sexta-feira, Novembro 30

Mourinho - O português ao seu estilo, quando questionado sobre o prémio de melhor treinador do Mundo, rematou para banco e  ironizou hoje sobre as "férias" de Guardiola e Del Bosque (o 1º está desempregado, o 2º só faz uma dúzia de jogos por ano. «Não tenho tempo para pensar na Bola de Ouro 2012. É uma boa pergunta para Guardiola e Del Bosque. O Guardiola tem, pois está de férias. E Del Bosque também, pois só tem jogo daqui a três meses, em fevereiro. Eu não tenho tempo». Já no que diz respeito ao assobios que ouviu no jogo da taça com o Alcoyano, o Special One garantiu ter poder de encaixe. «Se querem assobiar-me estarei às 21 horas no campo. Tenho muitos anos de futebol para que isso me afete. Espero que os adeptos apoiem a equipa para que ganhe o jogo», começou por dizer, antes de se pronunciar sobre as críticas de que vai sendo alvo: «Atingir-me é desporto nacional, e isso deixa-me satisfeito, pois assim faço feliz toda a gente

Elias - De acordo com a imprensa brasileira, o médio do Sporting é alvo do Flamengo. Os rubro-negros supostamente estão dispostos a oferecer dinheiro mais os centrais Alex Silva e Welinton pelo internacional brasileiro. Também o Fluminense está na corrida pelo jogador mais caro da história dos leões, o actual campeão brasileiro já terá abordado o emblema de Alvalade mas considerou o preço do médio demasiado elevado. VM - Elias faz parte do grupo de jogadores que o Sporting na nossa opinião deve tentar transferir em Janeiro (Izmailov, Xandão, Boulahrouz, Jeffren, Capel, Schaars, Carriço, Cédric, Pereirinha, Rinaudo, Gelson, aliás todos os elementos do clube leonino devem ser considerados transferíveis, até mesmo Patrício, pois o emblema de Alvalade precisa por um lado de realizar encaixes financeiros, por outro evitar perder dinheiro com a desvalorização que se adivinha do plantel e por último criar condições para dar minutos e espaço a elementos como João Mário, Bruma, Dier, Esgaio, Arias, Rubio, Zezinho, Pedro Mendes e Tobias). Não está em causa o valor do jogador (tem qualidade e é um dos melhores médios que está na nossa Liga), mas sim o que ofereceu aos leões (até ao momento muito pouco, mesmo a atitude deixa algo a desejar). No entanto este eventual negócio com o Flamengo, pelo menos nestes moldes, é pouco vantajoso para o clube leonino: Alex Silva (irmão de Luisão) nos últimos anos pouco jogou devido a sucessivas lesões e Weliton está para os adeptos do Flamengo como Xandão estava para os fãs do São Paulo (na Europa até pode ter uma adaptação diferente, mas no último ano ficou mais conhecido pelas suas falhas do que pelo rótulo de Maldini quando se começou a destacar nas camadas jovens). Considerando que o clube carioca (farto de ver o sucesso do rival Flu) quer apostar forte na próxima época - pretende contratar jogadores de selecção para melhorar o plantel (Kaká também está a ser associado ao Mengão) - cabe aos leões saber explorar essa capacidade financeira do Fla e a cobiça do Fluminense, para pelo menos recuperar os 8,8 milhões investidos em Elias. Deve o Sporting transferir o médio em Janeiro?

Sp. Braga - Um adepto dos minhotos faleceu antes da partida frente ao FC Porto. Existem duas versões sobre o acontecimento: uma aponta que foi na sequência de desacatos entre adeptos das claques dos 2 clubes, outra, a do director de comunicação do Sp. Braga que salienta que a morte não esteve relacionada com os confrontos entre os Red Boys e Super Dragões (supostamente houve uma tentativa de vingar um apedrejamento no Domingo passado). Em todo o caso, independentemente das causas ou motivos, o que importa, é que infelizmente se perdeu uma vida. As nossas condolências à família.

FC Porto/Benfica/Sporting - Os dragões registaram um lucro de 12.8 milhões de euros no 1º trimestre de 2012-13, enquanto os encarnados chegaram ao lucro de 24.2 milhões de euros. Pelo contrário, os leões tiveram um prejuízo de 7.7 milhões de euros, no mesmo período. Boas notícias para Benfica e FC Porto e más para o Sporting?

Paços de Ferreira - O presidente dos castores, Carlos Barbosa, foi suspenso por 1 mês (1020 euros de multa), depois de se ter dirigido no túnel a Olegário Benquerença, na recepção ao Marítimo (o presidente do Paços questionou a polémica arbitragem do leiriense). VM -Deste caso podem-se retirar duas conclusões: primeiro, os clubes grandes protestam tanto e raramente são advertidos, enquanto Carlos Barbosa foi logo punido com 1 mês... segundo, Olegário Benquerença voltou a provar esta semana (arbitrou 2 jogos) que há muito tempo devia ter deixado a arbitragem...há pelo menos 15 anos.

NBA - Os San Antonio Spurs foram castigados com uma multa de 250.000 dólares, depois de Popovich ter poupado Tim Duncan, Manu Ginobili, Daniel Green e Tony Parker, na partida frente aos Miami Heat (os 4 jogadores voltaram mais cedo para o Texas). Concorda com esta sanção? VM - Um castigo pesado e ridículo. Apesar de ainda estarmos no início de temporada, as longas viagens e a quantidade de jogos pesam muito no físico dos jogadores, pelo que a equipa técnica dos Spurs resolveu poupar o quarteto à difícil partida em Miami (este sábado, os Spurs recebem os Grizzlies, num jogo entre as equipas com melhor recorde no Oeste e rivais de Divisão). A NBA não tem o direito de se intrometer na gestão do plantel das equipas da Liga e caso hajam multas por poupar jogadores, no final da temporada, a NBA poderá ficar bem mais rica, pois normalmente as equipas com o destino traçado (playoffs garantidos, por exemplo), costumam fazer poupança dos seus principais elementos. Existem outros motivos de preocupação para a NBA, nomeadamente o "tanking" efectuado por muitas equipas que não têm qualquer oportunidade em chegar ao playoff, que perdem de propósito para ter mais chances na lotaria do draft (a NBA nunca vez nada contra isto, para além de ter introduzido as "odds" em 1985).


Resultados - O Osasuna derrotou o Rayo Vallecano por 1-0 e saiu provisoriamente da zona de despromoção; o AC Milan venceu em Catania por 3-1, com El-Shaarawy a bisar na partida; o Fortuna Dusseldorf goleou o Ein. Frankfurt por 4-0; Ajaxxio e St-Etienne empataram 0-0; Zenit ganha por 4-2 no terreno do Spartak Moscovo (Hulk abriu o activo e Witsel bisou).

West Ham-Chelsea - Disputa-se amanhã mais um derby londrino, contudo, o assunto da partida não será a rivalidade entre os dois clubes, mas sim uma "guerra de flops" entre Andy Carroll e Fernando Torres (a imprensa inglesa tem alimentado muito este tema). O espanhol tarda em confirmar no Chelsea a qualidade que exibiu no passado, principalmente no Liverpool (chegou a ser considerado o 3º melhor do Mundo em 2009). Curiosamente muitos acreditam que a contratação de Benitez teve como principal intuito ajudar El Nino (fizeram uma grande dupla nos Reds e Abramovich ainda quer tirar proveito dos 58 milhões que investiu no avançado). Já Carroll, que substitui o espanhol no Liverpool (chegou por 42 milhões), pouco ou nada fez em Anfield Road e mesmo esta época no West Ham só leva 1 golo. Quem vai levar a melhor?

Lance Armstrong - O norte-americano foi eleito pela Sports Illustraded como o desportista mais anti-desportivo do ano. Num prémio inédito (pelos menos só se ouviu falar nisto este ano), o ex-ciclista ficou no topo dos anti-desportivas, pela utilização de doping ao longo da sua carreira. Luiz Adriano e John Terry foram outros dos 14 visados pela revista. VM - Curioso que apenas em 2012 é que alguém decide nomear este tipo de situações (o anti-desportivismo está no desporto desde sempre), ainda por mais vindo uma revista norte-americana. Lance Armstrong foi uma das bandeiras dos EUA durante anos, ajudou a promover e a fazer crescer o ciclismo naquele país, vendeu muito durante anos, mas agora parece que virou um enorme "saco de boxe".

Braga 2-1 FC Porto (Danilo 74´a.g. e Éder 80´; Mangala 13´)

O Sp. Braga derrotou o FC Porto e garantiu presença nos quartos-de-final da Taça de Portugal. Apesar da desvantagem do marcador durante uma hora, os minhotos tudo fizeram para dar a volta, conseguindo mesmo a vitória já depois dos dragões ficarem reduzidos a 10 elementos. Foi a 1ª derrota dos azuis e brancos na temporada, com o cunho de Vítor Pereira. O treinador do FC Porto fez 7 alterações em relação à partida do campeonato, alegadamente para estarem a 100% frente ao PSG, mas "parece-nos" que os dragões já têm o lugar assegurado nos oitavos-de-final da competição (apesar de haver diferenças entre o 1º e 2º classificados do grupo, a verdade é que ao FC Porto tanto pode calhar o segundo classificado Real Madrid, como o primeiro classificado Málaga).

Quanto à partida, os minhotos entraram a pressionar alto, mas foi o FC Porto a marcar. James cobrou o livre e Mangala desviou certeiro para a baliza de Quim. A resposta do Sp. Braga só surgiu aos 24 minutos, num remate fraco de Ruben Amorim, com Defour a fazer o mesmo no outro lado. Aos 36 minutos, Éder desperdiçou a melhor ocasião dos minhotos. O avançado português estava isolado perante Fabiano, mas falhou o domínio da bola (Fabiano limpou a jogada). Até ao intervalo, mais dois lances de perigo para as duas balizas (remates de Mossoró e Defour ao lado). No início da segunda parte, Kleber cabeceou por cima da baliza de Quim e à passagem dos 60 minutos, Vítor Pereira e Peseiro fizeram as primeiras alterações (entraram Danilo e Lucho no FC Porto, para os lugares de Miguel Lopes e Fernando; enquanto no Sp. Braga saiu Ruben Amorim para a entrada de Micael). Os minhotos ganharam com a entrada do madeirense e estavam cada vez mais perto da baliza de Fabiano. Aos 72 minutos, Castro recebeu ordem de expulsão e pouco tempo depois, Danilo fez um auto-golo caricato. O cruzamento de Hugo Viana levava a direcção da linha de fundo, mas o brasileiro, sem pressão e com um desvio defeituoso, colocou a bola na baliza portista. Aos 80 minutos, Éder consumou a reviravolta, num remate bem no interior da área portista. Mesmo reduzido a 10 elementos, o FC Porto fez um "pressing" final e quase igualou em dois momentos. Primeiro, foi Quim a defender um remate com selo de golo de Lucho e, depois, novamente o guarda-redes português (com Douglão), a negarem o golo a Kleber.

Destaques:

Sp. Braga - Desta vez, José Peseiro foi feliz. Depois de uma boa partida para o campeonato, sem o resultado pretendido, os minhotos deram um passo importante na direcção da conquista de um título (o Sp. Braga já está nos quartos-de-final). Os "Gverreiros" foram mais perigosos que os dragões, foram crescendo ao longo do jogo e foram felizes na parte decisiva do encontro (ao contrário do jogo para o campeonato).

FC Porto - Vítor Pereira resolveu rodar o plantel na Taça de Portugal, frente a um adversário com qualidade e no terreno deste. Foram 7 alterações em relação à partida do campeonato e duas substituições sem qualquer sentido. O treinador dos dragões retirou Fernando (quando devia ter retirado Castro - percebia-se que o português, a qualquer momento, poderia ver o 2º cartão amarelo) e colocou Moutinho após a reviravolta dos minhotos (houve um espaço de 8 minutos entre o cartão vermelho a Castro, os dois golos do Sp. Braga e a entrada de Moutinho para equilibrar o meio campo).

Quim - O guarda-redes veterano foi decisivo na parte final do encontro, com duas intervenções que negaram o golo do empate ao FC Porto.

Douglão - Nova boa exibição do central brasileiro, ainda que não tenha encontrado Jackson Martínez pelo caminho.

Hugo Viana - O melhor elemento do meio campo do Sp. Braga. Jogou e fez jogar, mesmo usando por diversas vezes o pé direito.

Ruben Amorim/Micael - O jogador emprestado pelo Benfica ainda criou algum perigo no primeiro tempo, mas foi o madeirense quem mexeu mais com a partida.

Ismaily - O lateral esquerdo rubricou uma excelente exibição. Durante os primeiros 45 minutos usou e abusou do seu flanco, para criar desequilíbrios na defensiva portista (nem sempre definiu bem os lances).

Éder - Esteve bastante interventivo, mas nem sempre feliz no momento da decisão. Mesmo assim, foi essencial para a vitória minhota, ao apontar o golo decisivo.

Otamendi/Abdoulaye/Mangala - Boas exibições dos defesas do FC Porto, apenas com uma falha grave, aquela que originou o 2º golo dos minhotos (Otamendi falhou o corte). Quase sempre seguros no plano defensivo e a sair com qualidade para o meio campo adversário.

Kleber/Atsu - Exibições negativas no ataque portista. O brasileiro praticamente não existiu (teve apenas duas intervenções de destaque), enquanto o ganês perdeu bastantes duelos com Salino (nunca conseguiu criar desequilíbrios).

James Rodriguez - O colombiano foi o elemento mais activo do lado portista, criou desequilíbrios e fez a assistência para Mangala.

Defour/Castro - Bons primeiros 45 minutos da dupla do meio campo portista. Souberam pressionar com qualidade, sair a jogar (o belga ainda rematou com perigo), mas foram decaindo durante a segunda parte.

Miguel Lopes/Danilo - O lateral português ganhou a falta para o golo portista, mas passou por grandes dificuldades no seu flanco. O brasileiro entrou para colmatar as falhas de Miguel Lopes, contudo, foi decisivo para o triunfo do Sp. Braga (um auto-golo incrível).


O Visão de Mercado não podia ficar indiferente ao confronto no dia 10 de Dezembro, pelas 20h15, entre Sporting e Benfica, e como tal, vai questionar os leitores sobre qual o melhor jogador em cada posição, confrontando aquele que é o melhor 11 disponível na nossa opinião, de ambas as equipas. É o derby eterno do futebol português, uma partida que desperta grande rivalidade e paixão entre os adeptos. O jogo é de grande importância para ambos os conjuntos: em caso de vitória, o Sporting ganhará moral e confiança para a luta pelo 3º lugar; enquanto o Benfica não poderá ceder pontos, pois os dragões poderão escapar no 1º lugar. Começando pela baliza, dois guarda-redes de grande importância para Sporting Benfica. Rui Patrício tem sido o melhor elemento dos leões neste início de temporada, enquanto Artur garante segurança à baliza do Benfica. Melhor guarda-redes: Rui Patrício (SCP) ou Artur (SLB)?

Sp. Braga - O empresário de Nuno André Coelho confirma que Génova e AS Roma estão interessados na contratação do central português. VM - Actualmente, é apenas o 3º melhor defesa central dos minhotos, pelo que a sua transferência poderá beneficiar as finanças do Sp. Braga. Qual o valor de mercado de NAC? Deverá António Salvador vender o defesa?

Rugby Sevens - Portugal fez história no 2012 Dubai Sevens (2ª prova do circuito mundial), ao qualificar-se para os quartos-de-final da Taça Cup (o troféu principal). Os Lobos integraram o grupo C, juntamente com Samoa, Inglaterra e África do Sul, mas, pese embora o poderio adversário, a selecção nacional conseguiu garantir o 2º lugar. Depois de uma derrota frente a Samoa (24-19), a equipa portuguesa bateu a África do Sul (12-10) e a Inglaterra (22-21) e vai agora defrontar a Nova Zelândia. Duas vitórias históricas e conquistadas nos últimos segundos de jogo. Pela primeira vez desde 2010-11 (Hong Kong), Portugal consegue ficar entre os 8 melhores numa etapa do circuito mundial. Pedro Leal (23 pts), Adérito Esteves (5 pts), Frederico Oliveira (5 pts), Duarte Moreira (5 pts), Gonçalo Foro (5 pts), José Vareta (5 pts) e Francisco Almeida (5 pts) foram os marcadores de serviço por Portugal.

Samba de Ouro 2012 - O site Samba Foot divulgou a lista dos 30 jogadores brasileiros a actuar na Europa, candidatos ao prémio Samba de Ouro. Fernando e Maicon (FC Porto), Lima (Benfica) e Alan (Sp. Braga) estão entre os nomeados, bem como Thiago Silva, Hulk (3º classificado em 2011), Ramires e David Luiz, jogadores que já passaram por Portugal. Restantes nomeados: Adriano (Barcelona), Alex Teixeira (Shakhtar), Cleiton Xavier (Metalist), Daniel Alves (Barcelona), Dante (Bayern Munich), Diego (Wolfsburg), Diego Alves (Valencia), Felipe Melo (Galatasaray), Fernandinho (Shakhtar), Filipe Luis (Atl. Madrid), Giuliano (Dnipro), Hernanes (Lazio), Hilton (Montpellier), Jonas (Valencia) Luiz Gustavo (Bayern Munique), Marcelo (Real Madrid), Miranda (Atl. Madrid), Nene (Paris SG), Rafael (Manchester United), Sandro (Tottenham), Taison (Metalist) e Willian (Shakhtar). VM - Primeiro facto, é o de enaltecer a presença de 4 representantes "portugueses" entre os 30 melhores brasileiros a jogar na Europa; em 2º lugar, e o principal, voltamos a bater na mesma tecla. Este é o pior Brasil dos últimos 55 anos. Neymar é o único brasileiro entre os 23 melhores do Mundo e nem joga na Europa, e hoje em dia, apesar da qualidade de Marcelo, Thiago Silva, Ramires, Hulk, nenhum brasileiro é a figura principal dos melhores clubes europeus (algo que a canarinha não estava habituada). Se elaborarmos um top dos 50 melhores do Mundo, temos dificuldades em mencionar mais do que 4 brasileiros, o que contrasta com o que acontecia num passado recente (por exemplo em 2005 o Brasil teve 4 nos 12 melhores; em 2004 teve 4 nos 9 melhores; e em 2002 teve 3 nos 5 melhores). Quem vai suceder a Thiago Silva, como melhor brasileiro a actuar na Europa?

NBA: San Antonio @Miami(100-105) - os Heat receberam os Spurs, que alinharam sem Duncan, Ginobili, Parker e Green. Popovich decidiu fazer descansar os seus jogadores mais usados porque, segundo ele, estavam desgastados por duas longas road-trips no espaço de um mês. A Liga já respondeu, dizendo que os Spurs podem sofrer sanções (os espectadores, no pavilhão e na televisão, pagam para ver os melhores, e não para ver o DeColo e o Matt Bonner). Quanto ao jogo, os Spurs, mesmo desfalcados, lideravam a 23seg do fim, momento em que Ray Allen marcou um triplo. Seguiu-se um turnover (SA cometeu 19, 11 por Neal e DeColo), e acabou o jogo. LeBron fez 23pt, 9rb e 7ast; Bosh fez 19pt e 12rb; Neal fez 20pt (em 20 lançamentos) e Splitter fez 18pt. Denver @Golden State (105-106) - Denver chegou a ter uma vantagem de 16pt no 3º, mas os Warriors recuperaram. Mas o melhor estava guardado para o fim: com o resultado em (103-106), Iguodala sofre falta, e os árbitros consideram que estava em acto de lançamento. Dos três lances livres, Iggy marcou os primeiros dois. Seguiu-se uma série de ressaltos, com a bola a sair e a voltar às mãos de Denver. Após nova saída de bola (decidida com recurso a vídeo), lançamento sobre o apito de Iggy, que entra... mas já não conta (esta sequência durou pouco mais de 2seg). Destaque para os 31pt de David Lee, 22pt de Iguodala e 5bl de Faried (recorde pessoal). Breves - Os Mavericks contrataram o base Derek Fisher, que conta no seu CV com diversos títulos, ao serviço dos LA Lakers (para tal, tiveram que dispensar Troy Murphy). A decrescente produtividade de Darren Collison (que entretanto se lesionou), e a falta de opções (Dominique Jones é fraco e Beaubois tem desiludido) levaram os Mavericks a ir à free-agency, optando pelo actual presidente do sindicato de jogadores. Não se percebe como Fisher aceita nesta fase ir para Dallas (faria para ele mais sentido ir para um candidato natural), e duvidamos que ele dê o rendimento que os Mavs precisam. A sua utilização só fará sentido como suplente, jogando 15-20 mins atrás de Collison; se a ideia dos Mavericks é dar-lhe muitos minutos e um papel importante no ataque, não parece que vá resultar; Rondo foi suspenso por dois jogos, após iniciar uma cena de pancadaria com Kris Humphries, falhando assim a recepção a Portland e uma viagem a Milwaukee. Diga-se que Wallace e Garnett sofreram multas pecuniárias pelas participações na dita disputa, que acabou por envolver praticamente todos os elementos em campo. Algumas considerações: primeiro, não é a primeira façanha deste género para Rondo, já suspenso o ano passado por um jogo após encosto a um árbitro; depois, embora os jogadores por vezes necessitem de mostrar que estão lá para ajudar os colegas e não se deixam intimidar, Kevin Garnett está longe de ser um elemento que precise que o defendam (não só é grande o suficiente, como é dos que tem o espírito bad-boy bem presente, e liberta-o diversas vezes), pelo que o acto de Rondo nem nessa perspectiva faz muito sentido; por fim, os Celtics vão sentir a falta do seu base, pois para além da sua qualidade e importância no esquema ofensivo, é a única opção credível para a posição. Fisher vai melhorar o jogo dos Mavericks? Justa a suspensão de Rondo? Como vão responder os Celtics nos dois jogos que se seguem? A estratégia de Popovich é um insulto ao espectador pagante, ou a equipa está primeiro? Como se explica que os campeões tenham tanta dificuldade para bater uns Spurs de segunda? Seria SA igualmente competitivo sem o seu big-3, tal o modelo de jogo e liderança forte do treinador?

Decorridas que estão dez jornadas da Liga Zon-Sagres, é chegada a hora do Visão de Mercado eleger o melhor onze deste 1/3 de campeonato já disputado. Nota prévia: O que está em causa é o rendimento dos jogadores até ao momento, o impacto que tiveram nos respectivos clubes e na Liga, e não a qualidade dos mesmos. Por outro lado, como os leitores já se habituaram, formulamos tudo segundo critérios (próprios) muito apertados e como tal, apenas vamos considerar as prestações internas, e anunciar jogadores (por uma questão de justiça) que tenham sido titulares em 70% dos jogos da sua equipa no campeonato. Quer isto dizer, e sem surpresa, que elementos como Luisão, Kléber, Aimar, Jardel, Quim, Ola John, Rinaudo, NAC, Izmailov, entre muitos outros, estão automaticamente de fora.

Os nºs não mentem: James já leva 7 golos e 4 assistências só no campeonato. A este factor estatístico impressionante, o colombiano junta boas exibições e uma importância decisiva na actual liderança do FC Porto. À semelhança do que acontecia com Hulk, não é um extremo direito puro, mas apesar de procurar sempre a diagonal, explorar outras zonas do terreno (principalmente a central), é o lado direito o espaço que ocupa preferencialmente.  Até ao momento tem feito o que se pedia: não só conseguiu substituir o Incrível, como está ter o protagonismo que o  internacional brasileiro tinha nos azuis e brancos. Sem dúvida uma das 3/4 principais figuras da Liga Zon-Sagres 2012-13. Salvio, foi o principal elemento do campeonato nas primeiras jornadas (perdeu algum fulgor, ou melhor objectividade nos últimos encontros, mas já leva 2 assistências e 2 golos) e Alan (apesar dos seus 33 anos continua a ser o elemento do Braga que nos momentos decisivos consegue acrescentar algo mais à partida, e apesar de não estar a ser tão forte no campeonato - 1 golo e 3 assistências - como na LC onde já apontou 5 golos, é sem dúvida um dos principais protagonistas dos minhotos), completam o nosso pódio. Salvio e James são os 2 melhores jogadores da Liga? O sucesso de Benfica e Porto no campeonato, depende do que Salvio e James vão acrescentar no resto da temporada? Como se explica que Alan, apesar dos seus 33 anos, continue a ser o elemento "mais" (principalmente nos jogos complicados) do Braga (prova da sua qualidade, ou faltam mais desequilibradores ao elenco de Peseiro)?

Melhor 11 do 1º terço do campeonato (carregue nas posições e dê o seu feedback):
- Central (lado direito)

Não obstante o grande debate à volta da eleição do melhor jogador do mundo, principalmente quem sairá vencedor do duelo Ronaldo/Messi , e da disputa pelo título do melhor treinador do ano, onde José Mourinho tem ainda uma palavra importante a dizer, há que reconhecer, independentemente dos resultados finais, que o facto de Portugal, nação pequena, à beira da bancarrota e sem qualquer título conquistado ao nível de seleções, cuja população pouco ultrapassa os 10 milhões de habitantes e que apresenta um singelo número de jogadores federados (150 mil atletas), ter dois representantes, entre seis candidatos finais (33,33% dos nomeados), é algo digno de nota e que constitui sem dúvida um autêntico case-study.

Analisando a nacionalidade dos restantes candidatos constatamos que existem três elementos espanhóis (dois treinadores, um jogador), cuja população e número de jogadores federados mais que nos quadruplica (46 milhões de habitantes e 700 mil jogadores federados) e um argentino, cuja população ascende aos 41 milhões de habitantes, dos quais 540 mil são jogadores federados (superior ao triplo),o que sublinha ainda mais o feito alcançado. Uma vez que quantidade não representa obrigatoriamente qualidade, importa assim referir alguns países que não só têm um muito maior número de praticantes do que Portugal, como apresentam uma coleção de troféus internacionais que os faz estar no topo da modalidade, nomeadamente Alemanha, Brasil, França, Holanda, Itália e Inglaterra, cujas nações têm zero representantes.

Será importante refletir nesta realidade, e constatar que apesar do pessimismo global, Portugal ostenta um lugar de relevo no futebol internacional muito por força destes dois excelentes exemplos de profissionalismo e glória. Goste-se ou não, ninguém pode deixar de reconhecer que Mourinho e Ronaldo colocaram Portugal na zona alpina e com lugar de destaque na principal modalidade desportiva a nível mundial.

Faltar-me-ia tempo para recordar com mais detalhe que no top 5 das maiores transferência de sempre de jogadores de futebol, dois são portugueses (Luís Figo e Cristiano Ronaldo), que os dois maiores valores jamais pagos pela transferência de um treinador são igualmente portugueses (José Mourinho e André Villas-Boas), e que o único treinador que conquistou os três principais campeonatos nacionais (Espanha, Inglaterra e Itália), e que atualmente é o mais bem pago na sua profissão, é com toda a naturalidade português (José Mourinho).

Visão do Leitor (perceba melhor aqui!): Sérgio Tomás

quinta-feira, Novembro 29

Wolfswinkel - Depois de Tottenham, Liverpool, Milan e Inter, agora é a Fiorentina que aparece associada ao avançado do Sporting. A imprensa italiana afirma mesmo que o emblema Viola está disposto a avançar com uma proposta de 15 milhões de euros para garantir os serviços do holandês já em Janeiro. VM - Apesar das críticas que é alvo, injustas na nossa opinião (mas já o explicamos várias vezes, ler aqui, e como tal, não vale a pena bater na mesma tecla), estes rumores (todos com base na imprensa internacional) provam que o internacional holandês continua cotado. É um avançado apetecível: joga numa liga considerada inferior, tem um ordenado baixo, e algumas características que o valorizam - jovem, apresenta margem de evolução, já internacional holandês e com uma média de golos interessante. Quanto ao suposto interesse da Fiorentina, o clube italiano foi um dos que melhor se reforçou na Europa no último Verão mas ficou sempre uma lacuna na frente de ataque. O actual momento (4º lugar a 4 pontos do 1º e com um bom trabalho do Montella), e o dinheiro encaixado com a venda de Nastasic ao City no último dia de Agosto, podem permitir uma loucura em Janeiro. Até que ponto a cada vez mais difícil relação entre os adeptos leoninos e Wolfswinkel pode levar a que o internacional holandês deixe Alvalade em Janeiro (fenómeno complicado de explicar, pois juntamente com Patrício tem sido o melhor jogador do Sporting)? Caso seja transferido, o clube leonino deve ir ao mercado ou manter o actual elenco até final da época dando mais minutos a Rubio e Viola?

Taça de Portugal - A entrada de Kadú, para o lugar de Helton é a única alteração na lista de convocados dos azuis e brancos para o encontro desta sexta-feira (20.15 horas) com o SC Braga. Do lado minhoto, Peseiro não promoveu nenhuma surpresa na convocatória, mas teve uma afirmação curiosa (ou talvez não, pois VP já deveria merecer mais reconhecimento) na antevisão ao embate de manhã. O treinador dos gverreiros comparou o FC Porto de Vítor Pereira ao de Mourinho. «Esta equipa é, talvez desde aquela de Mourinho que ganhou a Taça UEFA, a que melhor interpreta os dois momentos do jogo [ndr. Ofensivo e defensivo], pois consegue ter intensidade e uma pressão muito alta também a defender», afirmou. Concorda com Peseiro? Quem vai passar à próxima fase: Braga ou Porto? Teste decisivo para o treinador bracarense (se perder sai)? E no que diz respeito a VP, irá algum dia ter o reconhecimento dos adeptos de futebol, ou irá ser sempre olhado com alguma desconfiança?

Mercado - Falta um mês para abertura do mercado de transferências e como é normal os rumores começam a intensificar-se. Ao que parece o City parece disposto a pagar cláusula de Isco, para garantir o jogador do Málaga. 21 milhões não é nada para os Citizens e o talento do espanhol justifica claramente esse investimento (Sinclair também não se impôs e falta alguém para rodar com Nasri e Silva). O futebol de posse do City era perfeito para Isco? Já o Chelsea, satisfeito com a contratação de Óscar, quer voltar a atacar no Brasil e pode chegar aos 10 milhões de euros por Bernard. O irreverente médio/ofensivo de 20 anos do Atlético Mineiro foi a grande revelação do último Brasileirão. Ainda acreditamos que algum clube português numa jogada de antecipação (teria de ter sido logo há 6 meses) o contratasse, mas agora com a valorização que tem (caso o interesse do Chelsea seja fantasia) já não deve fugir ao mercado russo ou ucraniano. O que não é rumor, é a intenção de Lucio e Bendtner saírem da Juventus. Foram pouco utilizados e o sentimento parece ser mútuo, clube e jogadores pretendem desfazer os contratos em Janeiro. 

Qual foi o melhor trio de avançados do Mundo em 2012 (a FIFA vai nomear um 11 em 4-3-3)?

Depois dos guarda-redes (ver aqui), defesas (ver aqui) e médios (ver aqui), a FIFA/FIFPro anunciou os 15 avançados candidatos ao melhor 11 do Ano: Sérgio Aguero (Man. City/ Argentina); Mario Balotelli (Man. City/ Itália); Karim Benzema (Real Madrid/ França); Edinson Cavani (Nápoles/ Uruguai); Cristiano Ronaldo (Real Madrid/ Portugal); Didier Drogba (Shenuha/ Costa do Marfim); Samuel Eto'o (Anzhi/ Camarões); Radamel Falcao (At. Madrid/ Colômbia); Mario Gomez (Bayern Munique/ Alemanha); Zlatan Ibrahimovic (PSG/ Suécia); Lionel Messi (Barcelona/ Argentina); Neymar (Santos/ Brasil); Robin Van Persie (Man. Utd/ Holanda); Wayne Rooney (Man. Utd/ Inglaterra); Luís Suárez (Liverpool/ Uruguai).

VM - O primeiro destaque é a ausência de espanhóis na lista. A Espanha dominou nas restantes categorias, mas realmente 2012 não foi um ano feliz para a La Roja em termos ofensivos: Villa esteve lesionado, Torres muito apagado, Llorente desde a meia-final frente ao Sporting deixou de produzir (está mais preocupado com um bom contrato), Soldado (apesar de ser excelente) tem pouco "nome" para este tipo de prémios, e Negredo ainda menos. Sobra Fábregras. Foi o avançado titular da selecção campeã do Mundo no Euro 2012 e quanto a nós era nesta lista que devia estar o seu nome (não foi pelo que fez no Barça, onde nem sequer é indiscutível, que está entre os candidatos ao melhor 11 do Ano, mas sim pelo que marcou na Polónia/Ucrânia). A segunda nota vai para nomes como Eto'o (Doumbia o ano passado foi mais destaque que o camaronês na Liga russa e só o que está a fazer nesta 2ª parte do ano é curto para merecer esta nomeação), Balotelli (percebe-se a escolha pelo bom Euro, talvez se justifique, mas custa sempre ver um jogador que não é indiscutível no seu clube entre os 15 melhores do Ano), e Benzema (fez um péssimo Euro e à semelhança do italiano, divide no Real o tempo de jogo com Higuain). Talvez a presença de Lewandowski fosse mais coerente com o que se passou em 2012. Por último, voltamos a bater na mesma tecla: devia haver uma categoria para extremos e até para laterais, assim evitava-se um 11 final com 4 centrais e 3 avançados centro (e Messi há 3 anos que é avançado centro no Barcelona, um pouco como acontece com Bale - o galês ainda continua a ser rotulado como defesa quando não joga nessa posição há vários anos - o argentino continua a ser descrito como extremo direito, avançado descaído, o que seja, quando na verdade, pelo menos ao serviço dos catalães, é há 3 anos um avançado centro como o são Falcao, Ibra, Van Persie, etc, tem é características, movimentações e maneiras de interpretar o jogo, diferentes). Posto isto. Parece evidente que Messi foi o melhor avançado centro do Mundo em 2012, que Ronaldo foi o melhor extremo esquerdo/avançado do Mundo no último ano, sobrando uma vaga para a posição de extremo direito/avançado, no entanto, na lista nenhum dos jogadores referidos actuou regularmente nessa posição. O que mais vezes ocupa esse espaço é Aguero (por norma descai na ala direita, principalmente quando joga com Balotelli ou Dzeko), por isso, e pelo impacto que teve no título do City (os citizens não venciam a Premier League há mais de 40 anos), seria a nossa escolha.

Decorridas que estão dez jornadas da Liga Zon-Sagres, é chegada a hora do Visão de Mercado eleger o melhor onze deste 1/3 de campeonato já disputado. Nota prévia: O que está em causa é o rendimento dos jogadores até ao momento, o impacto que tiveram nos respectivos clubes e na Liga, e não a qualidade dos mesmos. Por outro lado, como os leitores já se habituaram, formulamos tudo segundo critérios (próprios) muito apertados e como tal, apenas vamos considerar as prestações internas, e anunciar jogadores (por uma questão de justiça) que tenham sido titulares em 70% dos jogos da sua equipa no campeonato. Quer isto dizer, e sem surpresa, que elementos como Luisão, Kléber, Aimar, Jardel, Quim, Ola John, Rinaudo, NAC, Izmailov, entre muitos outros, estão automaticamente de fora.

Maicon é na nossa opinião o melhor jogador a actuar em Portugal nesta posição, no entanto, e apesar de ter feito uma boa época até ao momento, falhou o embate de Braga, contra o Sporting só jogou 19m,  esteve lesionado algum tempo, e nesses momentos a sua ausência não se fez notar, como tal, e por uma questão de justiça (mesmo tendo cumprido o requisito dos 70%) optamos por não incluir o brasileiro neste ranking. Também Jardel protagonizou exibições consistentes, mas actuou apenas em 6 jogos e não cumpriu os critérios pré-estabelecidos. Por último, Douglão, também ele um forte candidato ao lugar, acabou por ser o espelho deste Braga: os gverreiros estão mais fortes com bola, mas menos rigorosos defensivamente, inclusive menos solidários, a prova disso é que na época passada nesta fase eram a equipa menos batida e agora registam 14 golos sofridos (mais do dobro de Benfica e FC Porto). Posto isto, e admitimos, que, também (pela explicação prévia), por uma questão de exclusão de partes, Marcelo, central de 23 anos, do Rio Ave, foi na opinião do Visão de Mercado, o melhor central (do lado direito) na Liga Zon-Sagres até ao momento. O brasileiro tem sido o mais regular entre os candidatos a esta nomeação, dando uma contribuição importante para o actual 4º lugar dos vilacondenses (com os mesmos pontos do 3º). Totalista na Liga (dos poucos jogadores de campo com esse rótulo no campeonato), tem revelado algumas características interessantes: é rápido, bom no jogo aéreo e forte no desarme, as suas exibições irrepreensíveis frente a Benfica e Sporting, principalmente, foram prova disso mesmo. Talvez seja fácil jogar ao lado do experiente Nivaldo, mas a verdade é que a sua afirmação na I Liga (depois de na época passada ter representado o Leixões), tem sido notável, aliás tão notável como o actual 4º lugar do Rio Ave, é que apesar dos 13 golos sofridos (7 foram em apenas 2 jogos), não podemos ignorar que os vilacondenses nos 10 primeiros jogos do campeonato já defrontaram Braga, Benfica, Porto, Sporting, Académica (que venceu a Taça), Marítimo (o ano passado terminou em 5º) e Nacional (um plantel com qualidade para ficar nos 6 primeiros lugares). Ricardo (tem sido o líder da defesa do Paços de Ferreira, a 3ª defesa menos batida da Liga) e Steven Vitória (já leva 4 golos no Estoril) completam o nosso pódio. Jogador para "dar o salto"? Ou esta sua boa época até ao momento acaba por ser fruto de estar inserido num plantel com qualidade (Oblak é uma grande promessa, Lionn, Edimar e Nivaldo tem experiência e categoria)? Qual o seu top3 no que diz respeito aos centrais (do lado direito) que mais se destacaram neste 1/3 de Liga Zon-Sagres 2012-13?

PS - Otamendi e Garay tem sido os 2 melhores centrais da Liga até ao momento. Mas actuam na mesma posição, como tal, teremos de optar por 1. Mencionar os 2, seria, para nós, como colocar 2 guarda-redes no 11 ou 2 laterais direitos.

Melhor 11 do 1º terço do campeonato (carregue nas posições e dê o seu feedback):

Quem merece vencer a Bola de Ouro 2012?

O português Cristiano Ronaldo, o espanhol Andrés Iniesta e o argentino Lionel Messi são os três finalistas da Bola de Ouro 2012 da FIFA e "France Football". VM - Nenhuma surpresa em relação ao pódio final. Na nossa opinião, Iniesta não fez um europeu ao nível de Sérgio Ramos e Pirlo, mas depois de ter sido eleito o melhor jogador do torneio pela UEFA e mais tarde o melhor jogador da Europa era previsível que tivesse o mesmo reconhecimento por parte da FIFA, e claramente não fez uma época extraordinária no Barcelona (Ozil foi muito superior na La Liga). É na nossa opinião um dos 3 melhores jogadores do Mundo, em termos técnicos e tácticos até é superior a Messi e Ronaldo, perde na regularidade (as lesões tem condicionado a sua carreira), capacidade física (o português e o argentino, apesar de no caso da "Pulga" isso ser pouco valorizado, são 2 super-atletas) e finalização (é forte nesse campo, mas não apresenta os números dos rivais), mas a Bola de Ouro devia premiar o melhor de 2012. Nesse sentido, excluímos o espanhol desta corrida (desconfiamos é que a FIFA o faça, a UEFA já deu o mote quando o premiou em Setembro com a distinção de melhor da Europa e nesta fase parece claro que o organismo que tutela a modalidade quer evitar a bipolaridade Messi-Ronaldo e juntar mais alguns nomes à ribalta do futebol, nada melhor que dar o prémio ao espanhol...nos próximos anos certamente vai haver uma campanha brutal em relação a Neymar. Um pouco como acontece na NBA, as grandes organizações querem sempre que haja 4/5 referências e não se fale apenas de Kobe e Lebron).

Por falar em 2012. Voltamos a referir que por não conhecermos o critério é sempre complicado analisar este prémio. Se para a FIFA o que conta é apenas este ano (e não a época 2011-12), ignoramos tudo o que foi feito na 1ª metade da temporada passada? Mas não estará isso relacionado com o resto da época (o nº de golos, assistências, etc. Ou quando vamos eleger/nomear só devemos considerar os golos, assistências, exibições de 2012)? É que se a Bola de Ouro é de 2012 (como está rotulada) é justo que Messi, que só venceu em 2012 uma Taça do Rei, a conquiste?

Vamos por partes. Em 1º lugar, vamos acreditar que o prémio é mesmo só de 2012, e não de 2012 mais a última metade de 2011, pois assim já não seria o melhor jogador do Ano, mas sim o melhor jogador do último ano e meio. Em 2º lugar deixamos 3 critérios que deviam contar para este tipo de nomeações:
1º - A qualidade dos jogadores. E sim, por mais que custe, Messi é na nossa opinião o melhor jogador da actualidade, com Ronaldo em 2º lugar.
2º - A época individual dos jogadores. Messi foi o que melhor se exibiu em 2012 (o seu nº impressionante de golos fala por si), seguido de Ronaldo.
3º - O sucesso colectivo (factor que deve estar sempre associado a este tipo de prémios, e de facto é o que tem acontecido, menos em 2010). Ronaldo nesse campo, com a conquista da La Liga (competição onde foi o melhor jogador), Supertaça de Espanha (foi decisivo nos 2 jogos) e meias-finais do Europeu (boa competição, que deverá ser ainda mais valorizada por Portugal apresentar neste momento um elenco mediano) foi o mais forte no último ano. Por sua vez, Messi em 2012 só conquistou uma Taça do Rei, tendo tido um ano em termos colectivos não só inferior a CR7, como inclusive mais fraco que Casillas, Sérgio Ramos, Pirlo e Iniesta.

Por tudo isto, Ronaldo fez por merecer a Bola de Ouro 2012.

Qual foi o melhor treinador do Mundo em 2012?

Repetiu-se o cenário de 2010. Del Bosque, Mourinho e Guardiola voltam a ser os 3 nomeados pela FIFA/France Football à Bola de Ouro 2012. O ano passado Guardiola venceu o prémio, Mourinho já o conquistou em 2010, enquanto Del Bosque procura receber a sua 1ª Bola de Ouro. VM - É uma das escolhas mais complicadas. Guardiola por ter vencido só a Taça do Rei em 2012 deverá ficar fora da corrida, depois entre a La Liga e Supertaça de Espanha que Mourinho conquistou e o Europeu que Del Bosque alcançou, tudo leva a crer (e com alguma justiça) que a balança se incline para o lado do veterano seleccionador espanhol. É certo que o Special One tem a seu favor o facto de ter batido em duas competições aquela que é considerada a melhor equipa da história, mas faltou-lhe ter chegado pelo menos à final da Liga dos Campeões para merecer este prémio (a La Liga não pode ter mais importância no mundo do Futebol que a Premier League para fazer com que tenha tanto protagonismo neste tipo de prémios), como tal, e depois de já ter falhado o prémio em 2010 (quando venceu o Mundial), na nossa opinião Del Bosque fez este ano por justificar a Bola de Ouro (se excluirmos é a LC venceu o torneio mais importante do ano). Neste pódio, acaba por surpreender a nomeação de Guardiola (é um dos 3 melhores do Mundo, mas não ganhou o suficiente em 2012 para merecer este reconhecimento), e a ausência de Di Matteo (na próxima década, talvez século, será raro, aliás duvidamos mesmo que isso aconteça, a ausência de um vencedor da Liga dos Campeões no pódio final da Bola de Ouro. Esta exclusão acaba por significar que o título do Chelsea nunca irá ser devidamente reconhecido).

Outros prémios:
Melhor jogadora: Marta (Brasil), Abby Wambach (Estados Unidos) e Alex Morgan (Estados Unidos)
Prémio Puskas: Falcao, Neymar e Miroslav Stoch são os três finalistas do prémio de melhor golo do ano
Melhor treinador de futebol feminino: Bruno Bini (selecionador francês), Norio Sasaki (selecionador japonês) e Pia Sundhage (selecionadora dos Estados Unidos)

Bola de Ouro -  A FIFA e a France Football anunciam hoje os três finalistas aos prémios de melhor do Mundo: jogador e treinador. VM - Ronaldo e Messi devem ser anunciados, sendo que Iniesta é o mais forte candidato a completar o pódio, no entanto este novo sistema de votos é tão absurdo que até o próprio CR7 não está garantido. Nomes como Casillas, Pirlo, Falcao e Xavi estão igualmente na corrida. No que diz respeito aos treinadores as incertezas ainda são maiores, Del Bosque parece ser o único com presença garantida. Quem serão os 3 finalistas da Bola de Ouro para os prémios de melhor jogador e treinador?

Hugo Viana - De acordo com a imprensa turca, o Fenerbahçe juntou-se ao Besiktas na corrida pelo médio do Braga. O internacional português está em final de contrato, e além dos clubes turcos também emblemas italianos pretendem o minhoto a custo zero. VM -  Vai ser a principal missão de Salvador até final de 2012: convencer Viana (já para não falar de Salino e Barbosa) a renovar contrato. Tarefa certamente complicada, já que o médio devido à fase em que se encontra e à idade que tem poderá encarar este momento como a última oportunidade de fazer um bom contrato (e por norma um jogador a custo zero quando muda de clube é sempre recompensado: melhor salário e bom prémio de assinatura). Conseguirá Salvador segurar Viana? Por onde passa o futuro do internacional português)?

NBA - Portland @Washington (82-84) - o jogo treze foi de sorte para os Wizards, que conseguiram a sua primeira vitória. Mas não foi fácil, pois desperdiçaram vantagem de 15pt, viram-se em desvantagem, e mesmo depois de virarem, os Blazers falharam um lançamento sobre o fim. Destaque para o suplente Jordan Crawford (19pt), e para o mau jogo de Mathews (6pt, 2-10). O banco de Portland foi o habitual (4pt). San Antonio @Orlando (110-89) - os números falam por si: os Magic tentaram apenas 8 lances livres, e fizeram 2-15 de triplos, isto apesar dos 18 ressaltos ofensivos. Ginobili fez 20pt a partir do banco, e Popovich pôde mais uma vez rodar todo o elenco.Brooklyn @Boston (95-83) - Celtics perderam, mais uma vez batidos nas tabelas, Deron Williams apenas 8pt (3-12) e 7ast, mas a força dos Nets veio do banco: Blatche fez um duplo-duplo (17pt, 13rb) e Stackhouse, que deve ter encontrado Ponce de Leon nas férias, fez 17pt (5-6 triplos). Mas a notícia é a interrupção da série de jogos de ROndo com 10 ou mais assistências. Isto porque ele foi expulso (juntamente com Humphries e Gerald Wallace) no 2º período, por se envolver com o ex-Kardashian (a confusão gerada juntou quase todos os elementos em campo), após falta deste sobre Garnett (a falta não foi assim tão dura e pareceu mais um misto de frustração pelo resultado/estupidez por parte de Rondo). Charlotte @Atlanta (91-94) - Ben Gordon bem puxou pelos Cats (26pt, 7-10 triplos), mas as duas últimas jogadas resultaram num turnover e num triplo falhado. Hortford e Smith combinaram para 34pt (17 cada um) e 24rb. Phoenix @Detroit (77-117) - massacre dos Pistons, ao baterem os Suns por 40. No fim do 1º o resultado era um empate, mas a partir daí só apareceu Detroit. Até deu para Villanueva ser o melhor marcador do jogo, com 19pt. Dallas @Chicago (78-101) - desta vez os Bulls, após um parcial de 34-19 no 2º, não se deixaram apanhar. Domínio nas tabelas (44-30) e boas percentagens de tiro foram determinantes. Deng marcou 22pt, e Noah fez 13pt 10rb. New York @Milwaukee (102-88) - Melo fez 29pt e Chandler 17pt (9-10 lances livres), com Novak a trazer 19 do banco com 70% de eficiência. O cinco inicial dos Bucks apenas marcou 37pt, sendo que 35 pertenceram à dupla Ellis-Jennings. Toronto @Memphis (82-103) - mais uma 1ª parte equilibrada, com a defesa dos Ursos a aparecer na 2ª e a apertar a sério os Dinos. Toronto, sem Bargnani, teve um jogo menos conseguido de Valanciunas (2pt, 2rb) e de Lowry (3-10 de campo). Do outro lado mais do mesmo, Randolph teve um duplo-duplo (17pt, 13rb) e Speights trouxe 18pt e 12rb do banco. Utah @New Orleans (96-84) - o desgaste e as lesões tomaram conta dos Hornets (17-31 no 3º período), que permitiram aos Jazz uma rara vitória forasteira. O jogo físico de Utah garantiu uma vantagem de 38-21 de lançamentos livres. Jefferson liderou com 19pt. Houston @Oklahoma (98-120) - duro regresso de Harden a casa, com 3-16 de eficácia, e a ver sete (7!!) dos seus lançamentos abafados pelos ex-colegas (e ainda teve uma conversa "animada" com Thabeet). Durant liderou a comissão de boas-vindas ao Barbas com 37pt, enquanto que Ibaka fez 23pt, 9rb e 6bl. Menção para Jeremy Lin, a produzir bem abaixo do que os Rockets esperavam (ou a demonstrar o que realmente vale). Minnesota @LA Clippers (95-101) - Billups fez a sua estreia, e deu sorte. Os Wolves (sem Kirilenko) dominaram nas tabelas (52-35, 21rb ofensivos), mas os Clippers capitalizaram os 18TO dos visitantes para marcarem 22pt em contra-ataque. Paul (23pt, 11ast) e Griffin (18pt) voltaram aos bons jogos, em contraponto com Crawford (2-10). É o início de uma nova vida para os Wizards (claramente abaixo do seu potencial, com Nene e Wall podem aproveitar a fraca conferência para fazer muito melhor)? Como se explica a reacção de Rondo (após uma falta que nem foi tão dura, ainda por cima sobre Garnett que tem tamanho, e carácter, para se defender)? A defesa de Memphis é a melhor da Liga? Os Hornets vão finalmente quebrar, sem Gordon e Davis? Qual será o papel de Billups nos Clippers (experiência, opção em crunch time)? E o regresso de Harden: os Thunder jogaram com especial motivação? Quais são os mais relevante jogadores de entre os que renasceram das cinzas (Rasheed, Stackhouse, outro)?

Depois do artigo sobre o futebol americano e as suas regras (e os jogos do Thanksgiving), analisaremos hoje apenas o resto da semana. O link para o artigo anterior está aqui. Especial Thanksgiving 
Esperamos que tenham gostado.

Melhores equipas:
Giants: Quem já vê NFL há mais tempo, sabe como é a liga. De duas em duas semanas há uma melhor equipa ou um verdadeiro candidato diferentes. Os Saints tinham-se vindo a estabelecer como uma das equipas em melhor forma e os Packers como a equipa mais candidata. Esta semana, tudo mudou. Os Packers continuam grandes candidatos, em nossa opinião. Mas o Giants, depois de uma semana de Bye (sem jogar), fizeram uma das melhores exibições do ano e atropelaram Aaron Rodgers e Green Bay. Mantendo o número de TO no mínimo, forçando uma data deles e utilizando as armas (finalmente saudáveis) Nicks (77 jardas recebidas) e Bradshaw (58 jardas corridas e 61 jardas recebidas), Manning distribuiu 3 TD e a sua unidade ofensiva regressou finalmente às boas exibições. Não pode existir melhor declaração de intenções do que infligir a maior derrota em 5 anos a uma das melhores equipas da liga, e os Giants mostraram que querem repetir o título e que têm qualidade para o fazer.
49ers: No primeiro TO da carreira, Kaepernick “deixou-se” interceptar pela defesa dos Saints. Duas jogadas depois, a sua defesa fazia uma pick-6. Até a perder a posse de bola o QB de São Francisco parece ter estrelinha. Aliando um enorme potencial ofensivo ao nível de topo defensivo, esta equipa é um perigo em todas as frentes. Até o kicker é um dos melhores da história. A AFC parece cada vez mais forte e mais equilibrada à medida que os playoff se aproximam. A equipa com o melhor record da liga é a 4ª ou 5ª favorita da conferência, para nós. Está tudo dito.
Patriots: Que é que se há-de fazer. Brady é um dos melhores de sempre, mesmo quando os Patriots parecem ter falhas, inconsistências e problemas. O que quer dizer que, mesmo quando não parece candidatos, eles são. Cheira-nos a Brady vs Manning 546. Cheira-nos.

Melhores exibições:
Ray Rice: Uma das melhores jogadas que já vimos e certamente a grande candidata a jogada do ano. A lutar pela posição de primeiro cabeça de série da NFC, e ansiosos por garantir a divisão, os Ravens queriam muito ganhar aos Chargers. Com um resto de calendário complicado, e com uma defesa muito afectado por lesões, todas a vitórias são importantes e é fundamental aproveitar quando um adversário não faz um grande jogo. Com isto em mente, a 2 minutos do final do jogo e com a sua equipa a perder por 3, Ray Rice recebe a bola num 4th down e 29 jardas para percorrer. O que se seguiu foi uma das grandes demonstrações de capacidade na história do jogo. Calculamos nós. Não é possível mostrar-se muito mais. Ultrapassou 8 jogadores, foi placado por 4 em diferentes momentos. Uma maravilha. Baltimore ganhou o jogo e bem o pode agradecer ao RB.
Steven Jackson: Com 139 jardas o veterano dos Ramos carregou a equipa às costas para mais uma vitória. Muitas vezes criticado por já não ter a qualidade de outros anos, Jackson parece ainda ter gasolina no tanque. Com o seu contracto a acabar e o pessimismo clássico de Saint Louis, os adeptos dos Rams terão muitas razões para saudosismo.
Arian Foster e JJ Watt: Os pilares de um dos melhores records da liga. No topo das suas categorias na liga, todas as semanas é ver como é que estes 2 se destacam. Quando todos, inclusivamente nós, questionam a verdadeira qualidade dos Texans, o DE e o RB parecem determinados em garantir um lugar na elite à equipa.

Maiores desgraças:
Packers: A defesa está cheia de lesões. Matthews, Woodson, Shields, tudo excelentes jogadores que não podem dar o contributo à defesa de Green Bay; o Kicker Crosby até acertou o que tinha de acertar esta semana, mas não tem dado nenhuma confianção este ano tendo falhado metade das suas últimas 12 tentativas; e linha ofensiva não protege Rodgers. Pura e simplesmente, não protege. Há lesões, bem sabemos. É tão simples como: se o Rodgers for bem protegido, são os favoritos; Senão, não.
Sistema de rega em Miami: A meio do jogo entre os Dolphins e os Seahawks, o sistema de rega do campo ligou-se. É sempre giro ver animais de 130 quilos levar com banhos de esguichos.
O Fumble de Sanchez: Contra o rabo do Lineman, Sanchez? A sério?

Principais destaques?

Luís Figueiredo

quarta-feira, Novembro 28

Nolito - De acordo com o “Daily Mirror”, Fulham e West Ham poderão avançar com uma oferta de seis milhões de euros pelo espanhol do Benfica. VM - É um dos dilemas que o clube da Luz vai ter de resolver em Janeiro. O espanhol (que diga-se de passagem nunca foi um dos favoritos de Jesus, estranhamente porque sempre que é chamado cumpre com boas exibições e principalmente com golos), esta época tem sido pouco utilizado e dado o excesso de opções para as alas esse cenário dificilmente vai mudar até final da temporada, sendo assim, a menos que Gaitán e Bruno César sejam transferidos, a sua saída (antes que desvalorize, não podemos ignorar que foi o 6º melhor marcador da última Liga com 11 golos), parece ser inevitável. Nolito é igualmente a prova da qualidade/profundidade do plantel encarnado. Quando um jogador que é garantia de golos e que tem uma capacidade fora do normal em mexer com o jogo (principalmente quando sai do banco) raramente é opção, é porque a concorrência tem de ser bastante superior, e o é, de facto, não tendo o colectivo mais forte em termos de individualidades (principalmente pela quantidade), em Portugal, ninguém tem melhor que Jesus. Deverá o Benfica tentar transferir o extremo em Janeiro? Qual o valor de mercado de Nolito (chegou à Luz a custo zero)? Merecia mais oportunidades, ou Ola John, Salvio, Gaitán, Bruno César, e até os próprios Rodrigo e Lima (muitas vezes são colocados na ala) são superiores?

Sporting - A Juventude Leonina emitiu um comunicado onde é anunciado que os elementos da claque vão estar em "protesto por tempo indeterminado atendendo à mediocridade das exibições da equipa profissional do Sporting". O comunicado refere que "enquanto os jogadores não honrarem a camisola que envergam, a nossa faixa será colocada ao contrário em todos os jogos, o nosso sector em Alvalade ficará vazio e não haverão cânticos de apoio". A JL refere ainda que este protesto apenas será interrompido no jogo contra o Benfica, pois a claque "quer defender a sua honra". Protesto adequado por parte da claque? Como se explica a interrupção no protesto no derby (ou bem que se faz "greve, ou então não se faz. Ah e tal! vamos fazer greve mas no jogo X e Y não, faz pouco sentido)? Se o Sporting derrotar o Benfica, a Juve Leo terminará com o "boicote" ao apoio?

NextGen Series - Terminou a 1ª fase da competição para o Sporting, com uma derrota frente ao Aston Villa. Os ingleses golearam os leões por 5-1 em Alcochete (o golo do Sporting foi marcado por Fellipe Santos), mas o Sporting terminou o grupo com 12 pontos, na frente de Aston Villa (10), PSV (9) e Celtic (4). 

FC Porto - Questionado porque não aparece no “ranking” dos treinadores mais bem pagos, Vítor Pereira riu-se e contornou o assunto: "Acredito na competência, não na sorte. Não respondo a essa pergunta, só me dá vontade rir. Olhar para aqueles números (ordenados dos treinadores mais bem pagos) dá-me vontade de rir. Estou feliz no FC Porto, um grande clube, e trabalho para ter os melhores jogadores à minha disposição. O que me motiva é apresentar melhor futebol e isso exige jogadores de qualidade. Se dissesse que o dinheiro não tem importância, estaria a mentir. Mas o dinheiro vem como consequência do trabalho. Acredito no trabalho e na competência, não na sorte, como tenho visto escrito. Sorte era aos quatro minutos estar a ganhar 2-0 ao Braga, mas como não tivemos essa sorte, tivemos de trabalhar até ao fim para ganhar.

Brasil - A CBF já escolheu o próximo seleccionador brasileiro. O anúncio será feito amanhã de manhã, enquanto a imprensa brasileira confirma que será Luís Filipe Scolari. VM - O brasileiro já passou por 14 clubes diferentes e 3 selecções, no qual conquistou 19 títulos (30 anos de carreira). O melhor Scolari já ficou para trás (entre 1995 e 2006), pelo que a aposta da CBF é muito arriscada. Scolari está obrigado a colocar o Brasil a ganhar, mas o Brasil de 2012 não é o mesmo de 2002 (Ronaldinho, Ronaldo, Rivaldo, Lúcio e Roberto Carlos estavam em grande forma e o Brasil apenas teve dificuldades frente à Turquia - Portugal, França e Argentina desiludiram, Seaman deu uma ajuda nos quartos-de-final e na final, o Brasil encontrou uma selecção alemã das mais fracas da história). Por outro lado, se os brasileiros queriam ver novamente bom futebol, o que não acontece desde 1982, não é com Scolari que vão realizar esse desejo. Ainda para mais, sabendo que Scolari teve um papel determinante na descida do Palmeiras à Série B... Boa opção por parte do Brasil?

II Liga - O Sporting B empatou em casa frente ao Feirense (2-2), na estreia de Marcelo Boeck pelos jovens leões. Ricardo Esgaio abriu o activo aos 33 minutos (g.p.), mas Jorge Gonçalves deu a volta ao marcador (44´e 48´g.p.). Betinho igualou a partida aos 50 minutos (os leões continuam no 1º lugar, enquanto Feirense conquistou o 1º ponto fora de portas). O Atlético levou a melhor sobre o Benfica B, num derby lisboeta. A equipa da Tapadinha segue numa série de 3 vitórias consecutivas, valendo o golo tardio de Ailton (90´+2), para desbloquear o marcador (o Benfica B segue na 4ª posição). Quem continua a somar desaires é o Sp. Braga, que não resistiu ao maior poderio do Arouca. A equipa da casa segue no 3º lugar, depois de vencer os jovens minhotos por 2-0 (Kovacevic 16´e Miguel Ângelo 67´). O Vit. Guimarães B não foi além de um empate frente ao Tondela (0-0), o Santa Clara foi à Trofa vencer por 3-1 (Paulinho 23´; Reguila 4´g.p. e 47´e Pacheco 56´), o Belenenses continuar a somar triunfos (1-0 no terreno da Oliveirense, com um golo da Kay 69´) e o Sp. Covilhã cedeu em casa perante a União da Madeira (1-3: Fabrício 90´; Lucas 61´e 71´e Silva 77´).

Premier League - O Chelsea não foi além de um empate 0-0 frente ao Fulham e deixou escapar o United e City no topo da Liga Inglesa. A equipa de Benitez não sofreu golos pelo 2º jogo consecutivo... mas também não marcou. O United derrotou o West Ham por 1-0, com o golo a ser marcado por Van Persie, aos 32 segundos (poderão ver o golo no facebook do VM). Os red devils seguem com um ponto de vantagem para o City (e 7 para o Chelsea), pois a equipa de Mancini não cedeu terreno na curta visita a Wigan (2-0 com golos de Balotelli e Milner). O Tottenham derrotou o Liverpool por 2-1 (golos de Bale e Lennon e um auto-golo cómico do galês, que poderão ver no facebook do VM) e subiu ao 5º lugar, enquanto Everton e Arsenal empataram 1-1 e estão fora dos lugares europeus (golos de Fellaini e Walcott). O WBA perdeu por 3-1 no terreno do Swansea (os galeses subiram ao 8º lugar), enquanto Southampton e Norwich empataram 1-1. O Newcastle continua irreconhecível (14º lugar e 4 derrotas consecutivas), tendo perdido por 2-1 no terreno do Stoke City. 

Bundesliga - O Bayern Munique não falhou e derrotou o Friburgo por 2-0 (Muller 12´e Tymoschuk 79´), com a equipa da casa a ficar reduzida a 10 elementos logo aos 18 minutos (vermelho para D. Fallou). Os bávaros têm agora 10 pontos de vantagem para o Bayer Leverkusen (vitória por 4-1 em Bremen). Borussia Moechengladbach (2-0 ao Wolfsburgo) e Estugarda (2-1 ao Augsburgo) deram um salto na tabela, tal como o Nuremberga (4-2 ao Hoffenheim). 

Outros resultados - Montpellier (3-2 ao Nice) e Lille (3-0 em Bastia) qualificaram-se para as meias finais da Taça da Liga francesa; Ol. Marselha derrotado em casa pelo Ol. Lyon, por 1-4 (a equipa de Lyon subiu ao 1º lugar); Valencia (3-1 ao Llagostera), Atl. Madrid (1-0 ao Jaen), Levante (4-1 ao Melilla), Getafe (0-0 frente ao Ponferradina), Barcelona (3-1 ao Alavés) e Sevilha (3-0 no terreno do Espanyol) seguiram para os oitavos-de-final da Copa do Rei. Reggina (1-0 no terreno do Chievo), Siena (2-0 ao Torino), Fiorentina (2-0 ao Juve Stabia), Atalanta (3-1 ao Cesena), Bolonha (1-0 ao Livorno), Verona (2-1 em Palermo) asseguram presença nos oitavos-de-final da Taça de Itália.

NBA - Hoje surgiu uma notícia de uma suposta "trade" envolvendo 4 equipas da NBA (Detroit, Lakers, Washington e Minnesota). Os Wolves iriam receber Pau Gasol (LAL) e Kim English (DET), os Pistons recebiam Emeka Okafor (WAS), os Wizards recebiam Charlie Villanueva (DET), Chris Duhon (LAL) e Nikola Pekovic (MIN), enquanto os Lakers adicionavam Derrick Williams (MIN), Jonas Jerebko (DET), JJ Barea (MIN) e Trevor Ariza (WAS) ao seu roster. VM - Os rumores em relação a Gasol já não são novos (este ano também já houve um com Amare Stoudemire), mas um dia o espanhol vai mesmo sair (Gasol já deve estar farto da maneira como é tratado em LA). Seria uma boa movimentação para os Lakers? Quem ficava a ganhar nesta troca?

Decorridas que estão dez jornadas da Liga Zon-Sagres, é chegada a hora do Visão de Mercado eleger o melhor onze deste 1/3 de campeonato já disputado. Nota prévia: O que está em causa é o rendimento dos jogadores até ao momento, o impacto que tiveram nos respectivos clubes e na Liga, e não a qualidade dos mesmos. Por outro lado, como os leitores já se habituaram, formulamos tudo segundo critérios (próprios) muito apertados e como tal, apenas vamos considerar as prestações internas, e anunciar jogadores (por uma questão de justiça) que tenham sido titulares em 70% dos jogos da sua equipa no campeonato. Quer isto dizer, e sem surpresa, que elementos como Luisão, Kléber, Aimar, Jardel, Quim, Ola John, Rinaudo, NAC, Izmailov, entre muitos outros, estão automaticamente de fora.

É das poucas posições onde há alguma unanimidade. Jackson é o melhor marcador da Liga, juntamente com Meyong, mas apontou menos golos de penalti que o camaronês (apenas 1 contra os 4 do avançado do Vit. Setúbal) e tem melhor média de minutos (precisa de menos tempo para marcar que o sadino), e o seu impacto na actual liderança do FC Porto tem sido evidente. Aliás, melhor que um retrato do VM deixamos a ideia do jornal Marca sobre este inicio de «Cha-cha-cha» Martínez no Dragão: Marcou de pé esquerdo, direito, de cabeça, de calcanhar, de grande penalidade à Panenka e inclusive de bicicleta. Sem dúvida surpreendeu pela sua adaptação e variedade de recursos (tinha demonstrado muito potencial no campeonato mexicano, mas chegar à Europa e conseguir logo ter esta importância é notável). Como o VM já referiu (ler aqui), muitas vezes o caro sai barato.

Melhor 11 do 1º terço do campeonato (carregue nas posições e dê o seu feedback):

Como para tudo, é essencial definir critérios, esta rubrica destina-se a jogadores nascidos em ou depois de 1993 (um top com uma base semelhante ao realizado pelo VM há um ano, ver aqui). Os parâmetros de selecção são os feitos dos jogadores até ao momento (neste caso o facto de já serem titulares em clubes de I Liga), e principalmente o seu potencial e o nível (patamares em termos de projecção Mundial) que poderão atingir no futuro (mesmo considerando que são seniores de 1º ano ou ainda júniores,  já é possível mencionar elementos que nesta fase apresentam algumas destas características. Por outro lado, mesmo sabendo que muitos vão daqui a uns anos atingir um patamar superior a alguns dos citados nesta lista, para não fugirmos ao 1º critério, vamos ignorar jogadores que militam em equipas B ou divisões secundárias).

A Sérvia tem tido uma presença intermitente nas grandes competições dos últimos anos. Apesar do talento individual, com vários jogadores a actuarem nos principais emblemas, a nação dos balcãs ainda não conseguiu formar um colectivo forte. Depois do desmembramento da Jugoslávia (que não confirmou em nenhuma fase final o potencial que tinha, no Euro 1992 não participaram e tinham tudo para "limpar" a competição), o país perdeu referências futebolísticas e, com o abandono de Stankovic e Vidic, torna-se urgente o aparecimento de algumas vedetas. 

Para não variar, a nova geração tem jogadores muito promissores, entre os quais está Lazar Markovic. O extremo de 18 anos representa o Partizan, pentacampeão sérvio, tendo mesmo sido considerado o jogador do ano no clube. Actuando do lado direito do ataque (também joga como segundo avançado), tem uma capacidade notável para desequilibrar, fazendo uso da sua velocidade e boa técnica com ambos os pés (tem uma excelente recepção orientada). Não é um criativo, mas sim um ala que executa rápido e define com qualidade, conjugando movimentos verticais com diagonais interiores (marcou 6 golos no ano passado e neste ano já leva 5). Estreou-se pela equipa principal do Partizan ainda com idade de juvenil, na época passada (apesar de ser apenas júnior de 1º ano) fez parte do melhor 11 do campeonato, e agora (apesar de ser ainda júnior de 2º ano) é já titular da selecção AA da Sérvia, inclusive com um golo apontado, frente ao Chile. Foi dado como certo no Chelsea por 7 milhões de euros, mas o negócio acabou por não se concretizar. É seguido pelo Arsenal, Liverpool e vários emblemas italianos. O seu talento é demasiado para estar "perdido" num campeonato tão pobre como o sérvio. Poderá ser a nova estrela da Sérvia?  O facto de jovens ainda juniores serem craques nestes clubes como o Partizan e o D.Zagreb (Kovacic por exemplo) mostra a fraqueza destes campeonatos? Seria o Chelsea o clube certo para o extremo/2º avançado? Como se explica que o país, apesar de ter bons jogadores, não consiga alcançar outros resultados? 

PS - Nikola Maksimovic (central de 1,93m comparado a Vidic) e Srdan Mijailovic (médio defensivo com muito potencial que já se estreou pela selecção AA), ambos do Estrela Vermelha, são outras das novas caras do futebol sérvio. Nastasic é outra, mesmo a principal referência, mas mais tarde terá a devida atenção.

Quase que ganhamos o Euro 2004, quase que ganhamos o Euro de hóquei, quase que eliminávamos a Itália no Futsal, quase que eliminávamos o Brasil no futebol de praia! Quase todos já ouvimos ou proferimos tais palavras.

Temos conseguido boas prestações nas mais diversas modalidades, mas acabamos quase sempre por ceder, na maioria das vezes no final das partidas. O exemplo mais recente ocorreu no Mundial de Futsal, depois de estar a ganhar 3-0 à Itália, Portugal deixou que a vitória fugisse. Ainda neste Verão, depois de uma exibição magnífica contra a poderosa Espanha no hóquei, em nossa casa, perdemos o título a meros segundos do fim. No Euro 2004, contra todas as perspectivas, acabamos derrotados (pela inferior) Grécia (e recentemente no Euro 2012 fomos eliminados nos penáltis). No futebol de praia, ainda que num passado mais distante, perdíamos quase todas as finais para o Brasil. Até nos JO de Londres, na até então “desconhecida” modalidade de ténis de mesa, perdemos para os coreanos depois de estarmos em vantagem!

Na maioria das vezes, entramos bem nos jogos, conseguimos estar a ganhar, mas acabamos por ser perdulários na finalização nos momentos chave, e os adversários, à medida que ganham confiança, conseguem-nos ultrapassar. Não conseguimos lidar com a pressão, pois parece haver sempre uma contrariedade que nos afasta do título! Mais, quase que podemos afirmar que é uma limitação genética nos nossos atletas, pois os exemplos ao longo do tempo não faltam. A juntar a isso, somos igualmente a nação que menos sabe lidar com as contrariedades, raramente conseguimos uma reviravolta quando estamos em desvantagem e por norma isso (quando estamos a perder) até é motivo para o desânimo nos nossos atletas se instalar rapidamente.

Seria interessante uma maior aposta na componente psicológica, na preparação desportiva, pois qualidade temos demonstrado, mas a nossa mentalidade tem-nos atraiçoado! Haverá medidas para combater este dramático cenário?


Decorridas que estão dez jornadas da Liga Zon-Sagres, é chegada a hora do Visão de Mercado eleger o melhor onze deste 1/3 de campeonato já disputado. Nota prévia: O que está em causa é o rendimento dos jogadores até ao momento, o impacto que tiveram nos respectivos clubes e na Liga, e não a qualidade dos mesmos. Por outro lado, como os leitores já se habituaram, formulamos tudo segundo critérios (próprios) muito apertados e como tal, apenas vamos considerar as prestações internas, e anunciar jogadores (por uma questão de justiça) que tenham sido titulares em 70% dos jogos da sua equipa no campeonato. Quer isto dizer, e sem surpresa, que elementos como Luisão, Kléber, Aimar, Jardel, Quim, Ola John, Rinaudo, NAC, Izmailov, entre muitos outros, estão automaticamente de fora.

O futebol não se resume a estatísticas e Vítor provou isso neste 1/3 de campeonato. Não tem o nº de golos de Tarantini nem as assistências de Moutinho, mas em termos de regularidade e qualidade nenhum 8/10 apresentou, até ao momento na I Liga, o nível exibicional do médio pacense. Com a sua técnica, transporte de bola e capacidade para construir jogo, tem sido o principal responsável pelo excelente campeonato do Paços de Ferreira. O toque de bola não engana, um jogador com classe, perigoso nas situações de bola parada, que foi quase sempre o melhor em campo nas 10 partidas da Liga Zon-Sagres em que esteve presente (mesmo contra o Braga e Benfica). Leva 2 golos e 3 assistências no campeonato, na época passada (talvez por ser a sua 1ª temporada na I Liga) não apresentou este nível, mas em 2012-13 tem sido sem dúvida um dos principais destaques, infelizmente para ele um jogador aos 23 anos em Portugal já é considerado velho, e como tal, os seus 28 vão fazer com que continue a passar despercebido. Tarantini com 4 golos (tem sido um dos pilares do excelente Rio Ave, actual 4º classificado da Liga com os mesmo pontos do 3º) e Moutinho (já leva 5 assistências, mas em termos de campeonato tem sido muito irregular, foram vários os jogos em que foi uma nulidade e que na 2ª parte deixou de contribuir, aliás VP já o substitui várias vezes, algo raro até esta época na carreira do médio, e claramente exibiu-se melhor até ao momento na LC, prestações que ignoramos por não considerarmos as competições europeias neste Ranking), completam o nosso pódio. Poderá ainda "dar o salto"? Como se explica esta sua boa época (é fácil jogar ao lado de André Leão e Luiz Carlos)? Qual o seu top3 no que diz respeito aos nº8/10 que mais se destacaram neste 1/3 de Liga Zon-Sagres 2012-13?

Mercado - A imprensa inglesa continua a associar os principais activos da Liga Zon-Sagres aos clubes da Premier League. Cardozo está a ser apontado ao Liverpool (os Reds precisam desesperadamente de um avançado para acompanhar Suarez e querem aproveitar a situação contratual do paraguaio), Wolfswinkel associado ao Tottenham (AVB está limitado em termos de opções ofensivas, Adebayor tem alternado entre lesões e castigos, e os Spurs podem avançar com uma proposta de 10 milhões pelo internacional holandês do Sporting), e Éder é colocado na mira do Swansea (Laudrup pretende conseguir um goleador no defeso de Inverno, e vê no avançado do Braga uma boa hipótese para fazer concorrência ao polivalente Michu). Cardozo é para renovar (termina contrato em 2014 e os encarnados não podem arriscar entrar na próxima época com o risco que ele venha a deixar a Luz a custo zero) ou sair (faz 30 anos daqui a 6 meses e a tendência é que o seu passe desvalorize)? Éder é para manter ou tentar já realizar um bom encaixe (só com as competições internas a sua continuidade não é prioritária, e depois Salvador sabe que o internacional português agora está cotado, mas que esse cenário sem a presença na LC ou LE pode mudar)? E no que diz respeito a Wolfswinkel, qual o valor de mercado do internacional holandês? Deve continuar em Alvalade ou Janeiro pode representar um novo ciclo na carreira do avançado? 

Indiana @LA Lakers (79-77) - mais uma noite penosa para os Lakers; Kobe Bryant ainda empatou com um triplo (após hilariante série de lances livres falhados pelos seus colegas), mas na última jogada George Hill bateu as duas torres amarelas para o layup vitorioso. Kobe fez 40pt, mas disparou 28 vezes (Gasol + Howard lançaram 19) e fez 10TO. Os Lakers fizeram 6-26 de campo, e 23-43 de lance livre, o que num jogo decidido por 2pt é relevante). Phoenix @Cleveland (91-78) - mais um monstruoso jogo de Varejão (20pt, 18rb), que de nada valeu aos desgastados Cavaliers (4 jogos em 5 noites). Os Suns tomaram o comando no fim do 3º, para não mais largar. Toronto @Houston (101-117) - Asik fez 13pt e 18rb, enquanto que Harden contribuiu com 24pt e 12ast (máximo de carreira), e Lin deu 10ast, com 16pt. Todo o quinteto inicial marcou na casa dos dois dígitos; do outro lado, Lowry esteve mal (7pt, 3-10). Minnesota @Sacramento (97-89) - regresso às vitórias dos Wolves, que massacraram nas tabelas (51-36). Love destruiu os Kings, com 23pt e 24rb, bem secundado por Pekovic (16pt) e Ridnour (18pt, 8-13). Cousins marcou 20pt, mas em 9-22, enquanto que a dupla Tyreke e Isaiah combinaram para 32pt, em 13-20. Dallas @Philadelphia (98-100) - Mayo teve a hipótese de empatar no fim, mas falhou dois (o último de propósito) lances livres. Nos Mavericks, Collison (12pt) e Brand (17pt) foram relegados para o banco, e nos Sixers Turner e Young combinaram para 42pt. É culpa do treinador que os jogadores falhem 20 lances livres? Será que quando Nash regressar, vai passar a haver mais bola para os postes? O que se pode concluir quando um jogador (Howard) falha um lance livre crucial, e ainda sorri?... Que recepção terá James Harden em OKC? Love ainda vai a tempo do All-Star? Os números de Varejão fazem dele um dos melhores PF/C da Liga, ou é o factor bom jogador/equipa fraca a funcionar?

terça-feira, Novembro 27

FC Porto - Rolando quebrou o silêncio, numa entrevista ao jornal inglês "The National". O internacional português referiu que rejeitou representar o QPR por "não considerar que seja uma equipa para o meu nível" e que "não vou para lado nenhum por empréstimo". O defesa central, actual 5ª opção de Vítor Pereira, afirmou que queria a AS Roma, mas os dragões rejeitaram uma proposta de 8 milhões de euros: "Recusaram isso (a proposta da AS Roma) no início de Agosto e depois mandaram-me para o QPR a troco de dois milhões por um empréstimo e uma cláusula de opção de compra de dez. Tenho dificuldade em entender isto." VM - Era um dado certo que os dragões queriam fazer um encaixe com o defesa central, contudo, as propostas que chegaram ao Porto parecem não ter agradado à direcção. Não é comum este tipo de situações nos azuis e brancos, por norma, o FC Porto tem facilidade em renovar com os jogadores ou fazer com que os mesmos saiam (salvo algumas excepções, como Adriano). Como ficará a situação de Rolando, caso não apareçam propostas em Janeiro? Irá ficar 1 ano sem jogar? O que é certo, é que se trata de uma situação muito estranha. Se Rolando se recusar sempre a sair, pode ficar parado até 2015, quando termina o contrato (o central aufere um excelente ordenado). Por outro lado, esta situação também pode levar a que o defesa venha a sair por um preço insignificante. Por onde passará o futuro de Rolando? Irá ser transferido em Janeiro? Até que ponto esta declaração do central pode baixar o valor de uma futura transferência (os clubes sabendo que o Porto está desejoso por despachar o defesa, vão oferecer "por baixo")?

Schaars - O internacional holandês fraturou o quinto metatarso do pé direito no empate frente ao Moreirense (2-2) terá de ser operado e poderá ficar afastado da competição cerca de três meses, revelou o Sporting, no seu site oficial. VM - Um duro no golpe para os leões, principalmente pelo factor financeiro: Janeiro devia coincidir com a saída de Schaars do clube leonino. O médio faz 29 anos daqui a mês e meio, esta época nada acrescentou ao jogo dos leões (um campeão do passe para o lado e para trás, mas que não consegue incutir dinâmica ofensiva, em 2012-13 como o estado físico também não parece ser o melhor, nem a atitude que demonstrou na temporada passada exibiu) a tendência até final da época (se continuar em Alvalade) é que desvalorize, e como tal, os leões deviam aproveitar o próximo defeso para realizar um encaixe com o internacional holandês. Esta lesão (como a sua saída) pode permitir que André Martins (estranhamente desapareceu do mapa) e Adrien (desde que renovou deixou de ser opção) tenham mais oportunidades, e que João Mário (o 8 que tem jogado mais a 10 na B e que na nossa opinião é o melhor jogador da II Liga) ascenda à equipa principal dos leões. Quem irá aproveitar a lesão de Schaars: André Martins, Rinaudo, Adrien ou João Mário?

UEFA - Como o VM tinha referido, a UEFA não perdoou a atitude de Luiz Adriano, na partida entre o FC Nordsjaelland e o Shakhtar Donetsk. O brasileiro marcou um golo, num claro desrespeito para com os jogadores do clube dinamarquês e para com o futebol e a UEFA decidiu suspender o avançado por uma partida (frente à Juventus). Decisão justa da UEFA?

Bundesliga - Borussia Dortmund e Schalke 04 estenderam uma passadeira para o Bayern Munique, ao tropeçarem nas suas partidas desta noite. O campeão alemão não foi além de um empate caseiro frente ao Fortuna Dusseldorf (1-1), enquanto o Schalke cedeu por 3-1 em Hamburgo. Caso o Bayern vença em Friburgo, Bor. Dortmund e Schalke 04 ficam a 11 e 13 pts, respectivamente. O Ein. Frankfurt também cedeu terreno, ao perder em casa, frente ao Mainz (1-3), enquanto o Hannover derrotou o Greuther Furth por 2-0. Depois da La Liga, teremos mais um campeonato resolvido até ao Natal?

Copa do Rei - O Real Madrid derrotou o Alcoyano por 3-0 e confirmou a passagem aos oitavos-de-final da competição. Di Maria abriu o activo aos 71 minutos e Callejon bisou aos 89 e 90 minutos (Ricardo Carvalho foi titular). Contudo, a noite não foi fácil para José Mourinho, que foi assobiado em pleno Bernabéu. Destaque para a eliminação do Rayo Vallecano aos pés do Las Palmas (0-0 em Vallecas) e da Real Sociedad frente ao Cordoba (2-2 em San Sebastian). O Bétis derrotou o Valhadolid por 3-0, o Osasuna derrotou o Sp. Gijon por 2-0 e o Málaga perdeu em casa, frente ao Cacereño (0-1), mas passou devido aos golos marcados fora (4-3).

Outros resultados - Paços de Ferreira e Marítimo empataram 2-2 (Antunes 15´e Luiz Carlos 86´; Rafael Miranda 23´e David Simão 54´g.p.). Com este resultado, os castores perderam a oportunidade de chegar ao 3º lugar e os madeirenses de chegar ao 6º lugar; Sunderland e Queens Park Rangers empataram 0-0, na estreia de Harry Redknapp ao serviço dos londrinos; o Aston Villa derrotou o Reading por 1-0; a Lazio derrotou a Udinese por 3-0; PSG cai em St-Etienne, nos quartos-de-final da Taça da Liga (0-0 e 5-3 g.p.).

Terá o Sporting a fasquia assim tão baixa para esta época (uma vitória diante do Benfica salva a temporada do clube leonino)?

Em entrevista à RR, Rui Oliveira e Costa, na véspera de mais uma reunião do Conselho Leonino, na qual marcará presença, admite que uma vitória sobre o Benfica, na 11ª jornada do campeonato, pode salvar a época do Sporting. O "paineleiro" na RTPInformação, aproveitou ainda para desculpar este péssimo arranque de Vercauteten, afirmando que a equipa leonina é fraca em todos os pontos de vista, e que nenhum treinador faria melhor. Por último, o membro do conselho leonino rematou, referindo que quando pretende ver futebol, vê os encontros que envolvem o Barcelona. "Acima de tudo, estou preocupado com a situação financeira do Sporting. A sustentabilidade e a viabilidade futura do clube, isso é que me preocupa. No que diz respeito ao futebol também estou preocupado  mas menos. Gosto de ver bom futebol, mas para isso vejo o Barcelona", sustentou. VM - Este (a ideia que uma vitória no derby salva a época) é precisamente o argumento que os adeptos do Benfica utilizam para criticar a ambição, ou a falta dela, dos rivais da 2ª circular. Estará Rui Oliveira e Costa a dar razão aos benfiquistas? Noutro plano, depois de Barbosa é o 2º elemento com "voz" entre os leões num curto espaço de tempo a desvalorizar publicamente os jogadores leoninos. Até que ponto isto terá influência no mercado (nesta fase o Sporting está ou deveria estar vendedor, como tal, este tipo de declarações em nada são benéficas)? Não serão, estes ROC', José Eduardo's, Barroso's, Barbosa's, também um dos eternos problemas do emblema de Alvalade? São tantos a falar, a ter tempo de antena, sempre com o intuito de denegrir a imagem dos leões, que com "amigos destes (se é que são realmente sportinguistas) quem precisa de inimigos". Quanto a Godinho Lopes, ROC questionou: "Será que, se o Sporting mudar de presidente, o Carrillo vai marcar um golo no último minuto ou, como sempre, atira a bola ao poste?" Um pouco na ideia do que o Visão de Mercado referiu sobre a continuidade de GL nos leões (ler aqui).

NBA: Nets vencem primeiro duelo de NY; Clippers surpreendidos em casa por Hornets (Griffin fez o seu pior registo pessoal: apenas 4 pontos); Bobcats voltam a fazer história (pela negativa); Bucks recuperam de 27pt e vencem em Chicago; Jazz mantém invencibilidade caseira, Varejão volta a brilhar mas Cavs perdem

San Antonio @Washington (118-92) - mais uma derrota para os Wizards, que já chegaram à dúzia. Nenhum Spur jogou mais que 23min, pelo que todos puderam participar no massacre. Splitter aproveitou para fazer 15pt e 12rb. New York @Brooklyn (89-96) - duelo só decidido no prolongamento; os Knicks  dispararam 28% de 3pt, sentiram a falta de Kidd, e de um Felton eficaz (3-19), e quando assim é, têm mais dificuldades. Anthony fez 35pt e 13rb, enquanto que Chandler fez 28pt (12-13, o seu máximo de carreira) e 10rb; do outro lado D-Will fez 16pt (6-17) e 14ast, Brook Lopez 22pt, 11rb e 5bl; e o "jovem" Stackhouse entrou com 14pt (4-5 triplos). New Orleans @LA Clippers (105-98) - Blake Griffin esteve desastrado (4pt, o seu pior registo da história, 4TO, 6rb, 6 faltas); Greivis Vasquez (25pt, 10ast) bateu-se bem com Chris Paul (20pt, 8ast), e os Hornets resistiram a um inspirado Caron Butler (33pt, 9-15 triplos, recorde da franchise). Crawford também esteve menos eficaz, bem como quase toda a equipa de LA. Denver @Utah (103-105) - os Denver estragaram uma 1ª parte quase perfeita (73% tiro) com um 3º período de 19-30. Num jogo com 6 faltas técnicas (Iguodala foi expulso), pesou aos Denver os 56% de lance livres, e um triplo falhado por Andre Miller em cima do final. Al Jefferson marcou 28pt (10-15). Portland @Detroit (101-108) - noite de sonho para Aldridge (32pt, 10rb) e de pesadelo para Lillard (12pt, 4-18, 7ast). Os Pistons tiveram sete homens com 10 ou mais pontos, com o jovem Singler a fazer o 1º duplo-duplo da carreira (16pt, 10rb). Primeira vitória dos Detroit sobre uma equipa do Oeste. Charlotte @Oklahoma (69-114) - Os Bobcats voltaram aos bons, velhos tempos, e foram trucidados em Oklahoma. Os Cats entraram para a história da jovem franchise de Oklahoma, ao permitirem um novo recorde de diferença pontual, 45. Os seus 69pt foram o mínimo que alguma equipa marcou aos Thunder. Os parciais dos Bobcats: 12,12, 19, 26 (ao intervalo parecia que ainda ia ser pior). Cleveland @Memphis (78-84) - os Cavs entraram no último período a vencer, mas a defesa dos ursos apertou e os visitantes ficaram-se por 4-20 no mesmo. Um parcial de 22-9 chegou para a virada. Zach Randolph (19pt, 8rb) viu interrompida a sua série de duplos-duplos, enquanto que Varejão ganhou 22rb, menos um que todo o cinco inicial dos Grizzlies. Milwaukee @Chicago (93-92) - os Bucks chegaram a ver os Bulls a 27pt de distância, mas conseguiram virar. A ida de Ilyasova para o banco fez-lhe bem, pois fez o melhor jogo do ano (18pt), enquanto que o backcourt dos Bucks fez apenas 16pt em 6-19. Rip Hamilton fez 30pt, mas falhou o lançamento decisivo. A chama de Clippers e Knicks está a apagar-se? Como é possível aos Hornets, sem Eric Gordon e Anthony Davis, irem bater uma das melhores equipas da Liga na sua própria casa? E como é que uma equipa como Chicago deixa fugir uma vantagem de 27pt (e sem grandes jogos de Jennings e Ellis, os desequilibradores de Milwaukee)? Voltamos a ter os piores Bobcats, ou a humilhação em Oklahoma foi um acidente? E Varejão, está a justificar uma presença no All-Star?