Nélson Semedo, Rafa, Ventura e Neto novos convocados de Portugal

Eram 4 dúvidas: lateral direito (seria entre Semedo, Cancelo, Lopes, Cédric), 4.º central (Neto nem tem sido titular, mas com tantos lesionados há poucas alternativas), extremo (Guedes ou Rafa, considerando que Varela não tem jogado) e 3.º guarda-redes (Ventura ou Eduardo). Como tal, a lista não surpreende.

Fernando Santos revelou a convocatória para os dois jogos da Seleção Nacional A, a contar para o Grupo I qualificação para o Campeonato da Europa França 2016, com a Dinamarca (Estádio Municipal de Braga, a 8 de outubro) e com a Sérvia (Estádio FK Partizan, em Belgrado, a 11 de outubro). A estreia de Nélson Semedo, do Benfica, é a principal nota de destaque. Rafa, Ventura e Neto também regressam, já Adrien e Varela foram excluídos por opção, enquanto que Pepe, Vieirinha e Beto ficaram de fora devido a lesão. Os 24 escolhidos por Fernando Santos:
Guarda-redes: Anthony Lopes (Lyon), Rui Patrício (Sporting) e Ventura (Belenenses)
Defesas: Bruno Alves (Fenerbahçe), Cédric e José Fonte (Southampton), Eliseu e Nélson Semedo (Benfica), Fábio Coentrão e Ricardo Carvalho (Mónaco) e Neto (Zenit)
Médios: André André e Danilo (FC Porto) Bernardo Silva e João Moutinho (Mónaco), João Mário (Sporting), Miguel Veloso (D. Kiev), Rafa Silva (SC Braga) e Tiago (At. Madrid)
Avançados: Cristiano Ronaldo (Real Madrid), Danny (Zenit), Éder (Swansea), Nani (Fenerbahçe) e Ricardo Quaresma (Besiktas)

VM - Não há grandes surpresas. Fernando Santos definiu uma base, e com o rendimento de Veloso e Danilo nos últimos jogos da selecção ficou quase forçado a voltar a chamá-los, o que congestiona ainda mais um sector que podia ter ainda William, Neves, Adrien e André Gomes (na lista final para o Euro, alguns médios de qualidade vão ficar de fora). De resto, mantemos que Cancelo, sendo titular numa das 4 melhores equipas de Espanha e que ainda por cima tem rubricado boas exibições na La Liga e Champions, merecia estar nos convocados, mas as chamadas de Cédric e Semedo também não surpreendem. Entre Ventura e Eduardo a diferença não é significativa. Na frente, havia uma vaga para um extremo, já que Varela tem alternado entre o banco e bancada e Rafa, com os últimos jogos que fez, justifica (Guedes era das poucas alternativas). No centro da defesa, com a ausência de Pepe e lesões de Oliveira e Carriço, havia poucas opções, mas Neto sendo suplente não devia ser chamado (seria preferível premiar Josué). O mesmo se aplica a Quaresma, que não tem sido indiscutível num clube como o Besiktas, apesar de ter cumprido quando representa a selecção.

Etiquetas: