«Qual foi o jogador do Sporting que mais te impressionou? O Carrillo»; Filipe Toledo vence o Moche Rip Curl Pro Portugal (Vasco Ribeiro ficou num fantástico 3.º lugar)

A vitória na Luz serviu para atenuar o caso Carrillo, mas é indiscutível que os leões teriam mais hipóteses de chegar ao título com o peruano, que desde que chegou a Alvalade, apesar da maneira como o discurso foi construído nos últimos tempos, tem sido sempre uma das principais referências (há 2 anos foi o jogador com mais assistências e na época passada com Marco Silva o melhor elemento da equipa... mesmo no período tumultuoso, era o único com o rótulo de mais-valia).

O brasileiro Naldo concedeu uma entrevista à edição brasileira do portal Goal e falou da facilidade com que se adaptou a Portugal e, quando questionado sobre o jogador que mais o surpreendeu no Sporting nem hesitou em escolher Carrillo. Sobre o futuro, manifestou vontade em chegar à selecção do Brasil "O início foi bom porque já estou no meu terceiro ano de Europa, e é mais fácil a adaptação a Portugal por causa da língua. O sotaque é diferente, mas não tenho muitos problemas. A adaptação foi muito boa, muito rápida e consegui-me integrar bem na equipa. Também consegui assimilar bem o trabalho do Jorge Jesus. Já ganhámos a Supertaça, estamos a liderar o campeonato e graças a Deus tenho vindo a crescer crescendo cada vez mais durante os treinos e a demonstrar porque vim para o Sporting", disse o defesa brasileiro. Instado a apontar o jogador que mais o surpreendeu pela qualidade que apresenta, Naldo respondeu sem hesitação: "O Carrillo. Ele é um jogador diferente, com muita qualidade no passe, boa movimentação... é o jogador mais completo que temos e o mais difícil de parar [risos]. Inferniza as defesas adversárias. Mas há outros também. O Mané e o Gélson Martins, que são dois portugueses que são novos ainda e vão crescer muito, o próprio Matheus [Pereira]… Eles também me impressionam". No que diz respeito ao futuro, afirmou: "Assinei pelo Sporting para ter sucesso, crescer e chegar à selecção do Brasil. Quero ser campeão em Portugal, e temos tudo: equipa, qualidade, bons jogadores e um treinador firme, sério, que nos transmite muito conhecimento".

Vasco Ribeiro foi eliminado pelo espectacular Ferreira na meia final, mas mesmo assim conseguiu a melhor prestação de um “wild-card” desde 2012 e demonstrou em Peniche que pode bater os melhores do Mundo, numa etapa em que também Kikas esteve em destaqueFilipe Toledo venceu o Moche Rip Curl Pro Portugal 2015 e saltou para o 2.º lugar do ranking Mundial, quando falta a etapa havaiana. O jovem brasileiro derrotou na final o “rookie” do ano e seu compatriota Ítalo Ferreira e conquistou a 3.ª etapa esta época. Toledo abriu a final com uma nota 10, depois de uma onda espectacular e construiu outra onda sólida (7.33), deixando Ferreira a longa distância. Contudo, o “rookie” respondeu à altura com um 7.20 e um 9.93 (grande vôo) e colocou pressão até final, mas faltou uma onda para ultrapassar Toledo. Na luta pelo título, Fanning segue na 1.ª posição, com 49900 pontos, Toledo tem 49700, Adriano de Souza segue com 49450 e existem ainda mais quatro atletas com hipóteses matemáticas de chegar ao título: Gabriel Medina – 45350; Owen Wright – 43600; Ítalo Ferreira – 42100 e Julian Wilson – 41450.

Etiquetas: ,