Os 6 jogadores que o Barcelona vai observar esta semana; FC Porto consegue 1.ª vitória na Youth League; Contrarrelógios "acidentados" de regresso ao Tour

Azuis e brancos vivem muito das acções individuais de Rúben Macedo, que está nesta equipa por "empréstimo", já que não tem idade de júnior, e da capacidade de passe, posse e técncia de Moretto Cassamá. 

Não foi uma grande exibição - muito longe do nível e intensidade apresentada frente ao Chelsea - mas o FC Porto bateu o Maccabi Tel-Aviv, por 2-0 e garantiu assim o 1.º triunfo no grupo G da Youth League. Os portistas, fruto de uma auto-golo de Vaturi, logo aos 6 minutos, entraram no jogo praticamente a vencer, mas, apesar de serem claramente superiores, não capitalizaram esse momento (Macedo ia conseguindo alguns desequilíbrios mas sem Rui Pedro ou Djim na frente, o ataque esteve "manco", criaram poucas oportunidades, até podiam ser sofrido o empate, e só nos últimos 10 minutos seguraram os 3 pontos, com João Cardoso, de penalti, a aproveitar uma falta cometida sobre o inevitável Rúben Macedo. Nos descontos, com Macedo novamente na jogada, Michael Morais, com uma grande remate, ainda esteve perto do 3-0, mas o guardião do Tel-Aviv respondeu com uma excelente intervenção e o resultado não se alterou.

Catalães querem uma alternativa a Dani Alves, um avançado experiente, um extremo e um médio - De acordo com o Mundo Deportivo, o Barcelona vai ter um observador no Fenerbahçe-Ajax, para a Liga Europa. Um dos nomes que vai ser seguido é o experiente Robin van Persie, mas os blaugrana vão estar igualmente atentos aos médios Riechedy Bazoer e Davy Klaassen, ao defesa Jairo Riedewald ao extremo Anwar El Ghazi e ao avançado Arkadiusz Milik.

Na teoria Froome é o principal beneficiado - Depois da ‘experiência’ realizada no Tour 2015, com apenas 13 quilómetros cronometrados (a menor distância desde que aquela especialidade foi introduzida na prova, em 1947), o percurso de 2016 recupera o ‘equilíbrio’, ainda que a montanha (28 subidas, mas 3 que no ano passado) continue a marcar a prova. Na próxima Volta a França (que não irá contar com etapas de pavé) vamos ter um contrarrelógio individual, de 37 quilómetros, com um perfil complicado, um pouco à imagem do que os ciclistas vão encontrar nos JO, e já na última semana, 3 dias antes da chegada aos Campos Elíseos, uma crono-escalada de 17km. Quanto à montanha vão ser 4 chegadas em alto, com destaque para o Mont Ventoux no dia 14 de Julho.

Etiquetas: , ,