Inácio diz que Cervi custou mais ao Benfica do que custaria ao Sporting; Simões diz que Rosário não quis negociar com os leões devido à participação de um fundo

Independentemente dos contornos do negócio, fica a certeza que os encarnados voltam a desviar um jogador que foi negociado pelo Sporting, dando mais um sinal de força no momento de negociar (também o FC Porto ganhou a corrida por Danilo, o que irritou Jesus). Resta saber se os leões vão atacar a contratação de outro extremo para Janeiro (ou se esta era apenas uma tentativa de garantir um elemento promissor). Na perspectiva das águias, esta aquisição do "novo Di Maria" (um elemento muito forte tecnicamente, mas frágil fisicamente e ainda numa fase de evolução) pode tirar espaço a Guedes, Santos e Andrade.

Franco Cervi
está perto de ser o 1.º reforço do Benfica para 2016. De acordo com a imprensa argentina, o extremo do Rosario Central custa cerca de 4,6 milhões de euros aos encarnados por 90 por cento do passe. Um negócio que foi esmiuçado na SIC Notícias por Inácio, que adiantou que o campeão nacional pagou 3 ou 4 vezes mais pelo jovem de 21 anos e 1m70 do que Cervi custaria ao Sporting. Também António Simões abordou o negócio, referindo que o falhanço dos leões levou ao afastamento do director do Sporting que estava responsável por contratar o argentino e que uma das razões para que o clube leonino tivesse perdido a corrida foi, segundo o próprio presidente do Rosário, por o emblema de Bruno Carvalho estar a usar um fundo para garantir o extremo/médio ofensivo.

Etiquetas: ,