Mourinho continua a afundar; Lodygin salva Villas-Boas; Matheus Pereira e Gauld marcam na goleada do Sporting B

Imagem: Daily Mail
Mourinho em 2015-16: 1 empate, 1 vitória e... 4 derrotas; Pior cenário era quase impossível e nem a paragem afastou o mau momento. Estes Blues são a equipa mais frágil defensivamente do Special One, o que é surpreendente, pelo sistema defensivo (hoje Mikel jogou ao lado de Matic) e por o sector ser o mesmo das últimas épocas (e Begovic até respondeu com 2/3 excelentes intervenções).

Que pesadelo para Mourinho, que pode desde já ficar a 11 pontos da liderança e em zona de despromoção. O Everton fez uma grande exibição e voltou a fazer o Chelsea derrapar (3-1 foi o resultado), tendo a entrada de Naismith aos 9 minutos, para substituir o lesionado Besic, a revelar-se a chave do encontro. O escocês, que marcou aos 17' e 22', tendo fechado o marcador já perto do fim depois de Matic ter reduzido antes do intervalo com um tiraço, fez uma exibição do outro mundo (talvez a melhor do ano até ao momento) e completou um hat-trick perfeito (cabeça, pé direito e pé esquerdo), para além de ter sido um monstro na intensidade que colocou em todas as acções. O meio campo dos toffees superiorizou-se ao dos londrinos, apesar de Matic ter melhorado comparativamente com os encontros anteriores. Fez o único golo do Chelsea, com uma bomba de fora da área. A turma de Mourinho voltou a sofrer dos males que têm provocado este início de época horrível, nomeadamente a pouca consistência defensiva e a péssima forma de elementos outrora fundamentais, como Fábregas (Willian faria melhor que o espanhol nesta fase) e Diego Costa, inútil no jogo dos blues. Apesar da pressão final, à qual o Everton respondeu com um espírito de sacrifício fantástico, o campeão não merecia sair de Goodison Park com pontos. A equipa de Roberto Martínez, com John Stones a um nível fantástico e Galloway em bom plano no lado esquerdo da defesa, com Barkley a dar continuidade ao grande início de época no meio campo, e com a dupla Lukaku-Koné cada vez mais rotinada, promete ser um osso duro de roer para todos os adversários na Premier League.

AVB salvou-se de ficar a 9 pontos do CSKA, que, ao décimo jogo, não venceu pela primeira vez esta temporada - Um golo de Smolnikov já perto do fim (grande assistência de Fayzulin) evitou que o Zenit ficasse já com uma distância considerável para o líder do campeonato. A equipa de AVB não jogou bem e esteve a perder praticamente durante todo o encontro, mas conseguiu recuperar de 2-0 para 2-2. Doumbia e um auto-golo de Lombaerts colocaram a equipa da casa na frente, sendo que Hulk, de penalty, reduziu ainda no primeiro tempo. Na segunda parte o conjunto de Slutsky esteve perto de matar o jogo, não fosse a inspiração de Lodygin a travar um remate em arco de Doumbia e especialmente um penalty de Dzagoev (Garay cometeu falta sobre Doumbia de forma algo ingénua). Quando nada o fazia prever, tendo em conta a falta de ideias ofensivas, o lateral-direito da turma de AVB, que viu o jogo da bancada, apareceu isolado e permitiu que o treinador português respirasse de alívio. 

Matheus Pereira continua a ser o principal destaque da formação de João de Deus - Na 6.ª jornada da II Liga, o Sporting B deslocou-se ao terreno do Oriental e bateu o conjunto de João Barbosa por 4-0. Matheus Pereira, o elemento mais desequilibrador dos leões, abriu o marcador aos 6 minutos após cruzamento de Rafael Barbosa, F.Geraldes também voltou a marcar, Gauld aumentou a vantagem no marcador no 2.º tempo e Zezinho, após trabalho de Matheus, fixou o resultado final nos últimos minutos da partida. Deste modo, os verde e brancos somaram a terceira vitória, enquanto que o Oriental segue com a pior defesa do campeonato (12 golos sofridos).

Etiquetas: , ,