sexta-feira, 31 de Agosto de 2012

O Benfica comunicou à CMVM que chegou a acordo com o  Manchester City para a transferência a título definitivo da totalidade dos direitos desportivos e económicos do atleta Javi Garcia pelo montante de vinte milhões de euros, estando igualmente previstos três milhões de euros relativos a prémios de performance desportiva. VM - É a transferência "bomba" do futebol português neste defeso no que diz respeito a saídas. Era público que os encarnados necessitavam de realizar um encaixe financeiro e face à falta de propostas por Gaitán, parece evidente que a transferência de Javi acaba por ser uma opção de recurso, principalmente pelo timing do negócio (impede o clube da Luz de se reforçar), pois os valores envolvidos por um elemento defensivo que só foi uma vez à selecção espanhola são incríveis (não é normal os clubes de Top pagarem estes valores por jogadores de 25 anos que praticamente nunca representaram o seu país). Já no plano desportivo o Benfica perde um dos seus pilares nos últimos 3 anos (o futebol português um médio defensivo que na nossa Liga fazia muita diferença e foi dos melhores que a representaram nas últimas décadas), e será obrigado a alterar o 11. Witsel na teoria (com Martins a 8) será o mais forte candidato ao lugar, mas Matic e André Almeida podem aproveitar a ausência do espanhol para se afirmarem no clube da Luz. Em suma, uma boa transferência na perspectiva financeira (este tipo de encaixes são importantes e separam os clubes portugueses), péssima na vertente desportiva (timing e o facto do espanhol ser insubstituível). Deveria o Benfica ter feito um esforço para manter Javi? Ou os valores do negócio (mesmo abaixo da cláusula) eram irrecusáveis? Quem será o titular de Jesus a médio defensivo: Witsel, Matic ou André Almeida? No que diz respeito ao City, surpreende que com Barry e depois do investimento em Rodwell, os Citizens tenham apostado em mais um pivot defensivo (no entanto o ex-Benfica apesar de a táctica do City não o beneficar, o "trinco" não é tão posicional, é superior aos 2 rivais pelo lugar). A polivalência do espanhol (o ano passado fez um jogo incrível a central frente ao Chelsea) pode ter igualmente pesado nesta opção (mesmo depois de terem assegurado o jovem Nastasic). Será Javi um indiscutível no City? Qual o 11 mais forte dos Citizens neste momento?

Oguchi Onyewu, central norte-americano de 30 anos, foi emprestado pelo Sporting ao Málaga por uma temporada, com opção de compra para o emblema andaluz. VM - Uma transferência com pontos contra e a favor. Pela negativa, o facto de os leões ficarem no plantel com um emprestado (Xandão) e um jogador banal mas que é da casa (Carriço), e livrarem-se de um elemento que era importante no balneário, uma voz de comando, imperial no jogo aéreo, principalmente a nível ofensivo (era o único que desequilibrava e marcava golos). Pela positiva, a turma verde e branca prescindiu do central com o ordenado mais elevado, que poderá ter aberto espaço para outros elementos. Em relação a este empréstimo, claramente perdeu o seu espaço com Sá Pinto e, apesar de o jogador ir actuar na Champions, a menos que faça grandes exibições, será difícil valer um encaixe financeiro ao Sporting com 31 anos. A solução adequada para o americano (pelos vistos prevaleceu o factor económico em relação ao desportivo)?

O Real Madrid garantiu o seu segundo reforço neste defeso, depois de Luka Modric. Os merengues contarão com os serviços de Michael Essien, emprestado pelo Chelsea. De saída está Lass, que rumará ao Anzhi por 5 milhões (não é oficial, o mercado russo fecha mais tarde). VM - Uma transferência surpreendente. O ganês já foi o melhor do mundo na sua posição, mas desde 2010 que tem sido bastante afectado por lesões e não tem estado ao seu nível. Faltava claramente um médio com estas características ao elenco de Mourinho, para que possa contar com dois jogadores por posição (Essien rodará com Khedira e Xabi Alonso com Modric). É mais um elemento da confiança do "Special One" para revitalizar e tornar numa peça importante no ataque à La Liga e à Champions. Reforço para ganhar a titularidade? Voltaremos a ter o melhor Essien? O campeão espanhol fica com um plantel mais equilibrado com esta aquisição (o ganês com Mou no Chelsea chegou a jogar a central e a lateral direito)? 

Chelsea 1-4 Atl. Madrid (Cahill 75´; Falcao 7´, 19´e 45´ e Miranda 61´)


Mais uma super-noite de Falcao, que voltou a brilhar na sua 3ª final europeia. Depois de marcar o único golo do FC Porto na vitória frente ao Sp. Braga (2011), e de marcar os dois primeiros golos do Atletico de Madrid na final frente ao rival Bilbao (2012), esta noite, o colombiano "destruiu" o Chelsea com um raro hat-trick (apenas Puskas tinha marcado três golos em 45 minutos, numa final europeia). Os adeptos colchoneros bem podem agradecer mais um título europeu a Falcao, contudo, todos os jogadores se apresentaram num excelente nível, perante um Chelsea pouco agressivo com e sem bola. 

A partida começou com os madrilenos a assumirem as rédeas do jogo. Logo aos 3 minutos, Falcao envia a bola à trave. Pouco tempo depois, o colombiano não falhou e colocou o Atletico em vantagem. "El Tigre" recebeu um passe em profundidade de Adrián e picou a bola sobre Petr Cech. A equipa de Simeone não tirou o pé do acelerador e construiu mais duas boas oportunidades para marcar, antes de Falcao bisar na partida. David Luiz falhou uma intercepção e o colombiano não desperdiçou (colocou a bola por cima de Cech, com o pé esquerdo, tal como tinha feito a Iraizoz na final de Bucareste). A primeira parte não terminou sem o colombiano voltar a acertar nos ferros da baliza de Cech (poste) e finalizar com sucesso mais uma ofensiva do Atl. Madrid (assistência de Arda Turan).

Di Matteo lançou Oscar para o segundo tempo, mas os jogadores do Chelsea foram incapazes de dar a volta aos acontecimentos. Uma inoperância total no ataque, juntamente com uma grande fragilidade defensiva (o meio campo dos blues não existiu) facilitavam a tarefa dos colchoneros, que, sem surpresa, chegaram ao 4-0 (Miranda aproveitou uma falha defensiva num lance de bola parada). Petr Cech ainda impediu o 5-0 (grande defesa após livre) e Cahill reduziu pouco tempo depois (num lance de bola parada). Até final, mais uma bola no poste da baliza de Cech, desta vez, por... David Luiz.

Atl. Madrid - Para além de contar com a inspiração de Falcao, Diego Simeone preparou muito bem o embate frente aos londrinos. Gabi e Suárez seguraram o meio campo, Felipe Luis deu grande profundidade ao flanco esquerdo e Arda Turan (que classe), Adrián e Koke souberam lançar ataques com qualidade. Falcao foi... Falcao.

Chelsea - Depois de três boas exibições na Premier League, seguiu-se a 2ª final perdida em menos de um mês. Hoje o Chelsea não existiu, foi humilhado pelo Atletico (o resultado podia ter sido mais pesado) e demonstrou uma total falta de soluções do meio campo para a frente (a defesa também não esteve bem, apenas Cech saiu com nota positiva).

Principais destaques?

Breves –
No US Open, destaque para a eliminação de Tsonga perante o eslovaco Martin Klizan (4-6, 6-1, 1-6, 3-6) e para as partidas tranquilas de Federer, Djokovic, Murray e Ferrer (já estão na 3ª ronda). No quadro feminino destaque para a britânica Laura Robson (18 anos), que depois da conquista da medalha de Prata em pares mistos nos JO, já deixou para trás a belga Kim Clijsters (7-6 e 7-6) e a chinesa Na Li (6-4, 6-7 e 6-2). Caroline Wozniacki, antiga nº1 do mundo, está a realizar um ano de 2012 bastante paupérrimo, tendo sido eliminada logo na 1ª ronda (2-6 e 2-6 com a romena Irina Begu), enquanto Venus Williams cedeu perante Angelique Kerber (2-6, 7-5 e 5-7). Na Vuelta, o britânico Stephen Cummings (BMC) venceu na chegada a Ferrol (13ª etapa), depois de chegar isolado (integrou uma fuga com 7 elementos). Os principais candidatos não perderam terreno, enquanto Hernâni Broco foi o único ciclista português a chegar atrasado em relação ao pelotão (perdeu 10 minutos e caiu 9 lugares). Nos Jogos Paralímpicos, Simone Fragoso (ontem) conquistou o 7º lugar na final dos 50 metros livres S5. No dia de hoje, Hugo Cavaco chegou a estar confirmado na final dos 400 metros T13, mas acabou por ficar apenas com o 9º melhor tempo (um atleta norte-americano tinha sido desqualificado, mas ganhou o direito à final após protesto). Ricardo Vale e Nuno Alves não conseguiram o apuramento para a final dos 1500 metros T11. Filomena Franco (Remo, single scull, classe WAS1x) terminou a sua prova no 5º lugar a vai tentar chegar à final na repescagem. No Andebol, Sporting (25-24 ao Madeira SAD) e Benfica (28-27 ao FC Porto) vão defrontar-se na final da Supertaça.

OFICIAL:
-Berbatov oficializado pelo Fulham; VM - Grande contratação para os "Cottagers" e muito mérito na forma como concluíram este negócio. O búlgaro de 31 anos é um jogador com uma classe enorme e foi um dos protagonistas dos últimos dias - esteve com um pé na Fiorentina, depois na Juventus (acabou por ficar com Bendtner), mas acaba por permanecer na Premier League. Atenção ao conjunto de Martin Jol, que conta com 4 avançados de enorme craveira: Rodallega, Ruiz, Petric e Berbatov. O médio Ashkan Dejagah também assinou pelo clube londrino.
-Tottenham contrata Hugo Lloris ao Lyon por 10 milhões de euros, num negócio que pode atingir os 15 milhões caso o francês cumpra determinados objectivos. VM - Uma aquisição necessária para os Spurs, que ficam finalmente com um guarda-redes de top mundial. 
- Man City contrata Scott Sinclair ao Swansea, Richard Wright, guarda-redes de 34 anos, ao Preston North End e Nastasic à Fiorentina (central de 19 anos);
-Djaniny vai jogar na Olhanense, emprestado pelo Benfica; VM - Faz sentido que continue a jogar na primeira liga, depois das boas indicações dadas na temporada passada. Em relação ao emblema algarvio, como sempre são os emprestados que dão qualidade ao plantel. Bracali (Porto), José Luis Fernandez (Benfica) e Evandro Brandão (DOXA) também reforçam o clube algarvio por empréstimo.
- Joãozinho Arroé reforça o Sp.Braga (vai integrar a equipa B). O peruano de 20 anos, ex-Allianza Lima, é um médio ofensivo de grande capacidade técnica;
- Gio dos Santos no Maiorca por quatro temporadas;
-Edinson Cavani renova pelo Nápoles até 2017 e fica com cláusula de rescisão de 60 milhões de euros;
-Génova contrata Marco Borriello e cede Alberto Gilardino ao Bolonha;
-Luca Toni e Stefan Savic assinam pela Fiorentina;
-Dedrick Boyata emprestado pelo City ao Twente (holandeses adquirem também Edson Braafheid);
-Roque Santa Cruz confirmado no Málaga;
- Pablo Hernández oficializado no Swansea por cerca de 7 milhões de euros;
-Milan Badelj (o melhor jogador do D.Zagreb, adversário do Porto) muda-se para o Hamburgo;
- Carlitos (ex-Hannover) no Estoril;
-Miku emprestado pelo Getafe ao Celtic;
- Chu-Young Park no Celta por empréstimo do Arsenal;
- Ryan Babel é reforço do Ajax (veremos se é desta que o talentoso, mas pouco profissional jogador confirma o que mostrou no Euro Sub-21 2007);
- Charlie Adam sai do Liverpool (que contratou a promessa alemã Yesil) e reforça o Stoke por 8 milhões de euros;
-Álvaro Vázquez confirmado no Getafe;
-Stéphane Mbia é reforço do QPR por 7 milhões;
- Oviedo (Copenhaga) no Everton;
- Jurado reforça o Spartak de Moscovo por empréstimo do Schalke;
- Van der Vaart de regresso ao Hamburgo - Quem vai reforçar os Spurs?
- O craque japonês Yuki Otsu foi emprestado pelo B.Monchengladbach ao Venlo;
- Kakuta emprestado pelo Chelsea ao Vitesse;
-Aston Villa contrata Benteke ao Genk por cerca de 9 milhões;
- Tiago Pinto aumenta a "armada" portuguesa do Deportivo;
- Clint Dempsey troca Fulham pelo Tottenham Hotspur (7,5 milhões de euros);

Yannick Djaló vai actuar no Toulouse até final da época por empréstimo do Benfica. O internacional português regressa assim à Ligue 1, desta vez, para jogar, depois de há um ano ter assinado pelo Nice (pelas razões que são públicas acabou por não ser utilizado). VM - Saída inevitável. O clube da Luz apresenta muitas soluções para as alas e o Yannick pareceu ser sempre a última opção depois de Enzo, Gaitan, Bruno César, Ola John, Nolito e Salvio. Com a rescisão de Saviola podia ter tido uma oportunidade na posição de 2º avançado, mas Jesus nunca apostou verdadeiramente no extremo/avançado (na única vez que foi utilizado nesse lugar, foi um dos melhores em campo frente ao Chelsea). Em termos individuais, a Ligue 1 é um bom campeonato para as características de Djaló, sendo que o Toulouse tem tido nos últimos anos a virtude de potenciar vários elementos e aumentar a cotação dos mesmos no mercado. A cedência era a única opção? Irá afirmar-se no futebol francês e regressar à selecção? E por último, considerando a sua escassa utilização no Benfica, como se explica que tenha sido adquirido em Janeiro (desde cedo pareceu evidente que não ia ser uma opção de Jesus)? 

O Hellas Verona, clube que milita na série B de Itália, confirmou no seu site oficial a contratação de Bojinov. Os italianos ficam com opção de compra no final da época. VM - Os leões livram-se de um elemento que ficou sem margem de manobra com o pénalti falhado contra o Moreirense, mas que vai actuar numa segunda liga e, como tal, vai perder mercado (as hipóteses de a equipa verde e branca recuperar o dinheiro que investiu diminuem). No período que passou em Alvalade, não conseguiu mostrar as qualidades que fizeram dele uma super estrela no início de carreira. Boa solução? A saída de Bojinov da maneira que aconteceu foi justificada ou serviu apenas para "atenuar" o mau momento pelo qual a equipa passava? 

Está confirmada a transferência de Maicon do Inter de Milão para o Man City. Não são conhecidos os valores do negócio. VM - Zabaleta e Micah Richards apresentam muita qualidade (com alguma normalidade seriam titulares em várias equipas de Top Mundial, inclusive nos rivais Man Utd e Arsenal), mas Maicon é de outro nível. O internacional brasileiro de 31 anos tem sido o melhor lateral direito do Mundo nos últimos 4 anos (perde esse estatuto para Dani Alves quando está em baixo de forma) e com a sua força, potência e qualidade técnica representa um reforço excelente para os Citizens (todas as equipas podem ser melhoradas). Com esta aquisição o City reforça o estatuto de 3ª equipa com o plantel mais forte da actualidade e aproxima-se muito da valia do plantel às ordens de Mourinho (Ronaldo desequilibra a balança a favor dos merengues). Resta saber se Mancini irá contar com o Maicon de 2010 ou o da última época (a sua pior dos últimos 6 anos). Melhor aquisição dos Citizens neste defeso? Em termos de plantel qual o melhor da actualidade: Real, Barcelona ou Man City? Com a aquisição de Maicon, o conjunto inglês passa a ser um forte candidato à final da LC (além da valia do brasileiro, aumenta a experiência do elenco)? 


Emerson já está na Turquia (ver vídeo) e caso passe os testes médicos será reforço do Trabzonspor. O clube que contratou esta semana Janko já confirmou a negociação com o Benfica no seu site oficial, e a transferência deverá render 1,6 milhões de euros aos encarnados. VM - Saída inevitável (não tinha condições técnicas e psicológicas para continuar na Luz) e excelente negócio para o clube da Luz. Colocar um excedentário que claramente se desvalorizou na última época e ainda realizar um encaixe financeiro (tinha custado entre 2 e 2,5 milhões aos encarnados) com a cedência, nesta fase (onde os clubes tem revelado tantas dificuldades em se desfazer dos dispensados), é notável. Para a história fica a péssima época do brasileiro no Benfica, algo que teve uma consequência directa no insucesso dos encarnados em 2011-12. Bom negócio? Foi Emerson que prejudicou a última época dos encarnados, ou o brasileiro acabou por ser uma espécie de  "bode expiatório"? Até que ponto um lateral (talvez a posição menos importante e é que é mais alvo de adaptações) pode ser o principal responsável pelo sucesso ou insucesso de uma equipa?

O seleccionador nacional divulgou a lista de convocados para os primeiros dois jogos de qualificação para o Mundial-2014. A chamada de Pizzi é a grande novidade da convocatória.

Portugal estreia-se a 7 de Setembro, frente ao Luxemburgo, recebendo o Azerbaijão, dia 11. Lista de convocados:
Guarda-Redes: Beto, Eduardo, Rui Patrício;
Defesas: Bruno Alves, Fábio Coentrão, Miguel Lopes, João Pereira, Pepe, Nuno André Coelho, Ricardo Costa;
Médios: Carlos Martins, Custódio, João Moutinho, Manuel Fernandes, Miguel Veloso, Raul Meireles, Ruben Micael;
Avançados: Cristiano Ronaldo, Hélder Postiga, Nani, Pizzi, Nélson Oliveira e Varela.

VM - Bento continua a insistir em jogadores "suplentes": Nuno A. Coelho e Varela ainda não fizeram nada este ano para justificar a chamada. Os próprios Miguel Lopes e Carlos Martins tem estatuto de suplentes no FC Porto e Benfica, respectivamente. Já a chamada de Pizzi não surpreende (um dos jogadores que o VM queria no Euro 2012), o extremo (desde que tenha minutos) é um elemento (dentro do nosso leque de opções) claramente acima da média. Destaque para Manuel Fernandes que voltou a merecer a confiança de Bento (ele que de maneira surpreendente não marcou presença na Polónia/Ucrânia) e para as ausências de Adrien (titular no Sporting), Hugo Viana (titular no Braga) e Neto (titular no Siena). Convocatória justa? Como se explica que Bento continue a optar por elementos que são suplentes nos seus clubes? Quais as principais ausências e novidades?

Está ditada a sorte das equipas portuguesas na Liga Europa. O Sporting está no Grupo G com o Basileia, o Genk e o Videoton, a Académica está no Grupo B com Atlético de Madrid, Hapoel e Viktoria Plzen, enquanto que o Marítimo terá pela frente o Bordéus, o Brugge e o Newcastle no Grupo D. 

Os leões são claramente favoritos no seu grupo e não devem ter problemas em assegurar o primeiro lugar. O Basileia, presença assídua na Champions e habitual cliente das equipas portuguesas, perdeu duas das suas principais referências (Shaqiri e Xhaka) e é um conjunto que tem nos irmãos Frei os jogadores mais perigosos. Quanto ao Genk e ao Videoton (treinado por Paulo Sousa e de Renato Neto) são emblemas perfeitamente acessíveis. Os estudantes também foram muito felizes neste sorteio. O Atlético de Madrid é uma equipa à parte, mas a turma de Pedro Emanuel certamente lutará pela passagem com checos e israelitas. Tudo em aberto. Quanto aos madeirenses, será muito complicada a sua missão. O Newcastle é fortíssimo e conta com jogadores de top, o Bordéus está num processo de renovação e o Brugge tem óptimos executantes. Bom sorteio? Será possível termos 6 equipas portuguesas na fase a eliminar das provas europeias? 

Atila Turan vai jogar até final na época no Orduspor, actual 7º classificado da liga turca, por empréstimo do Sporting. O lateral esquerdo na época passada esteve cedido pelos leões ao Beira-Mar, mas raramente foi utilizado. VM - O francês de 20 anos (internacional pelas camadas jovens) chegou a Alvalade como uma  grande promessa da sua posição (foi inclusive associado ao Barcelona), mas não teve grandes oportunidades de mostrar o seu valor. Tanto o clube como o próprio têm ainda margem de manobra e, como tal, este empréstimo poderá permitir que Turan tenha mais minutos de jogo. Boa solução ou poderia ter ficado na equipa B (onde era suplente de Mica)? 

A Juventus comunicou no seu site oficial que Nicklas Bendtner está a realizar os exames médicos e a menos que haja um impedimento de última hora o dinamarquês vai reforçar o clube de Turim até final da época por empréstimo do Arsenal. Os Bianconeri tentaram neste defeso Edinson Cavani, Van Persie, Jovetic, Fernando Llorente e Berbatov, mas não tiveram sucesso. Bendtner, como os responsáveis da Juve admitiram, acabou por ser apenas uma opção de recurso. Bom reforço? Conseguirá destacar-se na Juve, ou o mais provável é que (tal como Matri) acabe por ser suplente de Vucinic (como não chegou nenhum avançado de Top, esta época o montenegrino deve ser a principal referência do ataque)? Esta temporada com reforços da qualidade de Pogba, Rubinho, Bendtner, Isla, Asamoah, Giovinco e Lúcio a juntar à valia da equipa, será mais "um passeio" para a Juventus (em termos internos)?

quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Andy Carroll vai jogar no West Ham até final da época por empréstimo do Liverpool. O avançado que custou mais de 40 milhões aos Reds não fazia parte dos planos do novo técnico Brendan Rogers e a cedência foi a única solução. O Liverpool vai abordar o resto da época apenas com Suarez e Borini? Ou terá obrigatoriamente de reforçar o ataque até ao fecho do mercado? E na perspectiva de Carroll, irá voltar a exibir o que demonstrou no Newcastle?

No City, está confirmada a saída de Nigel de Jong. O médio defensivo holandês ruma ao AC Milan por uma verba a rondar os 4,5 milhões de euros. VM -  Faltava um trinco ao conjunto milanês, o meio campo apresenta muitos médios interiores mas nenhum pivot defensivo. Veremos é se o City com esta saída vai ainda tentar Javi Garcia ou M´Vila (na teoria Barry e Rodwell são suficientes, mas quando o dinheiro abunda). Bom reforço para o Milan? Precisa o City de mais um médio defensivo?

Avançados - Cardozo, Llorente, Guidetti, Chamakh, Bendtner e Alvaro Vasquez prometem "agitar" o último dia de mercado. Cardozo está a ser fortemente associado ao futebol italiano (Fiorentina é um dos principais interessados); e Llorente (que só tem mais um ano de contrato) é desde o princípio do defeso um "alvo" das melhores equipas do Mundo (Tottenham, Liverpool e Juventus, pelo menos, estão ainda a tentar o espanhol);  Noutro âmbito encontram-se: Guidetti (na última semana foi apontado a Siena, Valladolid, Celta e alguns emblemas ingleses), que o City pretende emprestar, Chamakh (associado à Fiorentina) e Bendtner (que está a ser ligado à Juventus), ambos não contam para Wenger; e Alvaro Vasquez (que o Espanyol está disposto a vender por ter apenas mais 1 ano de contrato).

Sporting 5-0 AC Horsens (Wolfswinkel 7' e 53', Kortegaard 22' p.b., Carrillo 56' e Elias 62')

O Sporting qualificou-se para a fase de  grupos da Liga Europa, ao golear o AC Horsens por 5-0,  na segunda "mão" do "Play-off", depois do empate 1-1 na Dinamarca. Na 1ª vitória em 2012-13, os leões protagonizaram uma exibição convincente (semelhante às 3 partidas que já tinha efectuado nesta época, a diferença teve na eficácia), converteram em golos o domínio que tiveram na eliminatória (o resultado até podia ter outros números) e com naturalidade eliminaram os "limitados" dinamarqueses. Wolfswinkel regressou aos golos, Boulahrouz e Gelson demonstraram segurança, Pranjic deu algum poder de decisão e Carrillo apontou um golaço.

Um encontro sem história, tal foi a superioridade leonina. Elias podia ter marcado logo aos 3m, Wolfswinkel pouco depois fez o 1-0 e os golos foram aparecendo de maneira natural. Nos primeiros 20m da 2ª parte o Sporting materializou esse domínio e em 10m (mesmo sem forçar) marcou 3 golos. O AC Horsens revelou sempre muitas limitações defensivas, nunca passou a linha de meio campo com critério, e não fosse a boa exibição do guarda-redes Frederik Ronnow (defesas a remates de Rojo e Capel do outro mundo) o resultado teria tido ainda outros contornos.

Destaques

Sá Pinto - Voltou a apostar no trio Elias, Gelson e Adrien, mas o brasileiro actuou numa zona mais adiantada e os leões ficaram a ganhar em termos de dinâmica ofensiva. No restante, o domínio exibido foi em tudo semelhante às partidas anteriores, a diferença esteve na maneira como aconteceu o 1º golo (entrar praticamente a ganhar beneficia claramente o estilo de jogo do Sporting) e na eficácia. Continua a faltar alguém com um maior poder de decisão (a grande lacuna deste conjunto leonino) no meio campo e alas.

Wolfswinkel - Dois golos "à ponta-de-lança" e uma exibição convincente. Boas movimentações e sempre um trabalho defensivo assinalável.

Rojo/Capel - As piores unidades do Sporting. O argentino (que até podia ter marcado por duas vezes) foi demasiado displicente na saída de bola (certamente um excesso de confiança fruto do frágil adversário); já o espanhol não conseguiu dar continuidade a nenhuma jogada.

Boulahrouz/Pranjic - O holandês esteve imperial em termos defensivos e ainda fez a assistência para o 1º golo; já o croata (juntamente com Izmailov o elemento com mais poder de decisão deste Sporting) participou no 2º golo (foi dele o passe que proporcionou o auto-golo do Horsens) e deu sempre qualidade ao seu corredor (Sá Pinto devia apostar no croata a médio interior).

Gelson/Cédric - Duas boas exibições. O suíço encheu o campo com as suas recuperações de bola; o jovem português deu bastante profundidade ao seu corredor (nem sempre os alas respeitam os movimentos do lateral direito).

Elias/Carrillo - O médio (a jogar numa zona mais adiantada) deu outra presença no sector ofensivo dos leões e acabou por apontar um golo (ainda falhou 2 de maneira algo caricata); por sua vez, o peruano voltou a demonstrar que é o jogador em foco neste Sporting e juntou à sua exibição (continua a ser inconsequente em algumas jogadas) um golaço (remate fora da área ao ângulo).

Liga Europa - Potes para o sorteio da fase de grupos da edição 2012/2013:
Pote 1: Atlético Madrid, Inter Milão, Liverpool, Ol. Lyon, Ol. Marselha, SPORTING, PSV Eindhoven, Tottenham Hotspur, Bayer Leverkusen, BordéuS, FC Twente e Estugarda;
Pote 2: Basileia , Metalist Kharkiv, Panathinaikos, Athletic Bilbao, FC Copenhaga, Fenerbahçe, Rubin Kazan, Nápoles, Udinese, Club Brugge, Hapoel Tel Aviv e Hannover 96
Pote 3: Lazio, Steaua Bucareste, Sparta Praga, Rosenborg, Newcastle, Young Boys, Levante, Racing Genk, Bor. Moechengladbach, Partizan, Viktoria Plzen, Dnipro Dnipropetrovsk
Pote 4: Helsingborg, MARÍTIMO, Rapid Viena, ACADÉMICA, Anzhi, Maribor, AIK Estocolmo, AEL Limassol, Hapoel Kiryat Shmona, Molde, Videoton, Neftchi Baku. Qual o grupo ideal para Sporting, Marítimo e Académica? Que adversários devem evitar?

O Benfica anunciou esta quinta-feira, através do seu site oficial, ter chegado a acordo com Javier Saviola para a rescisão do vínculo do argentino com as águias. O avançado, sai da Luz a custo zero (os encarnados poupam 2,5 milhões em salários) e deve vincular-se ao Málaga por uma temporada. VM - Foi um dos principais responsáveis pelo último campeonato conquistado pelo Benfica, aliás poucos foram os estrangeiros que conseguiram emprestar tanta qualidade à nossa Liga na época de estreia. Mas nos 2 últimos anos pouco jogou (nunca mais exibiu o mesmo que em 2009-10, caso tivesse dado continuidade seria um dos melhores estrangeiros da história do futebol português) e a sua saída era inevitável. Os encarnados poupam na folha salarial, reduzem o plantel (neste momento Jesus tem um elenco de 25 jogadores), mas fica pouco claro o que terá motivado a renovação de contrato de El Conejo (por mais uma época) em Janeiro do presente ano. Que balanço faz do trajecto de Saviola pela Luz? Saída que implica o reforço do ataque (principalmente se Jesus continuar a apostar na dupla Rodrigo-Cardozo)? Ou as alternativas Kardec, Michel dão garantias? E depois do argentino, que outros elementos podem abandonar o Benfica até dia 31?


Marítimo - Os madeirenses viajaram até à Geórgia para defrontar o Dila Gori na 2ª mão do playoff da Liga Europa e conquistaram uma vitória por 2-0. Durante a primeira parte, os georgianos quase que surpreendiam Salin, contudo, um golo de Heldon aos 42 minutos (grande abertura de David Simão), tranquilizou os insulares. Aos 55 minutos, Rodrigo António foi expulso, mas o Dila Gori apenas por uma situação ficou perto do empate. Aos 93 minutos, Danilo Dias, servido por Briguel, driblou um defesa e bateu o guarda-redes adversário para o 0-2 final. Os madeirenses estão pela 1ª vez na fase de grupo da Liga Europa, enquanto Portugal poderá colocar as suas 6 equipas nas fases de grupos (LC e LE) pela 1ª vez na história.

Vuelta - Joaquin Rodríguez, venceu a 12.ª etapa da corrida espanhola, que terminou no Mirador de Ézaro. O 2º triunfo do espanhol na prova, depois de ter superado Contador num final de etapa que mais parecia uma "parede", tal foi a dificuldade da montanha. Na classificação geral, Rodríguez, aumentou a vantagem para Contador e Froome. Estão a 13 e 51 segundos, respectivamente. André Cardoso manteve o 29.º lugar (a 14.04 min), enquanto Tiago Machado subiu ao 43.º.

Mercado - Enzo Maresca sai do Málaga e reforça a Sampdoria; Swansea contrata Pablo Hernández ao Valencia por 7 milhões de euros; Manuel da Costa, de 26 anos, foi cedido pelo Lokomotiv Moscovo ao Nacional até ao final da temporada. Poderá o português afirmar-se na Liga Portuguesa e ser finalmente uma solução para a selecção nacional?

Restantes Grupos da Liga dos Campeões: 

Grupo B - Arsenal, Schalke 04, Olympiakos e Montpellier - Os londrinos são claramente favoritos e não terão problemas em seguir em frente, enquanto que a luta pelo segundo lugar será equilibrada, com ligeira vantagem para os germânicos. 
Grupo C - Milan, Zenit, Anderlecht e Málaga - Um grupo onde os italianos terão de suar para seguir em frente (não têm a capacidade de anos anteriores). Os russos estarão fortes, como habitualmente, belgas e espanhóis têm bons elencos que poderão surpreender. 
Grupo D - Real Madrid, Manchester City, Ajax e B.Dortmund - De muito longe o grupo da morte, com quatro campeões. Os espanhóis são favoritos, os holandeses são a equipa mais fraca, pelo que o segundo lugar será disputado por ingleses e alemães. Duelos espectaculares em perspectiva. 
Grupo E - Chelsea, Shakhtar, Juventus e Nordsjaelland - Os dinamarqueses são candidatos a fazer zero pontos. O campeão europeu deverá seguir em frente, mas italianos e ucranianos são excelentes equipas e prometem luta acesa pelo apuramento. 
Grupo F - Bayern, Valencia, Lille e BATE - Os alemães e espanhóis são claramente favoritos. Os franceses poderão dar luta e os bielorrussos são a equipa mais fraca mas podem interferir nas contas do apuramento. Prognósticos? Quem poderá imitar o Basel e o APOEL? 

Para surpresa de muitos, Iniesta foi eleito o Melhor Jogador da UEFA 2011-12, superando Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Os jornalistas dos 53 membros da UEFA decidiram que o espanhol foi o melhor futebolista a jogar na Europa na temporada passada, batendo Messi e Ronaldo por apenas 2 votos (19 contra 17 do argentino e do português). VM - Um prémio individual que até chega tarde para o jogador do Barcelona (é um predestinado e único no futebol Mundial), mas nesta época em que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo bateram recordes de golos na Liga Espanhola e Liga dos Campeões, fica pouco claro qual terá sido o critério. A campanha da selecção espanhola certamente pesou na decisão dos jornalistas (em 2008 e 2010 já não pensaram assim), mas a falta de coerência nestas nomeações, deixa sempre algumas dúvidas sobre o que realmente é importante para estes jornalistas (que até colocaram um desconhecido galês entre os 30 melhores do Ano). Prémio justo? Quem parte em vantagem para o Prémio de Melhor Jogador da FIFA/Bola de Ouro? Qual será o critério de quem vota? Se não são os golos (o ano passado Ronaldo teria ganho), os títulos (Ronaldo derrotou os 2 rivais internamente e por outro lado não estava nomeado ninguém do Chelsea), será o que fazem nas selecções o critério mais importante (se assim é como se explica que Xavi tenha sido ignorado em 2010 e 2008)?

Barcelona, Spartak de Moscovo e Celtic são os adversários que o Benfica irá encontrar na fase de grupos da Liga dos Campeões. O vice-campeão nacional ficou no grupo G. VM - Apesar do grupo ser "perigoso" o Benfica é claro favorito a passar e tem a obrigação de marcar presença nos oitavos-de-final. Terá de haver um especial cuidado na deslocação à Escócia (nos últimos anos tem tido muitos dissabores no terreno do Celtic) e com este "renovado" Spartak, pois na teoria o Barcelona (grande "papão" do futebol mundial nos 6 anos) vai passar com alguma naturalidade. O Celtic obriga a que os adversários somem 6 pontos frentes aos escoceses. Levando a que os encarnados discutam com o Spartak a passagem à próxima fase. O vice-campeão russo neste defeso juntou a reforços da qualidade de Rómulo, Källström e Insaurralde um aumento de qualidade ao nível técnico com a chegada de Unai Emery, que orientou o Valencia nas últimas épocas. Pareja, os médios Bilyaletdinov, Romulo, Kallstrom e Carioca são jogadores a ter em conta, mas o que impressiona é a quantidade de soluções no ataque: Ari, Dzuba, Welliton e Emenike. No entanto (a menos que entrem alguns jogadores até ao fecho do mercado), é um elenco ainda inferior ao do Benfica. Bom sorteio? Irá Jesus conseguir contrariar o futebol de posse do Barcelona (impondo a habitual pressão alta e dinâmica ofensiva dos encarnados)?

O Sporting de Braga está no Pote 2 e evita desde logo adversários como o Benfica (por ser do mesmo país), o Valência, o Shakhtar, o Zenit, o Schalke 04, o Manchester City e o D.Kiev. Não encontrará também o Porto, que está no Pote 1.

O clube minhoto foi sorteado para o grupo H e terá pela frente o Manchester United, 2º classificado do campeonato inglês e que reforçou o seu plantel com jogadores como Van Persie e Kagawa, a juntar a Vidic, Rooney, Evra, o português Nani, entre outros. O Galatasaray, campeão turco, arredado há muito tempo destas andanças, é outro dos adversários. Tem vários jogadores de qualidade (Muslera, Altintop, Elmander, Yilmaz ou Yildrim), um treinador muito experiente como é Fatih Terim e o ambiente em sua casa é terrível, mas é um adversário perfeitamente ao alcance do conjunto de José Peseiro. Terá ainda o Cluj, campeão romeno, que tem no plantel vários jogadores portugueses e com ligações ao nosso país, que em princípio não causará grandes dificuldades. Em teoria, o Braga tem todas as possibilidades de seguir em frente (discutirá o acesso com os turcos e os pontos perdidos frente ao Cluj serão a chave do apuramento) pela primeira vez na sua história. 

O FC Porto foi sorteado para o grupo A e medirá forças com o Dínamo de Kiev, Paris Saint-Germain e Dínamo de Zagreb. VM - Não fosse a presença do clube milionário francês e podia-se dizer que tinha sido um sorteio acessível para os dragões. O PSG reforçou-se fortemente para a temporada 2012-13 e não vai querer apenas atacar o campeonato (Thiago Silva, Ibrahimovic, Lucas e Lavezzi foram os nomes de peso). Os restantes adversários vêm de Leste, são "Dínamos" e têm dois elementos que já passaram por Alvalade (Miguel Veloso e Tonel, este último também já jogou no FC Porto). O Dínamo de Kiev conta com Taiwo, Veloso, Vukojevic, Kranjcar, Yarmolenko, Milevskiy e Ideye e será sempre uma equipa perigosa, enquanto o Dínamo de Zagreb, com Sammir, Leko, Cop e Rukavina, marca presença pela 2ª temporada consecutiva na Liga dos Campeões e quer deixar uma outra imagem no futebol europeu (6 derrotas e 3-22 em golos na temporada passada). Boas perspectivas para o FC Porto? Poderão os dragões segurar o 1º lugar?

Nota prévia: Tal como fizemos durante todo o defeso (tentamos ao máximo filtrar as notícias e apenas reportar algo com base nas nossas fontes), principalmente, nesta fase (a 2 dias do fim do mercado), vamos apenas dar conta de noticiais oficiais (ontem Berbatov provou que o "oficial" nem sempre é o que parece. Já hoje Bojinov foi apontado a 4 clubes diferentes). No entanto, quando um dos jogadores com mais classe da história do futebol mundial é associado a um clube português pela imprensa italiana, seria injusto não fazer a devida referência.

A SkySport24 de Itália avança que o Braga está interessado em Del Piero. O avançado de 37 anos é um jogador livre depois do seu vínculo com a Juventus ter terminado. VM - É muito improvável que o italiano rume ao Minho, principalmente por estar a ser cobiçado por emblemas que lhe oferecem mais de 2 milhões de euros por ano, mas recordamos que na Era Salvador o Braga procurou sempre ter um veterano no seu elenco (João Vieira Pinto e Nuno Gomes foram os principais exemplos). Devaneio da imprensa italiana? Ou hipótese real devido à presença do Braga na LC? Que impacto podia ainda ter Del Piero no conjunto minhoto e no próprio futebol português?

Depois de Park (ex-Man Utd), Hoilett, Nelsen, Green, Bosingwa e Andy Johnson, o QPR apresentou Júlio César e Granero. O guardião brasileiro chega a Londres a custo zero depois de ter rescindido com o Inter, já o médio contratado ao Real Madrid custou 8 milhões de euros. Stephane M’Bia, Dawson e  Ricardo Carvalho também são alvos dos londrinos (as próximas horas prometem novidades). VM - Duas excelentes aquisições. Júlio César ainda há 2 anos era um dos 3 melhores guarda-redes do Mundo (para Mourinho era mesmo o melhor), enquanto que o "Pirata" é um médio "total" (inteligente tacticamente, versátil, de boa técnica e trabalhador). Mas não será demais para lutar pelo 10º lugar? Ou a Premier League está tão inflacionada que obriga a este esforço para não se correr o risco de descer de divisão (todos os clubes investiram valores absurdos neste defeso)? O que parece certo é que o QPR apresenta uma das maiores folhas salariais da actualidade. Que balanço faz dos reforços do QPR? Se Handanovic substituiu Júlio César no Inter, já no Real é notória a ausência de um médio (suplente) que preencha a vaga de Granero (mas Mourinho parece obcecado com a ideia de ter um plantel de apenas 20/21 jogadores e está disposto a "esmiuçar" Xabi Alonso, Khedira, Modric e Ozil ao máximo).

Também o Schalke 04 confirmou a aquisição por empréstimo de Afellay. O médio do Barcelona terá assim uma oportunidade de finalmente se impor no futebol internacional (tem talento para isso). Por sua vez, Jurado deve rumar ao Spartak de Moscovo. Afellay, Barnetta, Roman Neustädter e Obasi são suficientes para o Schalke 04 chegar ao título? Ou a distância para Bayern e Borussia ainda é significativa (falta pelo menos mais um lateral direito, um ala e um avançado)?

O clube leonino comunicou à CMVM que revogou por mútuo acordo o contrato de trabalho com Florent Sinama-Pongolle. O avançado francês que custou 6,5 milhões aos leões é agora um jogador livre. VM - Mais uma prova da tremenda dificuldade que o clube leonino tem em colocar os excedentários (as rescisões de contrato não podem ser sempre a solução). Um clube que até apresenta visão de mercado na hora de comprar, mas quando se trata de vender/colocar elementos está a anos luz de Benfica e Porto (também por isso o fosso tem aumentado em relação aos rivais). É certo que esta operação permite ao clube leonino poupar em salários e o francês já deu algum retorno com os empréstimos, mas  se considerarmos que tem apenas 28 anos e ainda algum mercado, este processo deveria ter sido conduzido de maneira diferente. Pelo que custou e o zero que ofereceu em termos desportivos, foi uma das piores aquisições da história do Sporting. Surpreendente é o facto do francês não ter tido a oportunidade de fazer a pré-época em Alvalade (aliás nunca fez 90m em partidas oficiais pelos leões). A rescisão era a única solução? No ranking das piores aquisições do Sporting em que lugar está o internacional AA por França?

O Vitória, assegurou o concurso do defesa direito João Gonçalves, do Sporting. O internacional sub-21 chega a Guimarães por empréstimo até final da época (curiosamente termina este ano o seu vínculo com o clube leonino). Boa alternativa a Alex? E ponto final no percurso de João Gonçalves pelo Sporting (esta época ainda chegou a ser utilizado pela equipa B, mas as lesões que sofreu nos últimos anos travaram claramente a sua evolução e impediram que tivesse já outra afirmação no futebol português)? 

Rio Ave  - Ukra é reforço. O jovem que nas últimas épocas esteve cedido ao SC Braga, pelo FC Porto vai estar em Vila do Conde até final da época. VM - Um elemento da geração de João Gonçalves, de boa qualidade, mas que viu a carreira ser condicionada por sucessivas lesões. Caso apresente a valia que demonstrou no Olhanense e na própria selecção nacional, será uma aquisição "de peso". Excelente reforço? Conseguirá o ala a afirmação em definitivo esta época?

FC Porto, Benfica e Sporting de Braga já conhecem os seus possíveis adversários na fase de grupos da Liga dos Campeões. O sorteio é hoje às 16h30.

Pote 1: Chelsea; FC Barcelona; Manchester United; Bayern Munique; Real Madrid; Arsenal; FC PORTO; AC Milan 
Pote 2: Valência; BENFICA; Shakhtar Donetsk; Zenit St. Petersburgo; Schalke 04; Manchester City ; SPORTING DE BRAGA; Dínamo Kiev
Pote 3: Olympiakos; Ajax; Anderlecht; Juventus; Spartak Moscovo; Paris Saint-Germain; Lille; Galatasaray
Pote 4: Celtic; Borussia Dortmund; BATE Borisov; Dínamo Zagreb; Cluj; Málaga; Montpellier; Nordsjaelland

quarta-feira, 29 de Agosto de 2012

Real Madrid 2-1 Barcelona (Higuain 11' e C.Ronaldo 19'; Messi 45')


Quatro anos depois, o Real Madrid conquistou a Supertaça de Espanha.  Após a derrota em Camp Nou por 3-2, os merengues derrotaram o Barcelona por 2-1 no Santiago Bernabéu (a primeira vitória em casa de José Mourinho) e ganharam o primeiro troféu da temporada (o 3º para o técnico português, que se torna no primeiro treinador a vencer o campeonato e a Supertaça em 4 países diferentes). Um jogo totalmente dominado pelo campeão espanhol na primeira parte (o resultado não teve outros contornos graças à ineficácia de Higuain) dá justiça a este triunfo, mas há também que salientar a reacção blaugrana na etapa complementar com menos uma unidade.

A primeira parte foi quase toda dominada pelo Real, que fez 40' de luxo. Os merengues chegaram ao golo por intermédio de Higuain (já depois de ter desperdiçado perante Valdés), que aproveitou da melhor maneira uma intercepção falhada de Mascherano. Já em vantagem na eliminatória, o conjunto de Mourinho não tirou o pé do acelerador e chegou ao 2-0 poucos minutos depois - Ronaldo toca de calcanhar por cima de Piqué e fuzila o guardião catalão. Tudo corria às mil maravilhas para a equipa da casa, que viu Adriano ser expulso por travar o craque português quando este seguia isolado. O Barcelona voltou a ganhar esperanças, após um golo de livre directo de Lionel Messi. Ao intervalo, o resultado era injusto, pois o caudal ofensivo dos merengues foi bem superior ao dos catalães (Higuain esteve perdulário). A segunda metade foi mais lenta e acima de tudo muito equilibrada (a diferença numérica não se notou e o Real demonstrou grande respeito pelo rival). O Barça até foi  mais perigoso, mas Pedro foi incapaz de bater Casillas. Higuain continuou a desperdiçar lances de golo (atirou ao poste), o que fez com que o conjunto de Vilanova nunca deixasse de acreditar que era possível marcar e conquistar a Supertaça. No entanto, não haveriam mais golos e o troféu ficaria em Madrid. 

Destaques:

Real Madrid - Uma exibição perfeita na primeira parte, do melhor que os merengues já fizeram contra este Barça. Pressão alta, agressividade nas segundas bolas e muita velocidade nas transições. Higuain esteve mal na finalização e impediu que este domínio se traduzisse em golos. No segundo tempo, apesar da vantagem numérica, o conjunto de Mourinho teve demasiado respeito pelo adversário, acusou algum desgaste físico (o técnico mexeu tardiamente) e podia ter sido surpreendido.

Barcelona - Se ao Real foi o melhor que já se viu, o contrário sucede com os catalães. Enorme incapacidade em ter bola, jogadores apáticos e erros individuais, principalmente dos centrais. Valeu Messi a acordar a equipa. Excelente reacção na segunda parte, onde com menos um jogador (estiveram melhor do que com 11) ainda causaram grandes dificuldades aos merengues.

Marcelo - O motor do Real na primeira parte. Grande jogo do brasileiro, a provar que é o melhor do mundo na sua posição. Capacidade técnica incrível, muita profundidade e qualidade na decisão.

Khedira - Foi peça muito importante nesta partida. Em termos de pressão e recuperação esteve em alto nível e ainda acrescentou bastante em termos ofensivos (brilhante jogada individual na segunda parte) na transição.

Messi/Ronaldo - Esta Supertaça não desempata nada na Bola de Ouro, pelo menos a nível individual (o português levou o título), pois ambos marcaram nos dois jogos. O jogador do Real esteve muito bem (expulsou Adriano) e teve várias iniciativas de qualidade, enquanto que o argentino foi o rosto da reacção da sua equipa, pegando na bola em zonas mais recuadas e assumindo as despesas.

Piqué/Mascherano - Têm culpas graves nesta derrota. O espanhol falhou no segundo golo com Ronaldo, enquanto que o argentino (que até realizou uma boa exibição, com vários cortes providenciais e excelente no passe) teve uma intervenção completamente disparatada no lance do primeiro golo.

Pepe - Voltou e notam-se logo diferenças na defesa do Real. Por ele não passa nada, é uma autêntica muralha, sempre bem posicionado, antecipa-se de forma perfeita e ataca muito bem os lances. É o líder.

Valdés/Casillas - O guardião catalão redimiu-se do falhanço na primeira mão e fez uma excelente exibição, negando por várias vezes o golo a Higuain. Em relação ao capitão merengue (podia ter formado melhor a barreira no livre de Messi), esteve seguro na segunda parte e evitou o golo do empate.

Higuain - É um avançado com um poder de desmarcação notável, mas hoje falhou redondamente na finalização (desperdiçou 5 lances isolado) e, a este nível, não é aceitável. 

O Tottenham oficializou a contratação do médio Moussa Dembélé, jogador que alinhava no Fulham. O internacional belga é a 4ª contratação de Villas-Boas para 2012-13, depois de Sigurdsson, Vertonghen e Adebayor e terá custado aos Spurs cerca de 20 milhões de euros. VM - Contratação que visa colmatar a saída de Modric (apesar de ser um jogador totalmente diferente). O belga (que evoluiu muito em termos tácticos no Fulham, passou a jogar mais recuado) claramente merecia dar o salto para um clube mais forte (deverá jogar a 8, o que deixa em aberto a hipótese de entrar um nº 10). Pode jogar como médio de construção no duplo pivot ou a 10, tem muita técnica (drible forte), é rápido a executar e tem passada larga. A sua versatilidade será importante no elenco de AVB (já que a posição 8 e 10 estão claramente necessitadas de elementos com outra qualidade ao nível técnico e do transporte de bola). Bom reforço? Que elementos faltam ao conjunto de AVB? Dembéle, Hazard, Witsel, Fellaini, Mertens, entre tantos outros (ler aqui) fazem da selecção belga uma das mais interessantes da actualidade?

Vuelta - Mais uma dia espectacular. Aliás a competição como a classificação está ao rubro. Alberto Contador foi segundo classificado no contrarrelógio atrás do sueco Fredrik Kessiakoff (Astana) na ligação de 39,4 quilómetros entre Cambados e Pontevedra e está agora a um segundo de Joaquim Rodríguez (que surpreendentemente terminou o CR na 7ª posição). Froome foi 3º (está a 16 segundos do 1º lugar), Valverde  (que se defendeu muito bem) terminou na 4ª posição (e ficou a 59 segundos da Roja). No que diz respeito aos portugueses, André Cardoso (perdeu quase 7m) caiu de 25.º para 29.º, já Tiago Machado terminou no 16º posto.

FC Porto - Pinto da Costa afirmou, esta quarta-feira, que os azuis e brancos recusaram uma proposta de 50 milhões de euros pelo passe do avançado brasileiro Hulk. «Foi o FC Porto quem recusou 50 milhões por Hulk do Zenit. Acho ridículo ouvir-se que o conselho do Zenit não autorizou os 50 milhões, isto quando estiveram dois dos seus representantes com uma proposta desse valor pelo jogador», afirmou o presidente portista.

Ano após ano, o Arsenal tem sido das equipas que melhor futebol pratica na Europa. Arsène Wenger está há muito tempo no clube e a aposta nos jovens é regra. Os motivos apontados para o jejum de títulos são a inexperiência do conjunto e principalmente a incapacidade em fazer uma época regular em termos de resultados. Com a saída de Van Persie para o rival United, os Gunners estão órfãos de uma referência, pois apesar de se terem reforçado com bons jogadores, nenhum tem o nível do holandês. Falta pelo menos um central, um trinco e um ponta de lança, para que os londrinos possam lutar pelo título. 

GR - Os dois polacos Szczesny (o titular, ainda com grande margem de progressão) e Fabianski dão garantias. Há ainda o italiano Mannone.
LD - Neste início de época tem sido Jenkinson o titular (tem pouca técnica), mas prevê-se que Sagna volte ao 11 assim que estiver apto.
LE - Em condições normais André Santos será o titular, com o jovem Gibbs como alternativa. O que se nota é que falta um jogador mais posicional, pelo que a aquisição de Criscito seria recomendável.
DC - Falta um jogador que seja o líder da defensiva. Vermaelen, Koscielny, Djourou, Squilacci  e Mertesacker são as opções existentes. A aquisição de Hummels colocaria a equipa noutro patamar e permitiria a saída de dois dos centrais.

MDEF - Com a saída de Alex Song, é Diaby quem tem ocupado a posição (Coquelin e Frimpong devem ser emprestados). É necessário um reforço. Yann M'Vila seria a opção certa.
MC - Aqui os Gunners estão bem servidos. Wilshere quando voltar será um grande "reforço", Arteta é o cérebro da equipa e ainda há Ramsey.
MO - Santi Cazorla é um excelente jogador (pode jogar nos flancos, mas na nossa opinião rende mais em zonas interiores) e promete fazer uma boa temporada. Rosicky, caso ultrapasse os problemas físicos, é uma óptima alternativa.
ME - Podolski é um grande jogador, resta saber se confirmará o seu talento fora da Alemanha. Gervinho tem sido titular e é irreverente, Arshavin deve sair.
MD - Os gunners têm dois alas muito semelhantes. Walcott em forma é um craque mas está em final de contrato, enquanto que Oxlade-Chamberlain é ainda muito jovem e precisa de ganhar experiência. Hulk seria o reforço bomba desta equipa.
PL - A saída de Van Persie deixa a equipa sem referência ofensiva. Giroud mostrou credenciais na Ligue1, mas a aquisição de Dzeko daria outro poder de fogo à equipa. Bendtner e Chamakh estão fora dos planos.

Que reforços faltam ao Arsenal? O clube vai acusar a saída de Van Persie? O que poderão fazer os gunners nesta temporada?

Depois dos Jogos Olímpicos de Verão, será hoje dado o pontapé de saída nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, com a cerimónia de abertura. Durante os próximos 11 dias, Londres voltará a ser o centro das atenções, com o início da competição para atletas com deficiência. Certamente não chega ao mediatismo dos Jogos Olímpicos, mas nos Paralímpicos, o esforço e dedicação dos atletas supera qualquer impedimento físico. Os Paralímpicos de Londres serão os maiores da história da competição, com cerca de 4200 atletas de 165 países (mais 19 em relação a Pequim 2008), a competirem em 20 modalidades. Para além disso, vão ser entregues 503 medalhas de Ouro (mais 201 que nos JO, devido à complexidade da classificação por deficiências – para manter igualdade entre competidores – vão existir 15 finais de 100 metros, por exemplo), um aumento de 30 em relação aos Jogos anteriores (o Atletismo oferece 170 medalhas de Ouro, a Natação 148 e o Ciclismo 50). Portugal estará representado por 30 atletas em apenas 5 modalidades (menor representação desde Barcelona 1992), fruto do pouco apoio que os paralímpicos portugueses têm (se os atletas olímpicos recebem um apoio mínimo, e quando recebem, o que dizer dos paralímpicos…). A história de Portugal em Jogos Paralímpicos é brilhante, com a conquista da 85 medalhas (25 de Ouro, 29 de Prata e 31 de Bronze). O Atletismo (50) e o Boccia (22) são as modalidades de excelência do movimento paralímpico português, enquanto os Jogos de 1996 e 2000 foram os melhores em termos de classificação (6 medalhas de Ouro em cada um e 15 medalhas no total em 2000). A prestação em Pequim foi a pior desde a estreia em 1972, com 1 medalha de Ouro, 4 de Prata e 2 de Bronze, por isso, um resultado melhor que o de 2008 já seria uma grande vitória para a comitiva portuguesa (devido ao grande investimento de outras nações no desporto adaptado, os Jogos de Londres serão os mais competitivos da história). 

Sara Duarte (Equitação), Filomena Franco (Remo), Adriano Nascimento (100 m bruços), David Grachat (50 m, 100 m, 400 m livres e 200 m estilos), João Martins (50 m costas), Simone Fragoso (50 m mariposa, 50 m, 100 m e 200 m livres), Abílio Valente (Boccia), Armando Costa (Boccia), Cristina Gonçalves (Boccia), Domingos Vieira (Boccia), Fernando Ferreira (Boccia), João Paulo Fernandes (Boccia), José Macedo (Boccia), Luís Silva (Boccia), Susana Barroso (Boccia), Firmino Baptista (100 m, 200 m e 4x100 m), Gabriel Macchi (5000 m), Gabriel Potra (100 m, 200 m e 4x100 m), Hugo Cavaco (200 m e 4x100 m), Inês Fernandes (lançamento do peso), Joaquim Machado (maratona), Jorge Pina (1500 m), José Alves (200 m, 400 m e 4x100 m), Lenine Cunha (salto em comprimento), Maria Odete Fiúza (1500 m), Nelson Gonçalves (lançamento do disco e peso), Nuno Alves (1500 m e 5000 m), Raquel Cerqueira (salto em comprimento), Ricardo Marques (lançamento do peso) e Ricardo Vale (1500 m e 5000 m) serão os 30 super-atletas portugueses na Grã-Bretanha. Boas hipóteses para Portugal conquistar medalhas? Que provas vão assistir? Que impacto têm os Paralímpicos no desporto mundial? Será que os atletas paralímpicos deviam ter tanta atenção como os olímpicos?

Wilson Eduardo - Foi emprestado pelos leões à Académica até ao final da época. VM - Com a entrada de Viola o português perdeu por completo o pouco espaço que tinha e a sua saída não surpreende (a verdade é que nos últimos anos nunca demonstrou potencial para ser titular no clube leonino). Por um lado a cedência do extremo/avançado permite a entrada de mais um elemento para o ataque, por outro implica que Sá Pinto tenha neste momento um elenco de 24 jogadores, ou seja, perto dos 23 (o número ideal para permitir uma ligação "activa" com a equipa B). Na perspectiva da Académica, poderá ser um reforço importante, principalmente para ocupar o lado esquerdo do ataque. Tem o perfil de extremo que se encaixa na táctica de Pedro Emanuel, e as opções ofensivas (ainda para mais com a Liga Europa) eram curtas. O empréstimo é a melhor solução para o jovem de 22 anos? Conseguirá um dia a afirmação no Sporting? Ou está condenado a ser eternamente emprestado? A sua saída implica a entrada de mais um elemento para o ataque (ou Bruma poderá ter uma oportunidade na equipa A)? Boa aquisição da Briosa?

Mercado - Mathieu Debuchy na mira do Real Madrid; Niang (jovem de 17 anos) e Bojan (o espanhol por empréstimo da Roma) reforçam o AC Milan; Fenerbahçe oferece 8 milhões de euros por Essien; Southampton contrata Emmanuel Mayuka (um dos destaques da liga Suíça); Lucas Barrios (antigo goleador do Dortmund que milita no Guangzhou Evergrande) pretende regressar ao futebol europeu (o paraguaio não se adaptou à China).

Schaars - Sofreu uma rotura meniscal no joelho direito, no treino de sábado, e vai parar durante seis semanas, informou o departamento médico do Sporting. Baixa de peso? Quem irá aproveitar a ausência do holandês: Martins, Pranjic, Rinaudo ou Labyad?

Breves - John Degenkolb voltou a ser o mais rápido no sprint final e conquistou a 4ª etapa da Vuelta.  Destaque para o 5º lugar de Manuel Cardoso e para o facto de Tiago Machado ter perdido mais 2´40 para a frente (André Cardoso e Hernâni Broco chegaram com o pelotão). Resultados da Liga dos Campeões: Ironi Kyriat Shmona 1-1 BATE Borisov (Lencse 67´; Pawlaw 90´4); Anderlecht 2-0 AEL Limassol (Mbokani 81´e Yakovenko 89´); Maribor 0-1 Din. Zagreb (Tonel 12´); Panathinaikos 0-0 Málaga - O Sp. Braga vai integrar o pote 2 do sorteio da Liga dos Campeões, tal como o Benfica. O FC Porto fica no pote 1. Boas perspectivas para as equipas nacionais?

terça-feira, 28 de Agosto de 2012

Disputa-se amanhã a 2ª mão da Supertaça de Espanha, que coloca frente-a-frente o Real Madrid e o Barcelona. Os merengues jogam em casa e tentam anular o 2-3 da 1ª mão, na Catalunha, mas o Barcelona não quer perder a oportunidade de voltar a calar o Bernabéu. Apesar de estar em disputa um troféu até algo residual (Liga dos Campeões, La Liga e Copa do Rei têm muito mais importância), a verdade é que para José Mourinho e Cristiano Ronaldo, a partida afigura-se como decisiva. O técnico português procura vencer os catalães pela 1ª vez em casa e não agravar o mau inicio de época. Para além disso, Mourinho quer aumentar o número de títulos (apenas 2 em duas épocas é manifestamente pouco - os merengues disputaram 7 troféus neste período) e conquistar mais uma vitória sobre o Barcelona  (apenas 2 vitórias em 12 jogos, muito escasso). Já o extremo/avançado tem a derradeira hipótese de vincar uma posição na corrida pela Bola de Ouro. Este encontro frente a Messi irá dar ou tirar votos a CR7, o que poderá pesar nas contas finais. Do lado do Barcelona, Tito Vilanova procura a 1ª conquista como treinador principal dos blaugrana, Messi quer continuar na senda dos golos (5 em 3 jogos) e o próprio Barça procura um inédito tetra na Supertaça. Quem vai levar a melhor na partida de amanhã? Será o desfecho decisivo na corrida pela Bola de Ouro (Ronaldo não pode desperdiçar esta oportunidade)? Jogo mais importante para os merengues do que para os catalães? Pepe e Modric podem desequilibrar a balança a favor do Real, ou Iniesta-Xavi vão dar continuidade à hegemonia do Barcelona?

Udinese 1 - 1 Braga (4-5 após grandes penalidades) (Armero 25'; Rúben Micael 72')

O Braga ultrapassou hoje a Udinese, terceira classificada da Liga Italiana 2011/2012, em Udine, e chega pela segunda vez na sua história à fase de grupos da Liga dos Campeões, depois de há dois anos nesta mesma eliminatória ter feito história, com uma vitória em Sevilha.

No entanto, comparações com Sevilha só mesmo no resultado final: a passagem à Liga dos Campeões. Porque ao contrário dessa eliminatória, este ano o Braga mostrou em ambos os jogos que era a favorita para a passagem. Os italianos usaram da mesma arma que há uma semana: a sua eficácia. Esta noite marcaram novamente no primeiro remate à baliza que fizeram, quando o Braga já tinha desperdiçado duas boas ocasiões de golo. A equipa portuguesa via-se em desvantagem, e partiu em busca do resultado, sem nada a perder. Com mais bola, mais ataques e mais remates, os gverreiros chegavam ao intervalo com algum sabor amargo, no entanto Beto foi importante para segurar a desvantagem de apenas um golo, já que a equipa transalpina, quase sempre fechada no seu meio campo, ia lançando contra-ataques venenosos. 

A segunda parte mostrou um Braga dominador e balançeado no ataque, motivado pela entrada de Rúben Micael, que ainda entrou a tempo de ser um dos melhores da partida, tendo marcado pouco depois o golo do empate num lance de insistência de Mossoró dentro da área. Entretanto, Brkić ia defendendo todos os lances de golo do Braga, quer fossem dentro ou fora da área, segurando remates de Lima, Hugo Viana, Mossoró e Alan. O prolongamento trouxe uma imagem semelhante à segunda parte de Udine e Braga, com um ascendente da equipa portuguesa, controlando o meio campo e jogando instalado no terreno adversário, no entanto a vitória só surgiu nas grandes penalidades. Beto defendeu uma grande penalidade "à Panenka" marcado por Maicosuel, enquanto que o Braga marcou todos os penaltis, sendo o decisivo marcado por Rúben Micael.

Destaques

Braga - Chega pela segunda vez à fase de grupos da Liga dos Campeões, pelo que Portugal terá três equipas na mais importante prova europeia de clubes, e faz novamente um grande encaixe financeiro. A passagem é merecida, pelo futebol que a equipa demonstrou ao longo das duas partidas. A gestão da equipa feita por Peseiro roçou a perfeição (relembramos que na partida do último sábado o treinador fez descansar 7 jogadores titulares), e a frescura física foi determinante para o pressing feito pelo Braga à Udinese. No entanto, há ainda lacunas a trabalhar, pelo que a equipa sofre mais uma vez um golo de cabeça na sua área (aproveitando a baixa estatura de Salino), e as falhas na finalização foram hoje um dos motivos pelo adiar desta vitória, pois a equipa falhou inúmeras ocasiões de golo.

Udinese - A equipa italiana fez um jogo semelhante ao que efectuou em Braga. Apostou mais na primeira parte, a tentar chegar à área sempre que possível, e a retrair-se na segunda parte, defendendo o resultado, talvez por ter em ambos os jogos chegado cedo à vantagem. No entanto isto só foi possível dada a exibição de Brkić, o melhor jogador da turma de Francesco Guidolin. A aposta nos contra-ataques podia ter matado o jogo, apanhando por algumas vezes os gverreiros em contra-pé. Di Natale e Armero (num lance caricato) desperdiçaram as melhores ocasiões.

Rúben Micael - Entrou na segunda parte por Rúben Amorim, e transfigurou a equipa. Trouxe velocidade, improviso e dinâmica à zona do meio-campo, e com Mossoró ao lado foram um quebra-cabeças para os italianos. Marcou o golo do empate, e no final, decidiu com um penalti certeiro.

Mossoró/Viana/Custódio - Formaram com R. Micael um meio campo dominante. O brasileiro continua o seu bom momento de forma, e cria o golo bracarense num lance de insistência dentro da área. Os portugueses foram as peças chave nos processos defensivos. Viana menos eficaz no capítulo do passe, esteve bem na melhor fase do Braga, enquanto que Custódio recuperou imensas bolas, lançando novamente o ataque com critério.

Salino/Ismaily - Os dois alas fizeram hoje um bom jogo. Ismaily destacou-se na primeira parte, quando os caminhos para a baliza adversária estavam mais tapados. Foi desaparecendo no jogo. Salino teve pulmão e velocidade durante 120 minutos, nunca se coibindo de atacar, e ainda mostrou pernas para fazer sprints em contra-ataques da Udinese.

Beto - Se é verdade que o Braga muito atacou, não é menos verdade que o guarda-redes foi muito importante nesta passagem, por ter segurado o resultado nos lances de contra-ataque em que a Udinese chegou com perigo à área. Pelo menos três difíceis defesas (uma delas nada ortodoxa) mantiveram o empate até ao final, e a defesa por instinto no penalti "à Panenka" foi decisiva para a eliminatória.

P. Vinícius/Douglão - Estiveram hoje intransponíveis no eixo da defesa. Anularam Di Natale (a única ocasião de golo do internacional italiano foi pela direita fugindo a Ismaily). Imperiais no jogo aéreo.

Lima/Alan/R. Amorim - Lima  e Alan dispuseram de boas oportunidades para marcar. Trabalharam muito, mas não têm tido a preponderância na equipa que tiveram em épocas passadas. Lima acusou no final o desgaste de 120 minutos de jogo. O português foi dos elementos mais discretos do Braga, jogando novamente como extremo-esquerdo, posição que parece não ser a ideal para ele.

Breves - John Degenkolb voltou a ser o mais rápido no sprint final e conquistou a 4ª etapa da Vuelta.  Destaque para o 5º lugar de Manuel Cardoso e para o facto de Tiago Machado ter perdido mais 2´40 para a frente (André Cardoso e Hernâni Broco chegaram com o pelotão). Resultados da Liga dos Campeões: Ironi Kyriat Shmona 1-1 BATE Borisov (Lencse 67´; Pawlaw 90´4); Anderlecht 2-0 AEL Limassol (Mbokani 81´e Yakovenko 89´); Maribor 0-1 Din. Zagreb (Tonel 12´); Panathinaikos 0-0 Málaga - O Sp. Braga vai integrar o pote 2 do sorteio da Liga dos Campeões, tal como o Benfica. O FC Porto fica no pote 1. Boas perspectivas para as equipas nacionais?

O CSKA de Moscovo assumiu hoje a vontade de contratar o avançado Kléber, do FC Porto, clube com o qual tem mantido negociações, negando qualquer interesse em Wolfswinkel, do Sporting.

“O CSKA tem vindo a falar com o FC Porto desde o dia 08 de agosto com vista a assegurar a aquisição do jogador Kléber. É nele, e só nele, que estamos interessados”, disse à agência Lusa o representante do CSKA em Portugal, Rui Gonçalves, para quem a notícia do interesse do clube moscovita em Van Wolfswinkel visa a valorização do activo. Mantemos total interesse em Kléber e espero nos próximos dias convencer o FC Porto a aceitar as condições que propomos. Há algumas questões que ainda não foram ultrapassadas, mas acredito numa aproximação dos valores em discussão e num desfecho que satisfaça ambas as partes”, disse. Fonte: Agência Lusa. Estará o FC Porto disposto a negociar o internacional brasileiro? Qual o valor de mercado do "Girafa"? Quem terá mais cotação no mercado: Wolfswinkel ou Kléber?

De acordo com o jornal AS, o lateral do Atlético Madrid pode ser cedido nos próximos dias a um clube português. Sílvio (que na época passada praticamente não jogou devido a lesão) perdeu espaço no 11 com as aquisições dos "colchoneros" e Simenone está disposto a libertar o internacional português (alguns clubes espanhóis, como o Valladolid também estão atentos ao lateral). Sílvio era um bom reforço para Benfica, Braga, FC Porto ou Sporting? VM - A verdade é que o seu perfil encaixa em qualquer um dos "candidatos ao título" (chegou a ser o lateral direito titular da selecção na Era Queiroz, mas "explodiu" no Braga a lateral esquerdo). O Benfica necessita de um lateral de preferência que jogue nos 2 corredores para funcionar também como alternativa a Maxi, o Braga de um elemento para o lado esquerdo, o Porto de alguém para ser alternativa a Alex Sandro, e o Sporting de um defesa direito mais capaz, como tal, não será de todo surpreendente que o jogador de 24 anos e 1m78 (que foi formado na Luz) seja cobiçado pelos clubes portugueses.

Sadri Şener, o presidente do Trabzonspor, confirmou à imprensa que Marc Janko vai representar o clube turco que na época passada terminou a liga no 3º lugar. O avançado austríaco assinou um contrato válido para as próximas 3 temporadas e deixa o FC Porto por uma verba a rondar os 3 milhões de euros (valores não oficiais). VM - Caso se confirmem estes valores foi a melhor operação do Porto neste defeso. Conseguir colocar um jogador de 29 anos que cedo demonstrou não ter potencial para jogar nos azuis e brancos pelo menos valor que investiu na sua contratação, ainda para mais no momento actual, é notável (tem sido visível as dificuldades das equipas em colocar os seus dispensados). O austríaco era claramente um excedentário, não vai deixar saudades no Dragão e a sua passagem por Portugal (apesar dos 4 golos que marcou) fica essencialmente marcada pelas suas intervenções nas redes sociais. Veremos se os azuis e brancos agora só com Jackson e Kléber no ataque, vão canalizar os 3 milhões para um 3º avançado (a cláusula de Lima é de apenas 4,5 e como está em final de contrato pode sair por menos), ou permitir a entrada na equipa principal de jovens como Seba, Dellatorre ou Vion. Saída inevitável? Com a saída do austríaco deverá o FC Porto contratar mais um avançado ou permitir a entrada de um elemento da equipa B? Neste momento Vítor Pereira tem um elenco de 24 jogadores (o ideal seriam 23 para permitir uma ligação "positiva" com a equipa B). É possível que elementos como Rolando e Varela ainda venham a sair até dia 31, ou no que diz respeito às saídas o plantel está fechado?

Amido Baldé foi hoje apresentado no Vitória. O avançado de 21 anos e 1m93 chega a Guimarães para representar o emblema vitoriano a título definitivo e não na condição de empréstimo, como explicou o vice-presidente Luís Cirilo. “Baldé é jogador do Vitória, sendo que o seu passe está dividido entre o Vitória SC, o Sporting CP e a empresa do Sr. Catio Baldé”. Bom reforço? Será Baldé um digno substituto de Edgar? E na perspectiva do Sporting, a saída a custo zero (tinha propostas de clubes estrangeiros) do avançado (que foi decisivo na conquista do campeonato de juniores em 2009/10) era a melhor opção? Também Addy deve reforçar os vimaranenses. O lateral-esquerdo ganês de 22 anos, vai rescindir o contrato que o liga ao FC Porto até ao final desta época e muda-se para o Minho em definitivo. Irá o esquerdino (um dos poucos que enganou o VM, pois acreditávamos que ia estar noutro "patamar" nesta fase, fruto do talento que exibiu no Mundial sub-20 em 2009. Curiosamente dessa equipa do Gana que venceu a competição praticamente nenhum "explodiu") tirar o lugar a Teles? Que balanço faz das contratações do Vitória neste defeso (uma das 3 equipas mais jovens da I Liga)? Qual será o 11 base de Rui Vitória? E no que diz respeito ao FC Porto, merecia o ganês mais oportunidades?

Depois de várias épocas entre os grandes da Premier League, o Tottenham surge para esta nova época de cara lavada. André Villas-Boas é o líder da equipa, após experiência falhada no Chelsea, com a missão de apurar a equipa para a Champions League, algo que Harry Redknapp conseguiu no ano transacto (apesar de depois os Spurs terem perdido o "passaporte" para o Chelsea). A perda de Modric, o jogador mais influente, poderá trazer problemas a um conjunto que necessita ainda de reforços (um guarda-redes, dois médios, um ala e um avançado, pelo menos) para aspirar a uma boa temporada (igualar pelo menos o 4º lugar da época passada e conseguir um título).

GR - O titular Brad Friedel tem 41 anos, Gomes e Cudicini são guarda-redes algo irregulares, pelo que será fundamental adquirir um guarda-redes. Lloris é a principal hipótese.
LD - Kyle Walker é indiscutível e um jovem que dá bastante profundidade ao seu flanco. Kyle Naughton será a alternativa.
LE - Assou-Ekotto está garantido no 11. Não existe mais nenhum lateral-esquerdo de raiz, pelo que  caso seja necessário, será Bale a ocupar a posição (Naughton, pela sua polivalência, é outra alternativa).
DC - A contratação de Vertonghen acrescenta muita qualidade ao eixo defensivo. A seu lado deve jogar Kaboul, enquanto que Gallas e Caulker ficarão como suplentes, uma vez que Dawson está de saída.
MDEF - A lesão de Scott Parker é um duro revés para André Villas-Boas. Têm sido Sandro e Livermore a actuar como duplo pivot, mas oferecem pouco em termos de construção. A contratação de Anderson (um segundo médio com outra capacidade ofensiva para substituir Modric) daria mais qualidade à equipa. Huddlestone já saiu, Jenas segue o mesmo caminho.
MO - Os spurs contam com dois jogadores muito bons e de características diferentes (Van der Vaart e Sigurdsson). No entanto, seria importante a aquisição de mais um elemento para esta posição (o holandês jogaria como 2º avançado): Mkhitaryan, DzagoevEriksen ou até mesmo Káká (caso fosse esta a escolha teria sido incluído no negócio Modric) dariam outro encanto ao conjunto londrino.
ME - Bale é titular indiscutível e o jovem Danny Rose, que tem bastante potencial, está à espreita de oportunidades.
MD - Falta um reforço para esta posição, para onde só existe Lennon (Bentley e Gio dos Santos devem sair). Willian tem sido falado, Sinclair seria também uma boa opção.
PL - A contratação de Adebayor, que se junta a Defoe, veio dar outro poder de fogo, mas ainda assim continua a ser pouco. A aquisição de mais um ponta de lança, jovem, como Altidore (22 anos) ou Doumbia (24 anos) dariam outra versatilidade à equipa (se AVB utilizar 2 avançados de início, fica sem opções no banco).

Que reforços faltam a esta equipa? Caso não entre mais ninguém, será suficiente para cumprir os objectivos? Última oportunidade para AVB em Inglaterra? 

Hulk - O assessor do Incrível admitiu hoje publicamente que o F.C. Porto tem propostas de três clubes pelo passe do avançado brasileiro. Uma do Zenit, e as outras de 2 clubes ingleses. Por onde passa o futuro de Hulk: Russia, Premier League ou vai continuar no Dragão? Que clubes da liga inglesa cobiçam o Incrível? O City quer Sinclair para as alas, o Chelsea já contratou Moses (mas namora o brasileiro do Porto há 2 anos), por sua vez o Arsenal precisa urgentemente de um jogador de Top. Em que clube o avançado podia potenciar melhor o seu futebol, e qual o valor de mercado que apresenta neste momento?

II Liga - Em jogo realizado no Estádio da Luz, o Benfica goleou o Belenenses, que era o líder à partida para a quarta jornada, por 6-0. Ivan Cavaleiro (que renovou recentemente até 2018) bisou, Miguel Vítor, Jardel, André Gomes e João Mário apontaram os outros golos. Destaques? Com este resultado, o Arouca é agora o novo líder da competição.

US Open - Começou hoje o, último grande Slam da temporada. Do lado masculino (Nadal está ausente devido a lesão) Federer, Djokovic e Murray são os grandes favoritos, mas será interessante ver o que podem fazer Tsonga, Del Potro, Isner e Raonic. No que diz respeito ao quadro feminino depois do que fez nos JO Serena é o centro das atenções, mas dada a imprevisibilidade da WTA, Sharapova, Azarenka, Kerber, Petra Kvitova, Caroline Wozniacki, Samantha Stosur, Radwanska, Li Na e Kim Clijsters podem ter uma palavra a dizer. Prognósticos?

La Liga - Num jogo que teve 5 portugueses em campo, o Deportivo foi a Valencia empatar a três bolas, depois de estar a perder por 3-1 (Pizzi marcou de grande penalidade). Na última partida da jornada, o Atl. Madrid goleou o Bilbao por 4-0. Falcao fez um hattrick, Tiago fechou o marcador. Bascos ainda não venceram para o campeonato, já os colchoneros ganharam "força" para a partida frente ao Chelsea.

segunda-feira, 27 de Agosto de 2012

Sporting 0-1 Rio Ave (Edimar 39')

O Sporting como tem sido apanágio nas últimas décadas volta a começar mal o campeonato e no final da 2ª jornada já está a 3 pontos de Braga, Benfica e Porto (por norma tem sido decisivo, pois os leões nunca conseguem contrariar a pressão inerente à desvantagem pontual). Numa noite história, o clube leonino perdeu em casa com o Rio Ave: 1º jogo que Sá Pinto não venceu em Alvalade (tinha 11 vitórias em 11 encontros), 1ª vitória dos vilacondenses no campo dos leões. Continua sem vencer em 2012-13 e a revelar muitas lacunas: os extremos são demasiado inconsequentes (Carrillo tem muito talento mas raramente decide bem, enquanto Capel tem limitações técnicas graves...não tem visão de jogo, não sabe cruzar e em muitas situações trava a transição ofensiva); os médios não aparecem em zonas de finalização (o que contraria o futebol de posse e passe dos leões); e ao nível das bolas paradas (característica fundamental no futebol actual) o Sporting é uma nulidade em termos ofensivos. 

No que diz respeito ao encontro, o Sporting dominou durante os 90m, rematou muito, teve vários lances ofensivos onde podia ter dado outra continuidade (Wolfswinkel nem sempre decidiu bem quando foi servido), mas a verdade é que o clube leonino não conseguiu ter uma verdadeira oportunidade de golo (os leões continuam a denotar muitas dificuldades no último terço). Por sua vez, o Rio Ave que adoptou uma postura defensiva desde o minuto inicial soube explorar da melhor maneira os desequilíbrios do Sporting e fruto de várias transições ofensivas (quase sempre em superioridade numérica) dispôs mesmo das melhores oportunidades do encontro. Edimar fez o 1-0 (numa fase onde parecia que o Sporting estava perto do golo), depois de uma iniciativa individual aos 40m, e na 2ª parte, sempre com Del Valle em evidência os vilacondenses tiveram mesmo oportunidades para ampliar o marcador.

Destaques

Sporting - O elenco é bom, mas está ainda longe da valia dos rivais. Falta qualidade ao nível do poder de decisão (a equipa leonina, principalmente no último sector raramente decide bem). Izmailov (também por essa virtude) que está na situação que se conhece continua a ser o melhor jogador dos leões e dificilmente seria titular no Benfica ou Porto (o que demonstra a diferença entre os 3 "grandes"). Em termos ofensivos (que nesta fase é a principal falha) a questão do avançado acaba por ser falsa, pois o problema é que o clube leonino (à excepção da partida frente ao Horsens) não consegue sequer criar oportunidades de golo, algo que se explica pelas lacunas que referimos na introdução.

Sá Pinto - Os leões tem atitude, vontade, mas os processos ofensivos não estão a resultar (os jogadores não são os indicados para este futebol de posse e passe do Sporting e por outro lado o trio da frente acaba por ter acções demasiado previsíveis para os adversários). Em termos de 11 titular e ao nível das substituições, o técnico leonino hoje não foi feliz. Adrien estava a ser um dos melhores da 1ª parte e não devia ter saído (Martins nada fez). No entanto, também acabou penalizado pela juventude dos leões (fez entrar Labyad, André Martins e Viola, tudo elementos ainda sub-22, que claramente não tiveram capacidade para suportar a pressão do resultado). Por último, ignorando o pormenor do trio de médios, pois, com tantas opções, é fácil depois dos encontros afirmar que deviam ter actuado X, Y e W foi surpreendente a aposta em Insúa (devia ter sido penalizado pela atitude no jogo contra o Horsens), e a ausência de Labyad no 11 leonino (os adeptos leoninos mais esquecidos vão ignorar que no ano passado na 1ª metade da época jogavam Rinaudo, Elias e Schaars que são tão ou mais defensivos que Gelson, Elias e Adrien, os mais "românticos" vão querer sempre Elias, Adrien e Labyad, outros, os que lamentaram a ausência de Rinaudo na época passada vão dizer que o Sporting deve jogar com um trinco: Gelson ou o argentino, e apostar em Elias numa zona mais adiantada pois é dos poucos com capacidade para aparecer em zonas de finalização, sendo que Schaars, André Martins, Pranjic e Izmailov serão igualmente citados por alguns).

Rio Ave - Demonstrou que tem um dos melhores elencos da I Liga (algo que não surpreende, ler aqui). A defesa (Oblak, Lionn, Edimar, Marcelo e Nivaldo) é muito forte, o meio campo apresenta raça e atitude, Filipe Augusto (da escola de Kélvin) é um elemento com uma técnica acima da média, e na frente Del Valle e Esmael são dois avançados potentes, com boa técnica e que incomodam bastante as defensivas adversárias. Hoje Nivaldo esteve intransponível, Edimar (além do golo que marcou depois de uma jogada individual) demonstrou segurança no seu corredor, Wires e Tarantini funcionaram como dois tampões e na frente Del Valle esteve em destaque (fez a assistência, ainda serviu Braga com qualidade já na 2ª parte, demonstrou critério na maneira como segurou a bola e serviu os companheiros, criou muitas dificuldades à defensiva leonina (principalmente a Boulahrouz) e acabou por ser a melhor unidade em campo).

Carrillo/Wolfswinkel - As melhores unidades do Sporting. O peruano foi o que mais remou contra a maré. Rematou, tentou desequilibrar, desceu para "pegar no jogo" e foi sempre o que mais se ofereceu ao encontro (nem sempre decidiu bem); já o holandês (podia ter empatado no último minuto, e falhou ainda duas abordagens onde devia ter dado outra continuidade) fez um jogo incansável na frente. Muitas movimentações de qualidade (raramente os apoios o acompanham, e quando cai nas alas a presença na área é nula), e um desgaste constante sobre a defensiva contrária.

Cédric/Viola - O lateral direito deu profundidade, juntou a 2 remates muitos cruzamentos com qualidade, mas este Sporting não tem nenhum "pinheiro"; já o argentino estreou-se pelo Sporting e no pouco tempo que esteve em campo apresentou a raça e atitude que o caracteriza.

Insúa/Capel - Exibições pouco conseguidas. O argentino continua "pesado" e deu menos qualidade ao seu corredor do que Cédric do lado oposto; enquanto que o espanhol foi uma nulidade. Não deu sequência a nenhuma acção ofensiva e mesmo em situações privilegiadas acabou por cruzar sempre mal.