8: Isolado

Um Benfica - Sporting é sempre o prato forte de qualquer jornada em que esteja inserido, mas o derby deste fim-de-semana tinha ainda mais condimentos para ser um dos duelos mais picantes da história recente do futebol Português. Entre mudanças de lado, processos e polémicas, o regresso de Jorge Jesus à que foi a sua casa nos últimos seis anos gerava enorme expectativa e, no fim, saldou-se por uma tremenda vitória para os Leões e para o seu timoneiro. Um rotundo 0-3, um resultado expressivo que tem ainda maior dimensão se pensarmos a dificuldade que os verde e brancos têm tido, nos últimos anos, para bater o pé aos Encarnados. Os homens de Jesus começam a inverter a tendência nos duelos da Capital, com duas vitórias em dois jogos (sem sofrer golos), mais do que as conseguidas durante a permanência do técnico na Luz. Os Bicampeões estão apenas na oitava posição (ainda que com menos um jogo), tendo já perdido três desafios, o mesmo número que em toda a Liga passada. Já o Sporting isolou-se na liderança (caso raro nos últimos anos), beneficiando do empate do FC Porto que, uma vez mais, não soube aproveitar uma jornada em que um dos Rivais perdeu pontos, tendo Paulo Fonseca abandonado o estádio do qual saiu sem glória com um sorriso nos lábios. Os Arsenalistas são agora quartos, com menos um ponto do Rio Ave, que poderia estar ainda melhor colocado não fosse o golo tardio de Taira a dar o empate ao Estoril, num jogo em que os Canarinhos conseguiram um ponto depois de jogarem largos minutos com menos um. Também em destaque está o Paços de Ferreira, que soma os mesmos pontos do Braga após ter ido ao Funchal bater o Marítimo, com um Diogo Jota cada vez mais em destaque. Quem está a ter um início muito duro é o Moreirense, com os Homens de Miguel Leal a serem a única equipa ainda sem vitórias na prova, tendo somado novo desaire caseiro frente ao Vitória de Setúbal (os Sadinos arrancaram bem, com André Claro a somar já 5 golos e a destacar-se na luta por ser o melhor marcador Luso do campeonato). Já o Belenenses atravessa a melhor fase da temporada, com quatro triunfos consecutivos, tendo um golo de Tiago Caeiro em cima do final dado o triunfo aos homens de Sá Pinto frente ao União da Madeira. Nos restantes três encontros, três empates entre Nacional e Boavista (ambos a meio da tabela), entre Vitória de Guimarães e Académica (Conceição não consegue inverter a situação dos Vimaranenses) e entre Arouca e Tondela.

Equipa da Semana - Sporting - Vitória esmagadora no terreno do eterno rival e que fica para a história pelos vários recordes que bateu.
Equipa Desilusão - Benfica - Uma equipa que foi a imagem que o seu treinador e a estrutura tem transmitido, ou seja apática e a revelar alguma inércia perante os vários acontecimentos. Se a direcção não soube lidar com os processos Jorge Jesus e Maxi já Rui Vitória ainda não parece ter encontrado uma formula para dar a volta às adversidades.
Melhor Onze - Marafona (Paços de Ferreira), João Pereira (Sporting), Paulo Oliveira (Sporting), Boly (Sp. Braga), Jefferson (Sporting), Fábio Pacheco (Vit. Setúbal), João Mário (Sporting), Diogo Jota (Paços de Ferreira), André Claro (Vit. Setúbal), Bryan Ruiz (Sporting) e Téo (Sporting).
Jogador da Semana - Marafona (Paços de Ferreira) - Um autêntico "muro" na vitória dos pacenses na visita ao Marítimo. O guardião ex-Moreirense tem sido talvez o melhor guarda-redes da Liga esta época e frente aos insulares voltou a ser o MVP com várias defesas de grande nível. 
Jogador a seguir Andrezinho (Paços de Ferreira) - Jota é cada vez mais a estrela da companhia mas no meio campo há outro jovem a brilhar: André Leal, mas conhecido por Andrezinho. O médio, de apenas 20 anos, tem sido indiscutível com Jorge Simão e não é por acaso. Um jogador dinâmico, que seja a 2.º médio ou a 10 parece multiplicar-se em campo e consegue ser forte no momento defensivo e ofensivo.
Desilusão Jonas (Benfica) - Mais uma vez o ex-Valencia não conseguiu impor a sua classe num derby. E se na primeira parte as suas acções foram quase sempre desastrosas, no 2.º tempo nem apareceu.

Pedro Barata

Etiquetas: