31 de Janeiro de 2012

Breves - United apanha City, Chelsea volta a escorregar; últimas do mercado


Inglaterra - Kevin de Bruyne assina pelo Chelsea, mas vai continuar no Genk até final da temporada; Pavel Pogrebnyak emprestado pelo Estugarda ao Fulham; Tottenham fez proposta milionária por Remy (Ol. Marselha), mas o presidente dos franceses recusou; Ricardo Vaz Tê assinou pelo West Ham; Djibril Cissé e Bobby Zamora (Fulham, 4.8 milhões) contratados pelo Queens Park Rangers; Taiwo garantiu o visto de trabalho e já pode jogar pelos londrinos; Wayne Bridge (City) emprestado ao Sunderland; Everton contratou Nikica Jelavic ao Rangers, por 6.6 milhões de euros; David Pizarro emprestado pela AS Roma ao Manchester City; Saha reforça o Tottenham, por empréstimo do Everton;

Itália - Simone Padoin (Atalanta) assina pela Juventus; Muntari (Inter) emprestado ao AC Milan; Palombo (Sampdoria) ruma ao Inter; Thiago Motta vendido pelo Inter ao PSG, por 10 milhões de euros.

Outros países - Corluka (Tottenham) emprestado ao Bayer Leverkusen; Alexander Hleb rumou ao Olympiacos; Granada assegura goleador do último Mundial Sub-20, Henrique, por empréstimo; Effrain Juarez deixa Saragoça e ruma ao Celtic.

Carlos Tevez - O avançado argentino não conseguiu ser colocado em nenhum clube dos principais campeonatos, pelo que vai tentar um "forcing" final para rumar para a América do Sul ou Rússia. Qual será o futuro do craque argentino?

Premier League - O Manchester City perdeu na deslocação ao terreno do Everton e foi apanhado na liderança pelo Manchester United. Darron Gibson, ex-red devil, marcou o único golo da partida, aos 60 minutos. Em Old Trafford, o United bateu o Stoke City por 2-0, com duas grandes penalidades convertidas por Chicharito Hernandez (38´) e Berbatov (53´). Em Londres, o Tottenham derrotou o Wigan por 3-1 (Bale x2 e Modric; James McArthur) e voltou a ficar a 5 pontos da liderança. Quem voltou a ficar para trás foi o Chelsea de André Villas-Boas. Os blues estiveram a perder no terreno do Swansea, mas Bosingwa, ao minuto 90, marcou o golo da igualdade. O Liverpool venceu em Wolverhampton por 3-0 (Carroll, Bellamy e Kuyt) e aproximou-se do Chelsea (4 pts).

Outros resultados - O Ol. Lyon garantiu presença na final da Taça da Liga, depois de bater o Lorient após prolongamento. A equipa da Bretanha esteve a vencer por 2-0, contudo, o Ol. Lyon igualou mesmo em cima dos 90 minutos. No prolongamento, Gomis e Lacazzete finalizaram o 4-2 final; em Espanha, o Ath. Bilbao ganhou importante vantagem para a 2ª mão, depois de bater o Mirandés por 2-1, no terreno do seu adversário.

CAN 2012 - O Sudão derrotou o Burkina Faso (2-1) e colocou Angola fora da CAN (Lito Vidigal tem o lugar em risco), depois dos palancas negras terem perdido frente à Costa do Marfim por 2-0. Uma selecção sudanesa claramente ignorada pelos favoritos (a Costa do Marfim teve grandes dificuldades em vencer a sua partida) e que conquistou a sua 1ª vitória na CAN, desde a conquista da mesma em 1970. No grupo C, o Gabão derrotou a Tunísia por 1-0 e assegurou o 1º lugar, contando apenas vitórias. Na outra partida, Marrocos venceu o Níger por 1-0.

Europeu de Futsal - A favorita Espanha (grupo C) teve bastantes dificuldades para derrotar a Eslovénia, no jogo de abertura do Campeonato da Europa de Futsal. A Roja entrou para a 2ª parte em igualdade (1-1), mas entre os 25 e os 29´resolveu a partida com 3 golos. Perto do final, a Eslovénia ainda reduziu para o 4-2 final. No grupo A, a anfitriã Croácia derrotou a Roménia por 2-1.

PS - Houve movimentações interessantes na Liga ZON-Sagres, contudo, fica aguardado para amanhã a nossa análise ao mercado de Inverno em Portugal.

OFICIAL: Marc Janko no FC Porto até 2015

O avançado austríaco assinou esta tarde contrato, por 3 anos e meio, com os dragões e tem uma cláusula de 20 milhões de euros. O jogador custou 3 milhões de euros aos cofres do FC Porto. VM - Janko é uma contratação que foge à tradicional aposta dos portistas (avançados mais móveis), mas que preenche uma das lacunas que se verifica no elenco azul e branco desde o inicio da época. Apesar da sua envergadura e do seu forte jogo aéreo (características que na nossa Liga podem fazer muitos estragos), na nossa opinião é em termos de movimentação, posicionamento, tecnicamente e de trabalho "sujo" dos dianteiros inferior a Kléber. Marc Janko não poderá jogar na Liga Europa. Poderá ser um dos destaques dos dragões na segunda metade da temporada?

OFICIAL: Lucho González no FC Porto até 2014

"El Comandante" voltou para o FC Porto, depois de 2 anos e meio ao serviço do Ol. Marselha. Lucho González assinou até 2014 (cláusula de rescisão de 10 milhões de euros). Com 31 anos, o argentino realizou duas boas temporadas pelos franceses (teve papel decisivo no campeonato conquistado em 2009/10), onde conquistou 1 campeonato, 2 taças da liga e 2 supertaças. Lucho fez 29 jogos pelo Ol. Marselha desde o início da temporada (22 como titular), denotando alguma irregularidade exibicional. VM - Um jogador que em bom estado físico acrescenta grande criatividade e qualidade ao meio campo do FC Porto e que traz também uma capacidade de liderança que falta aos dragões (no último jogo Rolando foi o capitão, quando Helton levou sempre a braçadeira quando jogou), quer no campo, quer no balneário. Com a saída de Belluschi e Guarín, abriu-se espaço para a entrada de um outro médio, diferente das duplas Moutinho/Defour e Fernando/Souza. Contudo, o regresso à "casa-mãe" de jogadores nunca foi a melhor no caso dos dragões. Nos últimos anos, apenas Vítor Baía teve um regresso bastante positivo, ao contrário de jogadores como Domingos, Sérgio Conceição ou Secretário, por exemplo.

PS - O jogador chegou ao Dragão a custo zero, mas terá que indemnizar o O. Marselha em 2 milhões de euros, pela rescisão do contrato.

Porto: Azuis e Brancos provam com os empréstimos de Belluschi (o médio tecnicamente mais forte do plantel) e Guarín (o melhor médio da última época) que até a negociar estão diferentes para...pior

O Porto comunicou oficialmente que Belluschi foi emprestado ao Génova até 30 de Junho, ficando o clube italiano com opção de compra por 3,5 milhões de euros, que serão cinco se o clube se qualificar para a Liga Europa. E que Guarín foi cedido ao Inter de Milão também até 30 de Junho, recebendo o FC Porto uma taxa de empréstimo de 1,5 milhões de euros, ficando o Inter com opção de compra de 13,5 milhões de euros. VM - A juntar ao maior orçamento da história do futebol português com os resultados desportivos que se conhece, o Porto denota igualmente em 2011-12 uma ineficácia em termos de abordagem ao mercado completamente ridícula (Falcao vendido por 20 milhões, Danilo adquirido em Agosto por 18 só chega ao Dragão em Janeiro com Fucile metido no negócio, as sucessivas falhas na contratação de um avançado, os atrasos no pagamento de Mangala e Defour, etc). Curiosamente era esta apetência em vender caro e comprar barato que distinguia os portistas dos rivais (mesmo em termos internacionais). Mas este Porto está claramente diferente, e este ano não só comprou caro como demonstrou não conseguir colocar os seus jogadores da melhor maneira, estes empréstimos de Guarín e Belluschi são a prova disso mesmo. Ainda para mais quando aliado ao campo financeiro, parece claro que ambos são superiores ao limitado Moutinho e ao pouco técnico Defour o que faz desta operação algo completamente absurdo. Estará Pinto da Costa diferente? Terá o presidente portista perdido a capacidade para negociar? Ou é Antero Henrique o principal responsável? Os empréstimos eram a melhor solução?

Custódio: Melhor jogador do Mês de Janeiro

O Visão de Mercado adicionou uma nova abordagem aos jogadores da Liga ZON-Sagres, nomeando todos os meses os 10 melhores jogadores desse mês e os 10 melhores jovens (tudo isto, com os critérios próprios do VM). As partidas seleccionadas para elaborar os tops foram as das jornadas 14, 15, 16 e 17, bem como os jogos da Taça de Portugal (meias finais) e da Taça da Liga. Capel foi o melhor de Outubro (ver aqui), Baba foi o melhor em Novembro (ver aqui) e Lima foi o melhor de Dezembro (ver aqui).

Na opinião do VM, Custódio foi o jogador em maior destaque no mês de Janeiro. O médio foi o verdadeiro reforço de Inverno do Sp. Braga, após longa paragem por lesão. A sua entrada para o meio campo dos "gverreiros" teve um impacto imediato na equipa de Leonardo Jardim, contribuindo para a série 100% vitoriosa em Janeiro (4 jogos para o campeonato e 1 jogo para a Taça da Liga). Paulo Bento ganha assim uma nova opção para o meio campo da selecção nacional, estando a revelar uma cultura táctica brutal, uma grande capacidade de recuperação de bola, técnica de passe e visão na 1ª fase de construção.

Top - 10:
1 – Custódio (BRA)
2 – Cardozo (SLB)
3 – Manuel José (PFER)
4 – Hugo Viana (BRA)
5 – Lima (BRA)
6 – Álvaro Pereira (FCP)
7 – Danilo Dias (MAR)
8 – John Ogu (LEI)
9 – Leandro Salino (BRA)
10 – Rui Patrício (SCP)

Qual o Top10 do mês de Janeiro? Pedimos que tenham apenas em conta os 4 jogos do campeonato, mais os jogos das Taças, e não o valor individual dos atletas. Poderão Custódio e Hugo Viana marcar presença no Euro 2012?

UEFA Futsal Euro 2012: Portugal entre os favoritos

Começa hoje em Zagreb a 8ª edição do Campeonato da Europa de Futsal, com nova presença da selecção nacional. Doze equipas lutam pelo troféu, com a história a dizer que a Espanha é a grande favorita ao título ("nuestros hermanos" têm 5 campeonatos e conquistaram as últimas 3 edições). Portugal parte com claras ambições em chegar longe na prova (fomos finalistas em 2010), mas caso tudo corra na normalidade, poderá encontrar a Espanha nas meias finais da prova. João Benedito, Bebé e André Sousa foram os guarda-redes seleccionados, enquanto que os jogadores de campo são Paulinho, Pedro Cary, Cardinal, Gonçalo Alves, João Matos, Ricardo Fernandes, Joel Queirós, Arnaldo Pereira, Bruno Coelho, Ricardinho e Marinho.

Grupo A: Croácia, Rep. Checa e Roménia
Grupo B: Espanha, Ucrânia e Eslovénia
Grupo C: Itália, Rússia e Turquia
Grupo D: Portugal, Sérvia e Azerbaijão

Portugal terá pela frente o 4º classificado do último Campeonato da Europa e uma equipa que se mostrou bastante difícil de ultrapassar na meia final desse ano (3-3 e jogo decidido nas grandes penalidades). O Azerbaijão conta com 5 craques brasileiros, que trazem um outro perfume ao seu futsal. A Sérvia continua a mostrar o seu crescimento na modalidade e esteve presente nas últimas duas edições, tendo perdido por 5-1 para Portugal, nos quartos-de-final do Euro 2010.

Será a Espanha a principal e única candidata a levantar o troféu? Quais as hipóteses de Portugal, Itália, Ucrânia e Rússia?

Oficial: Yannick Djaló assina pelo Benfica, por 4 anos e meio

O Benfica anunciou no seu site oficial a contratação de Yannick Djaló para as próximas 4 temporadas e meia. O extremo/avançado português vai começar já amanhã a trabalhar ao serviço de Jorge Jesus. VM - Djaló vai acrescentar mais um português ao serviço do Benfica e, mais importante que isso, uma alternativa na frente de ataque ou no lado esquerdo/direito do meio campo ofensivo. O jogador vai muito facilmente do 8 ao 80 e do 80 ao 8, restando saber como é que Jesus vai aproveitar as qualidades do jogador. O que é certo é que os encarnados necessitavam de um jogador rápido nos flancos (Nolito, Bruno César e Gaitán não têm a velocidade do português). Boa contratação por parte do Benfica?

30 de Janeiro de 2012

Sp. Braga vence na Madeira, volta a afastar-se do Sporting e aproxima-se do FC Porto; Ruben Amorim confirmado por ano e meio

Marítimo 1-2 Sp. Braga (Pouga 31´; Custódio 60´e Nuno Gomes 76´)

O Sp. Braga aproximou-se do FC Porto (3 pontos), depois de mais uma vitória na Liga ZON-Sagres (a 6ª consecutiva e 4ª por 2-1). Com esta vitória os minhotos voltam a afastar-se dos leões na tabela (5 pontos), enquanto que o Marítimo atrasou-se na classificação.

Uma partida interessante de seguir no Estádio dos Barreiros, com duas equipas preocupadas em atacar e marcar golos. Os minhotos estiveram perto em diversas ocasiões, mas seria Pouga a inaugurar o marcador, na sequência de um pontapé de canto. A resposta do Sp. Braga só surgiu na segunda parte e depois da entrada em campo de Nuno Gomes. O avançado português fez a assistência para o 1-1 (cabeceamento de Custódio) e marcou o golo da vitória, após boa jogada de Salino. Os minhotos jogaram os últimos 25 minutos em vantagem numérica, depois de Robson ter sido expulso e os madeirenses apenas conseguiram responder num lance onde Quim teve que sair da baliza para travar o remate de Ibrahim.

Destaques:

Nuno Gomes - O jogo estava complicado para o Sp. Braga, contudo, o avançado português entrou em campo e descomplicou. Fez um cruzamento perfeito para o desvio de Custódio e finalizou o 1-2 num golo à ponta-de-lança.

Hugo Viana/Custódio - Excelente partida dos dois homens mais importantes do meio campo minhoto. O esquerdino esteve bastante activo na hora de rematar, comandou o meio campo dos "gverreiros" e foi insuperável no capítulo do passe (no lance da expulsão de Robson, o português lançou Lima com um passe genial); Custódio tapou os caminhos para a baliza minhota e ainda marcou um importante golo.

Lima/Paulo César - O goleador dos minhotos fez um trabalho importante na frente de ataque, ainda que só tenha colhido um fruto (a expulsão de Robson); já Paulo César está longe da melhor forma, foi batido no golo do Marítimo e esteve visivelmente desinspirado no ataque.

Leandro Salino - O lateral direito esteve seguro no seu flanco e, no segundo tempo, ainda foi a tempo de oferecer o golo da vitória a Nuno Gomes.

Sp. Braga - Leonardo Jardim teve um período menos positivo em Braga, foi criticado, contudo, a verdade é que os minhotos estão bem posicionados para atacar um lugar na Liga dos Campeões, à semelhança da temporada 2009/10. Com uma defesa competente e um meio campo de grande qualidade, os minhotos estão numa série de 6 vitórias consecutivas na Liga - 5 delas pela margem mínima -, o que revela grande pragmatismo por parte do seu líder.

Marítimo - Os madeirenses estiveram longe de deslumbrar, mas voltaram a mostrar grande competitividade. Sem Baba, houve Pouga, mas erros defensivos permitiram ao Sp. Braga estar por cima no segundo tempo. Pouga foi lutador, Roberto Sousa importante no meio campo, contudo, o ataque não foi bem servido por Sami, Benachour e Danilo Dias.

Ruben Amorim - O médio do Benfica foi confirmado em Braga pelo treinador dos minhotos. De acordo com Leonardo Jardim, Amorim vai permanecer no Sp. Braga por ano e meio. Bom reforço para os minhotos?

Mercado - Belluschi no Génova; Guarín no Inter; Bojinov perto do Lecce; Djaló é "um jogador livre"

Belluschi - O médio do FC Porto já realizou os testes médicos no Génova, ainda que não esteja tudo acertado no negócio. O jogador "sente-se feliz em Itália".

Guarín - O L´Equipe confirmou que o colombiano vai ingressar no Inter de Milão por empréstimo, com o clube italiano a pagar 1.5 milhões de euros aos dragões. Os nerazzurri ficam também com uma opção de compra no valor de 11 milhões de euros. Bons negócios para o FC Porto?

Bojinov - A Gazzetta dello Sport dá conta que o jogador búlgaro vai ser cedido ao Lecce, por empréstimo até final da temporada. O avançado já representara aquele emblema italiano entre 2002 e 2005.

Yannick Djaló - O avançado desmentiu ter chegado a acordo com o Benfica, mas garante que tem três clubes onde poderá continuar a sua carreira de futebolista (entre eles o Benfica). Entretanto, Joaquim Evangelista, presidente do sindicato dos jogadores, afirmou que os direitos económicos de Yannick são do próprio jogador, desmentindo a versão do Sporting. Por onde passa o futuro de Djaló? Benfica, FC Porto ou será noutro clube?

Benfica: Encarnados ainda tentam Eliseu (Málaga); Djaló quase garantido, Ruben Amorim ruma ao Sp. Braga

O Visão de Mercado apurou que o Benfica ainda procura reforçar o plantel com um lateral esquerdo até ao fecho do mercado, sendo que Eliseu (Málaga), internacional português e um desejo antigo de Jesus, é um dos alvos. Boa alternativa a Emerson?  Noutro âmbito, a RR avança que Djaló já assinou pelo Clube da Luz (o Sporting, em comunicado, anunciou que detém "parte dos direitos económicos do extremo/avançado" e que tomará "todas as providências no sentido de acautelar e proteger esses mesmos direitos"), e que Ruben Amorim vai ser cedido ao Braga até final da temporada.

Marc Janko e Lucho Gonzalez devem reforçar o FC Porto

Ao que tudo indica, Marc Janko (Twente), internacional austríaco, de 28 anos, 1,96m, e Lucho Gonzalez devem reforçar o FC Porto até ao fecho do mercado. Boas apostas? Quem formará o trio de meio campo? VM - Se no que diz respeito a Lucho  a sua passagem pelo Dragão fala por si, ficando apenas a dúvida se aos 31 anos conseguirá ter o mesmo rendimento e se o meio campo necessitava de mais um elemento. Já Janko é uma contratação de um jogador que foge à tradicional aposta dos portistas (avançados mais moveis), mas que preenche uma das lacunas que se verifica no elenco azul e branco desde o inicio da época. Apesar da sua envergadura e do seu forte jogo aéreo (características que na nossa Liga podem fazer muitos estragos), na nossa opinião é em termos de movimentação, posicionamento, tecnicamente e de trabalho "sujo" dos dianteiros inferior a Kléber. Será o avançado que em 2008/09 marcou 39 golos na Bundesliga austríaca, a melhor solução?

29 de Janeiro de 2012

Breves - Capdevila perto do Espanyol; AC Milan não cede terreno; Olhanense e Paços com vitórias saborosas

Capdevila - A imprensa espanhola dá conta que o lateral-esquerdo está perto de ingressar no Espanyol de Barcelona, por empréstimo até final da temporada. A mesma fonte garante ainda que ambos os responsáveis estão a tentar uma cedência definitiva ao clube catalão.

Serie A - O Milan não deixou fugir a Juventus, vencendo tranquilamente o Cagliari por 3-0. Nos restantes encontros, destaque para a derrota do Inter no terreno do Lecce (1-0), para a derrota do Nápoles em Génova (3-2), para a vitória da Lazio sobre o Chievo (0-3) e para o empate caseiro da Roma (1-1 com o Bolonha).

La Liga - O Valencia não fez melhor que um empate 2-2 em Santander, enquanto que o Granada venceu 2-1 no terreno do Bétis (Carlos Martins marcou o 2º golo). A Real Sociedad derrotou o Sp. Gijon por 5-1, o Levante perdeu em casa contra o Getafe (1-2) e o Málaga ganhou novo fôlego com a vitória por 2-1 frente ao Sevilha.

CAN 2012 - A Guiné Equatorial perdeu o primeiro lugar para a Zâmbia, após uma derrota por 0-1 (Katongo). As duas equipas passam à fase seguinte. A Líbia venceu o Senegal por 2-1 (uma prestação decepcionante dos "Leões de Teranga"), mas ambas as nações estão fora da prova.

Liga Zon-Sagres - O Paços de Ferreira e o Olhanense alcançaram importantes vitórias fora de portas, no terreno de Leiria e V.Setúbal, respectivamente. Os "Castores" bateram a turma de Manuel Cajuda por 2-4 (Ogu x2; Manuel José x2 e Michel x2), chegando ao segundo triunfo consecutivo no campeonato e largando a lanterna vermelha. Os algarvios estiveram a perder por 2-0 (Meyong e autogolo de F.Alexandre), mas um bis de Yontcha e um golo de Janderb permitiram a reviravolta.

Outros resultados - Ajaccio soma 4ª vitória consecutiva na Ligue 1 e fugiu à zona de despromoção (2-1 em Valenciennes); Ol. Marselha continua a sua recuperação (2-1 em Rennes); Arsenal avançou na FA Cup, depois de estar a perder 2-0 em casa frente ao Aston Villa (3-2); Bor. Moechengladbach continua na perseguição ao trio da frente, depois de golear em Estugarda (3-0).

Andebol - A Dinamarca é a nova campeã europeia da modalidade, depois de bater em Belgrado a selecção da Sérvia por 21-19. Os escandinavos repetem o feito de há 4 anos na Noruega, sucedendo à França; Portugal vai defrontar a Eslovénia no playoff de apuramento para o mundial 2013.

FC Porto - O presidente do Ol. Marselha acabou de afirmar que Lucho Gonzaléz está 97% certo do FC Porto. O jogador será cedido por empréstimo, com opção de compra de 3.5 milhões de euros. Reforço importante para o FC Porto? Ou faltará ainda um ponta-de-lança?

FC Porto cai perante Gil Vicente, falha recorde de invencibilidade do Benfica e, pior que isso, fica a 5 pontos dos encarnados

Gil Vicente 3-1 FC Porto (Cláudio 14´ e 45´g.p., André Cunha 52´; Varela 76´)

O FC Porto saiu de Barcelos com a 1ª derrota no campeonato e, quebrou a série de 55 jogos sem perder na Liga ZON-Sagres (os dragões ficaram a apenas 1 jogo do recorde do Benfica). Mas pior que a quebra da série, foi mesmo a distância a que os dragões ficaram dos encarnados, nesta entrada para a 2ª volta. Os dragões não tiveram chama e apenas pressionaram nos últimos 20 minutos, perante um Gil Vicente que aproveitou com grande eficácia as falhas da defensiva azul e branca.

O primeiro lance digno de um jogo de futebol foi mesmo o golo do Gil Vicente, com Cláudio a superiorizar-se à defensiva dos dragões e a cabecer para a baliza. O FC Porto tentou responder, mas era o Gil que criava mais perigo no contra-ataque. A primeira parte terminou com o 2º golo de Cláudio, que bisou de grande penalidade. Os dragões realizaram uma primeira parte paupérrima, sem ideias e sem qualquer remate na direcção da baliza.

O segundo tempo começou novamente com um golo do Gil Vicente, numa transição ofensiva bem finalizada por André Cunha. O resultado era pesado, mas castigava fortemente o que o FC Porto não fazia na defesa, nem no ataque. Foi já com Belluschi em campo (entrou ao intervalo) que os dragões mostraram alguma reacção e empurraram o Gil Vicente para a sua área. Varela marcou mesmo um golo para os dragões, enquanto que Adriano começou a brilhar entre os postes. O jogo chegaria ao final, com a 1ª derrota dos portistas no campeonato.

Destaques:

Cláudio - O veterano central do Gil Vicente foi o homem do jogo, depois de marcar por duas ocasiões e ter liderado a sua defensiva. Fez inúmeros cortes e esteve sempre bem posicionado no centro da defesa.

Gil Vicente - Paulo Alves elaborou a estratégia perfeita para derrotar os dragões e teve a colaboração preciosa dos seus jogadores. Hugo Vieira deu bastante trabalho aos defesas do FC Porto, André Cunha, Pedro Moreira e Luis Manuel correram kms no meio campo e Cláudio esteve intransponível na defesa. A interajuda entre os gilistas foi notória e teve a devida recompensa.

FC Porto - Vítor Pereira estava visivelmente irritado na flash-interview, criticou fortemente a arbitragem de Bruno Paixão, mas o facto é que o futebol dos dragões esta noite deixou muito a desejar. A defensiva mostrou grande permeabilidade, enquanto que o ataque foi praticamente inexistente (salvam-se os últimos 20 minutos). James Rodriguez perdeu-se na 2ª parte pelo lado esquerdo do ataque, enquanto que Álvaro Pereira raramente subiu por esse mesmo flanco no segundo tempo. À falta de Hulk, faltam também ideias no ataque dos dragões.

Belluschi - O argentino tinha feito uma série de jogos negativos, contudo, quando entrou ao intervalo deu outra vida ao meio campo do FC Porto. Trouxe a capacidade de remate e criatividade que faltava ao meio campo dos dragões e ainda fez uma excelente assistência para Varela.

Rolando/Otamendi - Exibição desastrosa da dupla de centrais do FC Porto, com claras culpas nos golos do Gil Vicente. O argentino foi mesmo sacrificado ao intervalo.

Varela - O extremo português foi um dos melhores elementos do FC Porto durante os segundos 45 minutos, mais participativo e desequilibrante. Marcou o único golo dos dragões.

João Moutinho/Defour/Souza - O trio do meio campo dos dragões foi completamente anulado pelo Gil Vicente. Sem ideias, qualidade de passe e de recuperação de bola, permitiu os inúmeros contra-ataques dos gilistas. Defour e Moutinho parecem, inclusive, autênticos gémeos, pois oferecem o mesmo ao FC Porto e raramente têm rasgos de criatividade e de desequilíbrio para os adversários (ao contrário de Belluschi).

James/Kléber - Os dois jovens sul-americanos ofereceram bastante pouco ao futebol dos dragões e foram bem anulados pela defensiva contrária.

Onyewu "voa" mais alto e oferece 1ª vitória do ano ao Sporting

Sporting 2-0 Beira-Mar (Onyewu 18´e 27´)

O Sporting alcançou a 1ª vitória em 2012, depois de derrotar o Beira-Mar por 2-0. Onyewu, em dois lances semelhantes, marcou por duas vezes e tranquilizou os leões. Os aveirenses atiraram por duas vezes aos ferros e podem queixar-se da ineficácia do seu contra-ataque.

A partida começou praticamente com o cartão amarelo para Onyewu, que derrubou Nildo em situação perigosa. O lance foi um dos exemplos como o Beira-Mar abordou a partida de Alvalade, tentando incomodar a defensiva e o meio campo defensivo leonino, através de grande pressão. Os aveirenses tiveram situações perigosas de contra-ataque (aproveitando erros dessa zona do terreno do Sporting), mas não aproveitaram da melhor maneira, pois o remate ou o último passe saíram sempre mal. Os leões, responderam através dos seus laterais, com cruzamentos perigosos, e com Onyewu, que aproveitou da melhor maneira dois lances de bola parada no ataque. O "capitão américa" subiu mais alto que toda a defensiva do Beira-Mar e marcou dois golos, que ofereceram o triunfo aos leões.

No segundo tempo, apesar de não ter marcado qualquer golo, o Sporting até jogou melhor, criou mais oportunidades de golo, mas encontrou Jonas pela frente. O guardião aveirense negou dois golos a Ribas e um a Capel, para além de Jeffren e Carrillo terem falhado duas boas oportunidades. Do outro lado, o Beira-Mar também criou os seus lances de perigo, com Zhang e Nildo a rematarem à trave e ao poste, respectivamente. Em suma, uma vitória justa dos leões, numa exibição longe de encher o olho, mas que saiu valorizada pela excelente atitude dos aveirenses.

Destaques:

Onyewu - O central leonino marcou pela 4ª vez no campeonato, o que equivale a 3 vitórias para os leões. Se no ano passado os leões tinham grandes dificuldades nos lances de bola parada, a chegada do norte-americano veio oferecer ao Sporting uma nova arma, que vale muitos pontos.

Matias - O médio chileno voltou a exibir-se a bom nível, sempre com grande qualidade no domínio e circulação da bola. Foi o líder da ofensiva leonina, mostrando sempre muita criatividade na construção dos lances.

Jeffren/Capel/Carrillo - Os extremos leoninos estiveram em bom plano, ainda que longe do que já demonstraram esta temporada. Jeffren e Capel fizeram as assistências para os golos do Sporting, criaram desequilíbrios na defensiva aveirense, mas foi Carrillo o mais perigoso. O peruano entrou no decorrer do 2º tempo, lutou muito no plano defensivo e ficou perto do golo na outra baliza.

João Pereira - Jogo complicado no plano defensivo, mas compensado pela atitude no apoio ao ataque. Dos seus pés surgiram os lances mais perigosos para os leões na primeira parte.

Ribas - O avançado leonino realizou uma 1ª parte bastante fraca, contudo, no 2º tempo apareceu com outra atitude, teve mais bola e podia mesmo ter marcado por duas ocasiões.

Renato Neto - O jogador menos do Sporting nesta partida. O médio brasileiro complicou muito no meio campo, perdeu diversas bolas (o que proporcionou perigosos contra-ataques aos aveirenses) e não teve a qualidade de passe necessária para um jogador naquela posição.

Beira-Mar - Os aveirenses surgiram em Alvalade com a lição bem estudada. Pressionaram muito a defensiva leonina, tiveram boas oportunidades para marcar, mas a ineficácia junto à área do Sporting foi fatal. Ainda assim, boas indicações de Nildo, Artur e Jonas.

Open da Austrália: Djokovic supera Nadal, após 5h 50, numa partida de grande nível

Noite louca em Melbourne (o jogo terminou à 01h40 local), onde Novak Djokovic e Rafael Nadal colocaram em campo todo o seu arsenal de ténis, resistência, força, garra e crer. No final, levou a melhor o sérvio, após 5 horas e 53 minutos (a partida de ténis mais longa da história do Open da Austrália e a final mais longa de um Grand Slam), com os parciais de 5-7, 6-4, 6-2, 6-7 e 7-5.

Djokovic levou para casa o seu 5º Grand Slam da carreira, o 3º consecutivo e o 3º conquistado na Austrália. Rafael Nadal perdeu pela 7ª vez consecutiva frente a Djokovic, contudo, realizou a sua melhor partida desse conjunto de derrotas.

O tenista sérvio, nº1 do ranking, podia ter resolvido o encontro mais cedo, pois no 4º set dispôs de um triplo break point para chegar ao 5-3 no set, contudo, Nadal conseguiu uma reviravolta espectacular e acabou por vencer o set no tie-break (aí Djokovic também esteve a vencer por 5-3). No último set, o espanhol ganhou um break a Djokovic, esteve a vencer por 4-2, mas permitiu que o sérvio desse a volta à partida. O encontro terminou numa disputa acesa no jogo de serviço de Djokovic. O sérvio fez o 30-0, Nadal respondeu e virou para 30-40, mas Djokovic levaria a melhor no final.

Juntando com a meia final frente a Murray, Djokovic esteve quase 11 horas no court nos encontros decisivos! Sem dúvida, a melhor final dos últimos ano, com dois atletas "de outro planeta" e que abre o apetite para uma temporada 2012 espectacular!

Breves - Barça tropeça, Real agradece.

Liga ZON-Sagres - Rio Ave e Académica não saíram do 0-0, num jogo com bastantes cartões e que penaliza sobretudo os vilacondeses, que perderam excelente oportunidade de se afastar da zona de despromoção.

La Liga - O Real Madrid aumentou a vantagem no topo da Liga Espanhola, depois de bater o lanterna-vermelha Saragoça, por 3-1. Depois de um golo de Lafita (10´), o Real respondeu com um golo de Kaká (31´) e assim se chegou ao intervalo. O reinício de jogo foi fatal para a equipa de Postiga, Meira e Micael, com os golos de Cristiano Ronaldo (48´) e do inspirado Ozil (55´). O Barcelona não marcou qualquer golo em Villarreal e ficou a 7 pontos do Real Madrid na liga espanhola (o Barcelona apenas ganhou 4 dos 10 jogos fora de portas). Os catalães tropeçaram perante um "submarino amarelo" lutador e um Diego Lopez inspirado na baliza. Espanyol (1-0 ao Maiorca) e Ath. Bilbao (3-2 no terreno do Rayo Vallecano, com hat-trick de Llorente) cimentaram as suas posições na luta pela Europa. Estará o título entregue?

Serie A - Noite positiva para a Juventus, que derrotou a Udinese por 2-1 e afastou a equipa de Di Natale do topo da liga italiana (6 pontos de diferença). Matri marcou por duas vezes (43´e 62´), enquanto Floro Flores (56´) marcou para a equipa de Udine. Na outra partida do dia, Catania e Parma empataram 1-1.

Bundesliga - Tarde tranquila para os trio da frente. O Bayern derrotou o Wolfsburgo por 2-0 (Gomez 60´e Robben 90´), o Bor. Dortmund venceu o Hoffenheim por 3-1 (Kagawa 17´e 55´e Grosskreutz 31´; F. Johnson 63´) e o Schalke 04 foi a Colónia ganhar por 4-1 (Podolski 4´; Marica 59´e 72´, Huntelaar 78´g.p. e Hoger 82´). Werder Bremen e Leverkusen empataram 1-1, enquanto que Augsburgo e Kaiserslautern também empataram, mas a 2 golos.

Ligue 1 - O PSG continua a marcar o ritmo da liga francesa (1-0 em Brest, Bisevac aos 5´), contudo, continua a ser perseguido pelo surpreendente Montpellier, que venceu em Nice com um golo de Giroud aos 90´(0-1). O Lille derrotou o St-Étienne (3-0 com um bis do estreante Nolan Roux), enquanto que o Ol. Lyon também venceu na recepção ao Dijon (3-1). O Nancy foi a Auxerre arrancar uma importante vitória (3-1), numa luta pela manutenção que promete ser dramática (pelo menos 10 equipas envolvidas).

CAN 2012 - A selecção ganesa derrotou a congénere do Mali por 2-0 (Gyan 63´e A. Ayew 76´) e ficou próximo da qualificação para a 2ª fase. No outro jogo do grupo, o frágil Botswana foi goleado pela Guiné, por 1-6 (Selolwane 23´g.p.; Diallo 15´e 27´, A. Camara 41´, I. Traoré 45´, Bah 84´e Soumah 86´).

Principais destaques da jornada de Sábado?

28 de Janeiro de 2012

Benfica sofre mas vence o Feirense; Fogaceiros estiveram a ganhar, mas Varela (que esteve em todos os golos) passa de herói a vilão

Feirense 1-2 Benfica (Varela 50'; Varela 54' a.g. e Cardozo 73' g.p.)

Foi um jogo difícil para o Benfica, mas o principal objectivo foi cumprido. Os encarnados venceram o Feirense por 1-2 e continuam na liderança da liga. Varela, da equipa da casa, foi a figura do encontro, ao colocar a turma de Quim Machado em vantagem, marcar um autogolo e fazer penalti sobre Rodrigo, que acabaria por ser decisivo.

A primeira parte foi bastante bem disputada, embora nem sempre bem jogada. O Feirense equilibrou a partida durante a primeira meia hora, procurando criar perigo através de lances de bola parada e da velocidade de Diogo Cunha (atirou à barra, num lance em que ficam dúvidas sobre a intencionalidade do remate). Nos últimos minutos do primeiro tempo, o Benfica assumiu o controlo do encontro, ficando perto de marcar por 2 ocasiões: Rodrigo não conseguiu bater Paulo Lopes.

No segundo tempo, chegaram os golos. Varela marcou nas duas balizas, primeiro na correcta, a desviar ao primeiro poste, e depois, num lance infeliz, a introduzir a bola na própria baliza. O encontro estava animado, com lances de perigo de parte a parte, mas acabaria por ser o Benfica a chegar à vantagem. O inevitável Varela cometeu penalti sobre Rodrigo, que Cardozo se encarregou de concretizar. Até final, a equipa da casa ainda procurou reagir, Ludovic teve uma excelente oportunidade, Rodrigo poderia ter ampliado a vantagem encarnada, mas o resultado não se alteraria. Vitória difícil dos comandados de Jesus, num campo de reduzidas dimensões e frente a uma equipa aguerrida. Destaque ainda, pela negativa, para a queda da vedação da bancada onde estavam adeptos do Benfica.

Destaques:

Benfica - Um triunfo muito complicado em Santa Maria da Feira. A equipa encarnada não entrou bem no encontro, Aimar esteve pouco em jogo, Witsel apareceu a espaços, Bruno César não esteve em campo e a criação de lances de perigo ficou reduzida à velocidade e imaginação de Rodrigo. Na segunda parte, Jesus colocou Nolito e Gaitán (em péssima forma) em campo, mas os resultados não foram muito melhores (apesar de algumas iniciativas do espanhol).

Feirense - Muito mérito para a equipa orientada por Quim Machado. Um conjunto organizado, com muita alma, jogadores fortes defensivamente (Luciano e Varela) e rápidos no ataque (Ludovic e Diogo Cunha), que conseguiram disputar o encontro com o Benfica de igual para igual.

Rodrigo - O melhor do lado do Benfica. Apesar da ineficácia (em abono da verdade, não foi o espanhol que falhou, foi Paulo Lopes que esteve impecável), foi responsável pela criação dos melhores lances de ataque dos encarnados. Faltou o golo para a sua exibição ser perfeita.

Paulo Lopes - Uma exibição espectacular do veterano do Feirense, que travou um duelo interessantíssimo com Rodrigo. O que é certo é que o espanhol não o conseguiu bater, sendo que não teve qualquer culpa nos dois golos sofridos.

Cardozo - Somou mais um golo à sua conta pessoal, teve influência directa no empate e, acima de tudo, efectuou uma boa exibição, principalmente a servir de pivot (de cabeça ou em tabelinha) e a assistir os seus companheiros.

Varela - A figura do encontro. Provavelmente, se não tivesse tido tanta influência no resultado final, teria sido um dos melhores em campo. Exibição irrepreensível na primeira parte, na etapa complementar fez o golo da sua equipa, mas depois teve um lance infeliz que permitiu o empate e cometeu o penalti sobre Rodrigo.

Ludovic/Diogo Cunha - Os desequilibradores do Feirense, dois portugueses que demonstraram velocidade e qualidade neste encontro. Criaram bastantes dificuldades aos laterais encarnados, revelando sempre uma grande entrega em campo, discutindo todos os lances.

Witsel - Foi também um dos melhores do lado do Benfica. Nos minutos iniciais revelou alguns problemas para assumir o controlo do meio campo, mas depois a sua qualidade veio ao de cima, acabando por ser um jogador chave nesta vitória.

PS - Mais uma vez, referimos que não comentamos as arbitragens, os leitores que o façam. Já bastam os milhares de programas que debatem o tema e falam muito pouco de futebol.

Liverpool elimina United da Taça; Gabão atira Marrocos para fora da CAN; Konaté (G.Equatorial) associado ao Benfica; Proposta do Porto por Ganso é "cómica", afirma presidente do Santos

FA Cup - O Chelsea deslocou-se ao terreno do QPR e alcançou um triunfo suado por 0-1 (Mata, de penalti), num encontro que marcou o reencontro de John Terry com Anton Ferdinand, depois dos alegados insultos racistas. No jogo grande desta quarta eliminatória, o Liverpool afastou o Manchester United da competição, batendo os grandes rivais por 2-1. Os "Reds" marcaram primeiro, por intermédio de Daniel Agger, o coreano Park restabeleceu a igualdade ainda no primeiro tempo, mas Dirk Kuyt, já perto do final, deu o triunfo à turma de Kenny Dalglish, aproveitando uma bola nas costas de Evra. Depois da eliminação da Champions pelo Basileia, da Carling Cup pelo Crystal Palace, agora a queda aos pés do Liverpool na Taça de Inglaterra. Resta aos comandados de Ferguson a luta pelo campeonato, procurando também fazer boa figura na Liga Europa. É incompreensível como o United não foi ao mercado, sabendo das lacunas do plantel (principalmente o meio campo) e da maior qualidade de equipas como o City ou até mesmo o Tottenham.

Porto - O presidente do Santos classificou a proposta dos azuis e brancos por Ganso como "cómica, para não dizer trágica", dizendo ainda que "na proposta há um 0 a menos". No entanto, o jornal OJogo noticia que o jogador de 22 anos aceita a transferência para o Dragão e que o grupo que detém 55% do passe do médio ficou satisfeito com os valores envolvidos, podendo assim as negociações avançar. Como se explica (mais) esta humilhação pública do dirigente do "Peixe" ao Porto?

Benfica - Segundo a imprensa francesa, o central Konaté, que está ao serviço da Guiné Equatorial na CAN, é pretendido pelos encarnados e pelo Marselha. Parece difícil que o jogador se mude para Portugal, no entanto é de destacar a boa prestação de alguns elementos da Guiné Equatorial, como por exemplo Randy. Entretanto, é noticiada a possibilidade do regresso de Capdevilla ao Espanhol.

CAN 2012 - Depois da Guiné Equatorial ter eliminado o Senegal, foi a vez do outro país organizador, o Gabão, afastar Marrocos, outro dos candidatos à vitória. Num duelo vibrante, os "Leões do Atlas" marcaram primeiro por Kharja, a equipa da casa daria a volta (Aubameyang e Cousin), o mesmo Kharja (curiosamente já passou pela equipa B do Sporting) igualaria de grande penalidade aos 90', mas aos 95' um livre exemplarmente cobrado por Zita colocaria o Gabão em festa. No outro encontro, a Tunísia bateu o Níger por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já em cima do apito final. Uma competição onde o factor casa está a ter grande importância, pois em condições normais nenhum dos países organizadores teria capacidade para bater Senegal e Marrocos. Destaque para Pierre Aubameyang, que é sem dúvida uma das grandes figuras da prova até ao momento, e Msakni, tunisino de 21 anos com uma capacidade técnica fora do comum e ainda a actuar no seu país.

Liga Zon-Sagres - No encontro de abertura da 17ª jornada, o V.Guimarães venceu o Nacional por 1-0. O único golo do jogo foi apontado por Edgar, de grande penalidade, já na segunda parte, num jogo onde os madeirenses desperdiçaram muitas ocasiões para marcar.

Andebol - Estão encontrados os finalistas do Campeonato da Europa. A anfitriã Sérvia, que derrotou a Croácia por 26-22 num ambiente escaldante, e a vice-campeã mundial Dinamarca, que bateu a Espanha por 25-24 num duelo bastante equilibrado, defrontar-se-ão amanhã em Belgrado para saber quem sucederá à França.

Azarenka vence na Austrália e é a nova nº1; Liedson no Porto e Djaló no Benfica - Rumores sem cabimento?

A bielorussa Victoria Azarenka venceu o Open da Austrália, derrotando Maria Sharapova na final por 6-3 e 6-0. A final começou melhor para a russa, que fez o break logo de entrada, mas Vika respondeu e superiorizou-se no primeiro parcial. No segundo set, Sharapova acusou a ansiedade de ter de recuperar e foi humilhada pela nova número 1 mundial (que ainda não perdeu em 2012),  que aproveitou o desaire de Wozniacki nos quartos de final para assumir a liderança do ranking. É o primeiro triunfo num torneio do Grand Slam (depois de apadrinhar Petra Kvitova em Wimbledon, Sharapova faz o mesmo com Azarenka) para a jovem tenista de 22 anos, que já foi treinada pelo português António Van Grichen. Um triunfo justíssimo de uma jogadora que surge em grande forma neste início de ano. Surpreendentemente actuou muito descontraída, revelando uma grande força mental e uma estratégia adequada para este encontro (não deixou Sharapova assumir os pontos, obrigando a russa a deslocar-se e a cometer erros). 

Surgiram no dia de ontem dois rumores que ganharam eco na imprensa desportiva de hoje, mas que dificilmente se concretizarão: o Porto tenta o empréstimo de Liedson até final da temporada, pois não está disposto a pagar o valor pedido pelos clubes de Teófilo Gutiérrez e Jackson Martínez. Não se enquadra minimamente com a política que os dragões têm seguido nos últimos anos, mas a verdade é que depois da despedida emocionada de Liedson aos adeptos do Sporting, seria um duro golpe para o clube de Alvalade ver o luso-brasileiro rumar à Invicta. Outro ex-jogador leonino (que de acordo com a imprensa já assinou pelo Aston Villa e pelo Porto) também foi apontado a um rival. Segundo o jornal Record, Jorge Jesus já terá dado o aval para que Yannick Djaló reforce o plantel das águias para as próximas 4 temporadas e meia. Entretanto, o jornal OJogo nega essa possibilidade, que foi noticiada ontem em Itália. A verdade é que o clube da Luz precisa de um jogador com as características do internacional português (devido à situação de Enzo Pérez), que dê mais profundidade ao jogo encarnado. Tendo em conta que Djaló não era propriamente um jogador acarinhado pelo público em Alvalade, como seria a reacção em caso de mudança para o Benfica? Aos 25 anos, poderá finalmente confirmar o potencial que lhe foi apontado quando surgiu na equipa verde e branca? 

27 de Janeiro de 2012

Breves - Bojinov pode rumar ao Santander; Belluschi a caminho do Génova; Djokovic-Nadal encontram-se na final

Sporting - De acordo com o jornal ABola, o búlgaro Bojinov será emprestado até final da época ao Racing Santander, 16º classificado da La Liga, embora o D.Kiev também esteja interessado. Solução adequada? Entretanto, Rinaudo e Izmailov voltaram a treinar sem limitações e em breve poderão ser opção para Domingos Paciência.

Porto - Segundo a imprensa italiana, Belluschi será emprestado pelos dragões ao Génova até final da temporada, ficando o clube de Miguel Veloso com opção de compra de 5 milhões de euros. Sai o "Samurai", entra Lucho, que tem sido fortemente apontado aos azuis e brancos nos últimos dias?

CAN 2012 - Na 2ª jornada do Grupo B, a Costa do Marfim garantiu o apuramento para os quartos de final, derrotando o Burkina Faso por 2-0 (Kalou e auto-golo de Koné). No outro jogo, Angola não foi além de um empate com o Sudão, deixando a passagem à fase seguinte ainda em aberto (o último encontro é com os "Elefantes").

Andebol - Depois da eliminação da França, campeã europeia, mundial e olímpica, disputam-se hoje as meias finais do Campeonato da Europa, que se disputa na Sérvia. A Dinamarca tem encontro marcado com a Espanha, enquanto que a equipa da casa defronta a Croácia. Prognósticos?

Open da Austrália - Estão encontrados os finalistas dos quadros feminino e masculino. Começando pelas senhoras, "Vika" Azarenka chega pela primeira vez à final de um Grand Slam, depois de bater Kim Clijsters em 3 sets, pelos parciais de 6-4/1-6/6-3. Na outra meia final, Maria Sharapova bateu a melhor tenista do ano passado, Petra Kvitova (6-2/3-6/6-4), marcando encontro com a bielorrussa, num duelo que ditará também a nova número 1 mundial. É o adeus de Caroline Wozniacki ao topo da hierarquia, sem conseguir vencer nenhum dos 4 principais torneios. A sua consistência e capacidade defensiva não chegam para derrotar adversárias com mais recursos e agressividade que ela. Conseguirá voltar a ser nº1 mundial? O que é certo, é que a partir de agora poderá abordar os grandes encontros de uma forma mais descontraída e sem a pressão mediática de ser líder do ranking sem nunca ter vencido um GS. Quanto à final, Azarenka surge neste início de época em excelente forma, com um jogo mais seguro e ponderado do que há uns tempos atrás, conseguindo o melhor resultado da carreira. Terá pela frente uma Sharapova de volta aos melhores tempos, a servir muito bem, sem cometer muitos erros directos e à procura de regressar às grandes vitórias. Prognósticos?

No quadro masculino, teremos os inevitáveis Rafael Nadal e Novak Djokovic em mais uma final de Grand Slam (estiveram em 3 das últimas 4). O espanhol levou a melhor sobre Federer em 4 sets (6-7/6-2/7-6/6-4). num encontro em que o suíço até venceu o primeiro parcial (à semelhança do que havia feito Berdych, também no tiebreak), mas depois acumulou muitos erros directos com a sua direita e na rede, permitindo a recuperação do maiorquino. Na outra meia final, o número 1 mundial sofreu para bater Murray, num encontro desgastante ganho após 5 sets (6-3/3-6/6-7/6-1/7-5) e quase 5 horas de duração. O escocês teve alguns momentos de brilhantismo, acabando por claudicar em momentos chave (depois de estar a perder por 5-2 no último parcial, recuperou mas consentiu novamente o break, que acabou por ser decisivo). Num torneio sem grandes surpresas, destaque para as boas prestações dos jovens Bernard Tomic e Kei Nishikori. Na final, seguramente assistiremos a mais um duelo épico entre os 2 melhores tenistas da actualidade. Poderá Djokovic acusar o desgaste físico, depois de dois encontros bem exigentes com Ferrer e Murray? Conseguirá Nadal a desforra da época passada, o que lhe daria desde logo uma motivação importantíssima para a restante temporada (ainda para mais sabendo que o próximo Grand Slam é Roland Garros)? Prognósticos?

Guardiola: O treinador que "pegou" num Barcelona que tinha ficado em 3º na Liga (a 18 pontos do Real), e em 3 anos fez dos catalães o maior "papão" da história

Josep Guardiola i Sala, 41 anos, o treinador do momento. No primeiro olhar, seja de um amante do futebol, ou de alguém a quem nada diz o nome, a imagem será sempre a mesma: um homem elegante, com postura, um verdadeiro gentleman. Mas Guardiola é muito mais do que isso, ele será porventura o mais digno representante de uma região. Ora vejamos, nasceu em Santpedor, pequeno município pertencente à comunidade autónoma da Catalunha, chegou ao Barcelona para as camadas jovens com 13 anos e lá permaneceu até 2002, ano em que saiu para jogar em Itália. Envergou durante várias épocas a braçadeira de capitão dos blaugrana, cresceu e viveu com a cultura catalã no seu sangue, os princípios, a "luta contra Madrid" pela independência, o respeito pela bandeira, o orgulho em ser um culé. Aliado ao facto de ter tido como treinadores Johan Cruyff, Bobby Robson e Louis van Gaal, as suas derradeiras épocas enquanto futebolista em campeonatos mais exóticos (Qatar e México), permitiram-lhe conhecer culturas e estilos de jogo diferentes.

No dia 21 de Junho de 2007, "regressa a casa", para assumir o comando técnico da equipa B do Barcelona. Posteriormente, na época 2008/2009 substitui Frank Rijkaard na equipa principal, após uma época desastrosa, onde acabaram o campeonato na 3ª posição a dez pontos do Villarreal e a dezoito do eterno rival, Real Madrid. Guardiola não tardou em deixar a sua marca, colocou na lista de dispensas jogadores consagrados como Zambrotta, Ronaldinho, Thiago Motta, Deco e Thuram e começou a construir uma equipa à sua imagem, com uma constante aposta em jogadores da cantera, perfeitamente identificados com a cultura do clube e da região. Na primeira época faz o pleno, ganha todas as competições em que participa, é o início de uma era dourada na cidade condal. Neste momento contabiliza já um vasto currículo em apenas três épocas. São já duas Ligas dos Campeões, três Campeonatos de Espanha, três Supertaças, uma Taça do Rei, duas Supertaças Europeias e dois Campeonatos do Mundo de Clubes. Desde que assumiu o comando técnico do Barcelona, apenas perdeu três competições (Taça do Rei por duas vezes e uma Champions). Apresenta um nível técnico-táctico brilhante, dá a ideia de ser capaz de colocar a sua equipa a jogar ao melhor nível em qualquer sistema táctico. Já o vimos jogar em 3-4-3, 3-7-0, 4-3-3, entre outros sistemas, e sempre com percentagens de posse de bola elevadíssimas e com autênticos "banhos de bola" aos adversários. É também exímio no factor psicológico, é impressionante o facto de conseguir sempre motivar uma equipa vencedora, os jogadores nunca parecem acomodados com os títulos já conquistados.

Mérito somente de Guardiola? A maior parte parte sim, sem dúvida, mas há algo mais. A um grande treinador, gestor e motivador de homens, alia-se uma estrutura exemplar, com a melhor escola de formação do mundo no momento. Tudo começou em 2003, quando Joan Laporta assumiu a presidência do clube. O Barcelona não tinha receitas ao nível dos clubes de topo e reinava uma grande desconfiança em relação a certos jogadores recém chegados como Rochemback ou Giovanni, por quem haviam sido despendidos muitos milhões de euros. Laporta e o seu braço direito, Ferran Soriano, um catalão com reconhecido sucesso na área empresarial, implementaram um conjunto de medidas que foram a base do que o clube é hoje. Aliados às máximas "més que un club" (mais que um clube) e "ser torcedor do Barça vai além do puramente desportivo. É um sentimento de raízes, de valores e de identidade de um país: a Catalunha", reaproximaram a cidade do clube e devolveram à região o que mais os orgulha: o seu clube no topo.
Seria possível o Barcelona ganhar sem Guardiola. Já o fez antes, irá fazê-lo no futuro. Mas seria um sucesso diferente, nunca tão dominador, nunca tão consensual, nunca tão brilhante, nunca tão duradouro. Podemos até duvidar que Messi, Xavi ou Piqué atingissem o nível exibicional de eleição durante um tão largo período caso tivessem outro "comandante". O que os catalães estão a fazer é histórico, estamos perante os anos de ouro do seu futebol, o surgimento de uma era.
Pep é um senhor dentro e fora dos relvados, a sua imagem, a sua capacidade de nunca perder o controlo das emoções, a sua perfeita identificação com o clube e a região, fazem dele...o homem certo no lugar certo.
Para quem quiser conhecer melhor a estrutura do clube catalão, bem como a mudança efectuada por Joan Laporta, recomenda-se a leitura do livro "A bola não entra por acaso", de Ferran Soriano.

Será que Guardiola nasceu para ser treinador do Barcelona? Até quando durará esta hegemonia? Que actuais jogadores do plantel catalão poderão ser treinadores do clube no futuro? Será José Mourinho o único capaz de lhe fazer frente?

A. Carvalho

26 de Janeiro de 2012

Bundesliga: Um caso de sucesso

Dada a época em que nos encontramos, o VM decidiu abordar a sustentabilidade dos principais campeonatos europeus, iniciando pela Bundesliga. Foi efectuada uma pesquisa, relacionada com a presente época, sobre quais são os principais patrocinadores dos dezoito clubes que constituem a primeira divisão alemã, bem como da assistência média em cada jogo e respectiva taxa de ocupação. Gostando-se ou não do estilo por vezes frio dos alemães, o seu campeonato nacional de futebol é um sucesso dentro e fora das quatro linhas.

Clube
Patrocinador
Assist. média (Taxa ocup.)
Clube
Patrocinador
Assist. média (Taxa ocup.)
Bayern
Allianz / Telekom
69.000 (98,71%)
Colónia
REWE
46.244 (92,49%)
B. Dortmund
Evonik
80.365 (98,89%)
Hertha BSC
DB
53.221 (69,80%)
Schalke 04
Gazprom
61.068 (99,02%)
Wolfsburgo
Volkswagen
28.020 (93,02%)
B. M'gladbach
Postbank / Kyocera
50.582 (93,55%)
Hamburgo
Fly Emirates
51.445 (90,25%)
W. Bremen
Targo Bank
40.769 (94,62%)
Mainz
Entega
33.126 (94,64%)
B. Leverkusen
Sun Power / Bayer
29.304 (97,0%)
Nuremberga
Areva
39.835 (82,04%)
Hannover 96
TUI
45.748 (91,58%)
Kaiserslautern
Allgauer
42.004 (84,01%)
Estugarda
Gazi / Mercedes-Benz
57.047 (93,52%)
Augsburgo
Al-Ko-Impuls
30.159 (98,36%)
Hoffenheim
Suntech
28.750 (95,31%)
Friburgo
Ehrmann / Badenova
22267 (89,07%)

O que mais impressiona no futebol alemão é a taxa de ocupação dos seus estádios, a mais elevada da Europa, com 91,99%. Apenas quatro clubes (Hertha, Nuremberga, Kaiserslautern e Friburgo) têm uma ocupação inferior a 90%. Um aspecto curioso salta logo à vista, o facto do clube com pior taxa ser exactamente o clube da capital. Referência também ao Hoffenheim, que mesmo sendo de uma pequena cidade chamada Sinsheim, de apenas 35.517 habitantes, consegue ter 28.750 pessoas por jogo, no seu estádio.
A industria alemã acompanha também a sua população no apoio ao futebol. A maior parte dos patrocinadores são companhias com sede no próprio país, algumas das quais líderes mundiais nos seus produtos. Estão presentes a industria automóvel (Volkswagen, Audi, Mercedes-Benz detém os naming rights do estádio do Estugarda), sendo acompanhadas pela farmacêutica Bayer e pela química Evonik. Existe também um grande número de empresas na área das energias renováveis e de novas tecnologias que dão o seu contributo (Sun Power, Suntech, Areva, Kyocera, entre outras). Bancos e industria alimentar não deixam também de fazer parte.

Posto isto, podemos concluir que a Bundesliga faz "girar" todo o país. A grande maioria dos jogadores são alemães, as empresas investem nos seus clubes, a população vai aos estádios (a maioria com excelentes condições), existe sempre um grande ambiente e os resultados a nível europeu são bons, o que é comprovado pelo terceiro lugar no ranking da Uefa. Os próprios clubes não cometem "loucuras", exceptuando o Bayern, o clube mais gastador, que por vezes faz uma contratação mais cara, mas mesmo aí, muitas vezes fá-la a um clube....alemão (Manuel Neuer, Mario Gomez, entre outros). O mercado médio tem também poderio financeiro, o que permite a clubes como o Colónia ter Lukas Podolski ou ao Hoffenheim contar com Ryan Babel.
Tudo isto tem possibilitado o aparecimento de inúmeros jogadores de grande qualidade, aos já sobejamente conhecidos Ozil, Thomas Muller, Manuel Neuer, podemos acrescentar Marcel Schmelzer, Mats Hummels, Schurrle, numa lista infindável. Quem sai extremamente beneficiada com esta situação é a selecção nacional germânica, com soluções para todas as posições.

Serão muito poucos os países com a capacidade financeira da Alemanha, que consigam pôr em prática um "ciclo" do género, mas não deixa de ser de louvar o que está a ser feito.

Será a Bundesliga um exemplo a seguir ? Como explica o facto do Hertha de Berlim, o único clube da capital na primeira divisão ser o clube com pior taxa de ocupação? O que leva as pessoas a irem aos estádios na Alemanha? As condições dos mesmos, o futebol praticado ou o poder económico?

A. Carvalho
 
Site Meter