Jackson Martínez continua no banco, Messi também foi suplente mas resolveu; "Bomba" do Estoril derrota um reduzido Sp. Braga


Não há Piqué, Vermaelen também se lesionou e Enrique até sentou o papá Messi, mas mesmo assim ninguém pára este Barça; Os catalães, mesmo num dos terrenos mais complicados da La Liga, foram quase sempre melhores, e depois a "Pulga" entrou para fazer a diferença; No Atlético destaque para a falta de ideias no momento ofensivo e para o irreconhecível Jackson, que foi suplente de Torres e nos minutos que teve em campo demonstrou pouco acerto nas suas acções; Este conjunto de Simeone também denotou a falta de um médio como Arda (Óliver teve um ou outro bom momento, mas não é o turco e jogadores como Vietto ou Carrasco não conseguem fazer a posse que a equipa pede em alguns momentos).

Em relação ao jogo, o Barcelona dominou a partida quase por inteiro, asfixiou o Atlético na saída de bola com a grande capacidade de pressão do seu meio-campo (Busquets em destaque neste capítulo novamente) e conseguiu desequilibrar com as suas unidades mais ofensivas, especialmente após a entrada de Messi na segunda parte. No entanto, o Atlético, apesar de denotar uma grande incapacidade para construir e criar jogadas de perigo (demasiadas bolas longas à procura de Torres e Griezmann), até marcou primeiro por intermédio de Fernando Torres, nos primeiros minutos do segundo tempo. A resposta blaugrana não tardou e Neymar, numa grande execução num livre directo, igualou o marcador. Pouco depois, Luis Enrique lançou Messi e o jogo tornou-se rapidamente de sentido único. Numa carambola Alba passou para Suárez que combinou com Messi e o astro argentino ofereceu a vitória ao campeão. Simeone ainda lançou Carrasco, Jackson e Vietto, mas o resultado não se alterou, apesar de Godín poder ter empatado no último lance do jogo (chegou atrasado).

Segundo jogo fora no campeonato para os bracarenses e segunda derrota - Na 4ª jornada do campeonato, o Sp. Braga deslocou-se ao terreno do Estoril e foi derrotado por 1-0, graças a um golo de Leo Bonatini. Os guerreiros até estiveram por cima durante grande parte do encontro, mas a expulsão de Mauro (que sentou Vukcevic) acabou por mudar o rumo do desafio. Aproveitaram os Canarinhos, que num remate de fora da área do seu avançado conseguiram os três pontos. Destaque ainda para a expulsão de Boly, bem como para o facto de Paulo Fonseca ter sentado no banco de suplentes, além do montenegrino, Rafa e Román.

Etiquetas: , ,