31 de janeiro de 2013

Benfica - Os encarnados garantiram o empréstimo por seis meses de Bryan Garcia, jogador brasileiro de 20 anos (defesa esquerdo). VM - Depois das saídas de Daniel Martins (Belenenses) e Luís Martins (Gil Vicente), o Benfica precisava de uma alternativa para o lado esquerdo da defesa, na perspectiva da equipa B. A ideia do negócio passa por tentar perceber, se a médio longo prazo, o brasileiro pode ser uma alternativa na equipa principal, pois apesar de Melgarejo estar a cumprir, Luisinho não é claramente do agrado de Jorge Jesus. Bom reforço para os encarnados? Poderá ficar após o empréstimo de seis meses?


Willian - O jogador brasileiro trocou o Shakhtar Donetsk pelo Anzhi Makhachkala, com os russos a pagarem 35 milhões de euros. Willian assinou por quatro temporadas e, de acordo com a imprensa russa, vai receber 2.5 milhões de euros por ano. VM - É a transferência mais cara da janela de transferências de inverno. O brasileiro é um jogador de muito talento, fez uma LC espectacular, mas os valores pagos pelo Anzhi são exagerados. No entanto demonstram a força económica do futebol russo (será interessante a luta entre o Anzhi e Zenit). Na perspectiva do Shakthar, é um duro revés na aspiração de chegar longe na Liga dos Campeões, mas a contratação de Taison pode acabar por atenuar esta saída. Com este reforço, o Anzhi ganha vantagem na luta pelo título russo? Que mais loucuras os clubes russos vão fazer para marcar a sua posição na Europa? Willian terá sucesso no Anzhi?

Falhou Paulo Henrique (quando estava quase certo o novo treinado do Trabzonspor bloqueou o negócio), Niculae passou a ser um "caso" (devido ao alerta do Visão de Mercado), o Sporting ainda tentou Kléber mas as negociações depois de estarem praticamente concluídas acabaram por não chegar a bom porto.

Godinho Lopes tem de ir à bruxa?

PS - Pedimos desculpa por inicialmente termos referido que o avançado estava perto de assinar pelo Sporting (algo que aconteceu de facto). A verdade é que os leões, por falta de sorte (principalmente Paulo Henrique), ou incapacidade de concretizar e analisar correctamente algumas situações, falharam 3 contratações nos últimos 2 dias deste mercado de Inverno. Um mês de Janeiro que vai servir de exemplo,  nesta fase já nem o que parece oficial (situações que foram comunicadas pelos clubes) o é realmente (Niculae e Leroy Fer foram os melhores exemplos).


Formado no Sporting e com passagens por Feirense e Penafiel, Diogo Rosado está de regresso a Portugal, nomeadamente ao Benfica. O talentoso médio chega à Luz por empréstimo do Blackburn Rovers, onde teve poucos minutos de utilização. Depois da aquisição de Rui Fonte, este é o segundo reforço dos encarnados neste mercado de Inverno (aos quais se junta o regresso de Roderick e a contratação, ainda não oficial, do lateral Bryan, que tal como os portugueses deverá ir para a equipa B). VM - Ao contrário de Rui Fonte (pelos motivos explicados aqui), concordamos com esta aposta das águias. Em primeiro lugar, porque o (ainda jovem) de 22 anos é dono de uma qualidade fantástica a nível técnico e de leitura de jogo (desde cedo foi apontado como um craque e um dos melhores jogadores lançados pelo Sporting pós-Ronaldo, tem por exemplo mais talento que André Gomes, não querendo com isto dizer que seja superior). Ainda não soube tirar proveito dessa classe (é pouco competitivo e muito irregular), por motivos extra-futebol, mas esta pode ser a oportunidade que necessitava para se afirmar. Em segundo lugar, porque pode facilmente ganhar lugar na equipa orientada por Norton de Matos, principalmente a 10 (embora possa actuar descaído sobre o flanco direito para flectir para a zona central) e, quem sabe, eventualmente no futuro pode chegar à equipa principal (na sua posição, as hipóteses aumentam devido à menor quantidade de opções, e pela idade/estado clínico de Carlos Martins e Aimar). Conseguirá Diogo Rosado "ter cabecinha" para ser uma mais valia para o Benfica? Como se explica tanto talento desperdiçado (ainda júnior, decidiu um campeonato com um golo do outro mundo)? 

Finalmente...

O Nápoles acabou de anunciar no seu site oficial, a chegada de Rolando por empréstimo do FC Porto (até final da temporada). Os moldes do negócio não são conhecidos oficialmente, mas os dragões devem receber entre 1 e 2 milhões de euros, enquanto o Nápoles terá uma opção para a contratação definitiva entre os 6 e 7.5 milhões de euros. Esta era uma novela que se arrastava desde o final da temporada passada, com Rolando a rejeitar mudar-se para o QPR, quando o clube inglês já tinha tudo acertado com o FC Porto. VM - A sua saída dos dragões era inevitável. Praticamente não foi utilizado esta época, não contava para Vítor Pereira (era apenas a 5ª opção), e o negócio apesar de não ser excelente (o ideal seria a venda em definitivo), acaba por ser satisfatório (este processo fugiu muito à habitual perspicácia dos portistas). No passado os dragões recusaram boas propostas pelo central, e a dificuldade que tiveram em forçar, nesta fase, a sua saída é pouco normal. Posto isto, veremos como será a adaptação do internacional português ao Calcio. Na teoria, abraça esta sua 1ª experiência internacional da melhor maneira: o Nápoles é um clube estável (tem mantido a base nos últimos anos), está a lugar pelo título e por norma dá ainda mais visibilidade aos jogadores. Contudo, vai ter de se adaptar a um sistema de 3 centrais. Para o jogador, para o FC Porto (dificilmente irá regressar e um encaixe no final da época é obrigatório), e selecção seria importante que se adaptasse e afirmasse no emblema napolitano. Bom negócio para os dragões? Como se explica que o FC Porto tenha estado tanto tempo para colocar o jogador? Conseguirá o central ganhar o lugar no Nápoles (actual 2º classificado da Série A)? O internacional português terá sucesso em Itália?

David Beckham vai ser hoje apresentado como jogador do PSG, reforçando o milionário clube no último dia de transferências. VM - O internacional inglês, de 37 anos, chega aos parisienses depois de ter representado o Preston North End, Manchester United, Real Madrid, AC Milan e LA Galaxy, tendo sido campeão em Inglaterra, Espanha e nos EUA. Em termos desportivos, é uma incógnita perceber o que Beckham pode oferecer, mas o PSG e a própria Ligue 1 vão ganhar ainda mais visibilidade com esta contratação. Independentemente da idade de Beckham, o inglês é um dos 10 jogadores mais mediáticos do Mundo e, aí, implica sempre que o clube e campeonato sejam mais seguidos e tenham mais destaque. Bom reforço para o PSG? Irá ajudar o clube francês a, finalmente, conquistar a Ligue 1? Ou trata-se apenas de uma jogada de marketing do clube parisiense?

PS - Deve ser caso único no futebol: Beckham doa salário para caridade. O inglês não vai receber qualquer ordenado durante os cinco meses de ligação ao Paris Saint-Germain. O emblema francês vai pagar uma verba mensal, mas que será destinada a caridade, por iniciativa do jogador. 

OFICIAL:
- Sporting admite que não sabe se pode utilizar Niculae. Leões, informaram no site oficial, que estão a envidar todos os esforços junto das federações dos dois países tendo em vista apurar a efectiva situação do romeno. Faltou o emblema de Alvalade referir que não fosse o alerta do VM, o clube leonino corria o risco de cometer uma das maiores asneiras da história do Sporting clube de Portugal (caso se confirme que Niculae está mesmo impedido de jogar, mesmo que não se confirme por este comunicado é notório que os responsáveis leoninos não estudaram devidamente a contratação e agora estão em dúvida). 

A confusão é tanta que o Sporting de manhã anunciou oficialmente a aquisição de Niculae, e depois do alerta do Visão de Mercado, ao principio da tarde já falava em possível contratação.

Entretanto Dumitru Mihalache, diretor de competições da Federação Romena, dá esperanças ao Sporting e diz que a Supertaça romena pertence à época anterior, e como tal, Niculae pode jogar no Sporting.  «Nós seguimos as regras da FIFA sobre as transferências de jogadores e portanto temos esta interpretação: a temporada é o período que vai do primeiro jogo do campeonato ao último jogo do campeonato», referiu. «Por isso nesta situação não podemos incluir a Taça da Roménia e a Supertaça.» Esta é de resto a definição que a FIFA faz de época: começa com o primeiro jogo do campeonato e acaba com o último. «Analisando a situação, a Supertaça é um jogo da época anterior, apesar de ter sido jogada a 14 de julho», adiantou Mihalache, lembrando que o campeonato começou depois. Partindo deste principio da FIFA será que a Taça de Portugal e a Supertaça da Roménia são jogadas num "vazio de competições desportivas"?

- Moreira assina pelo Omonia do Chipre. Antigo guarda-redes do Benfica estava sem clube.
- Internacional venezuelano Darwin Machís, apresentado pelo Vitória de Guimarães. Extremo chega por empréstimo do Granada.
Málaga, adversário do FC Porto na Liga dos Campeões, garantiu a contratação do médio chileno Pedro Morales, ex-Dínamo Zagreb.
- Levante contrata Robert Acquafresca ao Bologna por empréstimo.
Dorlán Pabón no Bétis por empréstimo do Monterrey.
Mamadou Niang assina pelo Besiktas.
- Granada contrata Buonanotte por 4 épocas e meia.
- Emre regressa ao Fenerbahçe.
Bartosz Salamon (já foi associado ao Sporting) assina pelo AC Milan.
- Valencia cede Fernando Gago ao Velez Sarsfield
- Fulham contrata o guarda-redes Stekelenburg à Roma e PSV empresta Manolev aos "cottagers".
- Duarte Duarte (estava no Benfica B) reforça o Paços de Ferreira nas próximas 3 épocas e meia.
- Anselmo (ex-Nacional e E.Amadora) assina pelo Portimonense, Orlando (ex-Académica) e Tengarrinha (ex-E. Amadora) no Freamunde.
- Danny Graham troca Swansea por Sunderland (5 milhões de libras).
- Sp. Braga empresta Aníbal ao Moreirense.
- QPR na luta por Odemwingie.

RUMORES:
- Imprensa inglesa continua a insistir na hipótese do Stoke emprestar Wilson Palacios ao Sporting.
- Tottenham ainda tenta um avançado. Gomis, Lisandro e Leandro Damião estão a ser associados ao conjunto de AVB.
- Grémio, Santos e Flamengo pretendem Kléber (FC Porto).
- Anzhi tenta a aquisição de Willian (Shakhtar Donetsk)
- Barcelona pode ceder Cuenca ao Ajax.
 

Exclusivo Visão de Mercado (infelizmente já foi roubado por outros sites e jornais desportivos sem a devida referência ao VM):

A regra é clara:

"Os jogadores podem ser inscritos por um máximo de três clubes durante o período compreendido entre 1 de Julho e 30 de Junho do ano seguinte. Durante este período, o jogador só é qualificável para participar em Jogos Oficiais por dois clubes." 

Ora, Niculae foi utilizado esta época na Supertaça romena (foi substituído aos 46 minutos), em 14 de Julho, pelo Dínamo de Bucareste frente ao Cluj, pouco depois transferiu-se para o Vaslui onde cumpriu a 1ª volta do campeonato. 

PS - Não sabemos até que ponto o Sporting pode alegar que o jogo da Supertaça pertence à temporada passada, mas isso faz pouco sentido, já que nessa partida alinharam jogadores como Diogo Valente ou Ivo Pinto que em 2011-12 estiveram na Académica e Leiria, respectivamente. Mas deixamos a questão: O Sporting pode utilizar Niculae? Num país recheado de especialistas em direito desportivo, alguém será certamente capaz de esclarecer esta situação.

FC Porto - Os dragões compraram os restantes 15% do passe de Moutinho que não lhes pertenciam e detém agora 100% dos direitos económicos do jogador. A SAD do FC Porto pagou 3.3 milhões de euros à Soccer Invest Fund, o que significou um prejuízo de 3,175 milhões de euros nesta transacção. Recordamos que os azuis e brancos contrataram Moutinho ao Sporting por 10 milhões, mas venderam logo 37,5% do passe por 4,125 milhões de euros à Mamers B.V. Mais tarde readquiriram 22,5% do passe de João Moutinho, por quatro milhões de euros, e agora desembolsaram 3,3 milhões pelos  restantes 15%. Investimento que indica que o Porto vai vender Moutinho no Verão? Esta transacção só demonstra que foi um negócio da "China" para o Fundo (comprou por 4 ao Porto e vendeu na mesma aos azuis e brancos mas....por 7)?

Premier League - O Manchester United aproveitou o deslize do City e aumentou para 7 a diferença na frente da Liga Inglesa. Os red devils derrotaram o Southampton por 2-1, com um bis de Wayne Rooney (8´e 27´), depois de Jay Rodriguez ter inaugurado o marcador (3´). O Chelsea e o Tottenham é que não aproveitaram o empate do City, fazendo o mesmo frente a adversários mais modestos. Os blues empataram 2-2 em Reading, depois de terem chegado aos 0-2 (Mata 45´+1 e Lampard 66´). Adam Le Fondre saltou do banco para igualar o marcador (87´ e 90´+4). Os spurs empataram 1-1, no terreno do Norwich (Hoolahan marcou aos 32´e Bale igualou aos 80´). O Everton derrotou o WBA por 2-1 e aproximou-se da equipa de André Villas-Boas, enquanto o Arsenal voltou a tropeçar (2-2 frente ao Liverpool). O Fulham derrotou o West Ham por 3-1 e subiu ao 12º lugar.

NBA - Grande troca na tarde de ontem, que envolveu os Memphis Grizzlies, Toronto Raptors e Detroit Pistons. A equipa canadiana (Raptors) vai receber o SF Rudy Gay (um dos principais marcadores da liga), os Grizzlies recebem Ed Davis (Toronto), Tayshaun Prince e Austin Daye (Detroit), enquanto a equipa de Detroit fica com Jose Calderon (Toronto). VM - Uma troca que poderá ter impacto positivo em todos os envolvidos. Os Grizzlies livraram-se do pesado contrato de Gay, e apesar de perderam um excelente marcador de pontos, ganham um bom SF defensor (Prince) e um talentoso PF (Davis). Os Raptors ganham um jogador que lhes vai permitir subir um patamar (com Rudy Gay ganham um "scorer" e um jogador que os poderá levar finalmente ao playoff), enquanto os Pistons recebem um base experiente (Calderon) e cedem dois jogadores facilmente substituíveis dentro do plantel. Quem ganha com este negócio? Entretanto, o C Brook Lopez foi seleccionado para o All-Star Game, para o lugar do lesionado Rajon Rondo. Boa escolha?

Moreirense - Casquilha deixou o comando técnico dos cónegos e a direcção do clube já escolheu o seu sucessor: Augusto Inácio. Boa opção por parte do Moreirense? Inácio conseguirá evitar a despromoção?

CAN - Está terminada a primeira fase, com o principal destaque a ser o histórico e merecido apuramento de Cabo Verde e a eliminação da Zâmbia, campeã em título. Os "Tubarões Azuis", comandados por Lúcio Antunes - parece ser um excelente treinador, com ideias bem definidas -, não deixaram que o peso da estreia os afectasse e mostraram uma organização  colectiva notável para uma equipa com tão pouco talento individual (a qualidade de Ryan Mendes sobressai). A selecção lusófona acabou por passar em segundo lugar, já que em primeiro ficou a África do Sul. Depois de um primeiro jogo horrível, o técnico Gordon Igesund revolucionou a equipa, retirando alguns nomes consagrados como Tshabalala ou Letsholonyane e lançando "sangue novo". Os resultados surgiram, com uma vitória tranquila sobre Angola e um empate sofrido com Marrocos. Os "Leões do Atlas" foram a grande desilusão deste grupo. Com muito talento no plantel, acabaram por ser penalizados pela atitude pouco ambiciosa do técnico Taoussi (quis defender o 1-0 no último encontro) e pelo pouco profissionalismo de alguns jogadores (Belhanda em destaque, viu-se perfeitamente que não estava com a cabeça na competição). Ainda assim, nota para Barrada (um craque tecnicamente e muito evoluído a nível táctico) e para El-Arabi, que bem lutou contra a maré. Nos "Palancas Negras", a qualidade não abunda e esta eliminação acaba por ser normal. Os centrais Bastos e Dany e o médio Pirolito podem ser peças chave na renovação que será necessária. No grupo B, o Gana confirmou o favoritismo, notando-se que a equipa vem a subir de produção. As "Estrelas Negras" tiveram em Badu o seu elemento mais em foco, surgindo Atsu e Gyan em bom plano no último encontro. O Mali, com um futebol muito cinzento, prevaleceu pela sua maior experiência em relação à selecção do Congo, que apesar das excelentes indicações deixadas na primeira partida, não confirmou o estatuto de "Dark Horse" para a maioria dos apostadores. O Grupo C ficou marcado pelo afastamento da Zâmbia. Os "Chipolopolo" de Hervé Renard (parece-nos que a culpa é mais dos jogadores, muitos deles fora de forma, do que do técnico francês), sem o factor surpresa do ano passado e com o trio Kalaba-Mayuka-Katongo completamente fora de jogo, não foram capazes de superar a revitalizada Nigéria e o surpreendente Burkina Faso. Os burquinabés valeram essencialmente pela sua consistência defensiva, embora Pitroipa e principalmente Alain Traoré (um dos melhores elementos da CAN) sejam capazes de desequilibrar qualquer jogo no ataque. Quanto aos nigerianos, tiveram em Obi Mikel (que bem está a jogar o médio do Chelsea) um patrão de grande classe, com Emenike em grande forma. Moses e Musa estão a crescer na prova e por isso é preciso atenção a esta equipa. Em relação à praticamente desconhecida Etiópia, é de valorizar a sua prestação. Tentaram praticar um futebol ofensivo (por vezes demasiado ingénuo) mas foram traídos pelo excesso de agressividade de alguns jogadores. A lesão de Adane Girma, um excelente jogador que brilhou no meio campo, foi igualmente decisiva para acabar com o sonho etíope (o avançado Salahdin é outro elemento com alguma qualidade). No grupo D, não houve grandes dificuldades para a Costa do Marfim, pois o melhor jogador africano da actualidade Yaya Touré e Gervinho "carregaram" os Elefantes rumo à qualificação. A grande desilusão foi a Argélia (alguma falta de sorte). A selecção do Norte de África embora tenha mostrado qualidade (Feghouli é um craque, Mesbah um óptimo lateral esquerdo), pecou na finalização e perdeu, pode-se dizer, com Msakni na primeira partida (o tunisino marcou um golaço de fora da área, sem que a sua equipa tenha feito algo por isso), teve no árbitro um obstáculo no segundo encontro e falhou um penalti frente à Costa do Marfim. Assim é complicado. A Tunísia, apesar de ter talentos como Msakni ou Darragi (estranhamente só na última partida foi titular), pelo mesmo motivo que Marrocos, a falta de astúcia do seu técnico, foi justamente eliminada. O Togo foi o autor da proeza, com Adebayor em excelente nível, bem acompanhado pelos velozes Gakpe e Ayite. 

Quartos de final: África do Sul-Mali; Gana-Cabo Verde; B.Faso-Togo; Costa do Marfim-Nigéria 


Balanço da competição ate ao momento? Quais os principais destaques?

30 de janeiro de 2013

Niculae será sujeito a testes médicos esta quinta-feira e, se estiver tudo bem, assinará, em princípio, um contrato de ano e meio com o Sporting, Gorada a hipótese Paulo Henrique (o brasileiro queria muito ingressar nos leões, mas o novo treinador do Trabzonspor bloqueou a transferência), o clube leonino surpreendeu e num ápice (por um valor residual já que o avançado tinha uma cláusula no contrato com o Vaslui que permitia a sua saída em moldes especiais) garantiu o regresso do internacional romeno (passou por Alvalade entre 2001-02 e 2004-05). O actual 2º marcador da Liga romena (leva 11 golos, depois de na época passada ter apontado 19 ao serviço do Dínamo de Bucareste) é assim o 5º reforço dos verde e brancos neste mercado de Inverno. Miguel Lopes (ler aqui), Seejou King (ler aqui), Joãozinho (ler aqui) e Ventura (ler aqui) foram os outros nomes que engordaram o plantel às ordens de Jesualdo Ferreira. VM - Passado ano e meio o Sporting tem finalmente uma (pelo menos na teoria) verdadeira alternativa a Wolfswinkel (ao contrário do que aconteceu com Domingos, Sá Pinto e Vercauteren, Jesualdo terá 2 avançados centro à disposição). Uma contratação que tem tanto de inesperado como de inteligente. Inesperada, pois não foi a 1ª opção e pela maneira como saiu de Alvalade (na altura pouco utilizado devido aos problemas clínicos que apresentava), o cenário do seu regresso era de todo imprevisível. Inteligente, porque apesar de na nossa opinião em termos de política de mercado fugir à linha que o Sporting devia seguir, a verdade é que nesta fase delicada dos leões não só por constituir uma alternativa a Wolfswinkel (os leões tinham obrigatoriamente de colmatar esta lacuna), mas principalmente pela empatia que tem com os adeptos leoninos, pode funcionar como um 2 em 1: solução dentro de campo e ao mesmo tempo uma ajuda na ansiedade tranquilidade que Godinho Lopes deseja (voltamos a referir que o presidente leonino teve uma abordagem muito positiva neste mercado de Inverno). Posto isto. Se a nível anímico parece evidente que é uma mais-valia para os leões (passa a ser o único jogador do plantel que já ganhou um campeonato pelo Sporting), desportivamente veremos como será o seu impacto (sendo certo que está longe de ser uma aquisição de Top) . Ele que prometia tanto quando chegou a Alvalade, a sua força, potencia, capacidade de luta dentro da área e paixão, contagiavam e faziam dele uma das principais promessas do futebol mundial, infelizmente para o romeno e para o Sporting uma grave lesão que o afectou na 1ª época em Alvalade (quando na altura formava uma dupla temível com Jardel) condicionou para sempre a sua carreira. No entanto, depois de uma "travessia no deserto", no último ano e meio voltou a encontrar-se com os golos e se conseguir dar continuidade a esse rendimento em Alvalade, Jesualdo terá não só uma opção válida para sair do banco como uma hipótese de alterar o sistema de jogo (para um 4-4-2), é que considerando o estilo de laterais e extremos que o Sporting possui (o excesso de cruzamentos e a pouca presença na área são prova disso), não era de todo descabido que JF promovesse uma alteração táctica, por outro lado Niculae e Wolfswinkel são 2 avançados com características muita distintas, ou seja tem mais facilidade em se complementar. Bom reforço? Solução a pensar no lado desportivo (ou para agradar aos adeptos, já que a perspectiva financeira foi ignorada)? Aos 31 anos, Niculae vai finalmente dar a Alvalade aquilo que prometeu nos primeiros meses de Sporting (os últimos regressos não tiveram grande sucesso)? Com o ingresso do romeno, que 11 irá utilizar Jesualdo? E por último, que balanço faz da política que Godinho Lopes adoptou neste mercado de Inverno?

Real Madrid 1-1 Barcelona (Varane 82'; Fàbregas 50´)

O Real Madrid e o Barcelona empataram 1-1 na primeira mão das meias finais da Copa do Rei. No Bernabéu, o meio campo catalão superiorizou-se com facilidade a uma equipa merengue que se apresentou demasiado passiva (principalmente no segundo tempo) e com falta de ideias, dependendo excessivamente de iniciativas individuais (não se compreende a ausência de Modric do 11 titular). A primeira parte ainda foi relativamente equilibrada, com os dois conjuntos a dividirem ocasiões para marcar (destaque para o livre de Ronaldo para grande intervenção de Pinto e para o remate de Xavi à barra), mas no segundo tempo os blaugrana dominaram a todos os níveis. Logo no início, Fàbregas fez o 1-0, num lance em que marcou isolado perante Diego López. A turma de Vilanova teve várias oportunidades para fazer o 2-0, não conseguiu e acabou por ser castigada pela sua ineficácia. Para evitar a derrota que seria o resultado normal face ao rendimento do colectivo blanco, tivemos hoje a ascensão de um prodígio, que acreditamos que será o topo na posição de central nos próximos tempos. Raphäel Varane, com uma exibição do outro mundo, perfeita a nível defensivo, foi a figura do El Clássico ao apontar o golo do empate.

Destaques:

Real Madrid - Jogo fraco do Real (oportunidades de golo nem sempre significam futebol de qualidade, ainda para mais quando Benzema ou Ronaldo são capazes de desequilibrar em iniciativas individuais), algo que tem sido norma nesta temporada. A pressão intensa que os merengues costumam aplicar frente aos catalães hoje deu lugar a uma postura demasiado passiva, o jogo de transições rápidas já não chega para ganhar ao Barcelona (em organização ofensiva a equipa revela muito poucas ideias) e houve vários elementos que não renderam o que se esperava (Arbeloa esteve muito mal, Carvalho cometeu muitos erros, Xabi Alonso não tem ritmo para estes jogos, Callejón pouco se viu). O mais grave é que Mourinho tem um jogador do calibre de Modric, claramente um dos melhores médios europeus, sentado no banco de suplentes quando foi contratado precisamente para dar outra capacidade ao meio campo merengue frente ao Barcelona. Não dá para explicar. Ainda assim, a eliminatória não está completamente perdida.

Barcelona - Apesar da superioridade, não foi uma super exibição dos catalães (se tivesse sido a vitória não fugiria), o que se pode explicar pelo papel menos influente que Messi teve neste encontro (Pedro também esteve algo escondido). Iniesta foi o motor da equipa, destacando-se as subidas de Dani Alves pelo flanco direito (Jordi Alba esteve mais contido) e algumas dificuldades dos dois centrais, algo duros de rins. Nota ainda para Pinto, que correspondeu bem quando teve trabalho.

Varane - O melhor em campo, não só pelo golo que apontou. Pelas suas características, tem potencial para ser o central do futuro. Mas que grande exibição! Tem uma leitura de jogo e um timing de corte notável para um jovem de apenas 19 anos. Neste encontro teve de emendar os disparates do seu experiente companheiro Ricardo Carvalho (principalmente ao evitar um golo cantado), que esteve bastante precipitado. Destaque para um corte absolutamente fantástico quando Fàbregas seguia isolado.

Iniesta/Fàbregas - A qualidade habitual. Iniesta encantou com a sua visão, velocidade de execução e controlo de bola, enquanto que Cesc se destacou pelos seus movimentos de ruptura, que resultaram num golo e numa série de lances em que ficou isolado. 

Essien/Dani Alves - Não foi pelo ganês que a exibição do Real foi pobre (Arbeloa esteve bem pior). Esteve muito seguro defensivamente e apoiou o ataque de forma muito objectiva (foi dele a melhor iniciativa colectiva dos merengues no primeiro tempo, soltando Callejón no flanco direito). Em relação ao brasileiro,  ainda teve alguns problemas defensivos nos primeiros 45', mas apresentou a qualidade ofensiva que lhe é reconhecida.

Messi/Ronaldo - Não foi uma exibição particularmente feliz dos dois craques, mas a novidade acaba por ser que ambos ficaram em branco. O português entrou a todo o gás, caindo com a equipa, enquanto que o argentino, apesar de algumas arrancadas, também não esteve ao seu nível.

Diego López/Pinto - Boas exibições. O merengue regressou em grande ao Real demonstrando muita segurança na baliza, já o veterano do Barcelona começou o jogo logo com uma grande parada num livre de Ronaldo e foi competente nas suas acções.

Paços de Ferreira 0-2 Benfica (Lima 58' e Ola John 75')

O Benfica está com "pé e meio" na final da Taça de Portugal. Os encarnados derrotaram o Paços de Ferreira por 2-0 na 1ª mão das meias-finais e deram um passo enorme em direcção ao Jamor.

Uma primeira parte dividida (os pacenses até tiveram a melhor oportunidade), no 2º tempo Lima fez o 1-0 (Salvio voltou a fabricar a jogada e o brasileiro só teve de encostar), pouco depois Vítor foi expulso, e o Paços nunca mais conseguiu contrariar o rumo do jogo (o 2-0 por Ola John acabou por acontecer com alguma naturalidade). Nota para os bons 50 minutos iniciais do conjunto de Paulo Fonseca (enorme qualidade na posse de bola, excelente ocupação dos espaços e uma segurança defensiva principalmente na transição muito acima da média), e para o 9º golo de Lima neste mês de Janeiro.

No que diz respeito ao encontro, Jesus voltou a adoptar a táctica de Braga mas desta vez com Aimar a 10 (a dinâmica no entanto, talvez pelas dimensões do campo, ficou aquém), mas foi o Paços a começar melhor. Cícero logo aos 5 minutos isolado por Vítor ainda driblou Artur mas depois não foi rápido o suficiente para rematar para a baliza (foi a melhor oportunidade dos pacenses em todo o jogo). Num 1º tempo muito táctico, nota para as semi-oportunidades de Aimar e Hurtado, e principalmente para o grande duelo táctico entre as duas equipas (muita igualdade na ocupação de espaços e ideias de jogo). Na 2ª parte, depois de um arranque algo quezilento, Salvio inventou mais uma jogada (é o jogador que mais desequilibra a jogar em Portugal) e assistiu Lima para o 1-0 (o brasileiro à boca da baliza só teve de encostar). Com o golo, os encarnados cresceram na partida, o Paços começou a revelar falta de soluções em termos ofensivos, e a expulsão de Vítor ao minuto 69 matou por completo a partida. Pouco depois Ola John (depois de uma iniciativa de Rodrigo e uma defesa incompleta) fez o 2-0. Rodrigo também ainda procurou colocar o seu nome no marcador, mas o resultado estava feito. Nota para a capacidade da dupla Lima-Salvio em resolver as partidas (estão a justificar os quase 18 milhões que o Benfica investiu nas suas contratações), para a boa entrada de Rodrigo e Ola John (o espanhol começa a revelar alguma impaciência em relação à falta de golos e uma necessidade exagerada para se mostras, mas a verdade é que mexeu com o jogo; já o holandês está cada vez mais confiante, além do golo fez uma excelente assistência para Rodrigo), e para a qualidade que Luiz Carlos exibiu na 1ª parte (equilibrou sempre a equipa, e assumiu bem a 1ª fase de construção). Destaques?

OFICIAL:
-  FC Porto estuda uma proposta de 5 milhões de euros por Kléber (é pretendido por um clube francês);
- Paulo Henrique "já esta com a cabeça" no Sporting, mas novo técnico do Trabzonspor não quer deixar sair o avançado. O empresário do brasileiro já referiu que o negócio "caiu".
- QPR contrata sul-coreano Yun Suk-Young. Último classificado da Premier League está perto de garantir Peter Crouch e Christopher Samba (central do Anzhi deve custar 15 milhões de euros, mas é um reforço vital para os londrinos. Veremos é quem o irá substituir no milionário clube russo).
Philippe Coutinho apresentado no Liverpool. Clube inglês desembolsou mais de 10 milhões de euros pela promessa brasileira do Inter de Milão.
- Everton cancelou a transferência de Leroy Fer. O clube inglês chegou a dar o aquisição como oficial, mas depois dos exames médicos terem levantado algumas questões relacionadas com a condição física do jogador tentou colocar a fasquia abaixo dos oito milhões de euros exigidos pelo Twente. Os holandeses não cederam e assim o médio continua na Eredivise.
- Sissoko na Fiorentina por empréstimo do PSG. Médio regressa assim a Itália, depois de já ter representado a Juventus.
- O médio Patrão, ex-Leixões, e os avançados Maksim Zhestkov, russo que atuava no FC Mordovia, e Perdigão, brasileiro que estava no Tourizense, reforçam a equipa B do Sp. Braga.
- Thalles (avançado) e Lucas Souza (médio) apresentados no Olhanense. Os 2 brasileiros chegam ao Algarve por empréstimo até final da temporada.

RUMORES:
- Marius Niculae pode estar de regresso ao Sporting. Avançado de 31 anos, 2º melhor marcador da Liga romena, representou os leões entre 2001 e 2005.
- Wilson Palacios associado ao Sporting. Já foi um dos melhores médios defensivos da Premier League, mas tem sido pouco utilizado no Stoke.
- Bryan, lateral esquerdo de 20 anos e 1m80, do América, associado ao Benfica.
- Éder na mira do Bétis. Depois de Kléber agora é o avançado do Braga associado ao clube espanhol (andaluzes pretendem reforçar o ataque).
- Rolando dado como certo no Nápoles até final da época. Central deve ser emprestado ficando o clube italiano com uma opção de compra, no entanto, dada a novela que tem envolvido o internacional português, oficial só mesmo quando tiver assinado.
- Valentín Viola pode regressar ao Racing por empréstimo. Argentino tem sido pouco utilizado no Sporting e é cobiçado pelo seu antigo clube.
- Schaars na mira do Spartak. Emblema de Moscovo quer uma alternativa para o meio campo depois da saída de Demy de Zeeuw para o Anderlecht e pode chegar aos 7 milhões de euros pelo médio do Sporting. Recordamos que o holandês chegou a Alvalade por 800 mil euros e que o mercado na Rússia encerra mais tarde.
- Galatasary quer reforçar o elenco com um central até final do mercado de transferências. O português Ricardo Costa do Valencia é um dos nomes apontados aos turcos. Aurelien Chedjou (Lille), Kolo Touré (City), Serdar Tasci (Estugarda) e Andreas Granqvist (Génova) são as alternativas.
- CSKA quer renovar contrato com o ponta-de-lança Tomas Necid. Os moscovitas oferecem 1,2 milhões de euros por época até 2016 (o checo termina o seu vínculo no final deste ano).

Rabiola, 23 anos, actual melhor marcador da II Liga, com 14 golos, tendo ainda marcado mais cinco na Taça da Liga, reforça o Sp. Braga até 2017. O avançado que militava no Desp. Aves (foi aposta do FC Porto depois de ter feito a formação no Vit. Guimarães) é assim o 7º reforço dos minhotos neste mercado de Inverno, depois de João Pedro, Sasso, Kritsyuk, Ezequiel, Emídio Rafael e Diogo Bittencourt. VM - Não tem tido sorte na carreira, por exemplo no principio da época passada depois de um bom inicio lesionou-se e esteve parado 8 meses, mas é um jogador com potencial e esta temporada, finalmente, está a demonstrar toda a sua qualidade (claramente um dos elementos mais "perigosos" da II Liga). Na teoria, considerando que Éder é indiscutível, será uma aposta para o médio-longo prazo, mas veremos se ao nível do banco não ganha a posição de Zé Luís (elemento que tarda em se afirmar). Bom reforço? Que balanço faz deste mercado de Inverno do Braga? 

Pereirinha assinou um vínculo pela Lazio válido para as próximas 3 épocas e meias. Os moldes do negócio não são conhecidos, toda a imprensa italiana avança que rendeu ao Sporting 2 milhões de euros, mas, considerando que daqui a 5 meses era um jogador livre o cenário mais provável é que tenha chegado a um acordo com o clube leonino para a rescisão de contrato. O polivalente defesa/médio é assim o 8º jogador a abandonar Alvalade neste mercado de Inverno, depois de (carregue nos nomes) EliasCarriçoGelsonIzmailov Pranjić , Insúa Jorge Chula. No que diz respeito à Lazio, é o 1º reforço neste mês de Janeiro (o português vai substituir Scaloni que saiu para a Atalanta). Diego Laxalt (que foi apontado) ao Benfica deve ser o próximo, Xhaka e Felipe Anderson também são pretendidos. Já Zaraté está próximo de deixar o actual 3º classificado da Série A e rumar ao D. Kiev por uma verba a rondar os 10 milhões de euros. VM - Saída inevitável. Nunca se afirmou (e agora perto de fazer 25 anos, em Alvalade pelo menos, isso não ia acontecer), não estava a ser utilizado e a sua situação contratual, independentemente dos moldes do negócio, obrigavam à sua transferência neste mercado de Inverno. Neste capítulo Godinho Lopes abordou da melhor maneira este mês de Janeiro (algo que tem sido raro na última década em Alvalade): colocou os excedentários (principalmente os que estavam em final de contrato), fez alguns encaixes e diminui significativamente a folha salarial (o único erro foi mesmo a inexplicável aquisição de Ventura). Quanto a Pereirinha, ficará para sempre a dúvida porque nunca ganhou um lugar em Alvalade, já que é um elemento de qualidade: tem técnica, cultura táctica e poder de decisão, talvez lhe falte garra e intensidade para atingir outro patamar. Fazemos votos que consiga isso na Lazio, era importante para o futebol português ter  um destaque num dos principais clubes italianos (veremos se a lateral direito ou a médio). O Sporting sai com nota positiva neste mercado de Inverno? Desde cedo o VM foi mencionando (ver aqui) que o actual cenário leonino (maus resultados, crise financeira, necessidade de potenciar novos elementos e preparar já a próxima época) devia levar à saída de 10/12 jogadores, e esse trabalho foi feito. Como se explica que Pereirinha nunca se tenha afirmado em Alvalade (esteve 6 anos no plantel principal)? Irá conseguir isso na Lazio?

29 de janeiro de 2013

Beto deixa o Braga e assina pelo Sevilha por empréstimo até final da época. O português, vai ocupar a vaga de Diego López (que rumou ao Real Madrid, com o intuito de substituir Casillas, por mais de 3 milhões de euros) e lutar pela titularidade com o veterano Palop. Stanislav Kritsyuk (22 anos), internacional sub-21 pela Rússia, deve ocupar o lugar no plantel do até agora titular da baliza dos gverreiros. VM - Movimento inesperado por parte do Braga, visto que Beto fora titular indiscutível na primeira volta da Liga. O facto é que os Gverreiros estão fora da Europa, fora da Taça, e o seu campeonato resume-se à luta pelo terceiro lugar (posição que não será difícil de assegurar, dada a qualidade do elenco à disposição de Peseiro), e portanto uma redução do plantel, criado para jogar em várias frentes, é inevitável. Na prática, nem se pode dizer que o Braga fique a perder muito, pois Quim, quando chamado a intervir, fê-lo com tanta competência como Beto. E na verdade, o titular da baliza bracarense nunca foi garantia de pontos, pois tem alternado as boas exibições com outras que deixam muito a desejar, falhando algumas vezes em momentos decisivos. Ou seja, o Braga não perdeu um grande guardião (bem atrás de Helton e Artur, os guarda-redes dos seus adversários directos), e não será pela sua saída que a coesão defensiva do Braga (este ano uns furos abaixo do passado recente) se irá ressentir. Para o jogador, pode ser o início de uma nova vida, caso agarre a baliza do Sevilha. Vai jogar numa das melhores Ligas da Europa (importante também para o Braga "colocar" jogadores numa Liga de top), numa equipa com algumas aspirações, podendo "mostrar-se" de forma a despertar a atenção de emblemas fortes, que o possam compensar (e ao Braga) financeira e desportivamente. Transferência surpreendente? Com a saída de Beto quem irá assumir a titular no Braga? O português foi uma das desilusões da Liga? 

El Clásico - Disputa-se amanhã mais um Clássico do futebol espanhol, com Real Madrid e Barcelona a lutarem por um lugar na final da Copa do Rei. Mais um duelo entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi e mais uma partida que promete apaixonar os amantes do desporto rei. Com o campeonato perdido para os catalães, a Copa do Rei ganha mais importância para os merengues, na procura de mais um título interno (que servirá de pouco, caso falhem a Liga dos Campeões). Quem vai ganhar vantagem na 1ª mão? Ronaldo vai marcar novamente (facturou nos últimos 6 "El Clásicos")? E Messi vai chegar aos 20 golos nos "El Clásicos" (leva 17 em 22 jogos)?

Sp. Braga - Diogo Bittencourt, lateral esquerdo de 23 anos, assinou por duas temporadas e meia (com mais duas de opção) com os "Gverreiros", enquanto Stanislav Kritsyuk, de 22 anos (proveniente da II Liga russa), poderá reforçar as opções de Peseiro para a baliza (ainda não se sabe a duração do contrato). Boas opções para os "Gverreiros"?

Estoril - O defesa central Bruno Nascimento foi emprestado, até final da temporada, ao Colónia, da II Divisão alemã. O clube alemão ficou com opção de compra do brasileiro de 21 anos. No caminho contrário, segue Yohan Tavares. O defesa central foi emprestado pelo St. Liège até final da temporada e vai ocupar a vaga do brasileiro. Perda importante para os "canarinhos"? O brasileiro foi um dos destaques do VM no 1º terço de campeonato - 3º melhor defesa central, lado esquerdo (ver aqui). Yohan Tavares é o elemento ideal para liderar a defesa "canarinha"?

Beira-Mar - Os aveirenses garantira mais dois reforços para a luta pela manutenção. Tozé Marreco rescindiu por justa causa com a Naval e assinou por ano e meio, enquanto Dani Abalo chegou emprestado pelo Celta de Vigo (o espanhol joga a extremo). Bons reforços para o Beira-Mar?

FIFA - O France Football revelou que o Qatar "comprou" o Mundial 2022. Num artigo com cerca de 20 páginas, a conceituada revista francesa explica como o país do Médio Oriente assegurou o Mundial 2022, com a ajuda da França, FIFA e Emirados Árabes Unidos. De acordo com o FF, Sarkozy, Platini, o príncipe qatari Al-Thani e o então dono do Paris Saint-Germain encontraram-se no Palácio do Eliseu (em 2010). Depois desse encontro, o Qatar comprometeu-se a comprar o PSG e a criar um canal de televisão para competir com o Canal Plus. Em troca, Michel Platini deveria deixar de apoiar a candidatura dos Estados Unidos à sede do Mundial de 2022. No final do ano de 2010, o Qatar ganhou a corrida ao Mundial 2022 e em 2011, o Qatar Investment Authority comprou o PSG. Coincidências? Terá sido esta a razão para FIFA atribuir o Mundial ao Qatar? 

Michel Bastos - O jogador brasileiro foi emprestado ao Schalke 04, por uma temporada e meia (até 2013-14), com opção de compra. O Ol. Lyon perde assim um jogador importante para a luta do título, enquanto os alemães ganham um reforço com provas dadas na Europa (e que poderá jogar na Liga dos Campeões). Boa opção para Michel Bastos? 

Mercado - Coutinho quase certo no Liverpool; Matías Rodríguez, reforça a Sampdoria (chegou a ser apontado ao Benfica); Tottenham ainda tenta garantir Negredo até ao fecho do mercado; De Rossi associado ao PSG (franceses querem o médio da Roma por empréstimo e em troca cedem Verrati); QPR empresta Anton Ferdinand ao Bursaspor; Urby Emanuelson deve ser emprestado ao Fulham pelo Milan.

NBA - Os Houston Rockets foram a Salt Lake City impor aos Jazz a sua maior derrota de sempre em casa (80-125). Harden fez 25pt em apenas 27mins, o máximo que qualquer Rocket jogou. Os Nuggets receberam e venceram Indiana por 102-101 (Iguodala marcou o lance livre decisivo a 0.4 seg do fim). Golden State e Memphis venceram em Toronto (102-114) e Philadelphia (100-103), consolidando a sua classificação no top-8; Sacramento venceu em Washington, e Brooklyn e Chicago bateram duas das piores equipas do Este, Orlando (97-77) e Charlotte (93-85).

Premier League - O Manchester City não foi além de um 0-0 no terreno do QPR (lanterna vermelha) e poderá atrasar-se na luta pelo título. O United vai defrontar o Southampton e, caso ganhe, ficará com 7 pontos de vantagem. Destaque para a vitória do Newcastle no terreno do Aston Villa (2-1), que coloca os magpies numa situação mais tranquila (marcaram Papiss Cisse e Cabaye, enquanto Benteke reduziu para os villans). Sunderland e Swansea empataram 0-0, enquanto Stoke City e Wigan empataram 2-2. Desaire fatal para o City? Como se explica este resultado no terreno do último classificado?

Taça de Itália - 2ª mão da meia final emocionante em Roma. A Lazio derrotou a Juventus por 2-1 e assegurou presença na final, com um golo de Floccari mesmo em cima do último apito do árbitro. Álvaro Gonzalez deu vantagem aos romanos (53´), contudo, Arturo Vidal igualou aos 90 minutos. Quando todos pensavam no prolongamento, surgiu o golo decisivo de Floccari.

Ténis de Mesa - Portugal derrotou a forte selecção da Alemanha por 3-1 e qualificou-se automaticamente para os quartos-de-final do Campeonato da Europa 2013. As partidas foram as seguintes: João Monteiro-Philipp Floritz, 3-1 (11/8, 9/11, 11/3 e 11/6); Tiago Apolónia-Steffen Mengel, 1-3 (4/11, 11/7, 7/11 e 5/11); André Silva-Ricardo Walther, 3-2 (5/11, 11/4, 11/13, 11/7 e 11/5) e João Monteiro-Steffen Mengel, 3-2 (11/8, 7/11, 4/11, 11/7 e 11/8). Com este resultado, Portugal garantiu o 1º lugar da Poule A (falta jogar na Suécia), enquanto alemães (não jogaram com os seus 9 melhores jogadores do ranking) e franceses vão discutir o 2º lugar no grupo.

Jorge Jesus, à semelhança do que aconteceu com Bruno César, queria que ficasse, mas Nolito acabou mesmo por sair. O extremo espanhol, depois de algumas birras e muita pressão por parte do empresário, foi emprestado pelo Benfica ao Granada até final da época (os encarnados recebem uma compensação financeira na ordem dos 600/700 mil euros, não ficando o clube espanhol com qualquer opção de compra). VM - O Benfica fica claramente mais pobre com esta saída. É certo que o espanhol nunca foi particularmente apreciado por Jesus, estava a ser pouco utilizado, que as soluções para o seu lugar são vastas (Urreta deve ter mais oportunidades e até Melgarejo e Enzo podem ser uma opção nas alas), e que o elenco (fruto do falhanço que foi a LC) podia ser reduzido (principalmente devido à perspectiva financeira). Mas, ninguém se iluda. JJ queria ficar com o extremo no elenco (vincou isso publicamente, apesar deste caso ser diferente do de Bruno César: um forçou a saída, outro foi forçado a sair), não só porque o ex-Barça é dos elementos que mais acrescenta à equipa quando sai do banco (nem todos tem essa aptidão), como perder nesta fase 2 jogadores (Nolito e Bruno César) que em 2011-12 marcaram 25 golos pode ter consequências no resto da temporada (um plantel não é só feito de titulares). A cedência foi a melhor opção? Os excedentários podem sair todos (por exemplo Aimar e Carlos Martins tem menos minutos que Nolito)? Ou o espanhol deveria ter continuado na Luz? Jesus (perdeu Javi e Witsel nos últimos dias do Verão e agora Nolito e Bruno César, 4 elementos que foram importantes em 2011-12) vai continuar a fazer milagres (ou tudo tem um limite)? Frente ao Braga 4 dos 7 suplentes começaram a época na equipa B (André Almeida, Kardec, Urreta e Miguel Vítor), soluções que dão garantias (ou as últimas vendas denotam algum desrespeito em relação à vontade de Jesus...o técnico encarnado queria manter Nolito e Bruno César e se possível reforçar o meio campo)?

O Milan anunciou que chegou a um acordo com o Manchester City para a contratação de Mario Balotelli. O clube «rossoneri» vai pagar 20 milhões de euros ao Manchester City, mais três dependendo de alguns objectivos, já o avançado, que está de regresso a Milão (mas agora para representar o rival do Inter) deve auferir cerca de 5 milhões de euros  líquidos por ano. VM - Mesmo considerando as aquisições de Drogba e Sneijder por parte do Galatasary, pelos valores do negócio, qualidade do jogador (tem talento para ser um dos 10 melhores do Mundo) e projecção mundial do avançado (é um dos 5 jogadores mais mediáticos da actualidade) estamos perante a grande "Bomba" deste mercado de Inverno. Na perspectiva do City, apesar de percebermos que tudo tem um limite (e as atitudes do italiano devem ter esgotado o staff técnico), na nossa opinião é um mau negócio. O avançado foi importante na conquista do título, tem apenas 22 anos, um potencial enorme e apesar de ser suplente era o elemento do plantel com mais projecção internacional (é certo que muitas vezes pela negativa, mas a verdade é que a sua personalidade também deu muitos fãs ao clube inglês), e perder assim uma referência (quando o dinheiro não é problema) faz pouco sentido, ainda para mais quando agora o ataque fica limitado a 3 opções (quando precisa de 4): Dzeko, Aguero e Tevez (um elemento que já manifestou por várias vezes intenção de sair)...sendo certo que os jovens Jelavic e Guidetti podem aparecer, o mais provável é que os Citizens (talvez só no final da época) reforcem o ataque com Cavani, Suarez ou Falcao (o que implica um super-investimento). Do ponto de vista do Milan, caso adopte uma postura mais profissional, é o reforço ideal para dar uma nova vida ao clube. Depois das saídas de Kaká, Thiago Silva, Pirlo e Zlatan, havia uma necessidade de evidente aumentar a qualidade do plantel (muito aquém da história dos rossoneri) e ter novas referências. Balotelli poderá ser decisivo nesse capítulo. Por outro lado, será curioso perceber como irá funcionar a dupla Mario-El Shaarawy, aquela que promete ser a frente de ataque do futuro (aliás, até já no presente) da selecção italiana. "Bomba" deste mercado de Inverno? Balotteli irá explodir no Milan e afirmar-se de vez como um dos melhores do Mundo? A sua entrada implica a saída de Robinho (alguns salários devem ser cortados)? E na perspectiva do City, baixa importante? Quem o poderá substituir?

Paulo Henrique, avançado de 23 anos e 1m85 do Trabzonspor, pode chegar a Alvalade por empréstimo até ao fim da temporada (com opção de compra). O brasileiro, que tem sido pouco utilizado na Turquia, é um dos alvos do Sporting para reforçar o ataque neste mercado de inverno. VM - Apesar de um arranque auspicioso (no principio da temporada passada foi um dos principais destaques do Trabzonspor na eliminatória da Liga dos Campeões frente ao Benfica, onde marcou um golo e demonstrou ser um elemento com algum potencial) e da sua época super-produtiva na Bélgica (foi um dos melhores marcadores da Liga), a verdade é que no último ano e meio jogou pouco na Turquia (apenas o 17º elemento mais utilizado no conjunto turco) e marcou ainda menos (4 golos na soma das duas épocas). Um currículo que claramente abona pouco a seu favor. No entanto, isso não impede que se destaque em Alvalade. A verdade é que o brasileiro apresenta o perfil desejado: o negócio insere-se na actual política dos leões (diminuição de risco/baixo custo, como aconteceu com Joãozinho), e tem características completamente diferentes das de Wolfswinkel, aliás, podia ser um excelente complemento caso o "Sniper" continue no Sporting. Paulo Henrique ao contrário do holandês destaca-se essencialmente pela disponibilidade física que empresta ao jogo (é mais potente/forte nos duelos individuais) e progressão com bola (tenta desequilibrar mais com "arrancadas" pela zona central), um perfil (potência/estilo de jogo) que por norma encaixa bem no futebol português. Sendo certo que os leões não costumam ser felizes com as apostas ofensivas no período de transferências de Janeiro (Ribas foi o último exemplo), considerando as enormes limitações financeiras do clube leonino e as alternativas no mercado, esta opção até pode resultar numa surpresa positiva. Boa escolha? Ou havia melhores soluções que o brasileiro que na época passada esteve tapado por Burak Yilmaz (que marcou 34 golos na liga) e esta temporada tem dividido os minutos no ataque com Halil Altintop (não confundir com o irmão Hamit), Marc Janko e Róbert Vittek?

28 de janeiro de 2013

Depois do regresso de Roderick, Rui Fonte (completa 23 anos em Abril) é a 2ª cara nova no Benfica neste mercado de Inverno. O avançado (formado no Sporting, apesar de ter concluído a formação no Arsenal por empréstimo dos leões), rescindiu contrato com o Espanhol (estava a ser pouco utilizado), e assinou um contrato válido por quatro épocas e meia pelos encarnados. VM - Uma aquisição que apenas se justifica pelos moldes do negócio (não envolve qualquer risco) e necessidade de melhorar o ataque da equipa B (Correa, João Mário e Deyverson não apresentaram qualidade, até ao momento). Em tudo o resto, não faz nenhum sentido. Mesmo que Kardec venha a sair (é pretendido por vários emblemas brasileiros), Cardozo, Lima e Rodrigo (que esta época, apesar de ser o jogador com mais valor de mercado, pouco tem jogado) são mais do que suficientes (Jesus demonstrou no último jogo que pode jogar perfeitamente só com um avançado na frente, caso algum dos 3 esteja lesionado). Por outro lado, apesar de ter tido muitas oportunidades no passado Rui Fonte já demonstrou que não é melhor do que os outros 9 avançados que o Benfica tem nos quadros: além dos 3 citados, Kardec, Mora, Djaló, Michel, Hugo Vieira e Nelson Oliveira. É certo que a sua juventude e margem de evolução permitem que se torne melhor jogador no futuro (é polivalente e quem sabe se não se distingue inclusive a médio ofensivo ou numa das alas), mas se até Nelson Oliveira vai ter dificuldades em um dia ganhar o seu espaço no Benfica (a concorrência é demasiado forte e parece estar para durar mais alguns anos, como prova a renovação de Tacuara), as hipóteses de Fonte se afirmar como um indiscutível nas águias roçam o zero (e nesta fase adquirir jogadores para fazer número, ainda para mais quando já havia 5/6 elementos nessa condição, é absurdo). Bom reforço? Elemento para rodar na equipa B ou emprestar? Caso fique no plantel, a sua contratação pode estar relacionada com a necessidade de inscrever portugueses nas competições europeias (mas nesse caso não seria melhor fazer regressar Nelson Oliveira, que tem estatuto de suplente no modesto Corunha)?

Sporting - De acordo com o que o Visão de Mercado conseguiu apurar, depois de uma proposta inicial de 7 milhões de euros (mais 3 por objectivos), o Norwich voltou à carga por Wolfswinkel e está muito próximo dos valores pretendidos pelos leões. Fiorentina e outros clubes da Premier League também sondaram o clube leonino, e os próximos dias vão ser decisivos. VM - Como referímos há uns dias (ler aqui), o holandês é o único activo do plantel que os leões deviam tentar segurar até final da época. Só ele e Patrício tem estado a um nível positivo, não tem uma alternativa válida no elenco leonino, e apesar das críticas (injustas) que é alvo parece ser mais vítima que culpado em Alvalade (actua praticamente numa ilha, mesmo assim já apontou 12 golos esta época - é praticamente o único que marca...o Sporting é a equipa de top na Europa com os defesas e médios menos produtivos -, e num ciclo positivo tem tudo para somar mais na 2ª volta). A juntar a isto, há pelo menos 2 cenários que o clube leonino deve evitar: - transaccionar um elemento para um emblema muito inferior (pois no futuro, será dificil motivar jogadores a ingressar nos leões - um jovem holandês se perceber que o salto que dá quando sai do Sporting é para um Norwich?! como é óbvio vai optar por continuar na Holanda; - Se por exemplo os verde e brancos venderem Wolfswinkel por 12 milhões só ficam com 4,2 milhões, considerando que o avançado custou 5,2 mesmo juntando a este montante os 3 milhões que os leões já ganharam com a venda aos fundos, dá um lucro de apenas 2 milhões...e lucrar 2 milhões com um avançado que na 1ª época marcou 25 golos e esta temporada (sem penáltis) já leva 12 é ridículo ainda para mais quando esses 2 teriam de ser canalizados para o reforço do ataque. No entanto, também é evidente que alguns factores podem levar à sua saída: uma boa proposta (o ideal seria 8 milhões pelos 35% do passe), a necessidade dos leões realizarem um encaixe financeiro, e a própria vontade do jogador (denota já algum desgaste pela maneira como é tratado pelo adeptos leoninos). Caso seja transferido, e mesmo com Rubio a justificar há muito uma presença mais assídua na equipa A (o próprio Etock tem características que podiam ser melhor potenciadas no conjunto principal que na equipa secundária), o Sporting será certamente obrigado a ir ao mercado, o que nesta fase é uma tarefa que requer uma visão de mercado muito acima da média: faltam poucos dias para o final da janela de transferências; é sempre complicado contratar um bom avançado, são cada vez menos os que dão garantias de golos, e nesta fase ainda mais; e por último, a saída do holandês obrigaria à aquisição de pelo menos 2 dianteiros (e Kléber dos nomes falados é o único que podia ser uma mais-valia no clube leonino). Deve o Sporting vender Wolfswinkel neste defeso de Inverno? Qual o valor de mercado do holandês? Caso seja transferido, quem o deve substituir?

CAN - O Gana derrotou a selecção de Níger por 3-0 e marcou encontro com Cabo Verde, nos quartos-de-final da Taça das Nações Africanas. Asamoah Gyan abriu o activo aos 6 minutos, o portista Atsu fez o 2-0 aos 23 minutos e John Boye fez o resultado final aos 49 minutos. Na partida decisiva do grupo, o Mali empatou 1-1 frente à RD Congo e ficou com o 2º lugar do grupo B. Mbokani ainda fez o 1-0 para os congoleses (3´g.p.), mas Mamadou Samassa igualou aos 15 minutos. Cabo Verde-Gana e Mali-África do Sul, prognósticos?  

Nelson - O destino podia ter sido o Vasco da Gama, mas o lateral português vai jogar no Palermo, nas próximas duas temporadas e meia. Boa opção para o jogador e para os italianos?

Futsal - Ana Azevedo foi eleita a 3ª melhor jogadora de Futsal do Mundo, numa eleição levada a cabo pela Futsal Planet (votação por parte de todos os seleccionadores). Mélissa Antunes também ficou no top-10 (8º lugar), numa lista liderada pelas brasileiras Vanessa (1ª) e Marcela (2º). Nomeação justa? O Futsal Feminino tem futuro em solo nacional?

Surf - Garrett McNamara voltou a desafiar a força da Natureza. O Havaiano surfou (novamente) uma montanha de água na Nazaré (algo semelhante à onda de 27,5 metros de altura que enfrentou em 2011). Qual o limite de McNamara? Mais uma excelente notícia para a Nazaré (turismo e promoção no exterior)?

João Faria - O defesa português vai assinar contrato com o Salamanca (até 2016), da II Divisão B espanhola, numa transferência onde não foram divulgados os valores. O jovem chegou ao Benfica via Varzim (juntamente com Duarte Duarte), revelando não ser uma mais-valia para os encarnados (o negócio com os poveiros ocorreu com um ano de atraso). Boa opção para João Faria?

FC Porto 5-0 Gil Vicente (Danilo 4´, V. Vinha 12´a.g., Defour 54´e Varela 75´e J. Martínez 90´)

Os dragões golearam o Gil Vicente por 5-0 e saltaram para o 1º lugar da Liga ZON-Sagres (melhor diferença de golos que o Benfica: +32 contra +29). Uma partida de sentido único, com os azuis e brancos a imprimirem um ritmo bastante elevado e com segurança no transporte e troca de bola (ao intervalo, o FC Porto tinha 83% de posse de bola e 30-3 em ataques). O Gil Vicente apenas incomodou a defesa portista por duas ocasiões (Alex Sandro cortou uma jogada onde Hugo Vieira seguia isolado e um remate perigoso de Brito no 2º tempo) e não conseguiu segurar o ataque azul e branco (foram 5 golos, mas podiam ter sido mais). 

A partida começou praticamente com o golo de Danilo. O brasileiro aproveitou o espaço oferecido pelo Gil Vicente e arrancou rumo ao remate certeiro (a bola ainda desvio na defensiva contrária). A resposta dos gilistas surgiu por Hugo Vieira, que roubou a bola a Mangala e seguiu isolado para a baliza de Helton, valendo a rapidez de Alex Sandro, a cortar para canto. Aos 12 minutos, os dragões chegam ao 2-0. Otamendi recupera a bola na área contrária (na sequência de um canto), cruza com força e Vítor Vinha cabeceia para a sua própria baliza. O jogo seguia sempre o mesmo sentido, com o FC Porto a criar mais lances de perigo até ao intervalo (cabeceamento de Jackson, remate torto de Defour e novo lance de Jackson, que Adriano defendeu). No segundo tempo, o Gil subiu mais as linhas e... atacou mais. Contudo, apenas por uma ocasião é que levou perigo à baliza de Helton. Brito disparou forte, num lance que deu sensação de golo, mas a bola saiu perto do poste. A resposta dos dragões foi fatal. Defour fez "gato-sapato" de Éder e rematou entre Adriano e o poste, para o 3º golo do FC Porto. Aos 60 minutos, Cláudio recebe ordem de expulsão, deixando o Gil Vicente reduzido a 10 elementos (na sequência do livre, Moutinho rematou perto do poste). Os dragões não reduziram o ritmo até final e marcaram por mais duas vezes (assistências de Castro e Sebá, para os golos de Varela e Jackson Martínez), enquanto Adriano ainda negou o golo a João Moutinho e Izmaylov.

Destaques:

FC Porto - Exibição de gala dos dragões, sempre com grande intensidade e qualidade em todos os sectores do terreno. A falta de soluções ofensivas foi abafada pela entrega do meio campo portista e pelas subidas dos laterais, enquanto a posse de bola e transporte da mesma foi feita com soberania, tal como a pressão sobre o adversário (o Gil não conseguia sair a jogar).

Gil Vicente - Uma exibição bastante fraca e sem qualquer nexo para um emblema da I Divisão. Os gilistas não conseguiram dar três passes seguidos sem perder o esférico, não fizeram um remate com a direcção da baliza e apenas por três ocasiões passaram o meio campo na 1ª parte (para além de que os lances de bola parada, nem terem passado do 1º poste...). Obviamente que não é nos jogos frente aos "grandes" que os gilistas vão assegurar a permanência, mas a imagem deixada não foi, seguramente, a melhor. Hugo Vieira (1ª parte) e Brito (2ª parte) foram os únicos a tentar mexer com o jogo, enquanto que os restantes jogadores estiveram muito abaixo do que é exigível para uma equipa de primeira.

Defour - Excelente exibição do belga. Grande qualidade de passe, capacidade de pressão e sempre disponível, mesmo jogando junto à linha. Coroou a exibição com um golo de boa execução individual.

Moutinho/Lucho - O meio campo dos dragões esteve bem entregue à dupla, com capacidade de recuperação de bola, transporte de jogo e muita mobilidade (o português ainda procurou o golo por diversas ocasiões).

Varela/J. Martínez - O extremo português esteve activo pelo seu flanco e marcou um golo à ponta-de-lança, enquanto o colombiano esteve ao seu nível. Segurar a bola, desmarcar-se e marcar golo (ainda falhou outras duas boas ocasiões).

Alex Sandro/Danilo - Boa exibição do lateral esquerdo (cumpriu) e enorme exibição de Danilo. O lateral direito começou da melhor maneira, com um golo logo a abrir, e mostrou grande disponibilidade ofensiva (remates, cruzamentos e muitos desequilíbrios).

Mangala/Otamendi - O defesa francês teve dois lapsos que poderiam ser fatais (Hugo Vieira não aproveitou a primeira, e na segunda, o avançado foi carregado pelo jogador portista), enquanto Otamendi mostrou grande tranquilidade, segurança e ainda mexeu na frente (mérito no 2º golo).

Depois de um longo processo negocial, que meteu birras do jogador e duras críticas do empresário à estrutura do FC Porto pelo meio, Iturbe está finalmente confirmado no River Plate. O avançado, que custou há 2 anos 4 milhões de euros (apenas por 60% do passe), ruma à Argentina a título de empréstimo por um período de um ano (os dragões ficam com uma cláusula de opção para o "resgatar no Verão"). VM - Foi contratado há 2 anos, está há um ano e meio no Dragão, e agora vai estar mais um ano fora por empréstimo, ou seja, só passado 3 anos (e isso é uma grande incógnita) é que o Porto pode tirar proveito deste investimento. O que nasce torto raramente se endireita, e foi isso que aconteceu com o argentino. Na época passada (à semelhança do que aconteceu com Kelvin e principalmente Atsu) devia ter sido emprestado, mas acabou por estar um ano parado (algo que afecta o desenvolvimento de um jogador, principalmente em termos psicológicos), e mesmo na presente temporada (nomeadamente na pré-época), a maneira como foi utilizado nunca permitiu que o avançado ganhasse confiança (fez um excelente jogo contra o Celta de Vigo mas depois não foi uma aposta regular). É certo que não é Messi, nem nunca vai ser, mas tem talento suficiente para ser uma mais-valia e acreditamos que com outra gestão de carreira hoje já podia estar a lutar por ser uma afirmação (num contexto do clube). Veremos como irá desenvolver o seu futebol no River, mas também neste capítulo, na nossa opinião, o Porto errou (a opção por um clube português seria mais benéfica, não só pelo lado competitivo mas também pela questão psicológica...na Argentina pode dar continuidade aos maus vícios que já possui e afastar-se ainda mais da humildade necessária para vingar num clube como os azuis e brancos). A cedência era a melhor solução? Ou Iturbe devia continuar no Dragão? Como se explica que tenha tido tão poucas oportunidades para se afirmar (até Sebá já é uma aposta regular na convocatória)? Que patamar internacional pode atingir este "Mini-Messi" no futuro?

O Tottenham confirmou no seu site oficial que Lewis Holtby vai reforçar o elenco de Villas-Boas no imediato. O alemão, que estava em final de contrato, já se tinha comprometido com os Spurs para a próxima época, no entanto, a lesão de Sandro (não joga mais esta temporada) obrigou à contratação de mais um médio e a solução recaiu no ingresso já em Janeiro do capitão dos sub-21 da Alemanha (o Schalke conseguiu assim um encaixe de 1,7 milhões de euros). VM - Opção inteligente (era preferível antecipar já em 6 meses a contratação do que investir noutro médio nesta fase) e financeiramente excelente (mesmo considerando que podia ter chegado a Londres a custo zero). O capitão e nº 10 da selecção sub-21 da Alemanha (mais um dos muitos talentos alemães...qualquer dia o seleccionador alemão tem soluções para formar 5 elencos de Top), faz falta ao meio campo dos Spurs. Apesar de não ter as características de Sandro (esse papel agora será de Parker, quem sabe até do polivalente Dembele ou do jovem Livermore), pode ser útil a 8 e principalmente a nº10, uma posição que está algo carenciada no elenco de AVB já que Gylfi Sigurðsson não acrescentou esta época o que apresentou em 2011-12 no Swansea (Dempsey tem assumido esse papel, mas curiosamente Villas-Boas muitas vezes durante o jogo coloca o americano numa das alas e Bale no meio, pois o ex-Fulham não é de todo um organizador de jogo). Bom reforço? Com a entrada de Holtby a hipótese de Moutinho se juntar a Villas-Boas diminui (ou o próximo defeso poderá proporcionar mais algumas "novelas")? O que falta ao Tottenham para garantir um lugar nos 4 primeiros da Premier League (Janeiro está a terminar e o ataque continua só com duas soluções: Defoe, que se lesionou no último jogo, e Adebayor, que está na CAN. Por outro lado, nas alas Lennon e Bale são obrigados a fazer praticamente todos os encontros, a única alternativa é Dempsey, mas no último terço da época esse desgaste pode ser fatal)?

Leroy Fer é o mais recente reforço do Everton. O clube inglês já comunicou no seu site que chegou a acordo com o Twente para a contratação do médio holandês, numa transferência que terá rondado os 10 milhões de euros. VM - Desde a saída de Witsel que era o nome mais associado ao clube da Luz, mas, considerando os valores do negócio (e mesmo com o recente apelo de Ola John) percebe-se que não tenha reforçado os encarnados. Devido à sua enorme valia, poderá ter um papel importante no Everton, actual 5º classificado da Premier League, agora que Fellaini se assumiu mais como um 10 e a equipa de David Moyes necessita de refrescar o meio campo (o até agora indiscutível Neville acabou de completar 36 anos e o próprio Osman, que está a realizar uma excelente época, já vai a caminho dos 32). Quanto ao Benfica, não para esta época, mas em 2013-14 (principalmente devido à LC), terá de colmatar necessariamente essa lacuna no plantel (falta um 6/8). Bom reforço para o Everton? Poderá ter o mesmo impacto que Fellaini (são 2 jogadores com características diferentes)? E no que diz respeito ao Benfica, agora sem a hipótese Fer, quem seria o box-to-box ideal para a próxima época?

O Galatasary informou no seu site oficial que está em negociações com Didier Drogba. O avançado costa-marfinense (a menos que haja algum imprevisto) deve assinar um contrato de ano e meio pelo clube turco, e poderá receber um total de sete milhões de euros, além de um prémio de 30 mil euros por cada jogo disputado. VM - Caso as negociações cheguem a bom porto estamos perante a "bomba" do mercado de Inverno. Drogba é um dos 5 melhores jogadores africanos da história, e apesar da idade tinha um vasto leque de interessados na sua contratação (praticamente todas as equipas de Top do futebol europeu). A sua mais-valia individual a juntar à enorme capacidade de liderança (característica cada vez mais rara no futebol actual) podem ser trunfos importantes nas pretensões do Galatasary (emblema que depois de ter contratado Sneijder demonstra que está disposto a conquistar a Europa, numa 1ª fase tentando já eliminar o Schalke 04 na LC). Veremos se este ingresso terá ainda a capacidade de potenciar um rico e apaixonado futebol turco (os clubes investem milhões, o público tem uma paixão pela modalidade, aliás pelo desporto em geral, fora do comum, mas a verdade é que os resultados em termos europeus nos últimos anos tem ficado muito aquém das expectativas). Para já, parece evidente, depois de também Anelka ter saída do Shanghai Shenhua, que o futebol na China ainda não vai subir aquele patamar que tanto se deseja (por ser importante a expansão do futebol, mas principalmente pela falta que o dinheiro chinês poderá fazer nos próximos anos). O costa-marfinense (que vai lutar por um lugar com Baros, Elmander e Burak Yilmaz) demonstrou com esta opção de carreira, que nesta fase dá mais importância ao aspecto económico que o desportivo? Depois de Drogba e Sneijder, quem se segue? Reforços que fazem dos turcos um candidato às meias-finais da LC (são 2 jogadores emblemáticos, que ainda recentemente venceram a Liga dos Campeões, e juntam-se a elementos de qualidade como Muslera, Eboue, Amrabat, Felipe Melo, Riera, Altintop, Kaya, Selçuk Inan, entre outros)?

27 de janeiro de 2013

NBA - Rajon Rondo sofreu uma rotura nos ligamentos cruzados e vai ser operado em breve. O PG dos Celtics não vai poder dar mais o seu contributo nesta temporada, deixando a equipa de Boston numa posição incómoda na tabela. Mesmo sem Rondo, os Celtics alcançaram uma excelente vitória sobre os Miami Heat. A partida só foi resolvida após dois prolongamentos (100-98), com boas exibições de LeBron James (34 pts, 16 reb, 7 ast e 3 stl), Kevin Garnett (24 pts, 11 reb, 4 ast e 3 blk) e Paul Pierce (17 pts, 13 reb e 10 ast). Os Lakers conquistaram a 2ª vitória consecutiva, depois de derrotarem os Thunder por 105-96. A partida ficou novamente marcada pela exibição all-around de Kobe Bryant, que voltou a ficar a 1 ressalto do triplo-duplo. O SG dos Lakers marcou 21 pts, 9 reb e 14 ast, enquanto Pau Gasol também rubricou exibição muito positiva (16 pts). Kevin Durant (35 pts) e Westbrook (17 pts, 9 reb e 13 ast) foram pouco eficazes no ataque e na defesa (os Lakers lançaram acima de 55%). Até que ponto a lesão de Rondo pode afectar os Celtics? A equipa de Boston vai fazer algumas trocas para ficar mais competitiva? Quem vai substituir o base no All-Star Game? Os Lakers vão começar uma boa série de vitórias, rumo aos playoffs?

Andebol - A Espanha conquistou o seu 2º título Mundial de Andebol, depois de derrotar a Dinamarca, numa final disputada em Barcelona. Esperava-se um jogo equilibrado, contudo, "nuestros hermanos" não tiraram o pé do acelerador e venceram por 35-19 (18-10 ao intervalo). Os dinamarqueses perderam uma final de um Campeonato do Mundo pela 3ª vez, enquanto a Croácia levou a melhor sobre a Eslovénia para a medalha de Bronze (31-26). Sete ideal: Niklas Landin Jakobsen (DIN), Timur Dibirov (RUS), Alberto Entrerrios (ESP), Domagoj Duvnjak (CRO), Julen Aguinagalde (ESP), Laszlo Nagy (HUN) e Hans Lindberg (DIN). MVP - Mikkel Hansen (DIN). Campeão justo? Equipa Ideal? MVP?

CAN - Final dramático no grupo A, com Cabo Verde a sorrir no final (vitória por 2-1 sobre Angola). Os "Tubarões Azuis" estiveram grande parte do encontro fora da zona de qualificação, mas nos últimos 10 minutos deram a volta aos angolanos. Os "Palancas Negras" marcaram primeiro, num auto-golo de Nando (33´), mas Fernando Varela (81´) e Heldon (90´+1) ofereceram a histórica qualificação aos cabo-verdianos (o guarda-redes Lama ficou mal na fotografia). Na outra partida do grupo, Marrocos e África do Sul empataram 2-2. O vimaranense El Adoua (10´) inaugurou o marcador, Mahlangu empatou aos 71 minutos, Hafidi (82´) voltou a colocar os marroquinos na rota da qualificação, mas Sangweni fez o resultado final aos 86 minutos. Qualificação justa da África do Sul e de Cabo Verde?

Liga ZON-Sagres - O Paços de Ferreira aproximou-se do Sp. Braga (1 ponto), depois de golear o Moreirense por 5-0. Os cónegos voltaram a ser derrotados por estes números, desta vez no seu próprio recinto. A equipa de Paulo Fonseca continua a realizar um campeonato de grande nível, com apenas 2 derrotas (Benfica e FC Porto) e 12 golos sofridos (os mesmos que o Benfica). Paolo Hurtado (24´e 57´) e Vítor (45´e 89´) bisaram na partida, enquanto Luiz Carlos (69´) marcou o 4º golo dos "castores". O Nacional também venceu fora de portas (2-0 em Setúbal) e afastou-se dos lugares perigosos (Rondon 51´e Candeias 67´), enquanto Marítimo e Rio Ave empataram 1-1 (Roberge 41´; Ahmed Hassan 43´). Na partida da noite, o Estoril esteve perto da vitória, mas o Olhanense levou 1 ponto da Amoreira (3-3). Steve Vitória bisou (9´g.p. e 29´g.p.) e Evandro fez o momentâneo 3-1 (46´), enquanto do lado algarvio marcaram Tiago Targino  (20´), Maurício (59´) e Rui Duarte (68´ g.p.). Principais destaques? Poderá o Paços de Ferreira lutar pelo 3º lugar?

II Liga - O Desp. Aves empatou 2-2 na recepção ao FC Porto B e perdeu a oportunidade de igualar o Arouca na classificação (embora com mais 1 jogo). Rabiola (22 g.p.) marcou primeiro, contudo, Tozé (25´) e Dellatorre (29´) deram a volta pouco tempo depois. Mesmo em cima do apito final (90´+4), Dally marcou o golo do empate. Nas outras partidas do dia, destaque para o regresso às vitórias do Marítimo B, depois de 2 empates e 11 derrotas (1-0 frente ao Vit. Guimarães B, com golo de André Ferreira 77´). O Sporting B empatou 0-0 frente ao Atlético, enquanto o Tondela subiu ao 5º lugar, depois de derrotar o Santa Clara por 4-2 (Fábio Pacheco 16´, João Pica 35´e 39´g.p. e Piojo 90´+4; Pacheco 18´e Paulo Monteiro 44´). Restantes resultados: Portimonense 3-0 Freamunde (Márcio Madeira 45´+3 e Simmy 57´e 82´), Naval 2-0 Feirense (João Martins 31´e Vítor Alves 87´), U. Madeira 0-0 Sp. Braga B, Penafiel 2-0 Sp. Covilhã (Sérgio Organista 21´g.p. e Rafa 64´) e Leixões 2-1 Trofense (Luís Silva 11´e Mailo 48´; Jonathan 90´)

La Liga - Cristiano Ronaldo começou o dia com um hat-trick e Messi respondeu com um poker... O pequeno argentino continua inspirado e já chegou aos 33 golos na Liga Espanhola (21 jornadas). O Barcelona derrotou o Osasuna por 5-1, jogando cerca de 65 minutos com mais um jogador (Arribas fez grande penalidade e foi expulso aos 27 minutos). Messi brilhou (11´, 28´g.p., 56´e 58´), Pedro Rodriguez marcou o outro golo catalão (40´), enquanto Loe marcou para a equipa de Pamplona (24´). O Atl. Madrid foi derrotado por 3-0 em Bilbao e deixou os catalães com 11 pontos de vantagem na frente da La Liga. O Málaga subiu ao 4º lugar, depois de vencer em Maiorca por 3-2, enquanto Rayo Vallecano (3-0 ao Bétis) segurou o 6º lugar. A que marca pode chegar Lionel Messi?

Serie A - O Nápoles reduziu distâncias para a Juventus, depois de ganhar em Parma por 2-1 (Cavani resolveu aos 85´), enquanto o AC Milan continua numa excelente recuperação (vitória por 1-0 no terreno da Atalanta, com golo de El-Shaarawy) e só está a 6 pontos do 3º lugar. O Inter tropeçou na recepção ao Torino (2-2), tal como a AS Roma em Bolonha (3-3). Udinese (1-0 ao Siena) e Catania (2-1 à Fiorentina) aproximaram-se dos lugares europeus, enquanto a Sampdoria aplicou a goleada da jornada (6-0 ao Pescara).

Bundesliga - O Bayern Munique derrotou o Estugarda por 2-0 e aumentou a vantagem na frente da Liga Alemã. Os bávaros têm agora 11 pontos de vantagem para o Bayer Leverkusen. Na outra partida do dia, o Hamburgo derrotou o Werder Bremen por 3-2.

Ligue 1 - O PSG derrotou o Lille por 1-0 e colou-se ao Ol. Lyon na frente da Liga Francesa. O único golo da partida foi apontado por Chedjou, na própria baliza (68´). O St-Etienne derrotou o Bastia por 3-0, enquanto o Bordéus venceu em Nice, por 1-0.

FA Cup - A Taça de Inglaterra deixou mais surpresas para este domingo, com as derrotas do Tottenham e Liverpool, perante equipas de outro escalão. A equipa de André Villas-Boas foi surpreendida pelo Leeds United (2-1), enquanto os reds perderam no reduto do Oldham Athletic (3-2). O Chelsea sofreu para arrancar uma igualdade num raro derby frente ao Brentford (2-2), com Fernando Torres a marcar o golo do empate aos 83 minutos. Como se explicam estes desaires?

Sporting 1-1 Vit. Guimarães (Wolfswinkel 55´; Xandão 52' p.b.)

O Sporting evidenciou as razões de apresentar um dos piores ataques da Liga e não foi além de um empate na recepção ao Vit. Guimarães. Jesualdo perdeu assim os primeiros pontos desde que assumiu o comando técnico do clube leonino, já os vimaranenses (com um trio de ataque "made in Alcochete") deram continuidade ao bom campeonato que estão a realizar e mesmo com várias contrariedades (a todos os níveis) voltaram a demonstrar que tem potencial. Rinaudo encheu o campo, Wolfswinkel teve muita "arte" no golo do empate, Baldé foi uma dor de cabeça para a defensiva leonina, Ricardo acrescentou qualidade às acções dos vimaranenses, mas a chave do encontro acabou por ser Carrillo. Enquanto teve forças (na 1ª parte), os leões criaram inúmeras situações ofensivas (mas só uma e a sair dos próprios pés do peruano com uma remate à barra depois de uma arrancada impressionante, a ser uma verdadeira oportunidade de golo), no 2º tempo "La Culebra" apagou-se fisicamente, começou a aparecer Capel e a capacidade de criar algo ofensivamente por parte do clube leonino acabou (o espanhol não deu sequência a nenhuma jogada, agarrou-se em demasia à bola, não respeitou as movimentações dos médios e laterais e tudo isso a juntar à evidente falta de confiança e capacidade física do elenco leonino - notório nos últimos 25 minutos - matou por completo um Sporting, que pelo que fez no 1º tempo até merecia outro resultado).

No que diz respeito ao encontro. O Sporting entrou com tudo, teve dinâmica, velocidade na circulação e recuperação da bola, alguma intensidade, mas depois no último terço faltou sempre algo (muitos cruzamentos, cantos) e apenas uma verdadeira oportunidade de golo no 1º tempo (Carrillo depois de uma arrancada impressionante atirou à barra). Por sua vez, o Vitória que pareceu algo intimidado com a agressividade positiva dos leões, apenas respondeu ao poderio leonino com um remate perigoso de Ricardo em cima do intervalo. Mas na 2ª parte tudo mudou. Os vimaranenses entraram melhor, mais confiantes e chegaram mesmo à vantagem devido um auto-golo de Xandão. O Sporting conseguiu reagir e empatou praticamente a seguir, com uma espécie de calcanhar de Wolfswinkel. Insatisfeito com o empate, Jesualdo mexeu na equipa, mas as substituições nada acrescentaram ao jogo dos leões. A equipa leonina tinha deixado tudo no 1º tempo, e à excepção de dois lances já nos descontos (um cabeceamento ao lado de Wolfswinkel e um remate de Jeffren) nunca demonstrou capacidade para desequilibrar, criar oportunidades e principalmente inverter o resultado.

Destaques

Jesualdo - O Sporting é mais dinâmico e agressivo (no bom sentido), está mais seguro defensivamente, e até apresenta outro volume ofensivo, o problema é que esse caudal quase sempre resulta em nada. As bolas paradas não causam perigo, os extremos decidem quase sempre mal, os médios não apoiam Wolfswinkel, e os leões acabam as partidas praticamente sem criar oportunidades claras de golo (hoje Douglas não foi testado a sério), o que para uma equipa "grande" (ainda para mais a jogar em casa frente a uma adversário claramente debilitado) é inadmissível. Mas isto tem sido o espelho do clube leonino em 2012-13, e também por isso o Sporting é um dos piores ataques da prova (menos 20 golos marcados que Braga e Porto, e menos 26 que o Benfica). JF tem muito trabalho pela frente, mas com a falta de maturidade competitiva de todo o elenco e o baixo q.i. futebolístico da maior parte dos jogadores, a tarefa está logo à partida recheada de obstáculos.

Vit. Guimarães - Mais uma exibição personalizada e positiva (principalmente tendo em conta as limitações). Douglas quando foi chamado a intervir disse presente; Freire e Paulo Oliveira (principalmente na 2ª parte) estiveram seguros defensivamente; e o trio de ataque permitiu (Ricardo, Marco Matias e Baldé, curiosamente passaram os 3 pela formação do Sporting) sempre ter alguma bola no meio campo adversário e "respirar". Baldé (um projecto de Éder pela maneira como desgasta as defesas com a sua capacidade física) foi decisivo na estratégia do Vitória, Marco Matias esteve no golo vimaranense, e Ricardo nos lances mais perigosos.

Joãozinho - Estreia positiva. Deu muita profundidade na 1ª parte e esteve seguro defensivamente. Na 2ª parte, foi perdendo (à semelhança do resto da equipa) alguma clarividência nas suas acções.

Boulahrouz/Xandão - O Sporting tem 4 dias para vender o holandês. Hoje até foi um dos melhores na 1ª parte (altura em que saiu por lesão), mas só um clube muito rico pode ter no plantel um elemento que se lesiona em cada 3 jogos (já sem contar com os penaltis que cometeu e as vezes que foi expulso esta época); No que diz respeito ao brasileiro (que apesar do auto-golo esteve seguro na defesa), a sua utilização é surpreendente. Está em Alvalade por empréstimo, não deve ficar no final da época e como tal, não se percebe esta necessidade de valorizar um activo que nada vai dar aos leões financeiramente (e sim, nesta fase isso é que deve ser mais importante para o clube leonino, pois desportivamente a época está perdida).

Rinaudo/Miguel Lopes - As duas melhores unidades do Sporting. O argentino encheu o campo, esteve forte na recuperação da bola e até foi um dos que definiu melhor ao nível do passe; já o lateral deu muita profundidade no seu corredor (o problema é que as suas acções nunca foram respeitadas por Capel) e ainda fez a assistência.

Adrien/Labyad - Ao contrário das partidas anteriores, acrescentaram pouco ao meio campo leonino.

Wolfswinkel/Carrillo - O holandês voltou a demonstrar que o Sporting depende dele e marcou com arte; já o peruano (um talento muito acima da média) enquanto teve forças, desequilibrou, podia até ter marcado, ajudou defensivamente e foi um dos melhores, quando se apagou os leões desapareceram.

Capel - 1ª parte razoável, a combinar bem com Joãozinho mas a fazer uma dezena de cruzamentos sem direcção. No 2º tempo bloqueou por completo o processo ofensivo do Sporting. O espanhol é tudo aquilo que não deve ser um jogador de futebol: não tem visão de jogo, cruza mal, decide ainda pior, atrasa 90% das jogadas, não respeita o movimento do lateral e até parece mais interessado em ganhar faltas do que esticar o jogo dos leões. Devido às suas limitações deve ter pouco mercado, mas caso tenha algum, é sem dúvida um elemento que o Sporting devia vender até 31 de Janeiro.