Man Utd assume liderança isolada; Liverpool e Arsenal também vencem; Suárez bisa no regresso às vitórias do Barcelona; Messi vai parar entre 7 a 8 semanas

Os Red Devils aproveitaram da melhor maneira a derrota do rival City, chegaram à liderança e, apesar da primeira parte não ter sido bem conseguida, o golo de Depay acabou por abrir caminho a uma exibição convincente frente ao último classificado da Premier League. Ainda assim, De Gea voltou a ser crucial com algumas defesas importantes. Do lado dos visitantes, Advocaat tem a vida cada vez mais complicada no comando técnico dos Black Cats, que continuarão a segurar a lanterna vermelha da prova.

Na 7ª jornada da Premier League, o Man Utd recebeu, em Old Trafford, o último classificado da competição e venceu por 3-0. A primeira parte foi de sentido único, mas, apesar do domínio dos Red Devils, eram notórias as dificuldades em criar desequilíbrios no último terço do terreno e, em consequência, oportunidades de golo. Ainda assim, à beira do intervalo e numa excelente abertura de Daley Blind, Mata amorteceu e Depay, à boca da baliza, finalizou com sucesso. Estava aberto o caminho para a liderança. Na segunda parte, Advocaat lançou Fletcher em jogo e retirou o apagado Adam Johnson, mas o conjunto de Van Gaal estragou os planos de uma possível reacção imediata, pois Rooney, após uma bela jogada individual de Martial, ampliou o marcador logo no reatar do segundo tempo. De seguida seguiram-se uma série de oportunidades para o Sunderland, mas De Gea manteve a baliza inviolada por duas ocasiões, tendo Depay, isolado, e Mata permitido duas paradas a Pantilimon na baliza oposta. Até final, o treinador da formação da casa lançou Schweinsteiger, Jones e Young, que após trabalhar bem do lado esquerdo ofereceu o golo a Mata, fechando assim o espanhol o resultado do jogo. Destaque para as exibições de Martial e Depay, que, apesar de nem sempre terem tomado a melhor decisão ou executado da melhor maneira, conseguiram desequilibrar com a sua técnica e potência, para os centrais que realizaram uma excelente partida (Blind ainda esteve envolvido no primeiro golo) e para De Gea que disse presente quando necessário. Já Mata continua em grande (uma assistência e um golo) e Rooney fez o primeiro golo na Liga. Por outro lado, Carrick falhou alguns passes e, juntamente com Schneiderlin, não acrescentou o necessário num jogo perante um adversário tão recuado no terreno, enquanto que Darmian revelou algumas dificuldades naturais no lado esquerdo quando subiu, mesmo tendo em conta que estava habituado a fazê-lo em Itália. Do lado do Sunderland, Pantilimon, Cattermole e M'Vila foram as melhores unidades.

Nos restantes desafios, Brendan Rodgers pode respirar um pouco, tendo o Liverpool batido o Aston Villa em casa por 3-2. Os Reds estiveram a vencer por 2-0 e 3-1(golos de Milner e Sturridge, que bisou e deu espectáculo com Coutinho), mas os Villans reagiram e, por intermédio de Gestede (também bisou) colocaram alguma incerteza no resultado. Já o Arsenal deslocou-se ao terreno do surpreendente Leicester e triunfou num jogo cheio de golos (5-2). Alexis Sanchez fez um hat-trick (Walcott e Giroud também marcaram), enquanto que Vardy fez os dois golos da formação de Ranieri. Por outro lado, o Southampton venceu o Swansea por 3-1 (Van Dijk, Tadic e Mané, tendo Sigurdsson reduzido para os forasteiros perto do fim), o Stoke derrotou o promovido Bournemouth por 2-1 (marcaram Walters e Diouf, tendo Gosling reduzido pelo meio) e, por fim, o West Ham cedeu dois pontos em casa perante o Norwich num empate a duas bolas (Brady e Redmond para os forasteiros, Sakho e Kouyaté, em cima do minuto 90, para a turma de Bilic).

O astro argentino saiu aos 10 minutos e irá enfrentar um período de recuperação relativamente longo tendo em conta o escasso número de opções para o ataque dos catalães - Na jornada 6 da La Liga, o Barcelona recebeu o Las Palmas e venceu pela margem mínima (2-1), regressando assim às vitórias depois da pesada derrota em Vigo. Suárez foi o homem do jogo ao apontar os dois golos dos catalães, numa partida em que Neymar desperdiçou uma grande penalidade e Sergi Roberto se voltou a destacar no lado direito da defesa. Por outro lado, o Las Palmas teve algumas jogadas interessantes e mereceu o tento de honra apontado por Jonathan Viera. Por fim, destaque para a lesão de Messi, que, segundo fonte oficial do Barcelona, teve uma rotura do ligamento colateral interno do joelho esquerdo e estará fora de competição entre sete a oito semanas.

Etiquetas: , , , , ,