Defesa do Porto quer sair em Janeiro; Islândia faz história às custas da Holanda

Incrível como mesmo neste formato alargado a Laranja Mecânica corre o sério risco de ficar de fora do Europeu (e se a Turquia não tivesse empatado com a Letónia o cenário era ainda pior). Ainda assim a equipa de Blind não pode escorregar em Istambul. A Islândia está com um pé e meio em França (tem 8 pontos de vantagem para o terceiro lugar, quando faltam disputar 9), ao passo que Bale está quase a conseguir o que Giggs nunca fez. Já a Itália jogou mal mas também ficou mais perto do apuramento.

Na 7ª jornada do grupo A da fase de qualificação para o Europeu 2016, a Islândia deslocou-se ao terreno da Holanda e voltou a derrotar a Laranja Mecânica, sendo que os holandeses não perdiam em casa desde a fase de apuramento para o Mundial 2002 (na altura contra Portugal curiosamente). Os islandeses voltaram a aparecer personalizados em campo, com capacidade para trocar a bola e, sem descurar a boa organização defensiva, conseguiram sempre colocar a formação de Danny Blind em sentido. O único golo da partida foi apontado por Sigurdsson, a estrela da companhia, na conversão de uma grande penalidade infantilmente cometida por Van der Wiel sobre Bjarnason, um dos melhores em campo. Diga-se que já nesta altura a Holanda actuava apenas com 10 unidades, uma vez que Martins Indi foi expulso aos 33 minutos por agressão a Sightórsson, enquanto que Robben saiu lesionado na 1ª parte e debilitou ainda mais o conjunto das Tulipas. Nos restantes jogos do grupo, diga-se que a República Checa esteve a perder com o Cazaquistão e a Islândia chegou a estar virtualmente apurada para o Euro. No entanto, os checos deram a volta ao resultado graças a um bis de Skoda (Logvinenko marcou para a equipa cazaque). Por outro lado, a Turquia poderia ter-se colocado no lugar de play-off, mas sofreu o empate já perto do fim (Selçuk Inan adiantou os turcos no marcados, mas Sabala restabeleceu a igualdade). Deste modo, na próxima jornada a Islândia pode carimbar o apuramento e disputar-se-á um desafio crucial para as contas do grupo entre Turquia e Holanda. No grupo H, a Itália roubou a liderança à Croácia que, não vencendo, permitiu a aproximação da Noruega, que está somente a um ponto. Assim, a Squadra Azzurra derrotou a Malta por 1-0 em Florença. O conjunto de Conte apresentou-se muito lento, previsível, com um Pirlo a passo que, apesar da classe, retira velocidade à manobra da equipa, o que levou a que os Transalpinos pouco perigo criassem ao longo do jogo, frente a um fraco rival. Aos 69', após cruzamento de Candreva, Pellè deu o triunfo a esta pobre Itália. No Azerbaijão, a Croácia não foi além do nulo (Mandzukic teve algumas oportunidades mas esteve muito displicente), o que permitiu a aproximação  da Noruega, que bateu a Bulgária por 1-0 fora com golo de Forren. Finalmente, no grupo  B, o País de Gales está a um pequeno passo de chegar ao Europeu, tendo consolidado a sua liderança com uma vitória em Chipre por 1-0 (belo golo de cabeça de Bale, que leva a equipa às costas - marcou 6 dos 9 golos dos Galeses). A Bélgica , frente à Bósnia, também venceu, ainda que tenha tido necessidade de dar a volta ao jogo, já que Dzeko adiantou os visitantes aos 15', antes de Fellaini (de cabeça), De Bruyne (num remate de longe) e Hazard (de grande penalidade) estabelecerem o 3-1 final. Finalmente, Israel derrotou Andorra por 4-0 (Zahavi, que defrontará o FC Porto, voltou a marcar) e está perto de chegar ao Playoff.

Passou de suplente de Alex Sandro para 4.ª opção, apesar da saída do brasileiro. Uma gestão algo estranha dos azuis e brancos, que segundo o empresário do espanhol até recusaram algumas propostas para o transferir - O FC Porto colocou todos os excedentários no final do Defeso mas parece já ter ganho mais um para Janeiro. José Angel foi preterido por um central (Martins Indi) no jogo com o Estoril e ainda conta com a concorrência de Layun e Cissokho, para complicar o cenário também ficou fora da lista dos azuis e brancos para a Liga dos Campeões. Um quadro que torna o espanhol no quarto defesa-esquerdo do plantel, o que deverá proporcionar a sua saída no Inverno.. “Se José Angel continuar a não contar para jogar, evidentemente que se houver uma possibilidade para mudar de clube, seria uma opção uma opção interessante tanto para o jogador como para o FC Porto”, declarou o empresário do jogador à RR, que revelou que o ex-Roma está decepcionado com a actual situação já que contava ser o titular esta época com a saída de Alex Sandro.

Etiquetas: ,