Golos de Cancelo e André Gomes não chegam para travar bombas de Hulk; Mourinho já sorri; Leverkusen goleia; Arsenal agrava má semana das equipas da Premier League; Lyon empata; Guardiola bate Marco Silva; Ter Stegen volta a sofrer um golo a 45 metros da baliza

Golaço de Florenzi (Roma)
Golo de Florenzi candidato ao Puskas (ter Stegen já tinha sofrido um golo do meio campo na Supertaça)? Cancelo parece ter ganho o lugar no Valencia e até já marca (Gomes também marcou um golaço), mas (apesar de a equipa de Nuno ter dominado) as bombas de Hulk fizeram a diferença no jogo mais português da noite (5 golos "made in Portugal e 2 treinadores lusos no banco); Chicharito já marca pelo Leverkusen; Arsenal protagoniza um escândalo na Croácia frente ao "Dínamo português" (3 derrotas em 4 jogos para as equipas da Premier League na 1.ª jornada vai aumentar o debate sobre a verdadeira força do campeonato inglês); Lyon nem contra 9; Mourinho aproveitou para sentar Terry, Diego Costa, Ivanovic e Matic; Olympiacos só aguentou o Bayern durante uma parte.

Grupo E: Bayer Leverkusen 4-1 BATE (Mehmedi 4’, Çalhanoglu 47’ e 76’ (p), Javier Hernández 59’; Milunovic 13’); Roma 1-1 Barcelona (Florenzi 31’; Suárez 21’) - No jogo grande do dia, o Barcelona foi à capital italiana empatar a 1 com a Roma. Suárez foi o primeiro a marcar, aos 21 minutos, mas Florenzi, num espetacular pontapé do meio da rua, empatou 10 minutos depois, selando o marcador. Duelo que ficou marcado pelo domínio do Barcelona, com o dobro dos remates (16 contra 8 e Messi ainda acertou nos ferros) e quase 70% de posse de bola e pela grave lesão de Rafinha. Na outra partida, o Bayer Leverkusen não teve problemas com o BATE Borisov e derrotou os bielorrussos, que marcaram num dos 2 remates que fizeram, por 4-1. Çalhanoglu bisou, Mehmedi marcou de trivela, Chicharito estreou-se a faturar pelos farmacêuticos, já Kampl e Bellarabi assistiram e estiveram também eles em destaque.

Grupo F: Dinamo Zagreb 2-1 Arsenal (Pivaric 24’ e Fernandes 58’; Walcott 79’); Olympiacos 0-3 Bayern (Muller 52’ e 90+2 (p), Gotze 89’) - A surpresa da jornada. O Arsenal deslocou-se à Croácia e foi derrotado pelo Dínamo de Zagreb (com Eduardo, Ivo Pinto e Paulo Machado titulares) por 2-1. Pivaric fez o primeiro aos 24', aos 40' Giroud piorou a situação e viu vermelho direto depois de ter pontapeado Ivo Pinto e pouco mais de 10 minutos volvidos do intervalo, Junior Fernandes fez o 2-0. O melhor que os Gunners conseguiram fazer, apesar do grande jogo de Alexis, foi reduzir com Walcott, a passe do chileno, a fazer o 2-1 final. Já no outro jogo, vitória clara do Bayern no terreno do Olympiacos de Marco Silva por 3 bolas a 0. Müller (por duas vezes) e Götze fizeram os tentos do encontro, em mais um recital de Thiago Alcântara com destaque também para Coman, que fez uma assistência.

Grupo G: Chelsea 4-0 Maccabi Tel-Aviv (Willian 15’, Oscar 45+4 (p), Diego Costa 58’, Fàbregas 78’) - Vitória do Chelsea na receção ao Maccabi Tel-Aviv, por esclarecedores 4-0. Mourinho aproveitou para rodar jogadores (Baba Rahman, Zouma, Loftus-Cheek e Remy foram titulares) e não se podia ter dado melhor. Willian, Óscar, Diego Costa (que começou no banco) e Fàbregas fizeram os golos, num encontro em que o meio campo constituído por Cesc (golo e assistência) e Loftus-Cheek (muita qualidade técnica) esteve em destaque, tal como a ala esquerda de Rahman e Hazard (que até falhou um penálti) que ofereceu muita profundidade ofensiva.

Grupo H: Valencia 2-3 Zenit (João Cancelo 55’ e André Gomes 73’; Hulk 9’ e 45’, Witsel 76’); Gent 1-1 Lyon (Milicevic 68’; Jallet 58’) - Jogo de loucos na vitória do Zenit no Mestalla por 3-2. Hulk bisou na primeira parte (duas "bombas"), o que obrigou Nuno a colocar em campo logo ao intervalo Paco Alcácer e André Gomes. Na segunda parte o conjunto Che veio com outra eficácia e deu alguma justiça ao marcador com dois tentos portugueses. Primeiro foi Cancelo, que já tinha rematado ao poste logo aos 2 minutos, num cruzamento que desviou em Witsel, para depois André Gomes, numa bela jogada individual, empatar a quase 15 minutos do fim. Porém, três minutos volvidos e Witsel fez mesmo o terceiro para o conjunto de AVB, que viria a vencer o encontro, ainda que de maneira injusta (os espanhóis estiveram sempre por cima e dominaram o jogo quase na sua totalidade; já os russos entraram com um 5-3-2 e apostaram numa postura mais defensiva). Por fim, na outra partida, divisão de pontos entre Gent e Lyon, num empate a uma bola. Jallet fez o primeiro aos 58 minutos, passados 10, Milicevic empatou a contenda e o resultado não se viria a alterar mais, apesar do campeão belga ter terminado o encontro com apenas 9 jogadores e Lacazette ter falhado uma grande penalidade.

Etiquetas: