31 de maio de 2010


As Super Águias estão de regresso a um Campeonato do Mundo, depois do falhanço de 2006, num grupo liderado por Angola. Entre 1994 e 2002, os nigerianos espalharam magia pelos 3 Mundiais onde competiram, nomeadamente em 1994 e 1998. Nos EUA, cairam nos Oitavos-de-Final perante a Itália de Baggio (no prolongamento) e em França perderam perante a experiente Dinamarca, também nos Oitavos-de-Final. Da desilusão de 2002, apenas sobram 6 jogadores, numa selecção com bastante potencial e experiência de futebol europeu. Na 1ª fase de apuramento, os nigerianos não tiveram qualquer dificuldade em bater África do Sul, Serra Leoa e Guiné Equatorial, obtendo 6 vitórias no mesmo número de jogos. Na 2ª fase, quando tudo parecia perdido, Dario, avançado Moçambicano, marcou aos 83 minutos o golo decisivo que derrotou a Tunísia e permitiu à Nigéria subir ao 1º lugar do grupo de qualificação. Devido às fracas exibições do conjunto nigeriano, o treinador Shaibu Amodu foi despedido após a CAN 2010 e para o seu lugar chegou o experiente sueco Lars Lagerback. A Nigéria faz parte do Grupo B, juntamente com a Argentina, Grécia e Coreia do Sul, tendo boas hipóteses de surpreender no continente africano, no entanto, a recuperação física de Obi Mikel será importante.
Lista de convocados:

GR - Vincent Enyeama (Hapoel Tel Aviv/ISR), Dele Aiyenugba (Bnei Yehuda/ISR), Austin Ejide (Hapoel Petah Tikva/ISR)

DEF - Taye Taiwo (Marselha/FRA), Elderson Echiejile (Braga/POR), Chidi Odiah (CSKA Moscovo/RUS), Joseph Yobo (Everton/ING), Daniel Shittu (Bolton Wanderers/ING), Ayodele Adeleye (Sparta/HOL), Rabiu Afolabi (SV Salzburgo/AUT)

MED - Kalu Uche (Almeria/ESP), Dickson Etuhu (Fulham/ING), John Obi Mikel (Chelsea/ING), Sani Kaita (Alania/RUS), Haruna Lukman (AS Monaco/FRA), Yusuf Ayila (Dinamo Kiev/UCR)

AV - Yakubu Aiyegbeni (Everton/ING), Chinedu Obasi (Hoffenheim/ALE), Nwankwo Kanu (Portsmouth/ING), John Utaka (Portsmouth/ING), Obafemi Martins (Wolfsburg/ALE), Obinna (Málaga/ESP), Osaze Odemwingie (Lokomotiv Moscovo/RUS).

Estrelas - Obi Mikel é a grande estrela desta selecção, já que é ele quem comanda o jogo dos nigerianos,e chega ao campeonato do Mundo com a confiança em alta, depois de uma época a titular no Chelsea. Chinedu Obasi foi o melhor jogador da Nigéria na CAN 2010, onde demonstrou uma grande capacidade de desequilibrios nos flancos. O sucesso dos africanos passa muito pela inspiração deste avançado. Joseph Yobo é um dos líderes da selecção. É um dos jogadores com mais experiência internacional, comandando a defensiva nigeriana. Claramente acima da média.

Objectivo - Ultrapassar a 1ª fase

Previsão - Oitavos-de-Final

Serão estas Super Águias dignas herdeiras da dinastia de Yekini, Finidi, Amokachi, Okocha, Oliseh, Rufai, Amuneke e Taribo West?

Até ao próximo dia 31 de Agosto, quinzenalmente o Visão de Mercado irá actualizar as movimentações de todos os clubes da Liga Sagres. Como tal, até ao momento a situação das equipas neste defeso, é a seguinte:

Benfica
Entradas - Fábio Faria; Jara; Gaitán
Saídas -
Nelsón Oliveira e Roderick (emprestados ao Rio Ave); Miguel Rosa e Rúben Lima (emprestados ao Setúbal)

Braga
Entradas - Elderson Echiéjilé; Lima; Keita; José Collado; Paulo Jorge
Saídas - Tiago Pinto e Mário Felgueiras (Portimonense); Yazalde (Rio Ave)

Porto
Entradas - Sereno e Ukra
Saídas -

Sporting
Entradas - André Santos
Saídas -
Mexer (Portimonense)

Marítimo
Entradas - Ricardo Esteves; Luciano Amaral; Marquinho; Heldon; André Vilas Boas
Saídas -
Paulo Jorge (Braga)

Vit.Guimarães
Entradas - Ricardo; Stopira; Marcos António
Saídas -
Marquinho (Marítimo)

Nacional
Entradas - Vladan Giljen, Danielson, Márcio Madeira, Hugo Nascimento, Hélder Barbosa, Rene Mihelic, Claudemir, Danijel Stojanovic, Dejan Skolnik e Bruno Amaro
Saídas - Rodrigo Silva (Leiria)

Naval
Entradas - João Pedro; Godinho; Hugo Machado
Saídas -
Diego Ângelo (Génova), Peiser (Académica)

U.Leiria
Entradas - Berger, Raí; Rodrigo Silva; Marcos Paulo
Saídas -
Maciel (Gil Vicente); Cássio (Cluj); Elias (Portimonense)

P. Ferreira
Entradas - Pedro Queirós; Nuno Santos
Saídas -
Ricardo (Vit. Guimarães); Danielson (Nacional)

Académica
Entradas - Diogo Melo e Peiser
Saídas -

Rio Ave
Entradas - Ricardo Rocha, Roderick, Cicero, Nelson Oliveira, Yazalde
Saídas -
Fábio Faria (Benfica), André Vilas Boas (Marítimo)

Olhanense
Entradas -
Saídas -

Vit. Setúbal
Entradas - Ruben Lima, Miguel Rosa
Saídas - Nuno Santos (Portimonense); Keita (Braga)

Beira-Mar
Entradas - Leandro Tatu; Rui Rego
Saídas -

Portimonense
Entradas - Nuno Santos, Elias; Mário Felgueiras; Tiago Pinto; Mexer
Saídas -
Diogo Melo

Alguns dados poderão não estar totalmente correctos, e se assim for, pedimos desculpa pelo erro. Mas o problema é que muitas vezes os jogadores não são apresentados ou dispensados oficialmente pelos seus clubes, e tivemos que nos basear na informação que considerarmos mais credível retirada dos vários meios de comunicação social.

PS - Até ao momento e numa primeira análise, o Sporting é a única equipa que ainda não se movimentou neste defeso, o Porto aparenta apostar mais no regresso dos jogadores que estão a recuperar de lesão (Varela, Rodríguez e Ruben Micael), por sua vez o Benfica caso não venda nenhum jogador, poderá ter mesmo o plantel já nesta fase fechado, e por último o Braga parece apostar na quantidade neste defeso.

Qual é a sua análise do defeso até ao momento? Motivos para preocupação ou satisfação?


Começou ao meio dia de Lisboa a apresentação do treinador português no Santiago Bernabéu. O relvado foi trocado pela sala de conferências de imprensa e os adeptos foram trocados pelos cerca de 500 jornalistas creditados. Jorge Valdano foi o primeiro a falar, referindo que Mourinho assinou por 4 anos pelos merengues, sendo uma honra para o Real receber um dos treinadores mais prestigiados do Mundo.

Nas primeiras palavras de Mourinho, o português afirmou que não domina o castelhano, mas que precisaria apenas de um mês para o conseguir. A atracção por Madrid, segundo Mourinho, é a atracção pela história do clube, pelas suas frustrações recentes e pelas expectativas de vitória. Disse que a sua carreira era bonita e que era um orgulho treinar o Real Madrid, mas "bonito, bonito não é treinar e jogar no Real Madrid. Bonito, bonito é ganhar no Real Madrid."

Sobre os métodos de trabalho e a constituição do plantel, o português referiu o seguinte: "Diagnosticar é aquilo que quero, para avaliar a situação do clube. Vou adaptar algumas coisas em função do meu agrado. Não penso em grandes revoluções."
Sobre Cristiano Ronaldo: "É hora de analisar a situação do clube, fazer perguntas e obter respostas. Ronaldo é uma referência do futebol mundial e a força das minhas equipas é o colectivo e não o individual e isso abrange todos os jogadores. Somos muito pequenos em comparação com o Real. Só trabalhando em grupo será possível. CR gosta de ganhar e isso não será difícil trabalhá-lo."
José Mourinho aproveitou também para criticar os que o chamam de defensivo, afirmando que em 3 finais europeias as suas equipas marcaram 8 golos.

Será que a temporada vai ser coroada de sucesso?

30 de maio de 2010

Os Camarões estão de regresso ao Campeonato do Mundo, depois da surpreendente ausência em 2006. A selecção africana vai para o seu 6º Mundial (melhor de África), depois das participações em 1982, 1990, 1994, 1998 e 2002. No Espanha 82, os camaroneses empataram os seus 3 jogos, tendo sido eliminado na fase de grupos devido ao menor número de golos marcados, no entanto, em 1990, Roger Milla e companhia fizeram história ao tornarem-se na 1ª equipa africana a chegar aos Quartos-de-Final do Mundial (o Senegal repetiu o feito em 2002), tendo sido eliminados pela Inglaterra no prolongamento. As participações de 1994, 1998 e 2002 foram para esquecer e depois o falhanço de 2006 acelerou o processo de renovação da equipa. De 2002, apenas sobram Kameni, Samuel Eto´o e Rigobert Song (vai para o 4º Mundial).

Na 1ª fase de qualificação os camaroneses não tiveram qualquer problema em garantir o 1º lugar, empatando apenas 1 jogo. Na 2ª fase, o grupo era de respeito (Marrocos, Togo e Gabão) e o começo foi bastante mau, com uma derrota e um empate. No entanto, os camaroneses conseguiram derrotar o seu adversário mais directo, o Gabão, por duas vezes, vencendo depois os outros dois jogos. Paul Le Guen é o seleccionador desde 2009 e convocou uma mescla de jogadores experientes e jovens. Onze dos 23 jogadores ainda não têm 10 internacionalizações, no entanto, a base da equipa está formada e conta com os reforços vindos do Tottenham (Ekotto e Bassong) e os veteranos Samuel Eto´o, Rigobert Song, Njitap e Webo, mais Alexandre Song e Jean Makoun. Le Guen apenas chamou um jogador do campeonato dos Camarões, com os restantes a jogarem em França, Alemanha, Turquia, Inglaterra e Espanha, entre outros. Os Camarões fazem parte do Grupo E, juntamente com a Holanda, Dinamarca e Japão.

Lista de 23 convocados:

Guarda-redes: Guy Roland N'Dy Assembe (Valenciennes/FRA), Idriss Carlos Kameni (Espanyol/ESP) e Hamidou Souleymanou (Kayserispor/TUR)

Defesas: Benoit Assou-Ekotto (Tottenham/ING), Sebastien Bassong (Tottenham/ING), Gaetan Bong (Valenciennes/FRA), Aurelien Chedjou (Lille/FRA), Geremi (Ankaragucu/TUR), Stephane Mbia (Marselha/FRA), Nicolas Nkoulou (Monaco/FRA) e Rigobert Song (Trabzonspor/TUR)

Médios: Achille Emana (Betis/ESP), Enoh Eyong (Ajax/HOL), Jean Makoun (Lyon/FRA), Georges Mandjeck (Kaiserslautern/ALE), Joel Matip (Schalke 04/ALE), Landry Nguemo (Celtic/ESC) e Alexandre Song (Arsenal/ING)

Avançados: Vincent Aboubakar (Coton Sport), Eric Choupo-Moting (Nuremberga/ALE), Samuel Eto'o (Inter/ITA), Mohamadou Idrissou (Friburgo/ALE) e Achille Webo (Maiorca/ESP).

Estrelas - Samuel Eto´o é a super-estrela da equipa e um goleador por excelência. Alexandre Song é o verdadeiro pulmão do meio campo, um poço de força e técnica, que evoluiu bastante no último ano. Assou-Ekotto é um dos melhores laterais esquerdos da Premier League.

Objectivo - Ultrapassar a 1ª fase

Previsão -
Oitavos-de-Final









O Algarve voltou a receber este fim-de-semana mais uma etapa do Mundial de Ralies. O grande vencedor acabou por ser Sébastien Ogier, que se estreou a ganhar na categoria WRC. O francês da Citröen Júnior Team aproveitou da melhor forma o facto de ter sido Löeb (Citröen) a abrir a estrada no primeiro dia, terminando a etapa com 44.8 segundos de vantagem sobre o seu compatriota. Insatisfeito com a sua prestação, o heptacampeão mundial aumentou o ritmo e ainda ganhou muito tempo a Ogier durante o dia de Sábado e a manhã de Domingo.No entanto, esta recuperação viria a ser insuficiente para vencer o jovem gaulês, extremamente competente a gerir a prova. Na terceira posição terminou o espanhol Dani Sordo (Citröen), seguido de um afortunado Hirvonen (Ford), que “roubou” a posição a Petter Solberg (Citröen) na derradeira especial após o norueguês ter cometido um erro.
Em relação aos portugueses, Armindo Araújo foi 14º da geral com o seu Mitsubishi Lancer X e o melhor piloto do Grupo N. Por seu lado, Bernardo Sousa (Ford Fiesta S2000) conseguiu a vitória no Nacional de Ralies e a 4ª posição entre os SWRC.
Decorridas 6 rondas, Sébastien Löeb lidera confortavelmente com 126 pontos, mais 38 que Ogier e 50 que Mikko Hirvonen. Na pontuação destinada aos construtores, a marca francesa do “double chevron “ domina com 189 pontos, seguida da BP Ford Abu Dhabi com 163.


Lewis Hamiltou alcançou a primeira vitória do ano no Grande Prémio da Turquia. O inglês da Mclaren efectuou as 58 voltas ao traçado turco num total de 1:28:47, perseguido de perto pelo colega de equipa Jenson Button. Tendo em conta o que se passou ao longo do evento, nada fazia prever esta dobradinha da Mclaren. Hamilton beneficiou de um toque na volta 41 entre os dois pilotos da Red-Bull (Mark Webber e Sebastien Vettel ), o que levou a uma paragem forçada nas boxes para o australiano e à desistência do jovem alemão. A partir daí o seu rival foi sempre Button, mas após instruções da equipa, o campeão em título foi obrigado a levantar o pé para poupar combustível, permitindo assim a Hamilton liderar até ao final da corrida. Apesar do toque Webber foi terceiro, confirmando na Turquia o seu bom momento de forma depois de um triunfo concludente no prestigiado circuito do Mónaco e 3 poles consecutivas nas últimas corridas. Ainda nos lugares pontuáveis ficaram os dois Mercedes de Schumacher (4º) e Rosberg (5ª), o Renault de Kubica (6º) e os Ferraris de Massa (7º) e do asturiano Fernando Alonso (8º).
Classificação do Mundial de Pilotos: 1º Mark Webber (RB-Renault) 93 ; 2º Jenson Button ( Mclaren) 88 ; 3º Lewis Hamilton (Mclaren) 84; 4º Fernando Alonso ( Ferrari) 79 ; 5º Sebastien Vettel (RB-Renault) 78.
Classificação do Mundial de Construtores: 1º Vodafone Mclaren-Mercedes 172 ; 2º Red Bull-Renault 171 ; 3º Ferrari 146.

Carlos Alves


O Uruguai vai participar pela 11ª vez num Campeonato do Mundo, a segunda vez no novo milénio, depois do falhanço de 2006. A selecção Celeste foi a 1ª campeã do Mundo, já no longínquo ano de 1930, repetindo o triunfo em 1950. Apesar do grande currículo na Copa América (14 títulos), os uruguaios raramente se dão bem fora do continente americano (em 1954 foi a excepção) e nas últimas 4 participações (1974, 1986, 1990 e 2002) apenas venceram 1 partida nos 14 jogos disputados. A qualificação para o Mundial Africano foi mais uma vez bastante complicada. Depois de em 2002 terem vencido o playoff frente à Austrália, desta vez, levaram de vencida a Costa Rica (2-1 no total da eliminatória). Na CONMEBOL, o Uruguai terminou na 5ª posição, com 6 vitórias, 6 empates e 6 derrotas e teve de sofrer até ao fim, para saber dos resultados dos adversários, Equador e Venezuela, que ainda tinham hipóteses de qualificação. Oscar Tabarez é o seleccionador desde 2006, no entanto, já apresentava um vasto currículo na selecção Celeste (foi o treinador no Mundial de 1990), quer em seniores, quer nas camadas jovens. A selecção Celeste, tal como as restantes sul-americanas, apresenta um grande leque de avançados, como Suarez e Forlan, mais o "siciliano" Cavani (pretendido por grandes clubes) e o veterano goleador "El Loco" Abreu. O Uruguai faz parte do Grupo A, juntamente com a África do Sul, França e México, num grupo muito equilibrado.

Lista de convocados:

GR - Fernando Muslera (Lazio/ITA), Juan Castillo (Deportivo Cali/COL) e Martin Silva (Defensor)

DEF - Diego Lugano (Fenerbahçe/TUR), Diego Godin (Villarreal/ESP), Andres Scotti (Colo Colo/CHL), Jorge Fucile (FC Porto/POR), Martín Cáceres (Juventus/ITA), Mauricio Victorino (Universidad de Chile/CHL) e Alvaro Pereira (FC Porto/POR)

MED - Walter Gargano (Nápoles/ITA), Egidio Arevalo Rios (Peñarol), Sebastian Eguren (AIK Estocolmo/SUE), Diego Pérez (Monaco/FRA), Maxi Pereira (Benfica/POR), Ignacio González (Valencia/ESP), Nicolas Lodeiro (Ajax/HOL) e Alvaro Fernández (Universidad de Chile/CHL)

AV - Luis Suárez (Ajax/HOL), Diego Forlán (Atlético Madrid/ESP), Sebastian Abreu (Botafogo/BRA), Edinson Cavani (Palermo/ITA) e Sebástian Fernández (Banfield/ARG).

Estrelas - Diego Lugano é o "Xerife" da defesa, sendo um verdadeiro líder desta selecção. Diego Forlan foi o melhor marcador da Europa em 2008-09 e chega ao Mundial em claro crescendo de forma, sendo a estrela Celeste. Luis Suarez fez mais uma temporada em cheio no Ajax, demonstrando ser uma autêntica máquina de fazer golos, com 49 em apenas 48 jogos. Caso mantenha a sua veia goleadora, poderá ser um caso sério neste Mundial

Objectivo - Ultrapassar a 1ª fase

Previsão - Oitavos-de-Final

PS - Nos 23 uruguaios jogam 3 "portugueses": Álvaro Pereira e Fucile (FC Porto) e Maxi Pereira (Benfica), com Cristian Rodriguez a ficar de fora.


Tudo decidido nas Finais de Conferência da NBA. Do lado Este, os Boston Celtics levantaram o troféu sobre os Orlando Magic (em 6 jogos), do lado Oeste, foram os LA Lakers a sorrirem perante os Phoenix Suns, também em 6 jogos.
Temos agora frente-a-frente a maior rivalidade de sempre da NBA, com os dois franchises mais vitoriosos de sempre. Os Los Angeles Lakers participam na sua 31ª final, com um saldo de 15 vitórias e 15 derrotas, enquanto que os Boston Celtics, apesar de menos participações em finais, têm mais títulos. Os Celtics vão para a 21ª final, contando com 17 vitórias e apenas 3 derrotas.
Lakers e Celtics já se defrontaram 11 vezes em finais, com uma diferença esmagadora a favor dos Celtics. A equipa de Boston venceu 9 das 11 finais (1959, 1962, 1963, 1965, 1966, 1968, 1969, 1984 e 2008), enquanto que os Lakers venceram apenas duas (1985 e 1987). Se nos anos 60, o domínio dos Verdes era total, com Red Auerbach no banco e Bill Russell e John Havlicek no campo, nos anos 80, a vantagem foi para os Lakers, com Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabbar, Kurt Rambis e James Worthy.Os Lakers chegam à sua 3ª final consecutiva, sendo os detentores do título. Para além disso beneficiam do factor casa, no entanto, os Big Four (Paul Pierce, Ray Allen, Kevin Garnett e Rajon Rondo), já mostraram que estão decididos a reconquistar o título de 2008, precisamente frente aos Lakers. Os Celtics eliminaram os Miami Heat (4-1), os Cleveland Cavaliers (4-2) e os Orlando Magic (4-2), estes últimos dois, com duas vitórias fora. Os Lakers eliminaram os Oklahoma City Thunder (4-2), os Utah Jazz (4-0) e os Phoenix Suns (4-2). Na temporada regular, os dois confrontos entre as equipas ficou-se por uma vitória para cada conjunto, sempre por 1 ponto de diferença e com a equipa de fora a vencer!


Derek Fisher - Rajon Rondo; Kobe Bryant - Ray Allen; Ron Artest - Paul Pierce; Pau Gasol - Kevin Garnett; Andrew Bynum - Perkins. Quem vencerá estes duelos?
Prognósticos para a Final?

Calendário:
3 e 6 de Junho - Lakers-Celtics
8, 10 e 13 de Junho - Celtics-Lakers
15 e 17 de Junho - Lakers-Celtics



A selecção ganesa parte para o 2º Mundial da sua história com as mesmas expectativas de há 4 anos atrás. Depois de uma histórica passagem aos Oitavos-de-Final, o Gana parte com a mesma ambição, no entanto, sem o seu melhor jogador e líder, Michael Essien. Apesar da lesão do médio, a selecção ganesa está mais madura, mesmo sendo a selecção mais jovem do Mundial e conta com 5 campeões do Mundo de sub-20 (em 2009). A qualificação para o Mundial teve altos e baixos. Na 1ª fase, o Gana quase foi surpreendido pelo Gabão e pela Líbia, ficando em igualdade com estes dois países, passando em 1º pela diferença de golos. Na 2ª fase, foi um verdadeiro passeio. Com 4 vitórias nos primeiros 4 jogos, o Gana foi a 1ª selecção africana a garantir o apuramento (a África do Sul não conta), com a derrota no Benim e o empate frente ao Mali a não beliscarem o feito ganês. Com um vasto currículo no continente africano e nas camadas jovens, falta apenas a confirmação internacional para elevar o Gana a estatuto de melhor selecção africana. Os ganeses integram o grupo D, juntamente com a Alemanha, Sérvia e Austrália, num dos grupos mais equilibrados do Mundial. A passagem à 2ª fase complicou-se com a ausência de Essien, no entanto, o Gana apresenta outras armas como Samuel Inkoom, Andre Ayew e Kwadwo Asamoah, que são 3 jovens muito promissores, candidatos a revelações neste Mundial. Milovan Rajevac, de nacionalidade sérvia, é o seleccionador desde 2008, tendo alcançado um 3º lugar na CAN desse mesmo ano e um 2º lugar em 2010.


Lista de convocados:

GR - Richard Kingson (Wigan/ING), Daniel Adjei (Liberty Professionals) e Stephen Adams (Aduana Stars)

DEF - John Mensah (Sunderland/ING), John Pantsil (Fulham/ING), Eric Addo (Roda/HOL), Hans Sarpei (Bayer Leverkusen/ALE), Samuel Inkoom (Basileia/SUI), Isaac Vorsah (Hoffenheim/ALE) e Lee Addy (Bechem Chelsea)

MED - Anthony Annan (Rosenborg/NOR), Sulley Muntari (Inter/ITA), Laryea Kingston (Hearts/ESC), Kwadwo Asamoah (Udinese/ITA), Andrè Ayew (Ol. Marselha/FRA), Emmanuel Agyemang-Badu (Udinese/ITA) e Kevin-Prince Boateng (Portsmouth/ING)

AV - Matthew Amoah (NAC Breda/HOL), Asamoah Gyan (Rennes/FRA), Dominic Adiyiah (Milan/ITA), Prince Tagoe (Hoffernheim/ALE) e Derek Boateng (Getafe/ESP).

Estrelas - John Mensah é o patrão da defesa e conta com bastante experiência acumulada entre a Ligue 1 e a Premier League. Sem Essien, Sulley Muntari é claramente a estrela maior do Gana e chega ao Mundial super motivado pela campanha do Inter. Asamoah Gyan é o avançado e goleador da selecção. Sendo a referência de ataque da equipa, o sucesso do Gana passa muito pela inspiração deste irregular jogador.

Objectivo - Ultrapassar a 1ª fase

Previsão - Eliminados na 1ª fase

29 de maio de 2010


O Sporting derrotou hoje o MMTS Kwidzyn da Polónia por 27-26 e conquistou a Challenge Cup, um troféu inédito para o seu museu e para o andebol português. Depois do ABC (Liga dos Campeões e Challenge Cup) e do Sporting da Horta (Challenge Cup) terem chegado a finais europeias, coube ao Sporting a 4ª participação numa final e a 1ª vitória!

Com o Pavilhão do Complexo Municipal dos Desportos de Almada completamente cheio, os leões dominaram a 1ª parte, mercê de uma 1ª linha e contra-ataque mortíferos e de uma defesa bastante aplicada, com Humberto Gomes em destaque. Ao intervalo o marcador estava em 16-9. No entanto, na 2ª parte os polacos voltaram mais agressivos e foram reduzindo o marcador a pouco e pouco. Nos últimos minutos, o MMTS chegou a estar a apenas 1 golo do Sporting, no entanto, os leões aguentaram a pressão e venceram por 27-26.

Uma conquista merecida por parte dos leões, com o treinador Paulo Faria à cabeça, ele que já tinha perdido a final da Liga dos Campeões em 1994, enquanto jogador do ABC. Vladimir Petric, João Pinto, Humberto Gomes, Fábio Magalhães e Bjelanovic cotaram-se como os melhores leões.

Numa entrevista á RTP, o avançado encarnado foi claro e disse: "Quero jogar num clube grande de outro campeonato, mas quem vai decidir é o Benfica".
 

O melhor marcador da Liga Sagres, confessou que o assunto já foi tema de conversa com Jorge Jesus, que manifestou o desejo de continuar a contar com os serviços do melhor marcador das águias esta temporada. "O professor falou ontem comigo e disse-me que quer que eu fique mais um ano, mas não sei. Isso vai depender do Benfica".

David Luíz -  O Globoesporte (ler aqui) apelidou o defesa como um galáctico na Europa, contudo um perfeito desconhecido no Brasil. Numa entrevista dada a este site (um dos três melhores do Mundo na minha opinião), o central afirmou que nunca representará a selecção de Portugal, como o fez Pepe, Deco e Liedson, e que alimenta o sonho de representar o Brasil no Mundial de 2014.


Terá Tacuara capacidade para representar um clube grande do futebol europeu, como o Barcelona, Real Madrid, Inter, Man Utd, Chelsea ou Milan, conforme pretende? E esta declaração de David Luíz coloca definitivamente um ponto final na questão da naturalização do defesa do Benfica? Ou no futebol não há verdades absolutas e "amanhã" o central poderá mudar de opinião?

Em baixo, 1º da esquerda

Nome Completo: Richard Daddy Owubokiri

Data de Nascimento: 1961-07-16 (48 anos)
Nacionalidade: Nigeriano
Peso: 78 kg

Altura: 183cm
Posição: Avançado
Títulos em Portugal: Taça de Portugal (1989-90) pelo Estrela da Amadora, Taça de Portugal (1991-92) e Supertaça de Portugal (1991-92) pelo Boavista. Melhor Marcador do campeonato português em 1991-92.


Mais conhecido por Ricky, o jogador nigeriano foi um dos melhores avançados do início da década de 90 em Portugal. O jogador era muito forte fisicamente e tinha um grande faro pelo golo. Contratado pelo Benfica ao Metz, em 1988, Ricky apenas deixou a sua marca num jogo da Taça de Portugal (14-1 ao Riachense) , quando marcou por 6 vezes. Não vingou na Luz e na temporada seguinte (1989-90) já se encontrava ao serviço do Estrela da Amadora. Em duas temporadas marcou 28 golos e venceu uma Taça de Portugal inédita para o clube, no entanto, na 2ª época não conseguiu evitar a descida de divisão. O Boavista interessou-se pelo nigeriano e na 1ª temporada de xadrez ao peito fez uma tripla temível com João Pinto e Marlon Brandão. O clube alcançou um 3º lugar (à frente do Sporting) e Ricky foi o melhor marcador do campeonato com 30 golos em 34 jogos (2º melhor marcador da Europa). Na temporada seguinte, marcou apenas 14 golos em 28 jogos e em 93-94 marcou apenas 6, na sua pior temporada em Portugal. Com Ricky no plantel, o Boavista alcançou por 3 vezes as competições da UEFA e conquistou o 3º, 4º e 5º lugares no campeonato. O nigeriano também ajudou os boavisteiros a conquistar uma Taça de Portugal (1991-92) e a fazer campanhas históricas na Taça UEFA. Em 1991-92, os axadrezados eliminaram o poderoso Inter de Milão, dos campeões do Mundo Brehme, Matthaus e Klinsmann e em 1993-94, eliminaram a Lazio e o OFI Creta, perdendo apenas nos Quartos-de-Final para o Karlsruher. Depois de jogar pelo Boavista, ainda representou o Belenenses, no entanto, já se encontrava na fase descendente da sua carreira. Antes de vir jogar para Portugal, foi ídolo dos adeptos do Vitória da Bahia, com os 63 golos marcados em 89 jogos e os dois campeonatos baianos conquistados.





Que memórias têm deste jogador?

O campeonato italiano nos últimos anos tem sido totalmente dominado pelo Inter não só no que diz respeito aos resultados desportivos como igualmente no que toca a apostar no fortalecimento da equipa, e claramente à excepção da Juventus que a época passada fez um investimento forte no mercado, a verdade é que as restantes equipas italianas já não apresentam o mesmo fulgor financeiro dos anos 90. Este defeso não deverá ser muito diferente dos últimos anos, com o Inter e a Juventus a gastarem mais que os restantes, com o Milão e a Roma a fazerem apenas ajustes no plantel, e com equipas como o Génova a apostarem forte no mercado.

Inter - O presidente Moratti já garantiu que o clube tem mais de 100 milhões de euros para gastar para a próxima época, e claramente as opções passam por colmatar a eventual saída de Maicon, contratar mais um avançado (Aguero ou Cassano), e pelo menos mais um médio. Contudo a grande curiosidade será saber quem substitui Mourinho.

Roma - Já contratou Adriano, e está a tentar manter o Burdisso. Acredito que apenas irá fazer mais um ou outro ajuste no plantel.

Milan - A equipa necessita claramente fazer um reforço forte no plantel caso queira rivalizar com o Inter, principalmente a defesa onde apenas Thiago Silva parece ter frescura física será certamente um dos sectores a reforçar, mas também o meio campo e o ataque necessitam de ser retocados. Jogadores como Ganso, Zlatan, Dzeko, Adebayor, Mbia tem sido falados, no entanto os milaneses não parecem apresentar argumentos financeiros para conseguir grandes reforços.

Sampdoria - Qualificou-se para a pré-eliminatória da Liga dos Campeões, mas já perdeu o treinador para a Juventus, e acredito que o principal problema será conseguir manter jogadores como Palombo, Pazzini e Cassano.

Juventus - Fez o pior campeonato dos últimos 40 anos, e depois de ter sido uma das equipas que investiu mais na Europa. Na próxima época com Del Neri, a equipa de Turim deverá apostar forte no mercado, mas principalmente no campeonato interno, em jogadores como Pazzini, Mexes, Maggio, entre outros.

Nápoles/ Fiorentina/ Génova/ Palermo/ Lazio - Equipas que costumam apostar em quantidade no mercado, e nos últimos anos mesmo em qualidade, com algumas contratações que demonstram que o potencial financeiro destas equipas é inclusive superior ao dos "grandes" de Portugal.

Jogadores pouco utilizados e que poderão ser dispensados (colocados por empréstimo ou vendidos para outro clube) pelas suas equipas:

Inter - Quaresma, Suazo, Nelson Rivas, Mancini, Luis Jiménez e Obinna
Roma - Antunes, Okaka, Faty e Adrian Florin Piţ
Milan - Dominic Adiyiah e Onyewu (renovou mas vais ser colocado noutro clube)
Nápoles - Dátolo, Germán Denis, Erwin Hoffer e Nicolás Amodio
Juventus - Tiago, Giovinco, Paolo De Ceglie e Almirón
Fiorentina - Manuel da Costa, Bolatti e Papa Waigo
Palermo - Dorin Goian e Igor Budan
Udinese - Dušan Basta
Lázio - Mourad Meghni, Julio Cruz e Ousmane Dabo

Quais são as suas perspectivas em relação ao defeso das equipas do Calcio? Será que alguns destes jogadores poderão rumar à Liga Sagres na próxima época? Quais seriam os alvos mais apetecíveis, considerando o valor da transferência e o salário do jogador?

28 de maio de 2010

Até aos anos 80, com excepção dos primeiros 25 anos do século XX, os dinamarqueses eram uma verdadeira pêra doce do futebol europeu, com apenas uma presença ao mais alto nível (Euro 64), no entanto, a partir do Euro 84, os escandinavos deram a volta a esse estereótipo de equipa acessível. Nesse mesmo ano, a Dinamarca alcançou as meias finais do Euro francês e dois anos depois a selecção brilhava no México. Depois de falharem os Mundiais de 90 e 94, os dinamarqueses voltaram em grande forma no França 98, com uma nova geração de jogadores, alguns deles campeões europeus em 1992. A Dinamarca chegou aos Quartos-de-Final, perdendo 3-2 com o Brasil. Em 2002, novo sucesso na 1ª fase, com os escandinavos a cairem nos Oitavos-de-Final frente à Inglaterra. Ou seja, a Dinamarca vai para o seu 4º Mundial, tendo alcançado sempre a 2ª fase nas anteriores participações. Na fase de qualificação, os dinamarqueses surpreenderam, ficando à frente de Portugal e da Suécia no grupo 1. Morten Olsen, antigo capitão da Dinamarca, é o seleccionador deste país há 10 anos, mesmo tendo falhado o Mundial 2006 e o Euro 2008. Olsen escolheu uma selecção com alguns jovens, no entanto, não abdicou da experiência de jogadores como C. Poulsen, Rommedahl, Gronkjaer, Daniel Jensen, Martin Jorgensen, Sorensen e Tomasson. A Dinamarca faz parte do Grupo E, juntamente com a Holanda, Japão e Camarões, num grupo bastante homogéneo.


Lista de convocados:

GR - Thomas Sorensen (Stoke City/ING), Stefan Andersen (Brondby), Jesper Christiansen (FC Copenhaga)

DEF - Daniel Agger (Liverpool/ING), Simon Kjaer (Palermo/ITA), Per Kroeldrup (Fiorentina/ITA), Lars Jacobsen (Blackburn/ING), Simon Busk Poulsen (AZ Alkmaar/HOL), William Kvist Joergensen (FC Copenhaga), Patrick Mtiliga (Malaga/ESP)

MED - Daniel Jensen (Werder Bremem/ALE), Christian Poulsen (Juventus/ITA), Christian Eriksen (Ajax/HOL), Jakob Poulsen (AGF), Martin Jorgensen (AGF), Michael Silberbauer (Utrecht/HOL), Mikkel Beckmann (Randers), Thomas Enevoldsen (FC Groningen/HOL), Thomas Kahlenberg (Wolfsburg/ALE), Dennis Rommedahl (Ajax/HOL), Jesper Groenkjaer (FC Copenhaga)

AV - Jon Dahl Tomasson (Feyenoord/HOL), Nicklas Bendtner (Arsenal/ING), Soeren Larsen (Duisburg/ALE)

Estrelas - Christian Poulsen é um elemento determinante nesta selecção, tanto pela sua qualidade, como pela sua experiência, o médio da Juventus é o carregador de pianos dos nórdicos. Daniel Agger forma uma dupla interessante na defesa com Kjaer, bastante jovem e com grande margem de progressão. Nicklas Bendtner é o avançado e goleador da equipa e que apesar de bastante jovem, já conta com alguma experiência de Premier League e é sempre um perigo na área (os defesas de Portugal que o digam).

Objectivo -
Oitavos-de-Final

Previsão -
Eliminados na 1ª fase

Depois de termos abordado os potenciais alvos de mercado das principais equipas da Premier League (ver aqui), é chegado o momento de perspectivar que jogadores devido à sua escassa utilização, por excesso de concorrência ou por não se terem adaptado podem rumar a outras paragens.

Jogadores pouco utilizados e que poderão ser dispensados (colocados por empréstimo ou vendidos para outro clube) pelas suas equipas:

Chelsea - Stoch e Rajkovic (estiveram emprestados ao Twente); Di Santo, Sinclair e Nemanja Matić
Man Utd - Anderson, Carrick e Berbatov (Fergunson quer transferi-los); Obertan, Fábio da Silva, Tosic e Welbeck
Arsenal - Armand Traore, Senderos, Carlos Vela e Jay Simpson
Tottenham - Giovani dos Santos, Dorian Dervite e Pavlyuchenko (caso os Spurs comprem mais um avançado)
Man. City - Garrido, Vladimir Weiss, Benjani, Caicedo, Jô, Etuhu e Santa Cruz
Aston Villa -  Wilfred Bouma, Habib Beye, Harewood, Salifou e Sidwell
Liverpool -  Insúa, El Zhar e Diego Cavalieri
Everton -  Victor Anichebe
West Ham -  Benni McCarthy, Luís Boa Morte e Diamanti
Portsmouth -  Ricardo Rocha (final de contrato), e devido à crise que o clube atravessa, todo o plantel está à venda, e jogadores como Belhadj, Piquionne, Utaka e Aruna Dindane poderão ter bastante procura.

Será que alguns destes jogadores poderão rumar à Liga Sagres na próxima época? Quais seriam os alvos mais apetecíveis, considerando o valor da transferência e o salário do jogador?

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez e o presidente do Inter, Massimo Moratti acertaram  hoje em Milão, a mudança do treinador português para Madrid. Os "nerazurri" recebem 8 milhões de Euros - metade da cláusula de rescisão que vigorava - e "Il Speciale" será apresentado às 12h de segunda-feira, de acordo com a Marca.

O treinador português não vai certamente ter vida fácil em Madrid, já que a imprensa espanhola (mesmo a de Madrid) tem feito uma enorme campanha para rotular Mourinho como um técnico demasiado defensivo e que aplica um futebol pouco espectacular. Os próprios adeptos do Real não demonstraram nenhum regozijo com esta contratação e denotam uma enorme preocupação com a política "despesista" de Florentino Perez, que nos últimos anos gastou centenas de milhões de euros sem conquistar praticamente nada.

Recordo que além dos 8 milhões de euros pagos ao Inter, o Real terá ainda de pagar mais 5 milhões de euros a Pellegrini pela rescisão de contrato, a que se junta os prémios de assinatura a Jorge Mendes e Mourinho na ordem ao que se comenta dos 15 milhões de euros, mais os 40 milhões de euros dos 4 anos de contrato do português. Se ainda juntarmos a isto as despesas com o staff que acompanha o português, ou seja os seus adjuntos, com toda esta operação o Real Madrid vai gastar só para trocar de treinador perto de 80 milhões de euros.

Por último para se ter uma noção da pressão que Mourinho vai sentir em Madrid, a capa do As no dia a seguir à vitória do Inter na Liga dos Campeões, salientou que a equipa italiana ganhou o jogo com 33% de posse de bola, ou seja menos de metade da posse de bola do Bayern, algo inimaginável no Real Madrid. É ainda importante salientar que Fabio Capello, por duas vezes treinou o Real, e nas duas vezes foi campeão, no entando das duas vezes saiu no final da época, devido á pressão exercida pelos adeptos por praticar um futebol demasiado pragmático e pouco espectacular.

Em Madrid não basta apenas ganhar, é o maior clube do Mundo, e o clube mais exigente do Mundo, será que Mourinho estará a altura deste desafio? Haverá alguém no Real Madrid com o espírito de sacrifício de Eto`o entre outros jogadores que estão os 90m a correr com bola e sem bola? E por último, o custo desta operação (80 milhões) é um exagero, ou é o adequado para quem quer o melhor?

27 de maio de 2010


Com um futebol virado para o ataque e para a constante movimentação da bola e dos jogadores, o futebol total foi posto em prática pelos holandeses no final da década de 60 e nunca mais saiu de moda. A famosa Laranja Mecânica que vem espalhando magia pelo Mundo, como em 1974 e 1978, com Cruijff, Neeskens, Krol e Rensenbrink (chegaram à final nas duas ocasiões), em 1988, com a conquista do Euro, com Van Basten, Rijkaard, Gullit e Koeman, tem agora novos figurantes. Depois de um Euro 2008 que soube a pouco (eliminados pela Rússia nos Quartos-de-Final), a selecção holandesa está mais madura e conta com jogadores em excelente forma. Com um apuramento sem falhas (8 jogos e 8 vitórias) a Holanda vai para o seu 9º Mundial, com as esperanças renovadas. Bert van Marwijk, seleccionou um conjunto de jogadores com muita experiência internacional, estando mesmo alguns deles no auge das suas carreiras (Robben, Sneijder, Kuyt, Van Persie, De Jong, De Zeeuw e Mathijsen). Inseridos no Grupo E com a Dinamarca, Japão e Camarões, os holandeses são favoritos à passagem, no entanto, os adversários são de respeito.


Lista de convocados:

GR - Maarten Stekelenburg (Ajax), Sander Boschker (Twente) e Michel Vorm (Utrecht)

DEF - Khalid Boulahrouz (Estugarda/ALE), John Heitinga (Everton/ING), Joris Mathijsen (Hamburgo/ALE), André Ooijer (PSV), Giovanni van Bronckhorst (Feyenoord), Gregory van der Wiel (Ajax) e Edson Braafheid (Celtic/ESC)

MED -
Ibrahim Afellay (PSV), Nigel de Jong (Manchester City/ING), Wesley Sneijder (Inter Milan/ITA), Stijn Schaars (AZ Alkmaar), Demy de Zeeuw (Ajax), Mark van Bommel (Bayern Munique/ALE) e Rafael van der Vaart (Real Madrid/ESP)

AV -
Ryan Babel (Liverpool/ING), Eljero Elia (Hamburgo/ALE), Klaas-Jan Huntelaar (AC Milan/ITA), Dirk Kuyt (Liverpool/ING), Robin van Persie (Arsenal/ING) e Arjen Robben (Bayern Munique/ALE).

Estrelas - Sneijder
fez uma época em cheio e teve um papel preponderante na vitória do Inter na Liga dos Campeões. Robben foi considerado o melhor jogador da Bundesliga e, quando está bem fisicamente é claramente um dos melhores jogadores do futebol mundial. Van Persie que apesar da lesão que o afectou grande parte da sua época, vai-se apresentar no Mundial em boa forma, sendo uma das grandes referências desta selecção.


Objectivo - Campeão do Mundo

Previsão - Quartos-de-Final

Depois dos falhanços das gerações de Cruijff (anos 70), Van Basten (80 e 90) e Bergkamp (90), será possivel a esta nova geração conquistar o Campeonanto do Mundo, há muito merecido pela Laranja Mecânica?

É o campeonato que normalmente movimenta mais dinheiro durante a época de defeso, e à excepção de alguns casos como o que aconteceu com o Portsmouth, a verdade é que a Premier League apresenta claramente uma frescura financeira inigualável nos dias que correm.

Chelsea - Jogadores como Deco, P.Ferreira, Ballack e R. Carvalho devem sair este Verão, o que levará certamente a alguns ajustes no plantel. Acredito que os londrinos irão se reforçar com um defesa (Kjaer ou Bochetti), um médio (Hamsik ou Yaya Touré) e um avançado (Aguero ou Pato), podendo igualmente apostar em Kaká.

Man Utd - Nos últimos anos Fergunson tem apenas feito contratações cirúrgicas, e acredito que este ano não será diferente. No entanto um avançado e um médio deverão ser adquiridos, e nomes como Benzema, Van der Vaart e Modric são os mais falados. Por outro lado, Carrick, Anderson e Berbatov deverão ser transferidos.

Arsenal - É sempre uma incógnita perspectivar o defeso da equipa de Wenger, pois o francês não costuma gastar muito dinheiro no mercado, e prefere apostar na juventude e em activos mais acessíveis. No entanto a saída de Gallas, levará certamente os londrinos a contratar mais um central, que poderá ser Kjaer ou Mertesacker.

Tottenham - Promete ser uma das equipas que mais se vai movimentar neste defeso. O apuramento para a Liga dos Campeões a juntar à capacidade financeira dos Spurs poderá levar à contratação de alguns jogadores de nomeada, como são o caso de Luca Toni, Huntelaar, Forlan, Micah Richards, Giuseppe Rossi entre outros.

Man City - Foi um dos clubes que mais investiu na contratação de jogadores nos últimos dois anos a nível Mundial, contudo ainda sem resultados práticos. Os responsáveis do clube já garantiram que este ano apenas iriam contratar 3 ou 4 jogadores, mas de top e que façam a diferença, os alvos mais comentados são: James Milner, Di Maria, Gago, Higuain, Van der Vaart, Dzeko, Aguero e Buffon.

Liverpool - O clube não vive um bom momento não só em termos desportivos como financeiros, e este defeso será marcado pela continuidade ou não de Rafa Benitez, Torres e Gerrard. Não se esperam grandes contratações por parte dos Reds.

Equipas como o Newcastle, Sunderland, Everton e Aston Villa tem orçamentos bastante superiores aos "grandes" de Portugal, e como tal é normal que estejam especialmente activos neste defeso, e porventura apostem em jogadores da Liga Sagres.


Quais são as suas perspectivas em relação ao defeso das equipas da Premier League? Acredita que as equipas inglesas vão apostar no mercado português para se reforçar? Que jogadores do nosso campeonato poderão rumar para o campeonato mais entusiasmante da actualidade?


O guarda-redes internacional sérvio pretende continuar na Premier League, depois de ter estado emprestado ao Wigan Athletic nos últimos 6 meses. Stojkovic afirmou à Sky Sports (ler aqui) que o clube inglês está a negociar a sua transferência com o Sporting, acreditando que não exista qualquer problema no fecho do negócio. O sérvio adorou a experiência na Premier League, mas diz que a confirmação da transferência só acontecerá depois do Mundial. A Sky Sports avança que o Wigan pagará 800 mil Euros pelo passe de Stojkovic, valor abaixo do que o Sporting pagou ao Nantes (1 milhão de Euros).

Caso se confirme esta transferência e por estes valores, terá sido um bom negócio para o Sporting? Stojkovic ainda teria condições para se afirmar em Alvalade?


Os EUA há muito que deixaram de ser uma selecção fraca no panorama mundial e que envergonhava o titulado desporto norte-americano. Desde o início dos anos 90 que os norte-americanos têm investido no desporto-rei (do Mundo) e desde o Itália 90 que nunca mais falharam um Mundial. Em 1994, com a organização da maior competição mundial, foi dado novo impulso ao "soccer" e actualmente, milhões de jovens praticam esta modalidade, no entanto, ainda longe dos números apresentados pelo Basebol, Basquetebol, Futebol Americano e Hóquei no Gelo.
Os EUA vão participar no seu 9º Mundial, com a melhor participação a acontecer no ano de estreia em 1930 (3º lugar). Em 2002, já na Era profissional, os EUA alcançaram a melhor performance desde 1930, com a chegada aos Quartos-de-Final, derrotando Portugal e o México pelo caminho. A qualificação para o Mundial da África do Sul foi bastante tranquila, como aliás tem sido nos últimos 20 anos. Nos 18 jogos disputados, os norte-americanos venceram 13, empataram 2 e perderam por 3 vezes. Bob Bradley é o seleccionador desde 2006, tendo levado os EUA a uma brilhante participação na Taça das Confederações em 2009, onde terminaram em 2º lugar, depois de acabarem com a série de 35 jogos sem perder da Espanha. Bob Bradley chamou 17 jogadores "europeus", 4 que jogam na MLS e 2 que jogam no México.


Lista de convocados:

GR - Brad Guzan (Aston Villa/ING), Tim Howard (Everton/ING) e Marcus Hahnemann (Wolverhampton/ING)

DEF - Carlos Bocanegra (Rennes/FRA), Jonathan Bornstein (Chivas), Steve Cherundolo (Hannover/ALE), Jay DeMerit (Watford/ING), Clarence Goodson (IK Start/NOR), Oguchi Onyewu (AC Milan/ITA) e Jonathan Spector (West Ham United/ING)

MED - DaMarcus Beasley (Rangers/ESC), Michael Bradley (Borussia Monchengladbach/ALE), Ricardo Clark (Eintracht Frankfurt/ALE), Clint Dempsey (Fulham/ING), Landon Donovan (Los Angeles Galaxy), Maurice Edu (Rangers/ESC), Benny Feilhaber (Aarhus/DIN), Stuart Holden (Bolton/ING) e Jose Torres (Pachuca/MEX)

AV - Jozy Altidore (Villarreal/ESP), Edson Buddle (Los Angeles Galaxy), Robbie Findley (Real Salt Lake), Herculez Gomez (Puebla/MEX)

Estrelas - Tim Howard é um dos melhores guarda-redes da Premier League. Clint Dempsey é o jogador mais evoluído tecnicamente desta selecção. Landon Donovan vai para o seu 3º Mundial e é a referência da equipa.

Objectivo - Ultrapassar a 1ª fase

Previsão - Oitavos-de-Final

26 de maio de 2010


O que têm em comum Roberto Baggio, Ronaldo, Luis Figo e Ronaldinho? Todos venceram o prémio de Melhor Jogador do Mundo da FIFA, um ano antes de um Mundial, falhado depois na competição! Pegando neste facto, a Globoesporte publicou um artigo na esperança de que essa máxima se repita...

O prémio de Melhor Jogador do Mundo da FIFA só foi criado em 1991, tendo o italiano Roberto Baggio vencido em 1993, antes do Mundial nos EUA. O italiano até fez um Mundial de bom nível, no entanto, chegou à final e falhou o penalti decisivo, que deu o título ao Brasil!
Em 1997, Ronaldo, o Fenómeno, vencia o seu 2º prémio de Melhor do Mundo e no ano a seguir, em França, tal como Baggio fez uma boa campanha, mas chegado o dia da final, o brasileiro teve uma convulsão e, apesar de ter jogado o jogo decisivo, passou totalmente ao lado, tal como o Brasil.
Luis Figo chegou ao Mundial da Coreia do Sul e do Japão como Melhor Jogador do Mundo, mas ele e a selecção falharam completamente, num grupo acessível. O português terá chegado ao Mundial ainda a recuperar de lesão, não estando na melhor forma física.
Ronaldinho Gaúcho chegou a Alemanha com o 2º prémio de Melhor do Mundo consecutivo, mas nem um golo marcou na Fase Final. O Brasil caiu nos Quartos-de-Final perante a França de Domenech.

Agora tem a palavra Messi! Será que o argentino irá quebrar a Maldição? Aguentará o peso da responsabilidade de ter que ser Campeão do Mundo?
Tendo em conta as palavras de Laporta, que o considera o melhor de sempre, será que não estão a sobrecarregar o jovem de 22 anos com um elevado fardo?

PS: Será que "vamos ver" Maradona despido após o Mundial?


O treinador português que treinou os azuis e brancos nas últimas 4 temporadas rescindiu hoje contrato com o FC Porto. A SAD portista emitiu hoje um comunicado à CMVM dando conta da rescisão com o técnico português (ler aqui).

Pinto da Costa, num comunicado no site do FC Porto referiu que fez uma proposta a Jesualdo Ferreira para continuar no Dragão, mas com uma nova função, a de director técnico para todo o futebol azul e branco. No entanto, Jesualdo Ferreira rejeitou, afirmando querer continuar a treinar durante mais 2-3 anos.

Chega assim ao fim um ciclo de 4 anos, onde Jesualdo Ferreira e o FC Porto conquistaram 3 Campeonatos, 2 Taças de Portugal e 1 Supertaça. Nos 188 jogos oficiais com Jesualdo Ferreira ao leme, os portistas venceram 126 jogos, empataram 30 e perderam 32, com 358 golos marcados e apenas 140 sofridos. Na Europa, o FC Porto ultrapassou sempre a fase de grupos, sendo eliminado por 3 vezes nos Oitavos-de-Final e por uma vez nos Quartos-de-Final.

Quem vai ser o próximo técnico do FC Porto? Para onde irá Jesualdo Ferreira treinar?


O Presidente do Real Madrid anunciou que José Mourinho será o substituto de Manuel Pellegrini à frente dos merengues. Florentino Perez agradeceu a profissionalidade e entrega do chileno, mas destacou que chegou a hora de dar novo impulso ao seu projecto.

José Mourinho terá agora que resolver a sua situação contratual com o Inter de Milão. Entretanto o Daily Express referiu que o português já terá pedido ao Real as contratações de Essien e Ashley Cole, pelo preço de 58 milhões de Euros. (ler aqui)

Quem já falou de José Mourinho foi o Presidente do Barcelona, Joan Laporta. O catalão referiu que o português em nenhum momento teve o sentimento culé e que um dos seus filhos é adepto do Barcelona. Laporta também afirmou que o Real Madrid estava interessado em David Villa. (ler aqui)

José Mourinho irá mesmo para o Real Madrid ou Massimo Moratti vai dificultar a vida ao treinador português? Florentino Perez fez bem em anunciar a contratação de Mourinho, tendo o português ainda contrato com outro clube?


Nome Completo: Emil Lubtchov Kostadinov

Data de Nascimento: 1967-08-12 (42 anos)
Nacionalidade: Búlgaro
Peso: 76 kg

Altura: 177cm
Posição: Avançado
Títulos em Portugal: Campeão Nacional (91/92, 92/93 e 94/95, onde fez apenas 1 jogo), Vencedor da Taça de Portugal (90/91 e 93/94) e Vencedor da Supertaça (91, 93 e 94), sempre pelo FC Porto.


Depois de ter brilhado ao serviço do CSKA de Sófia, fazendo uma tripla letal com Stoichkov e Penev (3 campeonatos e 3 taças), o internacional búlgaro foi transferido para o FC Porto em 1990. Kostadinov permaneceu 4 temporadas nas Antas, saindo para o Deportivo no início da 5ª, em 1994. Era um jogador bastante rápido e com um remate potente. Para além disso tinha uma técnica acima do normal e um enorme faro de golo. Nas 4 temporadas de azul e branco marcou 43 golos em 106 jogos. Foi um dos melhores avançados estrangeiros a passar pelo campeonato português e destacou-se internacionalmente ao serviço da melhor selecção de sempre da Bulgária. Em 1993, no último jogo de qualificação para os EUA 94, em França, Kostadinov marcou os 2 golos da sua selecção, eliminando a poderosa selecção gaulesa no último minuto (ver aqui). Depois ajudou na brilhante campanha nos EUA, com o 4º lugar final, juntamente com Balakov, Stoichkov, Letchkov, Yordanov, Mihaylov, entre outros. Foi dele a autoria do último golo da Bulgária em Mundiais, no França 98, frente à Espanha. Depois de sair do FC Porto, nunca mais jogou com regularidade, ganhando ainda uma Taça UEFA ao serviço do Bayern, em 1996.




Que memórias têm deste jogador?

O guarda-redes do Cruzeiro foi hoje apontado pela imprensa brasileira ao Sporting, o site Superesportes (ler aqui) garante que o clube leonino fez uma proposta oficial pelo jogador.

Curiosamente esta noticia surge no mesmo dia em que o guardião afirmou que apenas problemas pessoais com Dunga o impediram de ir ao Mundial (ler aqui).

Fábio surge ainda numa possível lista de candidatos a substituir Buffon na Juventus, caso o guardião italiano venha a sair no final desta temporada.

Na minha opinião este internacional brasileiro, que no passado já foi apontado ao Benfica é claramente um dos melhores a actuar no Brasileirão, já com várias temporadas consecutivas a titular no Cruzeiro. Completa em Setembro 30 anos, tem uma cláusula de 3 milhões de euros e mede 1,89.

Uma coisa parece certa, depois dos nomes de Dudek, Moreira, Benaglio, Nilsson, Vega e Carrizo, o internacional brasileiro é o sétimo nome apontado à baliza dos leões, o que indica que o Sporting irá mesmo contratar alguém para rivalizar com Rui Patrício.

Será a baliza um dos sectores a reforçar por este Sporting 2010-2011? Qual das hipóteses apresentadas pela imprensa seria o indicado para os leões?

25 de maio de 2010


Em entrevista ao programa Trio de Ataque, na RTPN, o treinador do Benfica revelou que Quim não irá fazer parte do plantel para a próxima temporada. Sendo assim, Moreira irá provavelmente renovar com o Benfica, enquanto que os dirigentes encarnados irão procurar um guarda-redes de nível internacional. Eduardo é que está bastante longe da rota da Luz. O treinador do Benfica afirmou que contratou Gaitan para substituir Di Maria e disse que não precisava de nenhum defesa esquerdo, pois César Peixoto e Fábio Coentrão davam-lhe garantias. Jorge Jesus afirmou mesmo que dentro de 1-2 anos Fábio Coentrão será um dos melhores laterais esquerdos do Mundo.

Quando questionado sobre o substituto de Cardozo, caso o paraguaio saia, Jorge Jesus admitiu que o holandês Huntelaar seria uma possibilidade real.

Jorge Jesus referiu ainda que pretende ganhar a Liga dos Campeões, não sabendo o ano e garantiu que teve duas propostas do estrangeiro.

A Coreia do Norte empatou esta noite a duas bolas frente à Grécia, num jogo amigável disputado na Áustria. Jong Tae Se foi a figura do encontro ao marcar 2 grandes golos, perante uma Grécia à procura da melhor forma.
O que este jogo nos mostrou foi que a Coreia do Norte não será aquela pêra doce que todos apelidavam. Os jogadores estão muito bem fisicamente, correm muito e hoje não se limitaram a defender, tendo recuperado por duas vezes a igualdade na partida. A maior fragilidade da equipa são os lances de bola parada, muito por culpa da baixa estatura dos seus jogadores. Na frente de ataque, o nº 10 e capitão, Hong Yong-Jo, tem uma excelente técnica, enquanto que Jong Tae Se (nº 23) tem a mira sempre apontada para a baliza, para além de tratar muito bem a bola.



Resultados do dia:

Coreia do Norte 2-2 Grécia
Geórgia 0-0 Camarões
Rep. Irlanda 2-1 Paraguai
Nigéria 0-0 Arábia Saudita

O Barcelona foi a primeira equipa a abrir o mercado, e apostou forte na aquisição de David Villa. Acredito que os catalães irão efectuar pelo menos mais uma contratação de top, de modo a colmatar a saída de Henry, que poderá ser mesmo Fabregas que apesar de não jogar na mesma posição pode fazer com que Iniesta ocupe uma posição mais ofensiva no terreno de jogo.

No que diz respeito ao Real Madrid, promete ser uma das equipas que mais vai agitar o mercado, com a contratação de Mourinho será normal que o português contrate 4 ou 5 jogadores que executem melhor o seu estilo de jogo. Na minha opinião Maicon está praticamente garantido, depois Vargas ou Kolarov para a defesa, Di Maria ou Silva para as alas, Essien ou De Rossi para o meio, e Dzeko ou Tevez para o ataque poderão ser as apostas.

Por último equipas como o Valencia, Villarreal, Atlético e Sevilla certamente tentarão reforçar-se de modo a poder causar uma surpresa e intrometerem-se na luta com o Barcelona e Real Madrid. O Valencia deverá ficar sem algumas peças como Villa e Silva, mas a débil situação financeira não tornará o defeso muito agradável. Sevilla e Atlético por norma apostam forte no defeso e acredito que se reforcem em quantidade, com alguns nomes de qualidade. Por último o Villarreal  mesmo sem o fulgor de outros tempos, costuma ser uma equipa bastante precisa nas contratações que faz.

Normalmente as equipas da Liga espanhola durante o defeso afectam directamente o campeonato português, pois clubes como o Valencia, Villarreal, Atlético de Madrid, Málaga, Espanyol, entre outros, por norma apostam no mercado luso durante o defeso. O que tendo em conta, que as equipas nacionais são claramente clubes vendedores até se pode considerar um factor positivo, no entanto a capacidade financeira destas equipas já não é a mesma de outrora e não se esperam grandes negócios a envolver jogadores do nosso campeonato.

Jogadores pouco utilizados e que poderão ser dispensados (colocados por empréstimo ou vendidos para outro clube) pelas suas equipas:

Barcelona - Martín Cáceres; Keirrison, Henrique e Thiago Alcantara
Real Madrid - Dudek, Drenthe e Javier Acuña
Valencia -  Del Horno, Manuel Fernandes, Zigic, Alejandro Domínguez e Mathieu
Sevilla -  Konko, Chevanton, Fazio, Arouna Koné, Romaric, Lautaro Acosta e Tom de Mul
Villareal - Eguren, Robert Pires, Dámian Escudero, Jefferson Montero e Jonathan Pereira
Atlético de Madrid - Pablo Ibáñez, Juanito e Sergio Asenjo
Deportivo - Zé Castro e Brayan Angulo
Zaragoza - Marko Babic e Uche

Quais são as suas perspectivas em relação ao defeso de Barcelona e Real Madrid? Acredita que as equipas espanholas vão apostar no mercado português para se reforçar? Que jogadores do nosso campeonato poderão rumar para o país vizinho e para que clubes?

Pos Equipa J V E D GM GS +/- Pts

1 Marseille (C) 38 23 9 6 69 36 +33 78
2 Lyon 38 20 12 6 64 38 +26 72
3 Auxerre 38 20 11 7 42 29 +13 71
4 Lille 38 21 7 10 72 40 +32 70
5 Montpellier 38 20 9 9 50 40 +10 69
6 Bordeaux 38 19 7 12 58 40 +18 64
7 Lorient 38 16 10 12 54 42 +12 58
8 Monaco 38 15 10 13 39 45 −6 55
9 Rennes 38 14 11 13 52 41 +11 53
10 Valenciennes 38 14 10 14 50 50 0 52
11 Lens 38 12 12 14 40 44 −4 48
12 Nancy 38 13 9 16 46 53 −7 48
13 Paris Saint-Germain 38 12 11 15 50 46 +4 47
14 Toulouse 38 12 11 15 36 36 0 47
15 Nice 38 11 11 16 41 57 −16 44
16 Sochaux 36 11 8 17 28 52 −24 41
17 Saint-Étienne 38 10 10 18 27 45 −18 40
18 Le Mans (R) 38 8 8 22 36 59 −23 32
19 Boulogne (R) 38 7 10 21 31 62 −31 31
20 Grenoble (R) 38 5 8 25 31 61 −30 23

Liga dos Campeões - Ol. Marselha, Ol. Lyon e Auxerre
Liga Europa - Lille, Montpellier e PSG
Equipas despromovidas - Le Mans, Boulogne e Grenoble
Equipas promovidas - Caen, Brest e Arles-Avignon

Melhores Marcadores:

Mamadou Niang (Ol. Marselha) - 18
Kevin Gameiro (Lorient) - 17
Mevlut Erdinç (PSG) - 15
Lisandro Lopez (Ol. Lyon) - 15

O 11 Ideal:
GR - Hugo Lloris (Ol. Lyon);
DEF - Cedric Hengbart (Auxerre), Souleymane Diawara (Ol. Marselha), Michael Ciani (Bordéus) e Trémoulinas (Bordéus);
MED - Benoit Cheyrou (Ol. Marselha), Lucho Gonzalez (Ol. Marselha) e Eden Hazard (Lille);
AV - Mamadou Niang (Ol. Marselha), Lisandro Lopez (Ol. Lyon) e Chamakh (Bordéus).

Melhor Jogador - Lisandro Lopez (Ol. Lyon)
Jogador Revelação - Eden Hazard (Lille), com destaques também para Karim Ait-Fana (Montpellier), Yann M´Vila (Rennes) e Emmanuele Rivière (Saint Étienne)

Destaques:
- O Ol. Marselha sagrou-se campeão pela 9ª vez na sua história, estando a apenas 1 campeonato do St. Étienne. Os marselheses não conquistavam a Ligue 1 há 18 anos;
- Lucho Gonzalez começou bastante mal a temporada, no entanto, foi a peça essencial para a subida de rendimento do Marselha. O argentino liderou nas assistências com um total de 11;
- No dia 8 de Novembro de 2009, o jogo Ol. Lyon-Ol. Marselha teve como resultado final um incrível 5-5!
- O Bordéus estabeleceu um recorde de vitórias consecutivas no campeonato. Com as 3 vitórias nos 3 primeiros jogos, juntamente com a série de 11 vitórias nas últimas jornadas da temporada 2008-09, os girondinos conseguiram vencer 14 jogos de seguida;
- Pelo contrário, o Grenoble estabeleceu um novo recorde de derrotas consecutivas, com o total de 11, logo no início do campeonato. Apesar de ter terminado no último lugar, o clube da região alpina terminou o campeonato com a maior goleada da prova, 5-0 ao Auxerre, que até acabou com a melhor defesa do campeonato!
- O Montpellier, depois de 5 anos de ausência da Ligue 1, alcançou a 2ª melhor prestação da sua história, com o 5º lugar final. O clube do sul de França volta à Europa 10 anos depois da última presença;
- Na sua 6ª participação na Ligue 1, o Lorient fez a sua melhor temporada de sempre, terminando no 7º lugar;
- O Arles-Avignon vai fazer a sua estreia na Ligue 1, depois de ter subido de divisão pela 5ª vez consecutiva!
- Durante a temporada, apenas 3 clubes trocaram de treinador, o Le Mans, St. Étienne e Nice;