«Faltou-nos qualidade individual... mas o campeonato vai ser disputado»; Villarreal derrota rival do Benfica e assume liderança da La Liga; Bebé marcou golaço mas Sevilha quebrou jejum; PSG segue invicto em França; João Sousa na final de São Petersburgo; País de Gales com um 'Twickenhamazo'

É indiscutível que este é o elenco com menos qualidade individual que JJ orientou nos últimos 7 anos. E com esta falta de capacidade (laterais, centro da defesa, alas e ausência de um goleador), que se agravou bastante com a exclusão de Carrillo, uma eventual vitória dos leões no campeonato só irá valorizar ainda mais a sua mestria, sendo que um desaire também irá levar a que se diga que só ganhou no Benfica por ter tido elementos do nível de Di Maria, Gaitán ou Jonas.

Jorge Jesus, no final do empate contra o Boavista, reconheceu que talento individual aos jogadores para que a equipa saísse vitoriosa do Bessa, destacando que o Sporting criou poucas oportunidades, apesar de ter criado as suficientes para ter perdido dois pontos. "Faltou um golo. Criámos algumas oportunidades, mas não criámos assim tantas para termos a eficácia que normalmente a equipa tem. Já sabíamos que no Bessa tradicionalmente é difícil jogar, esta equipa do Boavista não deixa jogar, é muito competitiva. Ofensivamente não nos criou problemas, já sabíamos que só criava de bola parada. Não fomos tão fortes nas zonas de decisão, é mérito do Boavista. Além da qualidade coletiva da equipa tinha de aparecer mais qualidade individual e não apareceu. As oportunidades que tivemos não conseguimos concretizar", disse o técnico leonino. Sobre a oportunidade desperdiçada de o Sporting se isolar na liderança do campeonato, disse: «Perdemos uma boa hipótese. A equipa deu o que tinha, faltou um pouco mais de poder que uma equipa habituada a somar tem. É um processo que estou a desenvolver no Sporting. A luta vai ser assim, o campeonato vai ser muito disputado. Não vai ser fácil para as equipas que lutam pelo título. Perdemos dois pontos», concluiu.

Submarino Amarelo em grande; Celta e Atlético deslizam - O Real Madrid não aproveitou para continuar na liderança do campeonato, mas houve quem o fizesse. O Villarreal, na receção ao Atl. Madrid, venceu por 1-0 e está agora em 1.º, com mais 1 ponto que o Barcelona, mais 2 que Real e Celta e mais 4 que o adversário de hoje. Num jogo com poucas oportunidades (o adversário do Benfica na Champions até teve as melhores mas Areola, na baliza, brilhou), Baptistão, aos 14 minutos, fez o único golo do encontro. Destaque para os 90 minutos de Tiago, já Jackson (saiu ao intervalo) e Óliver (foi rendido aos 66') foram titulares mas estiveram desinspirados. O Celta era outra das formações que também podiam ter aproveitado o tropeção do Real, mas empatou a 1 bola em Eibar. Borja Bastón, logo aos 3', fez o primeiro para a equipa da casa, e foi já no minuto 76, que Aspas, lançado ao intervalo e assistido por Jonny, fez o empate final. Já o Sevilha, deu uma sapatada na crise e derrotou o Rayo Vallecano por 3-2. Gameiro e N'Zonzi colocaram os Andaluzes a vencer por duas bolas de diferença na primeira parte, mas um golaço de livre de Bebé e um golo de Javi Guerra (Bebé também está na jogada), curiosamente dois lances onde o guarda-redes Sergio Rico (que tem substituído o lesionado Beto) podia ter feito mais, permitiram ao conjunto de Paco Jémez empatar a partida. No entanto, já aos 86', Konoplyanka (incrível como é sempre suplente, mesmo tendo já 3 golos apontados) ofereceu a primeira vitória a Unai Emery no campeonato, numa excelente cobrança de um livre direto.

Neste momento só o Saint-Étienne (que joga amanhã e vem de 5 vitórias consecutivas) parece ter forças para acompanhar o líder - No primeiro encontro do dia da Ligue 1, o PSG deslocou-se a Nantes e venceu por 4-1. O encontro nem começou bem para a equipa de Blanc, com Bammou (que tal como Moimbé ainda acertou nos ferros) a colocar a equipa da casa em vantagem logo aos 11’, mas a segunda parte dos parisienses viria a revelar-se demolidora. Aos 48’ Ibrahimovic fez o empate, mas à medida que os minutos iam avançando o golo tardava em surgir. Foi já aos 73’ num cabeceamento espetacular de Cavani a um livre de Di María que os tricampeões se colocaram em vantagem, com Di María (uma chapelada) a aumentar a vantagem, cabendo a Aurier (que juntamente com Kurzawa forma uma dupla de laterais fantástica) fechar o resultado já nos descontos. Destaque final para Pastore que assistiu para os últimos 2 golos e mostra estar em excelente forma. Nos outros jogos, o Lyon escorregou e perdeu em Bordéus por 3-1 (golos de Khazri, o homem mais do cojunto de Sagnol, Plasil e Pablo para a equipa da casa; Beauvue reduziu já perto dos 80’); O Rennes (golo de Diagne, a passe de Ntep) empatou a uma bola frente ao Troyes (marcou Pi); O Bastia goleou frente ao Toulouse por 3-0 (golos de Palmieri e um bis do central Squillaci); Por fim, o Caen, com golos da autoria de Rodelin e o ex-lateral esquerdo do Sp. Braga, Imorou, venceu por duas bolas a zero o Ajaccio.

Pelo talento de Thiem (tem tudo para ser Top 10 a curto prazo) esta é uma das melhores vitórias na carreira do português - João Sousa apurou-se para a final do Torneio ATP 250 de São Petersburgo ao derrotar o austríaco Dominic Thiem com os parciais de 6-4 e 7-6(5). O Vimaranense na final (6.ª na carreira) vai defrontar o favorito  Milos Raonic (9º do Mundo).

Os anfitriões chegaram ao intervalo a vencer por 16-9, estiveram com 22-12 a meio do 2.º tempo, mas agora vão ter de derrotar a Austrália para chegar aos quartos-de-final - O País de Gales derrotou a anfitriã Inglaterra, por 28-25, e ficou mais perto da próxima fase. Os ingleses estiveram quase sempre na frente, mas permitiram a reacção dos vizinhos que, mesmo com algumas lesões, através do seu médio de abertura Dan Biggar, autor de 23 pontos, conseguiram calar muitas das 81 mil pessoas, que estavam no mítico Twickenham.

Etiquetas: , , , , , , , ,