (11 deles na La Liga) e 7 assistências contra 13 golos e duas assistências do ainda Bola de Ouro. O português tem no 'El Clásico' o jogo ideal para dar um pontapé na crise, e voltar não só às boas exibições mas igualmente "à ribalta", mas até agora a sua época tem sido insuficiente.

Etiquetas: , ,