Jovem do Sp. Braga na mira do Inter; Antunes indignado com os jornais; Agências antidoping não querem a Rússia nos JO'2016

De uma mentira se faz uma verdade. E isto hoje em dia é tão fácil.

“Eu sou adepto do Benfica. Quando era criança, o Benfica era mais familiar para as pessoas. Atualmente, o FC Porto domina em Portugal. Eles venceram o campeonato três ou quatro vezes seguidos, para além de haver mais jogadores do FC Porto na Seleção nacional”, teria dito Antunes ao site do D. Kiev, de acordo com os sites/jornais portugueses. Na verdade o lateral esquerdo, apenas mencionou que simpatizava com o Benfica quando era criança, apesar de toda a família ser portista, mas que agora não tinha preferência clubística em Portugal. Uma situação que indignou o internacional português, que usou o seu Facebook para demonstrar o seu desagrado. "Será que só se lembram do Antunes nestas alturas? Será que pretendem por lenha na fogueira e arranjar confusão sem necessidade? Pensei que havia mais profissionalismo em Portugal, mas afinal todos se limitam a copiar noticias, mesmo quando estão erradas", escreveu o defesa do D. Kiev.

Os nerazzurri tem "pescado" nas formações portuguesas com alguma frequência - Francisco Trincão poderá juntar-se a Zé Turbo e Pedro Delgado na formação do Inter de Milan. De acordo com TuttomercatoWeb, o clube italiano poderá avançar para a contratação do extremo do Sp. Braga, de apenas 15 anos, já em 2016. O jovem arsenalista também tem sido seguido por FC Porto e Sporting.

Recordamos que um relatório da Comissão Independente (CI) da Agência Mundial Antidopagem (AMA), tornado público na segunda-feira, recomendou a suspensão da Federação russa de atletismo, por práticas de doping, assim como a retirada da acreditação ao laboratório de Moscovo, cujo diretor foi responsável pela destruição de 1.417 amostras consideradas suspeitas de práticas dopantes. O documento elaborado pela comissão acusa também, entre outras coisas, os serviços secretos russos de intimidação dos responsáveis pela análise de amostras recolhidas nos Jogos Olímpicos de Sochi e recomenda, igualmente, a erradicação de cinco atletas e cinco treinadores. De acordo com os responsáveis da Comissão, é muito claro que os casos de doping no atletismo russo “não poderiam ter acontecido” sem o conhecimento e consentimento do governo russo - O Instituto das Agências Antidoping (INADO), que agrupa 53 agências mundiais, defendeu na segunda-feira o afastamento dos atletas russos dos Jogos Olímpicos Rio2016, “para deixar uma mensagem forte aos prevaricadores”. “A ARAF [Federação Russa de Atletismo] deve ser suspensa dos Jogos Olímpicos Rio2016. Nunca mostrou que pode levar uma seleção ‘limpa’ para o Rio de Janeiro”, considerou, em comunicado, o presidente do INADO, David Kenworthy, que também lidera a agência britânica de antidoping. Segundo Kenworthy, “é preciso enviar uma mensagem dissuasora às federações”, já que as mesmas “não podem participar em grandes competições quando subvertem o trabalho da luta contra o doping”. “O comportamento da ARAF, que ignorou deliberadamente as regras do desporto, marcou todos os atletas russos”, disse ainda Kenworthy. Na sexta-feira, a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) suspendeu provisoriamente a federação russa de todas as competições, na sequência das graves acusações apresentadas por uma comissão de inquérito independente da Agência Mundial Antidopagem (AMA). Fonte: Agência Lusa

Etiquetas: ,