Ninguém pára os 'All Blacks'

O lendário Dan Carter, um dos melhores médios de abertura de todos os tempos, fez a diferença, no jogo em que se despediu da selecção.

Histórico! A Nova Zelândia conquistou novamente o Campeonato do Mundo de Rugby. Os 'All Blacks' derrotaram a Austrália por 34-17 na final e passaram a ser a primeira selecção a conseguir defender o título Mundial nesta modalidade, depois do triunfo em 2011 (no total é o 3.º).

A equipa neo-zelandesa dominou a rival australiana quase por completo, não dando quaisquer hipóteses na sua defesa (a Austrália raramente passou o meio campo, então chegar à linha de 22 metros foi mesmo uma miragem). Nos primeiros 15 minutos Carter e Foley converteram duas penalidades, que deixou o jogo empatado, contudo, a maior pressão sobre o meio campo australiano levou a que os Wallabies cometessem duas faltas. Dan Carter marcou as duas penalidades e colocou o jogo em 9-3. Perto do intervalo, após brilhante jogada ofensiva colectiva, Milner-Skudder marcou o 1.º ensaio do encontro (Carter colocou o marcador em 16-3). O início do 2.º tempo trouxe um Ma´a Nonu inspirado. O número 12 neo-zelandês marcou um ensaio depois de uma arrancada fantástica pelo centro do terreno colocando o marcador em 21-3. A resposta australiana surgiu aos 53 minutos, com um ensaio de Pocock e respectiva conversão de Foley (21-10), já depois da Nova Zelândia ficar reduzida a 14 elementos (Ben Smith viu amarelo). Os Wallabies estavam por cima e marcaram novo ensaio, desta vez, por Kuridrani. Foley colocou o marcador em 21-17, quando faltavam 15 minutos para terminar. Os All Blacks estavam pressionados, mas Dan Carter tranquilizou os neo-zelandeses com um “drop goal” à passagem dos 70 minutos (24-17) e uma conversão de uma penalidade aos 74 minutos (27-17). Mesmo sobre os 80 minutos, Barrett, mais rápido e fresco que os adversários, marcou o 3.º ensaio dos All Blacks e Dan Carter finalizou com o seu 19.º ponto na partida (34-17).

Conquista justa e inequívoca por parte da Nova Zelândia, que derrotou as melhores selecções do Mundo: Argentina, França, África do Sul e Austrália, e hoje deu a ideia de cilindrar depois de uns primeiros 45 minutos de alto nível. Os 'Wallabies' ainda deram uma boa resposta na 2.ª parte, mas foram insuficientes, sendo que as lesões de Kane Douglas e Matt Giteau no 1.º tempo também não ajudaram. Para a história fica também o 155.º jogo entre os 2 rivais da Oceânia, com um saldo bastante positivo para a Nova Zelândia – 106 vitórias, contra 42 derrotas (7 empates). Em relação ao futuro a duvida é perceber se alguém vai conseguir travar uns 'All Blacks', que já não devem ter Carter, Richie McCaw e Ma’a Nonu, apesar de McCaw, um dos melhores jogadores de todos os tempos, ainda não ter confirmado que se vai retirar.

Etiquetas: