Fernando Santos dispensa mais um; SAD do Porto regressa aos lucros

Sem Tiago, Coentrão, Ronaldo e Ricardo Carvalho o seleccionador nacional vai ter pelo menos 4 caras novas no último jogo de apuramento para o Euro'2016. Qual dever ser o 11 de Portugal?

Mais uma baixa na selecção. A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou que Fábio Coentrão (Mónaco) foi dispensado da partida frente à Sérvia, visto que contraiu uma lesão no desafio diante a Dinamarca. Coentrão, que se junta a Tiago, Cristiano Ronaldo e Ricardo Carvalho nos dispensados para o último jogo de qualificação, realizou exames para apurar a extensão da lesão e foi determinado que não iria recuperar a tempo do jogo com a Sérvia. Fernando Santos não irá chamar outro jogador para o seu lugar.

Em conferência de imprensa no Porto, o administrador da SAD portista Fernando Gomes destacou o "resultado líquido sólido" obtido na época passada, embora admitindo que, "se retirada mais-valia da venda de jogadores, o clube teria um prejuízo financeiro" de 16,745 milhões de euros. O antigo presidente da Câmara do Porto realçou ainda que o "‘main sponsor’ deixou de ser imperioso, porque os resultados dão a solidez necessária para o clube não precisar de vender a imagem de qualquer forma". "Ou arranjamos um bom patrocinador ou não vale a pena. Não vale a pena fazer cedências por pouco", explicou o administrador. Por último, Fernando Gomes referiu que a forte procura de ‘merchandising’ e o contributo da contratação do guarda-redes Iker Casillas contribuiu para isso mesmo. "A venda das camisolas tem subido consideravelmente. Não atribuo ao facto de não termos patrocinador principal e as camisolas ficarem mais bonitas sem um logótipo de uma empresa, mas a verdade é que aumentaram", disse - A SAD portista mais do que triplicou as receitas com vendas de passes de jogadores no ano fiscal terminado em Junho, o que permitiu à SAD passar de prejuízos para lucros. A SAD do Futebol Clube do Porto registou um lucro de 19,2 milhões de euros, no ano fiscal terminado a 30 de Junho, revelou a empresa em comunicado emitido esta sexta-feira, 9 de Outubro, para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Este valor compara com um prejuízo de 40,7 milhões registado em igual período do ano anterior. O EBITDA disparou de 1,8 milhões para 69,2 milhões de euros, de acordo com a mesma fonte. Determinante para esta evolução foram as receitas geradas com a venda de passes de jogadores, que ascenderam a 82,5 milhões de euros. Um ano antes o volume de negócios gerado através da venda de passes de tinha sido de 23,9 milhões. Ou seja, a SAD portista mais do que triplicou as receitas geradas com a venda de jogadores no ano passado. Estas vendas permitiram que os resultados operacionais da SAD regressassem também a números positivos, passando de -25,8 milhões para 34,4 milhões de euros. Os proveitos operacionais, excluindo a venda de passes, também melhoraram em 29% para 93,6 milhões de euros, tendo o clube de futebol chegado até aos quartos-de-final da Liga dos Campeões, o que permitiu uma receita de 36,2 milhões de euros, mais do que triplicando os valores conseguidos um ano antes, época em que o clube não conseguiu ir à Liga dos Campeões tendo ido à Liga Europa. As receitas através do merchandising e de bilheteiras também aumentaram. 

Etiquetas: ,