«Estamos muito fortes defensivamente;... o FC Porto está a dois e o Benfica está a cinco»; Dupla Neymar-Suárez não deixa fugir o Real; Valencia vence; Inter assume liderança; Hildeberto a lateral direito no Benfica B

Leões são a equipa que melhor defende em Portugal? Estatisticamente Braga e FC Porto até tem menos golos sofridos (4 contra os 5 do clube leonino).

Jorge Jesus admitiu que nem tudo foi perfeito na partida contra o Estoril, mas valorizou o mais importante, que foi o triunfo, realçando que a capacidade defensiva foi mais uma vez determinante. "Houve períodos de jogo complicados, a equipa do Estoril criou-nos imensos problemas. Mas já sabíamos que isso ia acontecer. Quando jogas e estás em primeiro, vais ter jogos como este, com grau de dificuldade enorme. Mas a equipa soube sempre ter o conhecimento do jogo, a decisão do jogo e a execução do jogo. São três fatores que temos trabalhado. Às vezes parece que damos mais um toque, mas é assim que os trabalho. O Estoril posicionou-se muito bem defensivamente, com o Chaparro e o Bruno César a dificultarem a nossa última linha. Emendámos na segunda parte e, por isso, melhorámos, por termos corrigido os posicionamentos. Tivemos mais oportunidades na segunda parte, criámos golos de baliza aberta, desperdiçados pelo Bryan e pelo Slimani. A eficácia não esteve tão presente como nos últimos jogos. Houve um fator importante: não sofremos golos, pois estamos muito fortes defensivamente. A qualidade defensiva permitiu-nos vencer o jogo", disse o técnico do Sporting à SportTV. Quanto à diferença na classificação para os rivais, optou por desvalorizar. "Não conto os jogos da Madeira, para mim o FC Porto está a dois pontos e o Benfica está a cinco. Mas o que nós queremos é defender a nossa posição, temos que jogar para a ganhar", rematou Jesus.

Sergi Roberto voltou a confirmar que é mesmo solução para Luís Enrique (seja a lateral ou a médio, onde jogou nesta jornada, está finalmente a exibir o potencial que apresentou na formação); Bakkali começa também a ganhar espaço no Valencia - O Barcelona, depois da vitória do Real ao princípio da tarde, não perdoou e também venceu, desta feita em Getafe  (2-0), e voltou a juntar-se ao seu rival no topo do campeonato. Resultado incontestável, alcançado com golos de Suárez (numa assistência de calcanhar sublime de Sergi Roberto) e Neymar (mais uma assistência do mesmo Sergi Roberto, mas agora um grande passe pelo ar), que marcaram os últimos 14 golos da equipa (7 para cada um... e Neymar está numa forma brutal). Nos outros jogos, o Celta de Vigo (3.º classificado) bateu a Real Sociedad por 3-2 com um bis de Aspas e um golo de Pablo Hernández (Agirrexte fez os dois tentos dos bascos) e o Villarreal (4.º na tabela) também ganhou, 2-1 na receção ao Sevilha. Os andaluzes (apenas décimos-primeiro) tiveram mais bola, mas o submarino amarelo contou com as melhores oportunidades e com golos de Mario Gaspar (excelente lateral) e Bakambu (Denis Suárez, talvez o melhor em campo, fez a assistência), sendo que o suplente Llorente (a passe de Konoplyanka) ainda reduziu, somou mais 3 preciosos pontos, estando, agora, empatados com o Alt. Madrid a 1 ponto do Celta e 4 de Real e Barça. Por fim, vitória convincente do Valencia no dérbi frente ao Levante por 3-0. Nuno sentou Parejo (o Adrien da equipa), mas os golos só apareceram no segundo tempo, por intermédio de Alcácer, Feghouli e Bakkali. O clube Che subiu assim ao 6.º posto.

Os nerazzurri assumiram a liderança do campeonato, ultrapassando o rival desta noite, numa partida onde apresentaram 5 elementos dos Balcãs na equipa titular - No jogo grande da jornada 11 da Série A, o Inter recebeu e bateu a Roma por 1-0, graças a um golo de Medel, na sequência de um remate de fora da área. O encontro foi dividido, a Roma criou alguns problemas pelos flancos, mas o pragmatismo da formação de Mancini acabou por resultar. Destaque para as exibições de Handanovic, Brozovic e Jovetic no conjunto milanês, enquanto que na Roma Maicon (parece renascido) e Gervinho foram as melhores unidades. Por outro lado, destaque para a expulsão de Pjanic e para o desperdício de Dzeko.

Boa aposta? - Depois de Semedo e Clésio mais uma adaptação no Benfica, agora na equipa B. Hildeberto, que foi sempre avançado (e às vezes extremo), uma espécie de Hulk, foi titular a lateral direito na derrota do conjunto secundário das águias frente ao Farense (1-0); Nos outros jogos da II Liga, o Sporting B empatou a 0 com o Varzim, o Vit. Guimarães derrotou o Aves por 1-0, enquanto que o Freamunde também venceu fora no terreno do Covilhã (2-0), já o Feirense bateu o Santa Clara, por 1-0. Triunfos também do Gil Vicente (3-0 ao Olhanense) e Mafra (1-0 ao Oriental), já o Atlético empatou a 1 na deslocação a Oliveira de Azeméis.

Etiquetas: , , ,