Barcelona pode resgatar defesa em Janeiro; Ronaldinho fica livre; Eurosport adquire direitos exclusivos da Fórmula 1; Cavendish assina pela MTN-Qhubeka

O regresso da competição rainha do desporto automóvel ao canal "aberto" pode permitir a aproximação dos portugueses à F1, que se parece ter perdido desde a morte de Senna. Mas este é essencialmente mais um sinal do enfraquecimento da Sport Tv.

O Eurosport assegurou os direitos exclusivos de difusão televisiva e digital para o Campeonato do Mundo FIA de Fórmula Um em Portugal a partir de 2016 e até 2018. O acordo com a Formula One Management (FOM) abarca todas as corridas, sessões de qualificação e treinos do principal evento de desportos motorizados para as três próximas temporadas. O Eurosport terá acesso a múltiplos ‘feeds’ em direto incluindo cobertura a partir de câmaras montadas nos carros e em helicópteros de modo a permitir ao canal oferecer aos espetadores TV e online a emocionante ação da F1 sob diferentes perspetivas. A Fórmula 1 junta-se à oferta Eurosport de desportos motorizados, a qual inclui as 24 Horas de Le Mans, o FIA WTCC e o Mundial de Superbike.

É desta que vai para a MLS? - Ronaldinho é um jogador livre depois de ter rescindido, por mútuo acordo, o contrato que o ligava ao Fluminense. O duas vezes melhor do Mundo só realizou 9 jogos pelo clube carioca, o 1.º deles a 1 de Agosto.

O espanhol, contrariando as expectativas, não agradou a Mancini - Martín Montoya, lateral que foi emprestado pelo Barcelona ao Inter até 2017, ainda não foi utilizado esta época e em Espanha já dão conta que pode regressar a Espanha em Janeiro. O internacional por Espanha esteve mal na pré-época e, apesar de ter mais 2 anos de contrato de empréstimo, parece ter sido logo descartado por Mancini.

Nos últimos 2 anos perdeu o estatuto de melhor sprinter do Mundo mas ainda é capaz de garantir 10 vitórias por Ano (mais ao menos o total das que a equipa sul-africana conseguiu este ano, ignorando os campeonatos nacionais) - Reforço "bomba" para a MTN-Qhubeka, que na próxima época vai ter o nome de Team Dimension Data. Os sul-africanos garantiram a contratação de Mark Cavendish, sprinter britânico que conta no currículo com 26 vitórias em etapas no Tour. Também Bernhard Eisel e Mark Renshaw (habitual lançador de Cav) juntam-se a um elenco que já tinha figuras como Boasson Hagen, Sbaragli, Farrar, Theo Bos e Cummings.

Etiquetas: , , ,