João Sousa conquista torneio de Valência; Federer quebra jejum de 3 anos contra Nadal; Radwanska vence WTA Finals

Perseverança. O português nem começou bem a partida, talvez pela pressão das 5 finais perdidas (derrotas nas finais de Bastad, Metz, Genebra, Umag e São Petersburgo), mas nunca desistiu e acabou finalmente com o jejum.

João Sousa venceu o torneio de Valência. O tenista português bateu na final Roberto Bautista Agut, por 3-6, 6-3 e 6-4, arrebatando assim o 2.º título ATP na carreira depois da vitória em Kuala Lumpur, em 2013. Triunfo histórico, que acentua ainda mais o seu o estatuto de melhor tenista na história do desporto nacional (há uns anos até ter alguém no Top 80 era um sonho quanto mais sonhar com 2 títulos ATP... fasquia que será complicada de superar) e que lhe vai permitir obter o melhor ranking mundial de sempre, 34.º lugar. E o jogo nem começou bem para o lusitano, que esteve particularmente mal no serviço, tendo perdido o 1.º set e começado o 2.º a perder o seu jogo, o que o deixou no 0-2, mas, quando se pensava que ainda não era desta que ia quebrar com o jejum, foi recuperando, conseguiu fazer o break no 6.º jogo, depois ganhou os outros 3 para confirmar a vitória no set. No set decisivo, com Bautista em inferioridade física (teve de ser assistido), acabou por ser uma formalidade para o vimaranense (apesar de ainda ter acusado a pressão quando serviu com 5-2).

A última vitória de Fed frente a Rafa tinha sido em 2012 em Indian Wells - Federer conquistou o ATP 500 de Basileia ao derrotar Nadal, por 6-3, 5-7 e 6-3. A jogar em casa, o suíço esteve quase perfeito no 1.º set mas tremeu no 2.º e ainda demorou a consumar a vitória, mas conseguiu o 11.º triunfo em 34 jogos frente ao seu grande rival, naquele que foi o 6.º título do ano para o n.º 3 Mundial. 

Título mais importante na carreira da polaca - Agnieszka Radwanska surpreendeu ao arrebatar o WTA Finals. A polaca, que até tinha perdido 2 jogos na fase de grupos, venceu na final a checa Petra Kvitová por 6-2, 4-6 e 6-3. Na variante de Pares destaque para Martina Hingis (fez dupla com Sania Mirza) que derrotou as espanholas Garbiñe Muguruza e Carla Suárez Navarro e continua a engordar o currículo aos 35 anos, depois de já ter abandonado a modalidade em duas ocasiões.

Etiquetas: