Aspas e Nolito destruíram o Barcelona

Celta de Vigo 4-1 Barcelona (Nolito 26, Iago Aspas 30' e 56, Guidetti 83'; Neymar 80')

Afinal não é invencível. O Barcelona sofreu a 1ª derrota no campeonato, ao ser vergado pelo Celta de Vigo por esclarecedores 4-1, numa partida em que a qualidade de jogo da equipa de Berizzo (cada vez mais a corresponder à alcunha de "novo Bielsa) voltou a ser notória, com os Galegos a terem períodos, sobretudo no primeiro tempo (na segunda parte o Barça dominou e o Celta jogou mais no contra-ataque), em que mandaram no jogo, pressionando bem e circulando com qualidade. Nolito e Aspas foram duas setas apontadas a Ter Stegen, sendo que o guarda-redes Sérgio Álvarez a estar igualmente muito bem quando foi chamado a intervir.

Quanto ao encontro, o Celta iniciou a dominar claramente, condicionando a saída de bola dos visitantes, que não se acercavam da baliza dos Galegos, que, em posse, conseguiam períodos bastante prolongados de circulação, com a mesma a ser feita com bastante qualidade. No entanto, e um pouco contra a corrente do jogo, a primeira boa ocasião de golo foi dos Blaugrana, com Messi, brilhantemente servido por Iniesta, a rematar para boa defesa de Sérgio, aos 12 minutos. Mas era o Celta que estava melhor e, já depois de alguns lances em que faltou uma melhor definição, abriu mesmo o marcador, com Nolito, aos 26', a receber a bola descaído para a esquerda e a colocar a bola fora do alcance de Ter Stegen, num golaço. Quatro minutos depois, Piqué perde a bola sobre o meio-campo e Aspas, depois de percorrer metade do campo sozinho, pica a bola sobre o guardião Alemão e faz o 2-0. Na parte final da primeira parte, Augusto Fernandez ainda podia ter feito o terceiro (em boa posição atirou por cima). No segundo tempo, o campeão Espanhol e Europeu entrou disposto a reduzir a diferencia no marcador, mas primeiro Messi atirou ao poste, depois Pique rematou perto do poste e de novo Messi disparou para boa defesa de Sérgio. E como quem não marca sofre, Aspas, aos 56', fez o 3-0, ganhando a bola a Dani Alves após um canto e voltando a percorrer dezenas de metros sozinho para não desperdiçar na cara do golo. O Barça continuava a tentar, mas Sérgio revelava-se um muro, negando o golo a Messi ou a Munir (entretanto em campo), sendo que da parte do Celta Nolito também teve nos pés o quarto. Até que aos 80', Neymar finalmente conseguiu bater Sérgio, finalizando após magnífica assistência da Pulga. No entanto, 3 minutos depois, Guidetti aprovou novo erro de Pique para fixar o 4-1.

Destaque para o facto do Barça ter sofrido 4 golos numa partida pela terceira vez esta época, bem como para a forma como o conjunto de Luís Enrique não conseguiu contrariar o futebol de Berizzo. Num desafio em que Iniesta foi o melhor dos Culés, Pique (erros crassos em dois golos), Dani Alves (dificuldades com Nolito e um erro de abordagem no terceiro golo) e Suàrez (fora do jogo) estiveram particularmente mal, sendo que do lado do Celta (uma das equipas com uma proposta de jogo mais sedutora na Europa) Sérgio foi um muro (já o ano passado havia feito um grande jogo em Camp Nou), Augusto Fernandez teve muito critério com bola e, na frente, Nolito e Aspas foram dois diabos à solta.

Etiquetas: , ,