O Jorge Jesus de Buffalo, e os derbys eternos

Até onde poderá durar a invencibilidade dos Patriots e dos Panthers? Será Peyton Manning um digno sucessor de Brett Favre?

Esta semana caiu mais um invicto na NFL, restando agora apenas duas equipas com o registo perfeito. Os Grandes Jogos:

Quinta-feira começou com um dos encontros mais aguardados da semana. Rex Ryan regressava a NY na qualidade de adversário, pela primeira vez em 6 anos. Num percurso em tudo semelhante a Jorge Jesus (que teve direito ao habitual trash talk durante a pré temporada, e no pré e pós jogo), se havia jogo que Ryan queria ganhar era este. Num embate entre duas equipas onde a defesa é o ingrediente principal, foram os Bills a levar a melhor por 22-17. Com uma defesa hiper agressiva, os Bills obrigaram os Jets que até tiveram o controlo do jogo na sua grande parte, a erros forçados que resultaram em intercepções e num fumble que daria o primeiro touchdown do jogo. Depois disto, Tyrod Taylor descobre o rookie Karlos Williams que não se cansa de marcar touchdowns para marcar o segundo. Os Jets acordaram na segunda metade e Fitzpatrick descobriu Marshall primeiro e Decker depois para deixar apenas 5 pontos de diferença no jogo. A 3,40min de acabar a partida, os Jets deram um ar da sua graça na pressão defensiva e lá obrigaram os Bills a ceder a posse de bola bem perto da área de touchdown, mas os Jets não quiseram um field goal para reduzir a diferença para dois e foram para a vitória. Mas nem o running game funcionou, nem Fitzpatrick conseguiu arranjar soluções. Rex Ryan que regressou a NY debaixo de um coro monumental de assobiadelas, festejou que nem um louco no fim e ainda deu uma conferência de imprensa, muito à Jorge Jesus. Neste jogo ainda queria destacar o verdadeiro clinic de como ser um cornerback, dado por Darrelle Revis a Sammy Watkins.

No domingo e ainda em NY, jogou-se um dos derbys eternos da NFL, os Giants vs Patriots. Não há qualquer amor entre estas duas equipas. Os Giants detestam os Patriots e os Patriots detestam os Giants na mesma medida. Se a isto juntarmos várias decisões tendenciosas da arbitragem, como em qualquer bom derby, temos a tempestade perfeita. O jogo até começou bem para os Patriots com Brady a descobrir Chandler para pôr os primeiros números no marcador. Mas Manning não lhe quis ficar atrás e deu ao star receiver Odell Beckham Junior a sua maior corrida de sempre (87 jardas) para empatar o jogo. Ainda no fim do primeiro quarto péssima notícia para os Patriots, Julian Edelman saiu lesionado com alguma gravidade e deverá estar afastado pelo menos 6 semanas. Os Giants capitalizaram a ausência de Edelman e com uma defesa agressiva principalmente sobre Brady, foram causando danos (neste jogo Tom Brady teve apenas a sua 3ª intercepção do ano), e quer através dos field goals de Josh Brown (14 pontos no total) quer com outro touchdown de Dwayne Harris, deixaram uma diferença de 10 pontos no marcador que parecia que os Patriots não conseguiriam ultrapassar. E eis que Danny Amendola num kick return, corre desenfreadamente quase todo o campo e só não marca um touchdown porque tropeça num colega de equipa já em cima da end zone. No entanto este lance despertaria os Pats, e na sequência Blount marcaria num voo para área. No quarto periodo estava guardado o melhor. Brady descobre o animal Gronkowski naquela que foi também a sua maior corrida de sempre (76 jardas), deixando os Pats na frente por um ponto. E depois disto dá-se o caso do jogo., Manning liga-se com Beckham Junior já na end zone, este recebe a bola controlada sendo depois bloqueado acabando por a deixar cair. A dúvida é se teria dado 3 passos com a bola controlada. Primeiro os árbitros marcaram o touchdown, e em seguida mudaram a opinião. Josh Brown acabaria por somar mais uns pontos de field goal, e os Giants ganhavam uma vantagem de 2 pontos a pouco mais de um minuto. Contudo é de Tom Brady que estamos a falar e a ultima drive dos Pats foi demolidora. Brady tentou de tudo e os Giants defendera como puderam. Mas entrando em área de field goal, nada poderiam fazer para parar o pontapé fantástico de 54 jardas de Gostkowski. Vitória suadíssima dos Pats (27-26) que mantêm a invencibilidade mesmo sem Lewis e Edelman.

Em Oakland naquele que se antevia um dos encontros mais elétricos da ronda os Vikings venceram os Raiders por 30-14, assegurando a primeira posição da NFC South que foi e tem sido pertença quase hereditária por parte dos Packers. E estes Vikings estão-se a tornar um caso sério! Adrian Peterson parece renascido e está a jogar a seu melhor nível (mais uma vez correu mais de 200 jardas!), Bridgewater põe a equipa a jogar com toda a simplicidade, não sendo um QB espetacular nem vistoso, é muito eficaz, e a defesa dos Vikings trabalha em conjunto, muito certinha e limitaram um dos melhores ataques da NFL a apenas 14 pontos todos eles marcados no mesmo período, o que significa que Derek Carr e Amari Cooper, ficaram a zeros em 3 períodos!

Finalmente uma partida que não considerei como jogo a seguir mas que o devia ter feito, naquele que é mais um derby da NFC, os Cardinals venceram os Seahawks por 39-32 num duelo que teve todo o tipo de emoções. Os Seahawks fizeram uma primeira parte miserável perante o seu público, o que levou os Cardinals a uma vantagem no final da mesma de 22-7! Nada funcionava para os Hawks… Mas na segunda parte a Legion of Boom acordou e meteu pressão nos Cards. E que pressão! 3 TD´s depois todos saidos desse forcing levaram os Seahawks para a frente pela primeira vez no jogo. Mas Carson Palmer tinha outros planos e numa drive fantástica fez um passe delicioso para Gresham para recolocar os Cardinals na frente, cabendo ainda a Andre Ellington pôr mais lenha no assador com uma run imparável.

As Surpresas

A maior de todas foi a vitória dos Texans em Cincinatti acabando com a invencibilidade dos Bengals. A linha ofensiva mais temida da actualidade, não teve soluções para ultrapassar a defesa potente dos Texans com JJ Watt à cabeça. Para a história ganhar contornos de série televisiva, o back up de apoio de Houston, TJ Yates substituiu o titular Hoyer e ajudou novamente os Texans a bater os Bengals (já o tinha feito antes) com um passe para um touchdown de De Andre Hopkins com uma recepção de sonho deste último. E deixar estes Bengals com apenas 6 pontos no marcador é significativo…

Outra das vitórias surpreendentes foi a vitória de uma das piores equipas da NFL, os Lions no Lambeau Field frente aos Packers num acontecimento não visto desde 1991!!! Depois de duas derrotas seguidas mas frente a equipas que são candidatas aos Superbowl, os Broncos e os Panthers, os homens de Green Bay perderam contra Detroit, num jogo onde expuseram todas as suas recentes fragilidades. No dia em que Peyton Manning bateu o recorde de passing yards de todos os tempos da NFL que pertencia a Brett Favre, o mesmo Manning fez um dos piores jogos da sua carreira, com 4 intercepções e 2 sacks prejudicando e de que maneira as pretensões dos Broncos contra uns Kansas City Chiefs em crescendo. 29-13 foi o resultado final numa performance paupérrima dos Broncos.

Os Bears parece que encontraram o caminho das vitórias e deram um ensino aos Rams com Jay Cutler a distribuir 3 passes para TD e o rookie Jeremy Langford a marcar 2.

Outras Notas:
- Os Panthers continuam invencíveis desta feita os clientes foram os Titans e houve direito a dancinha provocatória de Cam Newton.
- Os Cowboys e os Ravens acostumaram-se a trilhar o caminho das derrotas e de lá não parecem querer sair.
- Os Saints deram outra demonstração de péssima forma defensiva e levaram uma coça terrível dos Redskins com destaque para o Capitão Kirk que a cada 3 jogos, lá acaba por fazer um jogo memorável com 4 passes para TD.
- Os Dolphins treinados pelo interino cada vez mais principal Dan Campbell, vergaram os os Eagles por 1 ponto, e os Steelers continuam no caminho das vitória tendo atropelado os Browns.

Jogos a seguir na semana 11:
Minesotta Vikings Vs Green Bay Packers - O duelo pela liderança da NFC South, primeiro contra segundo, uma equipa em grande forma e outra nem por isso, mas este é jogo de tudo por tudo.
Arizona Cardinals Vs Cincinatti Bengals - Encontro entre duas das melhores equipas da NFL nesta época, com todos os ingredientes para ser um jogo de alta pontuação.
Buffalo Bills Vs New England Patriots - Os Patriots cada vez mais condicionados por lesões têm mais um teste de fogo à sua invencibilidade tendo que parar uns Bills cada vez em melhor forma.

Visão do Leitor (perceba melhor como pode colaborar com o VM aqui!): Flávio Trindade

Etiquetas: