«Antes era mau, agora sou bom porque fiz oito golos»; Juniores do FC Porto derrotados na Ucrânia

CR7 parece irritado, e já não é a primeira vez esta época que demonstra isso. Na verdade em Espanha nunca se comentou tanto as suas qualidades futebolísticas. Muitos jornais e programas de TV tem debatido que o português, à excepção dos golos, como se isso não fosse o mais importante no futebol (apesar de se perceber a ideia), tem um impacto quase nulo no jogo merengue. Um pouco na linha do que temos defendido, que é um goleador mas que, ao contrário de outros, não se entrega ao jogo, não é ele quem desequilibra com as suas acções individuais, muito menos carrega a equipa.

Cristiano Ronaldo, que não falava à imprensa desde Março, quebrou o silêncio para prestar declarações depois da partida da Liga dos Campeões e aproveitou para lamentar a mudança repentina de opinião que houve após marcar. "Antes era mau e agora sou bom porque marquei oito golos. Estou muito feliz, agradeço aos colegas a confiança que me deram", referiu o avançado do Real Madrid na flash-interview à beIN Sports após o final do encontro com o Shakhtar, onde apontou um hattrick. 

Folha alinhou com uma equipa diferente do que tem sido normal (chamou os já sub-20 Verdasca e Rúben Macedo); destaque para a continuidade do guardião Diogo Costa, um menino de 15 anos, e para Bruno Costa, que foi o melhor da equipa - O FC Porto foi derrotado pelo Dínamo Kiev na 1.ª jornada da UEFA Youth League por 2-1. Logo aos 2 minutos, Jorge (fez parelha com o limitado Verdasca; curiosamente o melhor central, Sandro Fonseca, ficou no banco) colocou os dragões em vantagem na sequência de um livre, com os campeões nacionais a controlarem o jogo nos minutos seguintes (mais de 60% de posse de bola). No entanto, o Dínamo foi crescendo, aos 22' Schcebetun acertou no poste... naquilo que viria a ser um aviso, já que a dois minutos do intervalo, Taranukha fez mesmo o golo do empate. A segunda parte foi completamente diferente da primeira, devido à entrada de Tsygankov, o melhor em campo, aos 56 minutos. 3 minutos volvidos, falhanço inacreditável da turma ucraniana em frente à baliza, e novos 3 minutos volvidos, outra bola no poste. O Dínamo estava mais forte e o FC Porto sem ritmo e sem pernas (João Cardoso saiu esgotado) e foi sem surpresa que aos 80 minutos, se colocaram em vantagem com Smyrnyi (recém-entrado) a marcar depois de uma falha de marcação do FC Porto após um canto. Os minutos foram passando e apesar de os azuis-e-brancos terem podido voltar a colocar tudo igual aos 92', o resultado não se viria a alterar.

Etiquetas: , ,