Os favoritos de Fernando Santos para vencer o Euro'2016; Craque da Roma vai parar entre 4 a 6 semanas; João Sousa com o melhor ranking de sempre

Concorda? É uma hierarquia lógica, apesar de não haver um favorito claro. A Alemanha é a campeã do Mundo mas vem de uma fase de qualificação irregular, a Espanha continua a ter muitas opções mas perdeu o efeito intimidador que teve durante 5 anos, e a França, apesar do factor casa, não apresenta uma liderança forte dentro de campo.

Fernando Santos está convicto da possibilidade da selecção nacional ganhar o Campeonato da Europa, em França, no próximo verão, e aponta dois fatores determinantes para lá chegar: ter sorte e acreditar (crer) verdadeiramente e não só querer se campeão. Contudo, numa entrevista à Antena 1, apontou três favoritos lógicos para vencer a competição: França, Alemanha e Espanha. Acrescentando que há seleções que podem chegar à vitória final como a Itália, Inglaterra, Bélgica e Portugal.

Uma das melhores fases do ténis português-  João Sousa subiu esta segunda-feira ao 33º lugar do "ranking" mundial de ténis, a melhor posição de sempre de um tenista português, numa hierarquia que continua a ser liderada pelo sérvio Novak Djokovic. Depois de ter vencido o "challenger" de Guaiaquil, no Equador, Gastão Elias subiu 29 posições e é 135.º do mundo, enquanto Frederico Silva é 305.º e Rui Machado está no 315.º posto.

Baixa importante para Rudi Garcia - Salah vai ficar afastado dos relvados entre 4 a 6 semanas. O Craque da Roma saiu lesionado no dérbi frente à Lazio, depois de uma entrada de Lulic, e em Itália chegaram a temer que a época tinha terminado para o extremo. Mas pelo menos nesta perspectiva, o cenário é mais animador, já que a lesão no tornozelo do pé direito não vai obrigar a uma longa paragem. Mesmo assim, o ex-Chelsea, que esta época já apontou 5 golos na Série A, deve ficar impedido de contribuir nos jogos com o BATE, Nápoles e Génova.

Etiquetas: