«Não faço nada, só delego, e recebo montes de dinheiro»; Vit. Guimarães nega que esteja a negociar central com o Benfica; Ligas portuguesa e espanhola estudam Liga Ibérica

É viável? Qual o modelo ideal?

A criação de uma liga ibérica de futebol conheceu hoje os primeiros passos com uma reunião, em Madrid, entre as direções das duas ligas profissionais, anuncia hoje a Liga portuguesa (LPFP). Num projeto que constitui "um dos desígnios para este quadriénio da candidatura apresentada por Pedro Proença", a criação da Liga Ibérica motivou que uma comitiva liderada pelo presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional se reunisse ao longo do dia com o homólogo espanhol, Javier Tebas. Em declarações à agência Lusa, fonte da Liga explicou que o encontro em Madrid, "de cariz técnico e em que todos os moldes estão ainda e aberto", visa também, acrescenta a Liga, "uma perspetiva de geração de receitas e de internacionalização da liga portuguesa." Acompanhado por Elena Lombardia, Diretora Executiva para a área de Marketing e Comunicação, Tiago Madureira, Diretor de Marketing, e António Gaspar Dias, Diretor Executivo das Competições, Pedro Proença quer "estreitar laços e desenvolver iniciativas futuras numa parceria inédita entre a Liga Portugal e a Liga de Fútbol Profesional (LPF)", pode ainda ler-se no comunicado publicado no site oficial. Fonte: Agência Lusa

Lisandro continua na mira da Fiorentina e se o argentino sair os encarnados devem reforçar o sector defensivo - O presidente do Vit. Guimarães garante que não recebeu qualquer abordagem do Benfica no sentido de negociar a transferência de Josué no mercado de Inverno. "Não há nenhuma manifestação de interesse por parte de qualquer clube relativamente a qualquer jogador do Vitória. O Vitória faz questão de receber uma relação institucional boa com todos os clubes e naturalmente acabarão sempre por surgir conversas sobre várias questões, também sobre jogadores. Neste caso em concreto, nada aconteceu e o que se fala não tem qualquer realidade", afirmou Júlio Mendes.

Hoje em dia os treinadores de Top limitam-se a orientar? - Louis Van Gaal surpreendeu na conferência anual de treinadores. O holandês diz-se um inovador no que diz respeito a métodos de treino e um elemento ativo na evolução do futebol que levou à criação de vários departamentos, mas que agora "não faz nada". «Claro que o ‘feedback’ é muito importante, mas tenho de admitir isso porque, caso contrário, sou arrogante. Sou também um inovador e mudei muita coisa na forma como as equipas se preparam para os jogos. Fui o primeiro a usar um bloco de notas, agora toda a gente tem um. Fui o primeiro treinador a usar vídeos», começou por dizer o técnico do Man Utd. Acrescentando: «Sou do tempo em que o treinador tinha de fazer tudo. Agora tenho um departamento de ciência desportiva, um departamento de prospeção, um departamento médico, tenho assistentes e treinadores-adjuntos… Não faço nada – de todo. Delego. Delego e recebo montes de dinheiro

Etiquetas: