Mourinho respira; Vardy iguala Van Nistelrooy e mete o Leicester na liderança; Ozil assiste pelo 7.º jogo consecutivo mas Arsenal perde terreno; Lukaku e Barkley em grande; Bojan resolve; Éder pela 1.ª vez titular na Premier League

Imagem: Daily Mail
Num campeonato com tantos "papões", este feito do Leicester tem uma importância extra. Para isso muito tem contribuído Vardy, que hoje igualou o recorde da Premier League, que pertencia a Van Nistelrooy, ao marcar pela 10.ª jornada consecutiva. O Arsenal tropeçou (apesar do sétimo jogo seguido em que Özil fez uma assistência) e ainda por cima perdeu Coquelin, que desde que se afirmou atenuou os problemas do meio campo dos Gunners. Foi uma tarde feliz para dois portugueses: Éder, que se estreou a titular pelo Swansea, e Mourinho, que pode respirar melhor depois de uma vitória sobre o Norwich (Matic voltou à versão "aranha" e encheu o campo perante um dos mais modestos conjuntos da PL, mesmo assim os Blues tiveram poucos lances de golo).

Já não há adjectivos para descrever a temporada do Leicester. A equipa de Ranieri chegou à liderança provisória da Premier League depois de vencer em St.James's Park o Newcastle por 3-0, num jogo histórico para Vardy. O melhor marcador da Premier League voltou a demonstrra o seu killer instinct e fez um dos golos do triunfo (Ulloa e Okazaki também marcaram). Com a derrota do Arsenal no terreno do WBA (1-2), os foxes estão isolados na frente da Liga. A turma de Wénger até começou a ganhar, com um golo de Giroud (livre de Ozil) já depois de Coquelin se ter lesionado mas Morrisson e um auto-golo de Arteta permitiram a reviravolta que resultou no 2-1 final (Cazorla ainda falhou uma grande penalidade perto do fim). Em Stamford Bridge, o Chelsea de Mourinho, que surpreendeu com a utilização de Kenedy a lateral-esquerdo, deu um pontapé na crise, batendo o Norwich com um golo solitário de Diego Costa. Já o Swansea, com Éder pela primeira vez a titular, continua longe da forma que apresentou no início da temporada, não indo além de um empate a 2 na recepção ao Bournemouth. Os forasteiros chegaram ao 2-0 com golos de King e Gosling, mas Shelvey, o homem do jogo, fez um golo e uma assistência para Ayew que deu a igualdade. Pior está o Aston Villa - a chegada de Remi Garde não teve um impacto muito positivo na equipa para já, com a equipa de Birmingham a ser vergada facilmente pelo Everton (4-0). Ao intervalo o resultado já estava nos 3-0 (bis de Barkley e Lukaku), com o belga a somar mais um para fechar as contas no 4-0. Em boa forma está o Stoke, que conseguiu vencer no campo do Southampton. Bojan Krkic, em crescendo, assinou o único golo do encontro.

Etiquetas: