31 de julho de 2010


O médio argentino já tinha referido que pretendia abandonar o Liverpool, para rumar a Milão, no entanto, os dirigentes do Inter ainda não apresentaram qualquer proposta pelo internacional argentino. Entretanto, o Daily Express revela hoje (ler aqui) que o Inter vai apresentar uma proposta de 24 milhões de Euros por Mascherano, que curiosamente, ficou de fora da lista de convocados para o amigável com o Borussia Moenchgladbach.

Na ultima partida oficial, frente ao Rabotnicki da Macedónia, Lucas tinha jogado na posição do argentino, sendo também o capitão do Liverpool, sinal que poderá indiciar que o brasileiro será o substituto de Mascherano. Apesar disso, Roy Hodgson esta a procura de uma alternativa ao argentino, que poderá passar por Christian Poulsen (Juventus), que não jogou na partida para a Liga Europa, estando assim disponível para jogar por outro clube nas competições europeias, Steven Defour (jovem do Standard Liege) ou Scott Parker (West Ham).

Mascherano e Cambiasso serão compatíveis no mesmo 11? O Liverpool terá alguma hipótese de ser campeão, caso venda o seu principal médio defensivo? Qual a melhor alternativa a Mascherano?

30 de julho de 2010


Ficou confirmada esta manha a transferência de Miguel Veloso para o Génova, onde vai encontrar o guarda-redes português Eduardo. O médio espanhol Alberto Zapater vem para o Sporting. Segundo a imprensa, o clube italiano ira pagar cerca de 10 milhões de Euros aos leões.

Comunicado do Sporting a CMVM:
"Nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, a SPORTING - Sociedade Desportiva de Futebol, SAD, informa ter chegado a um acordo de princípio com o Genoa Cricket and Football Club S.p.A. para a transferência dos direitos desportivos do jogador Miguel Veloso e para a aquisição dos direitos desportivos do jogador Alberto Zapater, com o consentimento de ambos."

Alberto Zapater (7ª contratação do Sporting) - O espanhol tem 25 anos, 1.80m e quase 150 jogos na Liga Espanhola, onde se estreou com 19 anos ao serviço do Saragoça. No Verão de 2009, o clube genovês contratou-o por 4 milhões de Euros. Zapater foi internacional pelos escalões jovens de Espanha, tendo sido considerado como uma grande promessa do futebol vizinho, no entanto, ainda esta para confirmar as credenciais mostradas aquando da sua estreia ao mais alto nivel. O jogador espanhol joga a médio defensivo, depois de ter iniciado a carreira mais adiantado no terreno. As principais características do jogador são a agressividade e voluntarismo que aplica em todos os lances, as bolas paradas e o facto de facilmente participar nas acções ofensivas da equipa.

Miguel Veloso - Não é o grande clube para onde toda a gente queria que ele fosse, no entanto, o Génova poderá ser uma rampa de lançamento para algum grande de Itália. Thiago Motta ou Diego Milito são casos que provam isso mesmo, pois saíram do campeonato espanhol para uma equipa de meio da tabela italiana (o Génova também) e um ano depois foram contratados pelo Inter de Milao. Será que com Miguel Veloso se irá passar o mesmo?

O Sporting fez bem em vender o jogador ao Génova, se se confirmarem os 10 milhões de Euros? Miguel Veloso terá sucesso em Itália? Zapater poderá encaixar no 11 do Sporting ou terá a vida dificultada? Será a última contratação/venda do Sporting?

29 de julho de 2010

Segundo anunciou no site oficial, o FC Porto contratou o internacional pelas camadas jovens do Brasil, Walter. Os azuis e brancos já comunicaram `a CMVM:
"A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD vem comunicar, nos termos e para os efeitos do art. 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliários, ter chegado a um acordo com o Club Atlético Rentistas, para a cedência definitiva dos direitos de inscrição desportiva do jogador Walter. Este negócio foi concretizado pelo montante de 6.000.000 € (seis milhões de euros), sendo que a FC Porto SAD garante 75% dos direitos económicos do jogador. A FC Porto SAD celebrou com o jogador um contrato válido por 5 épocas desportivas, ou seja, até 30 de Junho de 2015. A cláusula de rescisão prevista contratualmente é de 30.000.000 € (trinta milhões de euros)."

Walter tem 21 anos e 1,76 metros, tendo marcado 11 golos em 40 jogos pelo Internacional de Porto Alegre. O seu percurso pelo Colorado teve altos e baixos, com uma grave lesão e alguns problemas disciplinares. O jovem jogador vem reforçar uma posição debilitada no FC Porto, pois os azuis e brancos só apresentavam Falcao como homem de área. Depois de vários capítulos, a novela Walter chega finalmente ao fim.

Será o jogador ideal para alternativa a Falcao? Terá sido demasiado caro, ou o montante despendido justifica-se pela valia desportiva do jogador?

28 de julho de 2010

Sp. Braga 3-0 Celtic (Alan 26´ g.p., Elderson 76´ e Matheus 88´)


Os minhotos entraram a todo o gás na 3ª pré-eliminatoria da Liga dos Campeões, ao derrotar o vice-campeão escocês por 3 golos sem resposta. Todos os golos sairam de lances de bola parada, o que não retira mérito e justiça ao triunfo, pois apenas uma equipa conseguiu criar jogadas de perigo.

Os primeiros 20 minutos da partida foram equilibrados, com o Celtic a pressionar alto, impedindo muitas vezes a circulação da bola pelo meio campo bracarense. À medida que os minutos iam avançando, o Sp. Braga começava a conseguir criar jogadas de perigo, sendo Paulo César o primeiro a avisar o guarda-redes dos escoceses. Pouco tempo depois, o sul-coreano Ki Sung-Yong jogou a bola com a mão na grande área e o arbitro assinalou grande penalidade. Alan não teve dificuldades na cobrança e fez o 1-0.
Na 2ª parte, o domínio minhoto acentuou-se e as jogadas de perigo foram aparecendo com mais facilidade. Alan e Paulo César podiam ter chegado ao 2º golo, que surgiu após pontapé de canto de Matheus. O nigeriano Elderson, em estreia oficial, desviou no meio da área para o 2-0. Quase a terminar a partida, Matheus bateu um livre directo de muito longe e com muita força (Zaluska foi apanhado desprevenido), para o 3-0 final!

O playoff de acesso a Liga dos Campeões esta perto, bastando apenas confirmar a presença no jogo de Glasgow.

Destaques:

Elderson - O lateral esquerdo nigeriano fez uma grande estreia pelos minhotos. Para alem do golo marcado, atacou sempre que possível e esteve insuperável na defesa. Tem um bom pé esquerdo, velocidade e fortes atributos físicos.

Matheus - Entrou na 2ª parte, mas ainda foi a tempo para fazer a assistência para o 2º golo e marca o 3º, num golo de levantar o estádio.

Paulo César/Alan - Foram os jogadores mais esclarecidos do ataque minhoto, sempre com grande rapidez e técnica acima da media para os escoceses.

Vandinho/Madrid/Salino - Se o Celtic raramente atacou, isso deveu-se também aos 3 jogadores do meio campo bracarense. Excelente exibição da tripla sul-americana, todos com missões diferentes sobre o relvado.

Celtic - Já o tínhamos referido aquando do sorteio, que este Celtic e um dos mais fracos dos últimos anos. O plantel apenas apresenta 3 jogadores de bom nível, que hoje passaram ao lado do jogo (Juarez, Ki Sung-Yong e Samaras). A agressividade imposta na partida no Celtic Park, bem como o fervoroso apoio dos adeptos será essencial para tentar virar a eliminatoria.

Fair-Play - É uma treta. No ultimo minuto, o Sp. Braga colocou a bola fora para Vandinho ser assistido e quando um jogador do Celtic se preparava para devolver (sem qualquer pressão dos minhotos), remata na direcção da baliza. Valeu a atenção de Mário Felgueiras...

Depois do Bronze de João Vieira na prova de 20 km marcha, Naide Gomes (Prata) e Jessica Augusto (Bronze) arrecadaram mais duas medalhas para a Portugal. No salto em comprimento, Naide conseguiu 6,92 metros, a mesma marca da atleta da Letónia, Ineta Radevica, no entanto, perdeu no factor de desempate, pois a letã fez uma 2ª melhor marca. Nos 10.000 metros, Jessica Augusto fez grande parte da prova na 2ª posição, no entanto, no último kilometro, foi ultrapassada pela russa Inga Abitova. A atleta turca de origem etiope, Abeylegesse venceu a prova.

Na grande prova desta competição, os 100 metros, Francis Obikwelu conquistou um honroso 4º lugar, no entanto, a delegação portuguesa irá pedir a revisão dos resultados, pois a final foi bastante equilibrada. O prodígio francês Christophe Lamaitre (20 anos e 1º branco abaixo dos 10 segundos), venceu a prova, no entanto, entre o 2º classificado e o 5º, foram atribuidos o tempo de 10,18 segundos, tendo os juizes decidido através do photo-finish (em 2º o britânico Lewis-Francis e em 3º o francês Mbandjock).

Mais uma excelente prestação da delegação portuguesa!


Diego Armando Maradona afinal nao vai continuar à frente da selecção Argentina de futebol, depois da AFA ter comunicado não renovar o contrato do "Deus" argentino. A não continuidade de Maradona na selecção albiceleste é só mais um caso de um seleccionador dispensado após o Mundial 2010.

Ao todo são 13 os treinadores que não continuam à frente das suas selecções após o Campeonato do Mundo realizado em solo africano. O futuro de 9 seleccionadores ainda continua em stand-by, como são os casos de Oscar Tabarez (em negociações para a renovação do contrato-URU), Marcelo Bielsa (ainda nao decidiu-CHI), Matjaz Kek (ainda não sabe se continua-SVN), Bob Bradley (gostaria de treinar um clube da Premier League, mas poderá manter-se no cargo-EUA), Milovan Rajevac (tem uma proposta do Gana, mas ainda nao se decidiu), Reinaldo Rueda (em negociações-HON), Vicente Del Bosque (tem contrato até 2012, mais ainda não decidiu se continua-ESP) e o futuro do seleccionador da Coreia do Norte, Kim Jong-Hun, ainda é uma grande incognita (provavelmente será demitido). Carlos Queiroz tambem se encontra dentro dos seleccionadores em stand-by, pois as mais recentes noticias dão conta que a FPF pensa em despedir o treinador português.

Os seleccionadores que nao continuam no cargo são os seguintes: Javier Aguirre (pediu a demissão-MEX), Carlos Alberto Parreira (abandonou o cargo-AFS), Dunga (demitido-BRA), Paul Le Guen (pediu a demissão-CMR), Huh Jung-Moo (abandonou o cargo-KOR), Sven Goran Eriksson (abandonou o cargo-CIV), Raymond Domenech (foi demitido-FRA), Otto Rehhagel (foi demitido-GRE), Marcelo Lippi (já se sabia que iria abandar o cargo ainda após o Mundial-ITA), Takeshi Okada (abandonou o cargo-JAP), Lars Lagerback (abandonou o cargo-NGR) e Pim Verbeek (abandonou o cargo-AUS).

Apenas 10 seleccionadores já sabem que se mantêm no cargo: Rabah Saadane (renovou com a Argelia), Morten Olsen (tem contrato até 2012 com a Dinamarca), Fabio Capello (tem contrato até 2012 com a Inglaterra), Ricki Herbert (renovou com a Nova Zelândia), Gerardo Martino (vai continuar no Paraguai até 2011), Radomir Antic (continua à frente da Sérvia), Ottmar Hitzfeld (tem contrato até 2012 com a Suíça), Bert Van Maarwijk (renovou até 2012 com a Holanda), Joachim Low (renovou até 2012 com a Alemanha) e Vladimir Weiss (renovou até 2014 com a Eslováquia).

Quais as razões para tanta indefinição ou não continuidade da maioria dos seleccionadores nacionais? Fracas prestações? Projectos falhados? Pouca paciência dos adeptos?

Hoje, às 20 horas, o Sp. Braga estreia-se nas pré-eliminatórias da prova máxima do futebol europeu de clubes, a Liga dos Campeões. A tarefa dos minhotos para chegar à fase de grupos será bastante complicada, pois comporta duas pré-eliminatórias frente a equipas de topo europeu. O 1º adversário será o Celtic de Glasgow, o vice-campeão escocês e habitual cliente da fase de grupos da Liga dos Campeões (6 presenças nas últimas 9 edições). O Sp. Braga quer fazer história e colher os frutos que a espectacular temporada passada semeou. Os minhotos reforçaram em qualidade e quantidade, para compensar algumas saídas como Eduardo, Evaldo, Hugo Viana ou Filipe Oliveira. O Celtic perdeu Boruc, Robbie Keane (regressou do empréstimo), Braafheid e Chris Killen, tendo como principal reforço o mexicano Efraín Juarez. 

Domingos referiu que o Celtic é superior ao Sp. Braga, mas está confiante em relação à partida de hoje à noite: "É natural que seja uma equipa que ambiciona muito mais, está acima do Braga em vários aspetos, no orçamento, prestígio, normalmente está nas competições europeias, mas dentro do campo vamos trabalhar no sentido que essa superioridade não se note." Por sua vez, Neil Lennon, técnico dos escoceses afirmou que o Sp. Braga tem grande qualidade: "O Sp. Braga é uma equipa muito consistente, com forte espírito ofensivo e capaz de fazer uma grande equipa, mesmo sem grandes estrelas." 

No histórico europeu, o Celtic tem duas vitórias (Vit. Guimarães e Boavista), dois empates e seis derrotas em Portugal, enquanto que os bracarenses têm um empate na recepção a um clube escocês (2-2 com o Hearts em 2004-05).

Em princípio, e tendo em conta o tipo de futebol praticado pelas duas equipas, o jogo terá domínio dos bracarenses, com mais posse de bola e uma organização atacante mais paciente. Pelo contrário, acreditamos que os escoceses joguem na expectativa, como costumam fazer quando jogam fora de casa, apostando no erro minhoto. O jogo terá transmissão em directo na Sporttv.

Prognósticos para mais logo?

27 de julho de 2010

Benfica 2-0 Sunderland (Cardozo 29´ e Carlos Martins 89´)

Os encarnados venceram mais uma partida de pré-temporada, perante um adversário da Premier League, mas com bastantes debilidades do meio campo para a frente. O Benfica dominou a partida desde o início e raramente acelerou o ritmo, com os jogadores a mostrarem as pernas bastante "pesadas".
Na 1ª parte, Cardozo tentou por meia duzia de vezes o golo, conseguindo na penúltima tentativa, após bom cruzamento de Coentrão. Durante os primeiros 45 minutos, Jorge Jesus testou Jara e Weldon na frente (mais encostados às linhas), juntamente com Cardozo, mas apenas Weldon mostrou alguns pormenores de destaque.

Na 2ª parte, com as entradas de Aimar, Saviola e Carlos Martins esperava-se que o jogo subisse de qualidade, mas ficou-se pela ameaça, pois o Benfica tentou invariavelmente bastantes tabelinhas entre os homens da frente, que raramente foram coroadas com sucesso. O Sunderland pouco mostrava na frente, para além de alguns rasgos de Malbranque. Mesmo em cima do minuto final, Carlos Martins deu um tiro na monotonia e marcou mais um excelente golo, desta vez com a contribuição da Jabulani.

Destaques:

Júlio César/Moreira
- Não foram testados pelos atacantes do Sunderland...

Fábio Coentrão - Um dos melhores encarnados em campo, sempre procurando subir pelo flanco esquerdo. Fez a assistência para o golo de Cardozo e ainda ia oferecendo mais golos.

Cardozo - O paraguaio esteve bastante rematador (no total foram 6 remates), mas só por uma vez (de cabeça) conseguiu facturar. Continua a apurar a pontaria.

César Peixoto - Fez os melhores 45 minutos da pré-temporada, numa posição mais avançada no terreno que a habitual. Mostrou bom entendimento com Coentrão, alguns pormenores técnicos de assinalar e ainda um remate perigoso.

Carlos Martins/Saviola/Aimar/Kardec - Nos segundos 45 minutos foram os jogadores em maior evidência, no entanto, só apareceram a espaços e com isso, o futebol do Benfica não teve a qualidade desejada. Kardec deu bastante trabalho à defensiva inglesa, mas os restantes colegas não o acompanharam nos esforços.

Felipe Menezes - Mostrou muito pouco nos 45 minutos em que esteve em campo, sendo a saída por empréstimo a melhor solução para o brasileiro.


De acordo com o The Mirror (ler aqui), o Sporting é um dos clubes europeus que está interessado no passe do jogador inglês. Michael Mancienne pertence aos quadros do Chelsea, mas apenas realizou 2 jogos oficiais pelo gigante londrino. O defesa/médio centro de 22 anos e 1.84 metros esteve duas temporadas emprestado ao Queens Park Rangers e uma temporada e meia emprestado ao Wolverhampton. Foi nos Wolves que Mancienne chamou a atenção ao realizar uma época 2009-10 de bom nível. Mancienne tem mais de 50 internacionalizações pelos escalões jovens ingleses e poderá entrar nas contas de Fabio Capello no apuramento para o Euro 2012.

Segundo o The Mirror, Wolverhampton, Sevilla, Málaga, bem como os leões estão na corrida pelo jovem que poderá custar quase 5 milhões de Euros. No entanto, Mancienne até poderá ficar no Chelsea, isto se os londrinos não encontrarem substituto para a mais que provável saída de Ricardo Carvalho.

 Visão de Mercado - Mancienne é um jogador com futuro promissor e que consegue fazer duas posições no terreno com grande eficiência (defesa central e médio centro). Caso se transfira para o Sporting poderá fazer dupla de centrais com Daniel Carriço, pois no meio campo, Pedro Mendes e Maniche serão intocáveis. A contratação do jogador inglês também poderá servir como aposta a médio prazo para o meio campo, já que a dupla actual poderá fazer no máximo 2-3 épocas de bom nível.

 Será um importante reforço para o Sporting?

Benfica
Entradas - Fábio Faria (Rio Ave); Jara (Arsenal de Sarandi); Gaitán (Boca Juniors) e Roberto (Atl. Madrid).
Saídas - Di Maria (Real Madrid); Quim (Sp. Braga); Bruno Costa (Farense); Bynia (N. Xamax); Miguel Vítor (emp. Leicester City); Nelson Oliveira e Roderick (emp. Rio Ave); Rúben Lima (emp. Vit. Setúbal); David Simão (emp. Paços de Ferreira); Yartley, Miguel Rosa, João Pereira, André Carvalhas, Abel Pereira, Rafael Costa, Mário Rui, Evandro Brandão, Leandro Pimenta e José Coelho (emp. Fátima); André Soares e Lassana Camará (emp. Servette) e Urreta (emp. Deportivo).
Braga
Entradas - Sílvio (Rio Ave); Quim (Benfica); Marcos (Paraná); Elderson Echiéjilé (Rennes); Keita (Vit. Setúbal); José Collado (G. Torrelavega); Hélder Barbosa (Vit. Setúbal); Lima (Belenenses); George Lucas (Santos); Eduardo (Botafogo); Leandro Salino (Nacional); Tales Souza (Internacional); Artur Moraes (AS Roma); Leo Fortunato (emp. Cruzeiro); Diego Silva* (Sp. Covilhã) e Pizzi* (P. Ferreira).
Saídas - Eduardo (Génova); Evaldo (Sporting); Pawel Kieszek (FC Porto); André Leone (Sport Recife); Olberdam (Marítimo); Hugo Viana (Valência); Rafael Bastos (CFR Cluj); Tiago Pinto e Mendes (Rio Ave); Karim Kazeem (Merelinense); Fernando Alexandre (emp. Olhanense); Diogo Valente (emp. Académica); Dani Coelho, Peterson, Cristiano, Nuno Valente, Aníbal e Toumany (emp. Vizela); Angelo Peña (emp. Portimonense); Yazalde (emp. Rio Ave) e Aníbal e Januário Jesus (emp. Varzim).
Porto
Entradas - João Moutinho (Sporting); Souza (Vasco da Gama); Sereno (Valhadolid); James Rodríguez (Banfield); Pawel Kieszek (Sp. Braga); Emídio Rafael (Académica); Cristian Sapunaru* (Rapid Buc.) e Ukra* e Castro* (Olhanense).
Saídas - Pelé (Eskisehirpor); Nuno André Coelho (Sporting); Caetano (Paços de Ferreira); Monteiro (Santa Clara); Sebastian Prediguer (emp. Banfield); Diego Valeri (emp. Almeria); David Addy (emp. Académica); Ventura, Candeias, Pedro Moreira e André Pinto (emp. Portimonense); Bura (emp. Paços de Ferreira); Orlando Sá (emp. Nacional); Rui Pedro (emp. Leixões); Tengarrinha e Renato (emp. Santa Clara); Rabiola (emp. Desp. Aves); Abdoulaye, Ivo Pinto e Steven Vitória (emp. Sp. Covilhã); Gilmar (emp. Ribeirão) e Josué, Jorge Chula e Diogo Viana (emp. VVV-Venlo).
Sporting
Entradas - Evaldo (Sp. Braga), Maniche (Colónia); Nuno André Coelho (FC Porto); Jaime Valdés (Atalanta); André Santos (U. Leiria), Marco Torsiglieri (Velez Sarsfield); Diogo Salomão (Real Massamá) e Victor Golas* e André Martins* (Real Massamá).
Saídas - João Moutinho (FC Porto); Ronny (Hertha Berlim); Diogo Amado (U. Leiria); Renato Santos (Rio Ave); Pereirinha (emp. Vit. Guimarães); Ricardo Batista e João Gonçalves (emp. Olhanense); Nuno Reis, Renato Neto e William Owusu (emp. Cercle Brugge); Amido Baldé (emp. Santa Clara); Wilson Eduardo, André Marques e Diogo Rosado (emp. Beira-Mar); Adrien Silva e Alex Zahavi (emp. Maccabi Haifa); Rui Fonte (emp. Espanyol) e Pedro Mendes (emp. Servette).
Marítimo
Entradas - Ricardo Esteves (FC Seul); Luciano Amaral (Villa Rio); Marquinho (Vit. Guimarães); Heldon (Fátima); André Vilas Boas (Rio Ave); Danilo Dias (Ipatinga); Marafona (Varzim); Rafael Miranda (Atlético MG) e Adilson (Feirense).
Saídas - Paulo Jorge (Al-Ittihad); Manu (Légio Varsóvia); Takahito Soma (E. Cottbus); Miguel Ângelo (APOP); Christopher (U. Madeira); João Luiz (emp. Beira-Mar); Miguelito (emp. Vit. Setúbal) e Tito e Ricardo Neves (emp. Varzim).

Vit.Guimarães
Entradas - Ricardo (Paços de Ferreira); João Ribeiro (Académica); Faouzi (WAC Casablanca); Edgar Silva (Vasco da Gama); Anderson Santana (Terek Grozny); Bebé (E. Amadora); William (FC Anzhi); Gonçalo Silva (Barreirense); Edson Sitta (Ceará); Ostolaza (Racing Montevideu); Leandro Freire (Botafogo); Maranhão (emp. Grémio Anápolis) Pereirinha (emp. Sporting); Vitor Bastos* (Vizela) e Dinis* (Gondomar)
Saídas - Marquinho (Marítimo); Nuno Assis (Al-Ittihad); Desmarets (Deportivo); Roberto (Asteras Tripolis); Fábio Felício (Rio Ave); Andrezinho (Colónia) e Carlitos (Gil Vicente).
Nacional
Entradas - Vladan Gilje (FK Sutjeska), Danielson (Paços Ferreira), Márcio Madeira (Juv. Évora), Hugo Nascimento (Debreceni), Rene Mihelic e Dejan Skolnik (NK Maribor) Claudemir (América RJ), Danijel Stojanovic (Zrinjski Mostar), Elisson (Cruzeiro); Juninho* (Bahia); Bruno Amaro* (Académica) e Orlando Sá (emp. FC Porto).
Saídas - Rodrigo Silva (Leiria); Miguel Fidalgo (Académica); Filipe Gui (Estoril); Leandro Salino (Sp. Braga); Marco Airosa (Desp. Aves); Douglas (Freamunde); Igor Pita (DOXA);Pacheco (Santa Clara) e Juliano (emp. Najran SC).

Naval
Entradas - João Pedro e Godinho (Oliveirense); Hugo Machado (St. Sumgayit); Orestes (Hansa Rostock); Romain Salin (Tours); Rogério Conceição (Vila Nova-GO); Jonathas (Pelotas) e Robin Previtali (Sochaux).
Saídas - Diego Ângelo (Génova), Peiser (Académica); Bruno Lazaroni (emp. Al-Ettifaq) e Kovacevic (Beira-Mar).
U.Leiria
Entradas - Raí (Mogim Mirim); Rodrigo Silva (Nacional); Renato Saldanha (Toledo-BRA); Eduardo Gottardi (Juventude); Marcos Paulo (Le Mans); Zhang (Mafra); Paulo Sérgio (Académica); Diogo Amado (Sporting) e Anderson Lessa (emp. Cruzeiro).
Saídas - Cássio (Rapid Buc.); Maciel (Freamunde); Elias (Portimonense); Hélder Godinho e Cervantes (Desp. Aves); Nuno Gomes (Sp. Covilhá); Hammes (Tondela); Pape Sow (Académica); Vitor Moreno (Ceuta); André Santos* (Sporting) e Márcio (emp. Arouca).

P. Ferreira
Entradas - Harrie Gommans (Roda); Nuno Santos (Santa Clara); Javier Cohene (Sportivo Luqueño); Caetano (FC Porto); Lucas Espínola (Aimoré); Samuel (emp. Atlético Mineiro); David Simão (emp. Benfica); Bura (emp. FC Porto); Pedro Queirós* e Jorginho Sousa* (Oliveirense) e Mário Rondon* (Beira-Mar).
Saídas - Kelly Berville (APOP); Ricardo (Vit. Guimarães); Danielson (Nacional); Kiko (Arouca); Filipe Mendes (Santa Clara) e Pizzi* (Sp. Braga).
Académica
Entradas - Diogo Melo (Portimonense); Peiser (Naval); Miguel Fidalgo (Nacional) e Hugo Morais (Leixões); Enrique Carreño (Sevilla B); Laionel (Salamanca); Pape Sow (U. Leiria); David Addy (emp. FC Porto); Diogo Valente (emp. Sp. Braga) e Júnior Paraíba (emp. Grémio Anápolis).
Saídas - Emídio Rafael (FC Porto); Licá (emp. Trofense); Bruno Amaro* (Nacional); Cris (Asteras Tripolis); Tiero (CSKA Sófia); Lito (Portimonense); Pedro Ribeiro, Vouho e Flávio Ferreira (Sp. Covilhã); André Fontes (Feirense); Fábio (Wholen); Fofana (emp. Sp. Covilhã); Júlio César e Gonçalo (emp. Desp. Aves); Ricardo Alves, Bruno Silva, João Guerra, Gerso Fernandes e Rodolfo (emp. Tourizense) e Bru (emp. Oliveirense).
Rio Ave
Entradas - João Tomás (Al-Sharjah); Tiago Pinto e Mendes (Sp. Braga); Paulo Santos (Estoril); Fábio Felício (Vit. Guimarães); Braga (Leixões); Renato Santos (Sporting); Ricardo Rocha (Desp. Chaves), Roderick e Nelson Oliveira (emp. Benfica); Yazalde (emp. Sp. Braga); Cicero (Oliveirense); Saúlo (Celta de Vigo); Geraldes (Maia Lidador); Felipe Alberto (emp. Rio Preto) e Diogo (Grémio Anápolis).
Saídas - Sílvio (Sp. Braga); Fábio Faria (Benfica); André Vilas Boas (Marítimo); Carlos (Bucaspor) e Chidi (Olympiakos Nicósia); Tiago Terroso (Varzim); Magno (Olhanense) e André Serrão (Ribeirão).
Olhanense
Entradas - Nuno Piloto (Iraklis); Yontcha (Belenenses); Paulo Renato (E. Amadora); Vinicius (Desp. Aves); Ismaily e Jardel (Desportivo Brasil); Moretto (Wisla Cracóvia); Clecio (Morrinhos); Jorge Gonçalves (Racing Santander); Márcio (América-RJ); Maurício (Feirense); Fernando Alexandre (emp. Sp. Braga) e João Gonçalves e Ricardo Batista (emp. Sporting);
Saídas - Ukra* e Castro* (FC Porto); Ricardo Campos (Caldas), Rui Baião (Fátima); Juan Pietravallo (At. Rafaela); Rodrigo Lamardo e Diogo (Farense); Stephane (emp. Penafiel); Joshua Silva (emp. Farense) e Matias e Fábio (emp. Louletano).
Vit. Setúbal
Entradas - Diego (Leixões); Getúlio Vargas e Silva (Duque Caxias); ; Zeca (Casa Pia); José Pedro (Belenenses); Bruno Gallo (Vasco da Gama); Hugo Leal (Salamanca); Pimenta (Sp. Covilhã); Sassá (Bangu); Anderson do Ó (AEP); Ruben Lima (emp. Benfica) e Miguelito (emp. Marítimo).
Saídas - Sandro (Ceuta); Nuno Santos (Portimonense); Lourenço (Desp. Aves); Hélder Barbosa e Keita (Sp. Braga); Luis Carlos (Belenenses); Adul Baldé (Pinhalnovense); Bruno Monteiro (emp. Santa Clara) e Bruno Lourenço (emp. Tourizense) e Bruno Severino (emp. Sp. Covilhã).
Beira-Mar
Entradas - Leantro Tatu (Santa Clara); Rui Rego (Chaves); Renan Meduna (Rio Branco-PR); Tinoco (Vianense); Danilo (Desp. Chaves); Kovacevic (Naval); Paes (Avaí); Samuel (Noroeste-SP); Felipe D´Agostin (emp. Internacional); João Luiz (emp. Marítimo)Wilson Eduardo, André Marques e Diogo Rosado (emp. Sporting).
Saídas - Élio (Doxa), Mario Rondon* (P. Ferreira); Filipe (Sp. Espinho) e Fabeta (Santa Clara).
Portimonense
Entradas - ; Lito (Académica); Elias (U. Leiria); Di Fabio (Busan Icons); João Paulo (Tombense); Helder Pelembe (Maxaquene); Jumisse (Muçulmana Maputo); Nuno Santos (Vit. Setúbal); Ventura, Candeias, Pedro Moreira e André Pinto (emp. Porto) Calvin Kadi (emp. Bidvest Wits); Soares (emp. Vila Nova-GO) e Angelo Peña (emp. Sp. Braga).
Saídas - Diogo Melo (Académica); Vasco Matos e João Pedro (Desp. Aves); Calado (Oriental); Anilton Junior (Moreirense); Alê (Digenis Morphou); Anderson e Fábio Sapateiro (emp. Esp. Lagos) e Ben e Bruninho (emp. Louletano).

Alguns dados poderão não estar totalmente correctos, e se assim for, pedimos desculpa pelo erro. Mas o problema é que muitas vezes os jogadores não são apresentados ou dispensados oficialmente pelos seus clubes, e tivemos que nos basear na informação que considerarmos mais credível retirada dos vários meios de comunicação social.

Qual é a sua análise do defeso até ao momento? Motivos para preocupação ou satisfação?

* - Jogadores que regressam ao seu clube, depois de terem rodado por empréstimo, não sendo certo a sua permanência no plantel.

26 de julho de 2010

Realizou-se hoje a cerimónia de abertura do 20º Campeonato da Europa de Atletismo, que se disputa em Barcelona, no Estádio Olímpico de Montjuic. Este evento realiza-se de 4 em 4 anos (nos anos pares), intercalado com os Jogos Olímpicos e Portugal mais uma vez participa com grandes esperanças de sucesso. Durante 6 dias os melhores atletas da Europa irão dar o máximo para chegar mais alto, mais rápido e mais forte, tal como diz o mote dos Jogos Olímpicos.
Portugal está muito bem representado, com 42 atletas (recorde de sempre para o conjunto nacional) e surge com hipóteses para melhorar a performance de há 4 anos atrás em Gotemburgo (2 de Ouro, 1 de Prata e 1 de Bronze). Naide Gomes (salto em comprimento), Jéssica Augusto (5000/10000 metros), Marisa Barros (maratona), Sara Moreira (5000/10000 metros) e Vera Santos (20 km marcha) têm deixado boas indicações nos últimos anos e possuem marcas que as podem levar ao pódio (caso mantenham o nível). Francis Obikwelu (100 metros), Rui Pedro Silva (10000 metros), Marco Fortes (peso), João Vieira (20 km marcha), Inês Henriques e Ana Cabecinha (20 km marcha), José Moreira (maratona) e a selecção de 4x100 metros têm excelentes hipóteses de terminar nos lugares de finalistas (8 primeiros).
Para a história, em 19 edições já realizadas, Portugal conquistou 20 medalhas (10 de Ouro, 6 de Prata e 4 de Bronze) e está na 17ª posição entre as potências europeias. Rosa Mota (3 vezes), Francis Obikwelu (3 vezes), Manuela Machado (2 vezes), Fernanda Ribeiro e António Pinto foram os responsáveis pelos portugueses ouvirem o hino nacional por 10 vezes. Esperemos que este ano haja mais motivos para celebrar!

É com grande orgulho e satisfação que o blog Visão de Mercado celebra hoje o seu 1º aniversário! Foi na noite de 26 de Julho que o Sérgio_alj e o Pedro_M começaram a escrever nesta simpática pagina de opinião, informação e factos sobre o futebol e o desporto em geral. O blog foi crescendo ao longo dos dias, com varias rubricas, passatempos e espaços de discussão e com a participação sempre essencial dos nossos leitores e visitantes. Actualmente temos uma media de 12 mil visitantes e quase 17 mil pageviews por dia, o que nos deixa bastante surpreendidos e motivados a continuar com este projecto. É bastante gratificante ler os elogios que os nossos leitores escrevem, bem como ler as opiniões e criticas sobre o blog.

Obrigado a todos!

25 de julho de 2010

FC Porto 2-1 Sampdoria (Fernando 21´ e Hulk 24´; Cassano 27´ g.p.)

Perante uma boa moldura humana, o FC Porto voltou a vencer no Estádio do Dragão, novamente por um golo de diferença. Os azuis e brancos exibiram-se em melhor plano do que há uma semana atrás frente ao Ajax.

A primeira parte teve domínio absoluto dos dragões, com Hulk e Cristian Rodriguez bastante activos nas faixas laterais. Moutinho também esteve em destaque no meio campo azul e branco, servindo as jogadas mais perigosas do FC Porto. Os dragões chegaram ao 1º golo num livre bem marcado por Joao Moutinho, que Fernando desviou com êxito para o fundo das redes. Pouco tempo depois, foi Hulk a levantar o Estádio, com um grande remate, sem hipóteses para Curci. Foi nos primeiros 30 minutos que o FC Porto exibiu-se em melhor n´´ivel. A resposta dos italianos surgiu no minuto seguinte ao golo de Hulk, com Cassano a marcar o golo de honra na cobrança de uma grande penalidade a castigar mão de Emídio Rafael.

Na segunda parte, o jogo foi mais aberto e a Sampdoria atacou mais vezes do que tinha feito na 1ª parte. Houve algumas oportunidades de golo de parte a parte, no entanto, Beto, Curci e a pontaria desafinada dos executantes, não permitiram que os adeptos festejassem mais golos.

Destaques:

Hulk - Como tem sido habitual, foi o melhor jogador azul e branco. Criou bastante jogadas de perigo e rematou inúmeras vezes, no entanto, aqui ou ali, abusou de algum individualismo.

João Moutinho - O internacional português tem sido um dos jogadores mais influentes dos dragões, tendo hoje realizado mais uma primeira parte de bom nível.

James Rodriguez - O jogador colombiano não esteve tão em jogo como seria de esperar, no entanto, vai mostrando alguns pormenores de qualidade. Para alem disso, marca muito bem os lances de bola parada, com o seu pé esquerdo.

Maicon/Sereno/Rolando - Os centrais do FC Porto não tiveram grandes dificuldades para superarem o ataque dos italianos, com Maicon a ser o melhor elemento defensivo. Poderá ser o substituto de Bruno Alves, caso o internacional português deixe os dragões.

Emídio Rafael - Foi o elemento mais fraco da defensiva azul e branca, tendo sido varias vezes apanhado em contrape. O golo dos italianos surgiu depois de uma mão infantil do ex-academista.

Ruben Micael - Jogou ao lado de João Moutinho, no entanto, nunca conseguiu desenvolver a qualidade do seu futebol. O brasileiro Souza, que entrou para o seu lugar aos 64 minutos, mostrou mais classe que o madeirense.

Varela - O português regressou aos relvados e quis deixar logo a sua marca. Esteve bastante activo no flanco direito e fez alguns cruzamentos perigosos para a área italiana.

Falcao - Ainda não esta ao nível do ano passado, tendo estado grande parte do tempo preso entre os centrais italianos. Apenas teve uma oportunidade clara de golo, após cruzamento de Varela.

Sporting 2-2 Tottenham (Matías Fernandez 25’ e Valdés 48’ ; Robbie Keane 24’ e Obika 70’)

O Sporting realizou esta tarde o seu segundo jogo frente a equipas inglesas em solo americano, desta feita frente ao Tottenham. Com um onze totalmente novo ao apresentado frente ao City, a equipa leonina voltou a deixar boas indicações, como já havia feito no jogo anterior. Num jogo tranquilo e bem disputado, a equipa de Alvalade foi aos poucos ganhando consistência e a identidade inserida por Paulo Sérgio. Nota-se, pelo menos nesta pré-temporada, um Sporting muito mais agressivo e a fazer pressão alta, dificultando sempre ao máximo a saída de jogo por parte do adversário. Com os sectores bem juntos, os leões foram superiores durante quase todo o jogo, sobretudo na primeira parte e o inicio da segunda, podendo ter saído de Nova Iorque com uma vitória.
No primeiro tempo, o jogo ficou marcado praticamente por um lance caricato onde 4 jogadores leoninos não foram capazes de fazer golo depois de um erro da defensiva londrina. Com Salomão, Valdés e Matías em destaque, a equipa portuguesa apresentou algumas falhas defensivas, sobretudo na saída para o fora de jogo. No segundo tempo e como já tem sido habito, a qualidade de jogo decresceu em grande parte, devido às inúmeras alterações efectuadas pelos dois conjuntos e com poucas oportunidades de golo dignas de registo. Fica assim mais um bom ensaio e pronuncio para o Sporting 2010/11.

Destaques:
Rui Patrício – Pouco foi o trabalho durante o calor, tendo sido sempre quase um espectador durante todo o jogo. Contudo, no segundo golo dos Spurs, dá a sensação de que poderia ter feito algo mais.
Torsiglieri/ Nuno André Coelho – A dupla de centrais esteve em bom plano, sem falhas e dominando o jogo aéreo, mas revelaram alguma lentidão nos processos.

Valdés– Ate ao momento, e sem dúvida o grande reforço da equipa leonina. Bom a todos os níveis, o chileno a par do seu compatriota Matías, foi dos melhores em campo. Jogou descaído para o lado esquerdo mas procurou sempre zonas mais interiores, demonstrando ser um jogador de qualidade inequívoca, estreando-se a marcar de leão ao peito.
Salomão– O jovem ex-Massamá é um jogador bem interessante. Tecnicamente evoluído e extremamente veloz, fez uma excelente assistência para o primeiro golo da sua equipa, num gesto técnico difícil. Caso venha a crescer e a evoluir táctica e fisicamente, poderá ser uma boa surpresa num curto prazo de tempo.
Matías Fernández – O chileno foi dos melhores em campo. A actuar na sua posição, na zona central do terreno, foi sob o seu comando que a equipa leonina estava orientada. Jogou e fez jogar mostrando que é naquela zona do terreno que se sente confortável. Apareceu muitas vezes na zona de finalização, tendo inclusive marcado um golo, executando na perfeição um cabeceamento na grande área.
Pongolle – Esteve em campo cerca de 40 minutos e foram para esquecer. Saiu tocado mas isso não serve de desculpa para a sua má exibição. Contratado em Janeiro passado, o francês continua a não justificar o investimento dos leões na sua contratação. Complica as jogadas, falha inúmeros passos e não consegue ser objectivo, sendo bastante inconsequente nas suas acções. A continuar assim, dificilmente será titular;
Depois deste jogo que análise fazem ao “novo” Sporting? Quem está bem e quem está mal? Que posições ainda estão carenciadas?

Andre Mesquita

Alberto Contador foi mais uma vez o vencedor do Tour de France! Depois das vitórias em 2007 e 2009, o espanhol alcançou a 3ª conquista neste ano de 2010. Contador tem feito um excelente ano de 2010, com as conquistas da Volta ao Algarve, do Paris-Nice e da Volta a Castela e Leão. Alberto Contador acentuou para 5 o número de vitórias consecutivas de ciclistas espanhóis no Tour, que sucederam ao domínio do norte-americano Lance Armstrong (7 vitórias seguidas).

A última etapa é sempre motivo para a consagração dos ciclistas, com excepção dos últimos 50 km, onde os ciclistas terão que cumprir um percurso nos Campos Elíseos. Mark Cavendish voltou a ser o mais forte entre os sprinters e alcançou a sua 5ª vitória no Tour 2010, a 15ª nas últimas 3 edições, no entanto, foi Petacchi quem levou a camisola verde para casa, pela 1ª vez na sua longa carreira.

Destaques:

Alberto Contador - Não venceu nenhuma etapa, nem esteve ao nível do ano passado, no entanto, teve a sorte da corrida e a experiência de saber controlar a prova quando vestiu de amarelo. Mais uma conquista para o pistoleiro.

Andy Schleck - O jovem luxemburguês continua a crescer como ciclista e este ano mostrou que já podia ter ganho um Tour, no entanto, o azar e as dificuldades no contra-relógio e prólogo ditaram mais um 2º lugar. Venceu pelo 3º ano consecutivo a camisola de melhor jovem e conquistou duas etapas no Tour pela 1ª vez.

Denis Menchov - O experiente ciclista russo conseguiu mais um 3º lugar no Tour (tal como em 2008), mostrando que, com excepção de Contador e Schleck, é o melhor ciclista do pelotão internacional. Já conta no seu curriculo com duas Vueltas e um Giro.

Mark Cavendish - Mostrou mais uma vez que é o melhor sprinter da actualidade, vencendo 5 etapas nesta edição. Com apenas 25 anos, o britânico, se manter a regularidade, poderá entrar para a galeria dos notáveis que já venceram mais de 20 etapas no Tour (apenas 6 ciclistas).

Alessandro Petacchi - Conquistou a camisola verde, símbolo da regularidade nas chegadas, logo ele que nunca foi grande fã de Voltas a França (apenas 6 vitórias em etapas). Nesta edição conquistou duas etapas, dois 2ºs lugares e três 3ºs lugares, superando o Cavendish e Thor Hushovd, principais candidatos à camisola verde.

Robert Gesink/Kreuziger - Juntamente com Contador, Schleck e Jurgen Van den Broeck, mostraram que são o futuro desta modalidade, terminando nos lugares cimeiros da classificação geral. Estes dois jovens foram bastante regulares e talvez para o ano possam até lutar por mais altos vôos.

Fabio Cancellara - O suíço é o melhor contra-relogista da actualidade e um dos melhores de sempre que passou pelo ciclismo de estrada. Ficou mais uma vez provado que não precisa de motores extra para ultrapassar toda a concorrência na sua especialidade.

Ryder Hesjedal/Chris Horner - Os dois ciclistas da América do Norte (Canadá e EUA), foram as grandes revelações do Tour, não pelas vitórias em etapas, que não conseguiram, mas sim pela regularidade demonstrada ao longo de toda a prova. O veterano da Radioshack (Horner), de 38 anos foi mesmo o melhor ciclista da equipa de Lance Armstrong.

Sérgio Paulinho - Conquistou uma etapa no Tour, a 1ª para Portugal em quase 20 anos e terminou num honroso 46º lugar. Rui Costa mostrou-se pouco, mas teve o mérito de terminar a prova, ao contrário do ano passado, onde foi forçado a abandonar após uma queda.

Ciclistas franceses - A França não tem qualquer nome para vencer uma grande corrida, no entanto, tem bons ciclistas para animar as etapas. Thomas Voeckler, Sandy Casar, Riblon, Fredrigo e Chavanel (duas vezes), venceram etapas importantes, enquanto que Anthony Charteau venceu a mítica camisola branca com bolinhas vermelhas, símbolo do melhor trepador.

Tem sido um Verão quente no que concerne a propostas elevadas sobre jogadores dos 3 grandes nacionais. Depois das saídas de Di Maria e João Moutinho outros nomes poderão seguir-se, com somas bastante elevadas. 

Benfica - Hoje surgiu a notícia do interesse do Chelsea em David Luiz e Ramires, os jogadores mais desejados pelos grandes clubes internacionais. Depois de Luisão, Fábio Coentrão e Cardozo terem sido alvo de propostas (em princípio irão ficar no plantel encarnado), os dois jovens brasileiros poderão ser os jogadores a sair, sendo que Ramires será o mais provável. A empresa que detém 50% do passe do "queniano" está bastante interessada em transferir o jogador, enquanto que a cláusula de rescisão também é mais baixa que a de David Luiz (apesar do jogador poder sair por valores abaixo da cláusula). A situação de David Luiz é mais complicada, pois o Benfica só aceita negociar o jogador pelos valores da sua cláusula de rescisão, ou seja, 50 milhões de Euros. 

FC Porto - Bruno Alves, Raul Meireles e Jorge Fucile serão os jogadores a sair do plantel azul e branco, caso surjam propostas interessantes pelos 3 mundialistas. A inteligência de Pinto da Costa a negociar tem levado o FC Porto a encaixar muitos milhões de Euros nos últimos anos e este ano não será excepção. Raul Meireles, segundo consta, poderá estar a caminho de Inglaterra e dificilmente será vendido por valores abaixo dos 15 milhões de Euros. Bruno Alves é alvo do Ol. Lyon e do Zenit, no entanto, os russos parecem estar em vantagem devido ao maior poderio financeiro. O Zenit já terá realizado uma proposta de 18 milhões de Euros pelo central, um pouco abaixo dos 20 milhões exigidos pelos dragões. Fucile tem sido alvo de muitas especulações, tendo sido associado a Sevilla, Valência, Ol. Marselha e Schalke 04. O uruguaio poderá valer cerca de 7 milhões de Euros aos azuis e brancos.

Sporting - Miguel Veloso e Yannick Djaló poderão seguir os passos de João Moutinho e render ao Sporting mais milhões de Euros. O presidente do Génova garante já ter tudo acertado com o clube leonino, faltando apenas o jogador assinar. Poderão entrar nos cofres de Alvalade 9-10 milhões de Euros. Hoje surgiu também o interesse do Tottenham no luso-guineense, o que poderia render cerca de 7 milhões ao Sporting, ou até mais, caso os leões não aceitem um jogador em troca de Djaló. 

Quais os jogadores que vão sair dos 3 grandes, para grandes clubes e com grandes propostas?

24 de julho de 2010

Benfica 3 – 2 Mónaco (Airton 30´, Aimar 50´ e Cardozo 62´; Sabgo 42´e Mongongu 45´+2 g.p.)
No dia em que o Benfica se apresentou aos seus associados, os encarnados conquistaram uma vitória frente aos franceses do Mónaco por 3-2, que deixou satisfeitos os mais de 40 mil espectadores presentes no estádio. Num ambiente de festa e alegria, a apresentação encarnada não contou com nenhuma surpresa mas sim com as ausências de Luisão, Ramires e Maxi Pereira, ainda em férias. Na primeira metade, o jogo foi muito disputado, nem sempre bem jogado e muitas vezes confuso e algo atrapalhado com os franceses a irem para o descanso em vantagem. A falta de espaço e dificuldades em penetrar na defensiva monegasca, foram os principais obstáculos que os encarnados tiveram de enfrentar e foram raras as vezes que foram capazes de os contornar. Uma vez mais, este Benfica voltou apresentar dificuldades no plano defensivo, onde o quarteto juntamente com o guarda-redes Roberto não se conseguiram entender, bem como apresentaram demasiada intranquilidade.
Por seu turno, o segundo tempo registou-se um espectáculo bem melhor, com um jogo mais aberto e fluído de ambas as partes. As alterações na equipa encarnada, com a entrada de jogadores como Fábio Coentrão ou Cardozo, deram ao Benfica uma maior dinâmica, quer ofensiva como defensivamente. A reviravolta no jogo, deu-se com golos de Aimar (grande golo do “Mago” argentino) e Tacuara, que marcou na 1ª vez que tocou na bola. O Benfica alcançou assim a desejada vitória no jogo de apresentação aos sócios.

Destaques:
 
Roberto – À partida, o seu valor já era astronómico. Com as suas exibições, ainda mais dúvidas se colocaram e hoje, o guardião espanhol voltou a demonstrar muita insegurança, sobretudo em lances onde é obrigado a sair fora dos postes. Podia ter feito mais no 1º golo. Parece ser mais um problema do que uma solução;

César Peixoto – Revelou, uma vez mais, grandes dificuldades a defender. No ataque, raramente participou e nas tarefas defensivas, foram pelo seu lado que surgiram os lances mais perigosos dos franceses. Falha muitas vezes na marcação e em velocidade, perdendo praticamente todos os duelos. A somar a tudo isto, cometeu um penalti infantil;
Airton – O jovem brasileiro já havia deixado boas indicações no final da temporada passada e no inicio desta, tem vindo a afirmar-se por completo. Joga simples e não complica, recuperando muitas bolas e impondo o seu físico na zona intermédia. É sem dúvida, uma alternativa fiável a Javi García. Coroou a sua exibição com um golo no seguimento de um canto;
Carlos Martins – O médio português tem sido um dos melhores na equipa orientada por Jorge Jesus nesta pré-temporada e, no jogo de hoje, voltou a exibir-se em bom plano. Com pormenores interessantes e procurando sempre o remate, o médio formado no Sporting aliou a sua entrega e vontade às suas habituais faltas de concentração, perdendo objectividade no seu jogo em certos momentos;

Gaitán – Uma vez mais, e em pleno estádio da Luz, o novo camisola 20 das águias deixou boas indicações e pormenores fantásticos, fazendo as delicias da casa. Contudo, a sua grande capacidade técnica é acompanhada pelo seu fraco poder de choque e confronto individual, revelando ainda dificuldades no último passe.No jogo de hoje, não esteve tão bem como nos anteriores mas confirmou que não é um jogador semelhante a Di Maria, procurando sempre espaços mais interiores;
Alan Kardec - O goleador da pré-temporada benfiquista não marcou mas voltou a deixar boas indicações e ameaça tornar-se numa das revelações da época que se avizinha. Veloz a executar, vem muitas vezes buscar jogo, jogando longe da grande área e movimentando-se muito bem. Não esteve tão bem como nos últimos jogos mas continua a evidenciar-se em bom plano;
Destaques no Mónaco:

Ruffier – O jovem guardião francês mostrou-se seguro quando teve de intervir, não comprometendo em qualquer lance;

Adriano – O lateral brasileiro aventurou-se muitas vezes no ataque e bem, tal como na defesa, sem comprometer e mostrando ser um jogador bem razoável;

Sagbo – O avançado da Costa do Marfim, foi o melhor elemento da equipa francesa. Com pormenores interessantes e extremamente veloz, embora o seu porte atlético, foi o quebra-cabeças para a defesa encarnada, especialmente no primeiro tempo, pondo sempre em sentido a dupla de centrais brasileira;

Quais os maiores destaques da exibição encarnada? Ainda falta algum reforço ou retoque nesta equipa que conquistou o campeonato nacional no ano passado? Que surpresas e desilusões?

André Mesquita

Tour de France 2010

Este ano Alberto Contador não fez a diferença no contra-relógio individual, mas conseguiu os segundos suficientes para chegar a Paris vestido de amarelo. O espanhol apenas superou Andy Schleck por 31 segundos, aumentando a vantagem na geral individual para 39 segundos. Precisamente, os 39 segundos que Contador ganhou na 15ª etapa, depois de ter saltado a corrente a Schleck durante o ataque na última montanha do dia. A história deste Tour bem podia ter sido outra, não fosse a infelicidade do luxemburguês.

Com um contra-relógio bastante longo (52km), esperava-se que os verdadeiros roladores fizessem a diferença e foi precisamente isso que aconteceu. Super Fabian Cancellara voltou a vencer o CR, depois de ter vencido também o prólogo inicial, rolando a uma média superior a 51 km/h. O suíço conseguiu fazer os 52 km da etapa em pouco mais de uma hora de corrida. Apenas os alemães Tony Martin (a 17 segundos) e Bert Grabsch (1´48´´) conseguiram perder menos de 2 minutos para o ciclista suíço.
Na luta pelo pódio, Denis Menchov levou a melhor sobre o espanhol Samuel Sanchez, retirando dois minutos ao ciclista da Euskatel. No top 10 da geral, apenas se registou mais uma troca, com o canadiano Ryder Hesjedal a ultrapassar o espanhol Joaquim Rodriguez, garantindo um exceletne 7º posto.

Sérgio Paulinho e Rui Costa fizeram um contra-relógio bastante modesto, ficando a 7´49´´ (90º) e 9´02´´ (122º) de Fabian Cancellara, respectivamente. Apenas o português da Caisse D´Epargne perdeu um lugar na classificação, caíndo para 73º. Sérgio Paulinho manteve a 46ª posição.

Campeonato da Europa de Sub-19

Portugal foi completamente humilhado pela Croácia, no jogo decisivo do Grupo B! Apesar de bastar um empate para Portugal assegurar presença nas meias finais da prova, os jovens portugueses foram autenticamente massacrados pela selecção croata, que venceu a partida por contudentes 5-0! O jogo ainda teve mais contornos de humilhação, já que os croatas marcaram 2 golos (o 4º e o 5º) quando estavam em inferioridade numérica, após a expulsão de Kelic aos 54 minutos. Do mal o menos, Portugal assegurou a presença no Mundial de Sub-20 em 2011, disputado na Colômbia, depois de confirmada a derrota da Itália frente à Espanha, por 3-0.

O blog Visão de Mercado decidiu abordar pela 1ª vez a nova Liga Orangina (antiga Vitalis), o campeonato de nível inferior à Liga ZON-Sagres, mas com um equilíbrio superior entre as forças. Belenenses e Leixões, dois históricos de Portugal estão de regresso a este escalão e com naturalidade, assumem que o único objectivo será a subida de divisão. Os azuis do Restelo sairam de um período de eleições, com o despedimento de Baltemar Brito à mistura e, o novo presidente, decidiu apostar na juventude de Rui Gregório, que chega a treinador de um clube profissional em Portugal pela 1ª vez. O clube perdeu alguns jogadores importantes (Lima, C. Costa, Yontcha, Zé Pedro ou Marcos António), no entanto, manteve a base jovem do plantel que poderá dar os seus frutos já este ano. O Leixões apostou forte no treinador, ao contratar Augusto Inácio. O experiente treinador tem como único objectivo a subida de divisão, tendo os leixonenses feito bastantes alterações no plantel (mais de 10 saídas e entradas). 

Depois dos dois ex-primodivisionários, seguem-se algumas equipas bem posicionadas para a disputa pela promoção. O Desportivo das Aves apostou forte na composição do plantel, nomeadamente com as chegadas de Toze Marreco, João Pedro, Vasco Matos, Marco Airosa, Marco Cláudio e Rabiola e será também uma equipa a ter em conta. Santa Clara também sofreu grandes transformações no plantel, apostando na juventude de alguns jogadores que chegaram por empréstimo (Baldé, Tengarrinha, Monteiro). O Feirense perdeu alguns elementos importantes, mas manteve a base do plantel da temporada passada e poderá fazer um campeonato interessante. A Oliveirense apresentou um conjunto interessante de reforços, como Clemente, Rui Lima, Ricardo Sousa e Bruno Vale, para compensar as perdas de João Pedro, Cícero e Marco.

Gil Vicente, Penafiel e Trofense também poderão entrar na corrida pela subida de divisão, enquanto que Freamunde, Sp. Covilhã, Estoril, Fátima, Varzim, Moreirense e Arouca (estreia em campeonatos profissionais), salvo alguma surpresa, irão tentar escapar aos lugares do fundo da tabela.

Quais são os principais candidatos à subida de divisão? Quem parte atrás na luta pela promoção? Quais os favoritos à despromoção?

23 de julho de 2010

Benfica - Como está no topo das opções para reforçar o Real Madrid, a Marca entrevistou David Luiz, onde o defesa central referiu ter "pessoas capacitadas para tratar do seu futuro". O jogador brasileiro também afirmou estar feliz na Luz, local que ama e onde é bem tratado. Sobre o futuro, referiu que "tudo vem com a vontade de Deus". (ler aqui)

Sporting
- Paulo Sérgio referiu que a equipa que apresentar frente ao Manchester City será a mesma para o confronto com os dinamarqueses do Nordsjaelland, no dia 29. Rui Fonte e William Owuso, dois jovens dos quadros do Sporting foram cedidos por empréstimo ao Espanyol de Barcelona e ao Cercle Brugge, respectivamente.

FC Porto - O defesa uruguaio Fucile referiu não estar desesperado para sair do clube e denunciou à comunicação social o aproveitamento de um empresário que diz não ser o seu representante: "Gostaria que terminasse o actual show mediático de quem se faz passar por meu representante. Sinto que a minha imagem tem sido prejudicada com as declarações de um agente que diz que é meu representante." Fucile referiu que o seu empresário é Pablo Tomaduz e não Isidoro Gimenez.

Manchester City - De acordo com a imprensa internacional, o defesa sérvio Kolarov foi contratado pelos citizens, numa transferência a rondar os 18 milhões de Euros. Depois de Yaya Toure, David Silva e Boateng, Kolarov será o 4º jogador a chegar ao City por cifras superiores a 10 milhões de Euros.

Atlético Madrid - Os colchoneros asseguraram a contratação do lateral esquerdo de nacionalidade brasileira, Filipe Luis. O ex-jogador do Deportivo chega a Madrid a troco de 13,5 milhões de Euros e vem reforçar o sector mais frágil da equipa de Quique Flores.

Liga Europa - A UEFA confirmou a entrada do Villarreal para a Liga Europa, por troca com o Maiorca. O clube das Baleares vive uma grave crise financeira, com dívidas ao fisco e à segurança social.

Brasil - Depois da CBF ter confirmado Muricy Ramalho como novo seleccionador brasileiro, o presidente do Fluminense garantiu que o treinador irá continuar à frente do tricolor: "A posição oficial do Fluminense tem que ser dada. O Muricy vai continuar no clube cumprindo o contrato como deve ser."

Capas dos jornais - Quais vão ser os principais destaques da edição de amanhã dos 3 diários desportivos? Os nossos leitores têm a palavra!

22 de julho de 2010

Benfica - Óscar Cardozo referiu a um diário do Paraguai que está a 100% no clube encarnado, descartando qualquer rumor que o apontava para mudar de equipa neste defeso.

FC Porto - Ernesto Farias já é jogador do Cruzeiro. O clube de Belo Horizonte divulgou no seu site os contornos do negócio, onde os azuis e brancos ficaram com os restantes 50% do passe do defesa central Maicon.

Marítimo - O clube madeirense voltou a vencer o Sporting Fingal por 3-2 e assegurou a passagem à 3ª pré-eliminatória da Liga Europa. Alonso (20´g.p.), Marquinho (67´) e Kanu (87´) marcaram para os insulares, enquanto que Eamon Zayed bisou para os irlandeses (81´e 90´). O adversário que se segue é o Bangor City do País de Gales.

Palermo - O presidente do clube da Sicília afirmou que o Real Madrid fez uma proposta de 25 milhões de Euros por Pastore, internacional argentino de 21 anos. Maurizio Zamparini rejeitou de imediato a proposta, revelando só negociar o jogador por valores perto dos 50 milhões de Euros.

Maiorca - O clube espanhol foi expulso da Liga Europa, depois de não cumprir os requisitos necessários para participar na competição, nomeadamente a situação financeira do clube (dívidas ao Fisco e Segurança Social). O Villarreal poderá substituir o clube das baleares na 2ª prova europeia.

Liga Europa - O Zrinjski Mostar (Bósnia) aplicou uma das maiores goleadas dos últimos anos nas competições europeias, ao derrotar o Tre Penne (San Marino) por 9-2, no Estádio Olímpico de Serravalle, no pequeno país "encravado" na Itália. O Anorthosis virou uma desvantagem de 2-0 (na 1ª mão) na Croácia, frente ao Sibernik (3-0 após prolongamento), enquanto que Besiktas (4-0 ao Vikingur) e Olympiakos (6-1 ao Besa) não tiveram grandes dificuldades em bater os adversários das Ilhas Faroé e da Albânia.

Capas dos jornais - Quais vão ser os principais destaques da edição de amanhã dos 3 diários desportivos? Os nossos leitores têm a palavra!


Andy Schleck e Alberto Contador mostraram hoje que são os melhores trepadores da actualidade, terminando lado a lado a etapa rainha do Tour 2010, na chegada ao Col du Tourmalet (2115 metros de altitude).

A etapa 17 revestia-se de grande importância para Andy Schleck, já que era a última oportunidade de tentar ganhar segundos a Alberto Contador e o luxemburguês fez o que lhe competia, arriscando tudo a 10 km da meta. O único ciclista a conseguir acompanhar o ritmo de Schleck foi Alberto Contador, nuns últimos 10 km de prova com o luxemburguês sempre a tentar escapar ao espanhol. A 3,5 km da meta, Alberto Contador partiu para o ataque, no entanto, Andy Schleck respondeu à altura e não deixou o espanhol fugir. Nos últimos metros, Contador nem esboçou um sprint, deixando Andy vencer tranquilamente. Excelente a atitude do espanhol, que soube dar o mérito a Schleck depois de 10 km com o luxemburguês sempre na frente da corrida.
Joaquim Rodriguez, Ryder Hesjedal, Samuel Sanchez, Denis Menchov, Robert Gesink, Chris Horner e Van den Broeck foram os ciclistas que se seguiram, todos entre 1´18´´ e 1´48´´. Sérgio Paulinho chegou na 42ª posição (8´59´´), enquanto que Rui Costa terminou em 61º (12´05´´).

Classificação geral:
1 - Alberto Contador - ASTANA - 83h 32′ 39″
2 - Andy Schleck - TEAM SAXO BANK + 00′ 08″
3 - Samuel Sanchez - EUSKALTEL/EUSKADI + 03′ 32″
4 - Denis Menchov - RABOBANK + 03′ 53″
5 - Jurgen Van den Broeck - OMEGA PHARMA/LOTTO + 05′ 27″
6 - Robert Gesink - RABOBANK + 06′ 41″
7 - Joaquin Rodriguez - KATUSHA TEAM + 07′ 03″
8 - Ryder Hesjedal - GARMIN/TRANSITIONS + 09′ 18″
9 - Roman Kreuziger - LIQUIGAS-DOIMO + 10′ 12″
10 - Christopher Horner - TEAM RADIOSHACK + 10′ 37″

Faltam apenas 3 etapas para terminar o Tour de France 2010, com Alberto Contador em boa posição para vencer pela 3ª vez, pois Andy Schleck não terá qualquer hipótese no contra-relógio individual de Sábado. Samuel Sanchez irá tentar defender-se de Denis Menchov no contra-relógio, no entanto, apesar dos 3´24´´ de diferença para Andy, o luxemburguês terá também de tomar precauções, pois Sanchez e Menchov são dois excelentes roladores. Amanha e no Domingo, serão duas etapas para Thor Hushovd, Petacchi e Mark Cavendish discutirem a liderança na Camisola Verde.

Vários comentadores de TV ou através das suas crónicas nos jornais na análise que fazem do que pode ser a próxima temporada, de maneira quase unânime colocam o Benfica como o principal candidato ao título, seguido de perto do Porto, colocando em outro patamar o Sporting e Braga. O próprio José Mourinho fez o mesmo, bem recentemente numa entrevista que deu a algumas televisões nacionais.

E eu de facto concordo com esta ideia, contudo não partilho da maneira e dos critérios que os ditos comentadores usam para vincar as suas teorias, pois dizer que o Benfica é o principal candidato porque é o único que apresenta a mesma estrutura técnica, isso nem sequer me parece coerente, pois a época transacta quer o Porto quer o Sporting deram continuidade à estrutura técnica de então, e ambos tiveram os piores resultados dos últimos anos, o próprio Braga mudou de treinador e realizou o melhor campeonato da sua história. 

Como tal, e na minha opinião o que realmente difere os candidatos, é o dinheiro investido e os seus orçamentos. A verdade é que nem sempre quem mais investe, consegue devido a isso alcançar títulos e marcos importantes, um bom exemplo disso é o Man City, e a própria campanha do Braga do ano passado que com um orçamento inferior conseguiu bater Porto e Sporting, mas a verdade é que é um factor que acaba por pesar. E neste aspecto até ao momento, o Benfica já investiu 23,4 milhões de euros, o Porto perto de 19 milhões de euros (não contabilizando os negócios quase fechados de Walter e Kléber), o Sporting cerca de 9,2 milhões de euros, e o Braga realizou um encaixe em vendas de 7,5 milhões, mas à excepção de Sílvio que não se conhece os valores do negócio, todas as outras 16 aquisições foram a custo zero.

Considerando que o Benfica até ao momento apenas perdeu Di Maria e contratou 4 jogadores, o Porto ainda não perdeu nenhum jogador e já fez um forte investimento, que o Sporting investiu metade do Porto e quase um terço do Benfica, e que por último o Braga quase não investiu, na minha opinião são estes os verdadeiros factores que separam os candidatos e distinguem os favoritos na luta pelo título. Contudo, e caso o Benfica venha a vender Ramires e o Porto perca Bruno Alves, acredito que esse fosso que neste momento é claro entre os candidatos poderá se fechar e aproximar em muito o Braga e o Sporting na luta pelo campeonato.

Os números fazem mesmo a diferença? Ou a qualidade do trabalho, como o Porto de Mourinho que com um orçamento muito inferior conseguiu vencer a Liga dos Campeões, é mais importante? Quem é de facto o principal candidato e porquê?

Sporting 1-1 (5-6 g.p.) Celtic (Postiga 82; Samaras 72´g.p.)

Um penalty infantil de Polga e um penalty desperdiçado por Liedson já na lotaria das grandes penalidades, depois do empate a uma bola no final dos 90m, deu a vitória ao Celtic, em terras do Tio Sam.

O Sporting apresentou um onze diferente para cada uma das partes, uma táctica diferente, e um futebol igualmente distinto em cada uma das metades. Na 1ª parte com o 4-2-3-1, o Sporting dominou a posse de bola por completo, falhou um golo de baliza aberta por Saleiro, mas não conseguiu criar grandes oportunidades. O Celtic por sua vez, dispôs de algumas oportunidades, mas apresentou muito pouco futebol. Na 2ª parte o Sporting com uma equipa nova e num 4-4-2, não apresentou a mesma qualidade ao nível da posse de bola, e o jogo foi mais repartido, novamente com o Celtic mais perigoso, especialmente por intermédio de Samaras, e foi mesmo num lance individual do grego que Polga acabou por cometer o penalty que deu a liderança no marcador aos escoceses. O Sporting espevitou com o golo sofrido e Paulo Sérgio fez entrar Postiga, que na 1ª vez que tocou na bola, empatou a partida. Até final a equipa leonina, quase sempre por intermédio de Postiga acabou por criar mais algumas situações de perigo. No final dos 90m, e na decisão por grandes penalidades, Liedson, depois dos seus 5 companheiros terem convertido de maneira fácil os seus respectivos penaltis, acabaria por atirar para as nuvens, e dar assim a vitória ao Celtic.

Destaques (1ª parte)

Torsiglieri - Uma exibição personalizada do central, o melhor na defesa leonina.
Pedro Mendes - O Sporting tem outra qualidade na posse de bola, com ele em campo.
Vukcevic - Com um novo visual, e claramente com uma postura diferente, para melhor. O facto de estar a jogar numa posição (lado direito do ataque) que beneficia mais o seu futebol, poderá explicar esta sua subida de rendimento.
Valdés - Claramente o grande reforço deste Sporting 2010-2011.

Fortuné - Uma dor de cabeça para Tonel e Abel, o elemento mais perigoso deste Celtic.
Samaras - Começou do lado esquerdo do ataque, e esteve pouco em jogo. Quando substitui Fortuné no centro do ataque, ganhou outro destaque e importância.

Destaques (2ª parte)

Postiga - Marcou o golo e mexeu com a partida, sendo em 10m um dos melhores jogadores leoninos no encontro.
Maniche - Parece atravessar um bom momento de forma, sempre bastante interventivo na partida.
Golas - Algumas intervenções de bom nível do jovem guardião leonino.

Samaras - O melhor elemento em campo, com uma 2ª parte onde foi um autêntico pesadelo para Polga, e sabendo aplicar da melhor maneira a sua velocidade e qualidade técnica.

Piores em campo


Polga/Grimi/Djaló - Três exibições muito fracas, o 1º com culpas no golo do Celtic, o segundo a demonstrar a já habitual falta de qualidade, e o 3º muito trapalhão e inconsequente.

Sporting - Uma equipa claramente melhor no 4-2-3-1, com Mendes, Veloso, Valdés e Vukcevic, que demonstra já uma boa capacidade física, e algumas movimentações interessantes. A entrada de Liedson e a consequente mudança que obriga para o 4-4-2, parte mais a equipa leonina, deixando-a mais desprotegida em termos defensivos e sem a mesma qualidade em termos de posse de bola.

Celtic - Fortuné e Samaras são dois elementos que o Braga terá de ter um especial cuidado, usam e abusam da sua capacidade física e são avançados complicados de marcar.

Visão de Mercado - O Sporting demonstra ser ainda uma equipa frágil em termos defensivos, João Pereira apresenta sempre limitações nesse capitulo, e os centrais Polga e Tonel cometem demasiadas  falhas. É igualmente possível constatar que a entrada de Liedson no 11 limita o conjunto leonino tacticamente. E por último é notório que jogadores como Abel, Polga, Grimi, Saleiro, não são uma segunda linha capaz para um candidato ao título.

21 de julho de 2010

Benfica - O nome de David Luiz apareceu novamente na capa da Marca, sendo, juntamente com Thiago Silva, as alternativas a Maicon, caso o internacional brasileiro não se transfira para o Real. O jornal a Marca assegurou que o Real fez um ultimato ao Inter, oferencendo 22 milhões pelo lateral brasileiro, contrariando os 30 pedidos pelos italianos. No entanto, se a Marca sugere que o Real poderá vir buscar David Luiz ao Benfica, será que os encarnados vão vender o jovem defesa igualmente por 22 milhões?

Sp. Braga -
Os minhotos perderam 3-1 frente ao At. Bilbao no jogo de apresentação aos sócios. Meyong marcou de penalti aos 41´, mas na 2ª parte os bascos marcaram por 3 vezes (Susaeta 59´, Igor Martinez 65´ e San Jose 78´).

FC Porto -
O empresário de Farias confirmou que o jogador chegou a acordo com o Cruzeiro e deverá assinar por 3 temporadas, com mais uma de opção: "O Farías cedeu um pouco nas suas pretensões, o Cruzeiro também cedeu um pouco e as partes chegaram a um acordo."

Fábio
- Segundo a imprensa brasileira, o empresário português Jorge Mendes quer retirar o guarda-redes do Cruzeiro e levá-lo para um clube europeu. Inicialmente o destino do guardião era o Benfica, Sporting ou Galatasaray, mas com a compra de Roberto, o Benfica saiu de cena. Jorge Mendes poderá comprar os 50% do passe que pertencem ao Cruzeiro por 1,5 milhões de Euros.

Marítimo - O clube madeirense vai jogar amanhã a passagem à 3ª pré-eliminatória da Liga Europa, no Dalymount Park, casa emprestada do Sporting Fingal. O jogo começa às 19h45. O Marítimo derrotou os irlandeses por 3-2 na primeira mão.

Mercado Internacional - O avançado sueco Marcus Berg do Hamburgo foi emprestado ao PSV. O extremo esquerdo do Liverpool, Riera deverá assinar pelo Olympiakos, numa transferência que custará aos gregos 4 milhões de euros, mais 2,5 caso sejam cumpridos determinados objectivos. Jovetic disse à Gazzeta dello Sport que recusou transferir-se para o Barcelona.

Argentina - De acordo com o Olé, Diego Armando Maradona decidiu continuar à frente da Albiceleste, num telefonema efectuado ao presidente da AFA.

Capas dos jornais - Quais vão ser os principais destaques da edição de amanhã dos 3 diários desportivos? Os nossos leitores têm a palavra!

O Sp. Braga apresentou hoje aos seus adeptos o plantel para atacar a temporada 2010/11.

Com as contratações já no dia de hoje de Artur Moraes para a baliza, de Sílvio para a defesa, e ao que tudo indica de Luis Aguiar para o meio campo (deve ser apresentado hoje ou amanhã), o plantel bracarense está muito possivelmente fechado até ao mercado de Inverno. 

O Braga apresenta-se para esta época sem Evaldo, Eduardo, Hugo Viana (que curiosamente perdeu o lugar para Luis Aguiar, quando o uruguaio entrou no plantel em Janeiro), e Renteria, mas conta com alguns reforços interessantes, como Lima e Keita para o ataque, o próprio Luís Aguiar para o meio campo, e Elderson e Sílvio para a defesa.  No seu todo, considero que este plantel é inclusive mais forte que o da época transacta, pois apresenta mais soluções qualitativas e claramente uma segunda linha mais capaz que a da última época. Os pontos fracos deste Braga residem na incógnita Artur Moraes que foi nas últimas épocas a 3ª opção da Roma, e no facto de a equipa ter começado a pré-época demasiado cedo, o que por norma acaba por ter implicações no último terço do campeonato. Em suma, considero que estão reunidas as condições para o Braga dar continuidade ao excelente trajecto das últimas épocas.

Plantel do Sp. Braga para 2010/11:

Guarda-redes: Artur Moraes (nº 1), Quim (12), Mário Felgueiras (24), Marcos (26), Diego (90)
Defesas: Rodriguez (2), Paulão (3), Eduardo (13), Lucas (4), Moisés (5), Miguel Garcia (15), Léo Fortunato (16), Elderson (20), Sílvio (28)
Médios: Madrid (23), Alan (30), Mossoró (8), Leandro Salino (25), Guilherme (40), Vandinho (88), Constant, Tales e Luís Aguiar
Avançados:  Pizzi (7), Paulo César (9), Hélder Barbosa (10), Keita (11), Lima (18), Meyong (19), Collado (21), Matheus (99)

PS - Daniel Fernandes recusou uma proposta do Braga, para assinar pelo Panathinaikos, onde vai estar uma época emprestado pelo Bochum. Sinceramente, não consigo perceber a mentalidade de certos atletas, pois tendo em conta que o Pana tem na sua baliza Tzorvas que é o titular indiscutível da selecção grega, as hipóteses do português de jogar são praticamente nulas, o que não aconteceria caso tivesse assinado pelo Braga.

Teremos um Braga candidato ao título? O plantel está fechado, ou poderá entrar mais um médio? As ausências de Eduardo e Evaldo tornam a turma bracarense mais fraca, ou os reforços que chegaram irão dar conta do recado? Temos um Braga mais forte ou mais fraco em relação à época passada? Até que ponto a Liga dos Campeões irá ter influência no percurso da equipa de Domingos, em termos psicológicos em caso da não qualificação, ou em termos físicos em caso da qualificação?

Espanha 2-1 Portugal (Pacheco 13´ e 87´; Ruben Pinto 78´)

Portugal perdeu perante uma Espanha algo superior mas continua na corrida pelas meias-finais e pelo acesso ao Mundial sub-20. No 1º tempo, praticamente só deu Espanha com Thiago Alcántara a comandar as operações no meio campo, e Pacheco sempre bastante perigoso, a "Roja"  cedo chegou ao golo e dominou por completo esse período. Por seu turno, Portugal apenas por situações de bola parada conseguiu chegar à baliza contrária, sempre sem grande perigo. No entanto, na segunda metade tudo mudou, a equipa nacional assumiu o jogo, e aos 5m já tinha desperdiçado dois golos feitos, e quando parecia que esse fulgor tinha desaparecido surge um momento de inspiração de Ruben Pinto que dá o empate a Portugal. Contudo e quando parecia que as equipas já pouco podiam acrescentar ao jogo, em mais um rasgo de Pacheco, mesmo perto do final, a Espanha acabaria por chegar ao 2-1 e consequente vitória. No final, o resultado acaba por ser justo, tendo em conta a maior superioridade evidenciada pelo conjunto do país vizinho, principalmente no 1º tempo.

Destaques

Os melhores:

Nuno Reis/Roderick Miranda - Formam uma dupla de centrais de grande qualidade, na minha opinião claramente a melhor das últimas gerações. Hoje anularam na perfeição Rodrigo, e foram claramente os melhores do nosso sector mais recuado, e mesmo na partida. Agora seria importante que tivessem a nível sénior uma continuidade de jogos em equipas de 1ª divisão.

Sérgio Oliveira - O melhor elemento português no 1º tempo, onde conseguiu aplicar a sua técnica e "cavar" algumas faltas, dando igualmente algum transporte de bola ao jogo nacional. É um nº 10 diferente do habitual que na 2ª metade recuou para 8, mas claramente um jogador com grande futuro, hoje inclusive bem melhor que Canales.

Nélson Oliveira - Foram dele as melhores jogadas de Portugal, mesmo jogando muito sozinho na frente, a sua capacidade para segurar a bola e esperar pelos apoios é notável, talvez  a jogar com Baldé num 4-4-2 poderia ter mais espaço e ser ainda mais perigoso.

Os outros:

Tiago Maia/Alex - O guardião nacional teve bastante culpas nos dois golos, e claramente dá pouca confiança à defesa. O extremo esteve sempre inconsequente.

Cedric/Mário Rui - Dois laterais esforçados, mas bastante banais, e hoje foram constantemente superados por Pacheco e Keko, com os resultados que o marcador traduz.

Danilo/Saná - Muitos passes errados a que juntaram bastantes falhas de concentração. Duas exibições medianas.

Mais destaques:

Agostinho Cá - O único jogador desta selecção que nunca tinha tido a oportunidade de ver jogar, é ainda juvenil, e claramente apesar do seu fraco desempenho, surpreendeu-me o seu toque de bola e a sua postura. Ao contrário do que alguns leitores referiram, não se trata de um médio defensivo, mas mais um segundo médio ou médio interior. Destaca-se pela sua elevada técnica, capacidade em ter bola, denotando saber fazer uso da sua força física, apesar da sua baixa estatura. Um jogador a seguir.

Ruben Pinto - Falhou um golo fácil, mas redimiu-se ao marcar o golo do empate. Mexeu claramente com o jogo, apesar de ser um jogador na minha óptica razoável, mas muito ao nível de Alex.

Portugal - Em suma, a equipa nacional tem claramente 4 jogadores de grande nível, e depois existe um fosso para os restantes. Hoje evidenciou, aliás como acontece há 15 anos nas selecções lusas, bastante erros ao nível do passe, perdendo facilmente a posse de bola, com muitos passes errados, alguma falta de maturidade, o facto de à excepção de Nelson Oliveira, nenhum jogador jogar ao nível sénior, acaba por pesar. Contudo, acredito que com alguma facilidade chegaremos pelo menos às meias-finais e ao Mundial sub-20.

Espanha - Uma equipa ao contrário da selecção nacional, que já tem vários jogadores a jogar na 1ª divisão, que demonstra o habitual acerto no passe que já é uma característica que faz parte da genética do conjunto espanhol, e hoje com um grande Thiago Alcantara (não me surpreenderia que na próxima época fizesse parte da rotatividade habitual do Barcelona) no meio campo, e um endiabrado Pacheco na frente foram um adversário algo superior. Juntamente com a França, as duas melhores selecções que vi neste Europeu até ao momento.

Rodrigo - O alvo do Benfica, hoje foi completamente anulado pela dupla de centrais lusa, e na minha óptica a jogar na posição de avançado é claramente inferior a Nélson Oliveira que também pertence ao clube encarnado.

Como tem vindo a seguir a hábito aqui no Visão de Mercado, voltamos a fazer um levantamento de possíveis jogadores para os três grandes do nosso futebol, tendo em conta as posições carenciadas dos mesmos, segundo a nossa opinião. Nesse contexto, a qualquer um dos eternos candidatos ao título, falta um homem golo ou alguma alternativa de qualidade aos titulares. A norte, Falcão brilhou com intensidade na época passada, mas com a saída de Farías quase consumada, o empréstimo de Orlando Sá, e a novela Kléber, é preciso alguém que possa cobrir a posição e eventuais percalços. Na capital, Benfica e Sporting, apresentam opções distintas. Enquanto os encarnados tem Cardozo como matador, mas que ao tudo indica ainda continua no mercado e pode abrir mais uma vaga, em Alvalade procura-se um ou dois avançados que façam a diferença num 4-3-3 ou então alguém capaz de acompanhar Liedson (que em Dezembro faz 33 anos, e é limitado no 4-3-3) nessa tarefa. Seguindo os nossos habituais parâmetros, avançamos com possíveis negócios. 

Luiz Adriano – O brasileiro, já várias vezes referido por nós, está de saída da Ucrânia e é um jogador com bastante potencial. O jovem  de 23 anos e 1,82 destaca-se pela sua velocidade  e força física, amadureceu no futebol ucraniano e serviria a qualquer um dos 3 clubes, pois a sua adaptação seria extremamente fácil e o seu preço/salário não são muito dispendiosos (poderá custar menos de 3 milhões de euros), comparativamente a outras opções; 

Ricardo Oliveira – Algures esquecido pelos Emirados Árabes Unidos, este antigo internacional brasileiro é um ponta de lança que dispensa apresentações. Já em fase descendente da carreira (30 anos e 1,86), brilhou no futebol espanhol e a sua vinda para Portugal iria depender de um esforço económico dalgum dos clubes. Tecnicista e matador por Natureza, a antiga estrela do Bétis move-se bem dentro da área e em espaços curtos, estando quase sempre no local certo para finalizar; 

Cavenaghi – O argentino de 26 anos, actua em França, ao serviço do Bordéus. Na temporada passada, poucos jogos e golos fez, o que poderá levar os franceses a negociar o jogador e Portugal poderia ser o país perfeito. Ponta de lança à moda antiga, na linha de Crespo ou Cannigia, Cavenaghi não apresenta um físico imponente (1,81m 72Kg) mas a sua raça faz com que lute e vá ao choque individual sem qualquer problema. É um jogador completo e é soberbo nas desmarcações. Experiente e numa fase importante da carreira, o seu desejo de jogar mais assiduamente poderá ser um trunfo para qualquer um dos clubes portugueses; 

Afonso Alves – A força bruta do brasileiro, deambula actualmente pelo Qatar. Em tempos associado ao Benfica, o jogador de 29 anos e 1,85 sabe movimentar-se bem à largura de toda a área, não sendo um jogador que se fixe na posição. Exímio no domínio de bola, faz do seu potente pontapé arma ao ataque das balizas contrárias, apoiando os seus companheiros na frente de ataque, sendo igualmente um exímio marcador de elivres. O seu salário poderá complicar um eventual interesse; 

– Muitas vezes ligado ao nosso país, destacou-se no CSKA de Moscovo, deixando a capital russa rumo a Inglaterra. Contudo, a experiência em solos de sua majestade não foram o que avançado de 23 anos imaginou, e após falhar no City, Everton e Galatasary, os “Citizens” procuram colocação para jogador possante, que pese embora as suas características físicas (1,89m 82Kg), é um jogador rápido de movimentos e execução. Serviria na perfeição ao nosso futebol; 

Alejandro “Chori” Domínguez – O ex jogador do Rubin Kazan, está ao serviço do Valência mas a sua saída parece inevitável. Com poucos jogos realizados pelo clube “Ché”, o avançado argentino pretende seguir a carreira noutro clube e qualquer um dos 3 grandes pode ser uma hipótese. Dotado de uma grande capacidade técnica e veloz, Domínguez é um jogador móvel que actua preferencialmente em apoio a outro homem mais fixo. Com 29 anos e com larga experiência na Europa, apresenta qualidades inequívocas juntando técnica, velocidade e polivalência; 

Qual destes nomes gostariam de ver actuar em Portugal? Dos 3 grandes, qual o que mais precisa?